Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Agonizing Terror

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Agonizing Terror
Informação geral
Origem Aveiro
País Portugal Portugal
Gênero(s) Death Metal
Período em atividade 1993-1999
Integrantes Tó-Jó
Sara
David
Marco

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Agonizing Terror foi uma banda portuguesa de Death Metal, que terminaria em 1999 abruptamente com a prisão do seu vocalista, devido a um crime violento, que marcaria a sociedade portuguesa e lançando o debate à cerca da relação do Heavy metal e os actos violentos.

História[editar]

Os Agonizing Terror tiveram o seu início em 1993, Aveiro, praticando uma sonoridade Death Metal e tendo nas figuras de Tó-Jó (guitarra ritmo/voz) e Sara (bateria) as pedras «nucleares» da banda. Nessa altura ainda davam pelo nome de Pain Possessed, tendo em 1994 mudado para Obnoxious Odium e, posteriormente, para Agonizing Terror. Foi já por este último nome, que em 1995 editaram o seu primeiro registo Disharmony in God's Creation, uma demo tape de seis faixas.

O ano de 1997 veria a edição de uma segunda demo tape: Ways of Existence, de cinco faixas. Em 1998 participam num Concurso de Música Moderna Portuguesa no Hard Club onde conquistam o primeiro lugar com distinção (incluindo prémio de melhor guitarrista solo e melhor baterista) ganhando o prémio de gravação do primeiro mini cd da banda que serviria para promover a mesma junto de editoras visando um contrato discográfico. Este mini cd que chegou a ser gravado, intitulava-se Forthcoming Plague, mas nunca chegaria a ser promovido, devido acontecimentos catastróficos que marcariam a sociedade portuguesa.

O percurso da banda foi interrompido em 1999, depois de Marco (guitarra solo) e David (baixo) terem abandonado a mesma por opção própria.

Nesse mesmo ano Tó-Jó assassinou os seus pais, num crime brutal[1] que chocara a população portuguesa, e lançara para o debate público, a questão da música «violenta» e da sua capacidade influenciadora ou não de actos extremos. Tojó viria a acusar Sara, sua esposa, de o ter influenciado a cometer tal acto.[1]

Os Agonizing Terror ficariam para sempre mais conhecidos pela celeuma criada em torno de Tó-Jó, do que pela sua música. Desde 1999 e da prisão de Tó-Jó que a banda se encontra sem notícias.

Filme

O caso macabro veio mais tarde a inspirar o filme Eclipse em Portugal. Realizado por Alexandre Cebrian Valente.

Integrantes[editar]

  • Tó-Jó... voz
  • Sara... bateria
  • Marco... guitarra
  • David... baixo
  • Treko....Ex-baixista

[2]

Discografia[editar]

  • Disharmony in God's Creation

Demo, 1995.

1. Intro 01:16

2. Enemies of Gods 02:24

3. Meditatio Cordis 02:26

4. Obnoxious Odium 01:45

5. Condemnated 04:03

6. Massacre 02:14

Total: 13:28m

  • Ways of Existence

Demo, 1997.

1. Ways of Existence 08:43

2. Hole of Eternal Fall 07:09

3. Into Eternity 05:12

4. Eternally Condemned 07:00

5. Outro 01:31

Total: 29:35m

Referências

  1. 1,0 1,1 «Matou o pai e a mãe em nome de Satanás». Correio da Manhã. Consultado em 26 de setembro de 2011 
  2. «Cassete- Ways of Existence». A Trompa. Consultado em 26 de setembro de 2011 
  • Portal da música portuguesa
  • Portal do heavy metal



Outros artigos dos temas Música Portuguesa E Heavy metalAnomally, Vasco da Gama (banda)

Outros artigos do tema Música Portuguesa : Easyway, Vasco da Gama (banda), Bandas de Portugal, iPlay, Lista de festivais de música em Portugal, Anomally, Fonzie

Outros artigos do tema Heavy metal : Anomally, Steve Smyth, Martijn Spierenburg, Thormenthor, Blitzkrieg (banda), Carpe Tenebrum, Distraught


Este artigo "Agonizing Terror" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Agonizing Terror.