Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

11.º Batalhão de Polícia do Exército

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki


Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2021). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
11.º Batalhão de Polícia do Exército
Erro Lua em package.lua na linha 80: module 'Módulo:Wikidata/i18n/Testes' not found.
Erro Lua em Módulo:Infobox/Wikidata na linha 128: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Estado  Rio de Janeiro
Subordinação 1.ª Divisão de Exército
Sigla 11.º BPE
Criação 1961
Comando
Comandante Cel Anderson Freire Barboza
Sede
Endereço R. São Sebastião - Deodoro, Rio de Janeiro - RJ, S/N

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

A Polícia do Exército do Brasil nasceu para compor a Força Expedicionária Brasileira (FEB) em 1939. Não por acaso, essa tropa esteve presente em todas as operações, avanços e estacionamentos das tropas brasileiras nos campos de batalha italiano. Este contingente retorna para o Brasil e permanece acantonado na Vila Militar até o início de 1946, quando recebe ordens de ocupar as instalações na Rua Barão de Mesquita, dando origem a 1ª Cia de Polícia do Exército, embrião do 1º BPE. Em 2 de abril de 1946, um decreto reestrutura o Exército, criando frações de Polícia do Exército. Neste contexto, surge outro Núcleo de PE da Vila Militar. Esta introdução faz-se necessária a fim de esclarecer que a origem do 11º BPE advém do Núcleo de PE criado a partir do decreto de 2 de abril de 1946, após o estabelecimento da 1ª Cia PE na Tijuca, reconhecendo àquela OM (1º BPE) como sendo a tropa originária de Polícia do Exército no Brasil.

História[editar]

Como o 1º Batalhão de Polícia Militar (futuro 1º BPE) encontrava-se distante da Guarnição e existia a necessidade de uma tropa de Polícia do Exército estruturada, foi criada a 1ª Companhia de Polícia do Exército, por intermédio da Portaria Nr 121-99, de 24 de dezembro de 1951. Em um primeiro momento apenas administrativamente, aproveitando-se dos efetivos do antigo Núcleo de Polícia do Exército e de tropas do 1º BPE. Posteriormente, constituída por meio da portaria reservada Nr 108, de 5 de julho de 1961, a 1ª Cia de Polícia do Exército é criada em definitivo, pois recebeu militares para compor o seu Quadro de Cargos e Pessoal. Nesta data, inclusive, é comemorado o aniversário de criação do 11º BPE.

Em junho de 1992, participou da Conferência Mundial sobre a Ecologia (ECO 92), reunião entre chefes de estados organizada pelas Nações Unidas na cidade do Rio de Janeiro, cujo objetivo foi debater os problemas ambientais mundiais. Coube a esta OMPE proporcionar segurança para o evento sob a coordenação da 1ª DE.

Ainda cumprindo missões de vulto, em junho de 1993, por ocasião da greve da Polícia Federal, esteve em condições de promover a segurança da Conferência Ibero-Americana que ocorreu em Salvador – BA.

Em setembro de 1993, a 1ª Cia PE deslocou-se para a BR 040 no Rio de Janeiro-RJ, por determinação do comando da 1ª DE, com a missão de desobstruir vias em função da greve de caminhoneiros.

Já em setembro de 1994, a companhia participou da segurança da VIII Conferência do Rio, com parte de seu efetivo atuando na Linha Vermelha e outra parte no 21° Grupo de Artilharia de Campanha, tudo com a finalidade de proporcionar uma rápida atuação no controle de distúrbio civil, caso necessário.

Cabe salientar que nossa Unidade teve participação efetiva nas Operações Angra a partir de 1999, atividade que simula o Plano de Emergência da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA) – onde estão localizadas as usinas nucleares Angra 1 e Angra 2, em Angra dos Reis – RJ. Sob a supervisão e coordenação do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR), órgão central do Sistema de Proteção ao Programa Nuclear Brasileiro (SIPRON), a 1ª Cia PE demonstrou sua capacidade de contribuir com a segurança de instalações estratégicas nacionais.

Chegando no mês de abril de 2005, a 1ª Cia PE fez sua segunda mudança de endereço, passando a ocupar as instalações do antigo QG da 9ª Bda Inf Mtz, na Rua Salustiano Silva, no Bairro de Magalhães Bastos.

Em 04 de março de 2006, em operação conjunta com outras Organizações Militares da guarnição do Rio de Janeiro, realizou missão do resgate de fuzis 7,62mm em comunidades do Rio de Janeiro, logrando êxito na recuperação de material roubado.

Outro evento de grande vulto o qual a 1ª Cia PE esteve presente foram os Jogos Pan-Americanos, ocorrido no período compreendido entre 06 a 15 de julho de 2007. Naquela ocasião, houve maciço emprego de militares, realizando missões de segurança, balizamento de trânsito e estacionamento em diversos locais de competições, favorecendo o desenrolar das atividades desportivas, o que elevou o Brasil no cenário internacional com efeito a capacidade de conduzir grandes ventos.

Elevando o nome do Exército Brasileiro no mais alto patamar internacional, destacou militares para compor a Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH) nos anos de 2005, 2010 e 2015. Tal missão foi criada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas em 2004, com a finalidade de restaurar a ordem na República do Haiti.

Mais um episódio de destaque para o 11º BPE foram os V Jogos Mundiais Militares do CISM em 2011, evento multiesportivo militar realizado no Rio de Janeiro – RJ que contou com mais de 5.650 atletas de 88 países, competindo em 20 modalidades esportivas. Tal atividade exigiu desta OMPE grande emprego de militares.

Em junho de 2012, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (CNUDS), conhecida também como Rio+20, cujo objetivo era discutir sobre a renovação do compromisso político com o desenvolvimento sustentável, demandou da Companhia a prontidão para o emprego em Operações de Controle de Distúrbio no Rio Centro, no HSBC Arena e no Autódromo do Rio de Janeiro.

Com a publicação em Boletim do Exército nº 42, de 19 de outubro de 2012, a 1ª Cia PE foi transformada em 11º Batalhão de Polícia do Exército. Inicialmente foi ativado um núcleo de batalhão constituído de um Estado Maior reduzido e da 1ª Companhia de Polícia do Exército, permanecendo nas mesmas instalações, e, numa segunda fase, seria incorporada a Companhia de Comando e Serviço.

Agora já 11º BPE, nossa Unidade veio a participar de missões apoiando outros dois grandes eventos esportivos que aconteceram na capital carioca: a Copa do Mundo em 2014 e os Jogos Olímpicos em 2016. Nesses eventos, atuou-se em conjunto com os Órgãos de Segurança Pública do Rio de Janeiro em missões de escolta armada, escolta de batedores, segurança de instalações e controle de trânsito, garantindo a tranquilidade e estabilidade das áreas comuns durante a execução dos Jogos.

Em abril de 2015, o 11° BPE abandona sua sede de Magalhães Bastos, passando a ocupar instalações temporárias no interior do 31° Grupo de Artilharia de Campanha (Escola), onde se localiza até os dias de hoje e aguardando a construção definitiva de suas instalações.

Em 2017, deram início as Operações Furacão, que, conforme decreto presidencial, autorizou o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem em diversas comunidades do Rio de Janeiro. As principais tarefas da nossa Unidade foram: missões de escoltas, operações de faro, patrulhamentos, operações tipo polícia e condução de presos.

No início do ano de 2018 eclodiu a Intervenção Federal na Área da Segurança Pública do Rio de Janeiro. Nesse contexto, o Batalhão participou de constantes operações, atuando quase sempre nas comunidades, objetivando contribuir com a diminuição dos índices de criminalidade e recuperação da capacidade operativa dos Órgãos de Segurança Pública (OSP) do Estado do RJ. Aqui pode-se afirmar que foi forjada a alma da Unidade, pois durante esse período o Batalhão teve sua ativação definitiva. Em julho de 2018, por meio da Portaria nº 1.002 do Comandante do Exército, o 11º BPE foi estruturado com um Estado Maior, duas Companhia de Polícia do Exército e a Companhia de Comando e Serviço.

Ainda em 2018, durante greve dos caminhoneiros, foi concebida a Operação São Francisco e ao Batalhão coube guarnecer a refinaria Duque de Caxias (REDUC), realizando ocupação, liberação de acesso para assegurar o funcionamento/distribuição de combustíveis e ficando em condições de realizar operações de controle de distúrbio. Ainda, ficou em condições de contribuir com o Governo Federal na desobstrução das principais rodovias federais do Estado e garantir o fluxo de abastecimento de bens, alimentos, combustíveis, serviços.

No ano de 2019, nossa OM cedeu efetivos para as tropas empregadas na Operação Acolhida em Boa Vista – RR. Apesar de estar em território nacional, tal operação colaborou para o desenvolvimento de ações humanitárias de caráter internacional, apoiando venezuelanos fugidos da crise econômica.

Conclui-se que O “ONZE” se tornou uma Organização Militar extremamente Operacional e peculiar diferenciando-se das demais OMPE por todo seu histórico de atuação. Concomitantemente a tudo isso, recebeu a zona de ação da Vila Militar na qual mantém constate vigilância na busca da redução de índices de criminalidade, o que caracteriza um operação de GLO permanente, exigindo dos seus quadros maior empenho e profissionalismo.

A confiabilidade transmitida ao escalão superior e à toda família militar em sua rotina fortaleceu os vínculos com a Guarnição. A sua história marcada por transformações e realizações de vulto se traduzem no sentimento de que o Batalhão “Braçal Forte” está marchando na direção correta.

Ver também[editar]

  • Exército Brasileiro
  • Força Expedicionária Brasileira

Referências[editar]

1ª Divisão de Exército – Organograma Consultado em 26 de Abril de 2021.

Nomeações Adversas COMANDO MILITAR DO LESTE

Ligações externas[editar]


Este artigo "11.º Batalhão de Polícia do Exército" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:11.º Batalhão de Polícia do Exército.