Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Afonso Henriques Neto

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki

Afonso Henriques Neto (Belo Horizonte, 17 de junho de 1944) cujo nome completo é Afonso Henriques de Guimaraens Neto é um poeta brasileiro,[1][2][3], contista, romancista[4] e tradutor, é filho de Himirene Papi de Guimaraens e do poeta Alphonsus de Guimaraens Filho[5][6] e neto do poeta simbolista Alphonsus de Guimaraens[7]. É casado com a arquiteta Cêça Guimaraens, tem dois filhos, Mariana Alves de Guimaraens e Francisco de Guimaraens; e duas netas: Isadora Welikson de Guimaraens e Natália Welikson de Guimaraens.

História[editar]

Mudou-se para o Rio de Janeiro com os pais e os irmãos Luiz Alphonsus e Dinah Guimaraens em 1956. Foi para Brasília em 1961, onde concluiu o curso de Direito em 1966 na primeira turma da recém-criada Universidade de Brasília – UnB. Em 1972 retornou ao Rio de Janeiro e trabalhou na equipe do professor Antônio Houiass na feitura da Enciclopédia Mirador Internacional. Desde então mora na capital fluminense.

Professor do Instituto de Artes e Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense – UFF desde 1976, defendeu tese de doutorado na Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ em 1998. Trabalhou na Fundação Nacional de Arte – FUNARTE. É membro da Academia Mineira de Letras[8], cujo patrono é seu avô, Alphonsus de Guimaraens.

Publicou os seguintes livros de poesia: O misterioso ladrão de Tenerife[9] (1972; em coautoria com Eudoro Augusto), Restos & estrelas & fraturas (1975), Ossos do paraíso (1981), Tudo nenhum (1985), Avenida Eros (1992), Piano mudo (1992), Abismo com violinos (1995), Eles devem ter visto o caos (1998), A água não envelhece (2001), Cidade vertigem (2005), Uma cerveja no dilúvio (2011), A outra morte de Alberto Caeiro (2015) e Cantar de labirinto (2018).

Ainda no campo poético publicou: Ser infinitas palavras (2001), 50 Poemas escolhidos pelo autor (2003), Máquinas do mito – das artes & ideias híbridas (2014) e Busca da gema nos destroços – Antologia poética (Lisboa, 2017). É autor do livro de contos Relatos nas ruas de fúria (2014) e do romance Os odiados do sol (2019).

Publicou o livro de traduções poéticas Fogo alto (Catulo, Villon, Blake, Rimbaud, Huidobro, Lorca e Ginsberg) em 2009. Foi o organizador[10] e tradutor de Arthur Rimbaud – Antologia poética (2020). Participou de diversas antologias, entre elas 26 poetas hoje (org. Heloísa Buarque de Hollanda, 1976), Correspondência celeste – Nueva poesia brasileña (org. Adolfo Montejo Navas, Madrid, 2001) e Antologia de poesia brasileira contemporânea (org. Ronald Polito, Barcelona, 2006).

Referências

  1. «Afonso Henriques Neto - Biografia». Grupo Editorial Global. Consultado em 25 de dezembro de 2020 
  2. «Jornal de Poesia - Afonso Henriques Neto». www.jornaldepoesia.jor.br. Consultado em 25 de dezembro de 2020 
  3. «AFONSO HENRIQUES (DE GUIMARAENS) NETO - Poesia dos Brasis - Rio de Janeiro - www.antoniomiranda.com.br». www.antoniomiranda.com.br. Consultado em 25 de dezembro de 2020 
  4. «ACADEMIA MINEIRA DE LETRAS APRESENTA ENTREVISTA AO VIVO COM O ESCRITOR AFONSO HENRIQUES NETO | Academia Mineira de Letras». Consultado em 25 de dezembro de 2020 
  5. «Alphonsus de Guimaraens Filho». Brasil Escola. Consultado em 25 de dezembro de 2020 
  6. Arte, Revista Prosa Verso e (7 de janeiro de 2017). «Alphonsus de Guimaraens Filho - poemas». Revista Prosa Verso e Arte. Consultado em 25 de dezembro de 2020 
  7. «Biografia de Alphonsus de Guimaraens». eBiografia. Consultado em 25 de dezembro de 2020 
  8. «Afonso Henriques de Guimaraens Neto | Academia Mineira de Letras». Consultado em 25 de dezembro de 2020 
  9. Brito (UFMG), Pedro Gomes Dias (18 de maio de 2019). «BANDIDO E CAMALEÃO: O EU E SUAS MÁSCARAS POÉTICAS EM "O MISTERIOSO LADRÃO DE TENERIFE"». Revista Memento (1). ISSN 1807-9717. Consultado em 25 de dezembro de 2020 
  10. Borges, Afonso. «Aos 150 anos de nascimento, sai a obra completa de Alphonsus de Guimaraens». Afonso Borges - O Globo. Consultado em 25 de dezembro de 2020 

Erro Lua em Módulo:Controle_de_autoridade na linha 131: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).Erro Lua em Módulo:Taxonbar na linha 147: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).Erro Lua em Módulo:Medbar na linha 131: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).


Este artigo "Afonso Henriques Neto" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Afonso Henriques Neto.