Alberto Vaz da Silva

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Alberto Vaz da Silva
 Edit this InfoBox
Nome completo
Nascimento 7 de agosto de 1936
Lisboa, Portugal
Morte 7 de julho de 2015 (78 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade português
Cônjuge Helena Vaz da Silva (c. 1959; v. 2015)
Filho(s) Francisco, Salvador, Tomás e Helena
Alma mater
Ocupação Grafólogo, crítico literário e de cinema
Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Alberto Vaz da Silva (Lisboa, 7 de agosto de 1936 — Lisboa, 7 de julho de 2015) foi um grafólogo, crítico literário, tradutor e crítico de cinema português.[1]

Biografia[editar]

Nasceu na cidade de Lisboa, em 7 de Agosto de 1936.[2] Concluiu uma licenciatura em Direito.[2]

Exerceu como advogado durante cerca de trinta e cinco anos, tendo-se reformado em 1994, passando então a dedicar-se à grafologia.[2] Destacou-se como humanista e grafólogo, tendo ocupado o posto de director no Gabinete de Grafologia do Centro Nacional de Cultura.[2]

Em 2001 foi entrevistado pelo jornal Público como um especialista em grafologia, tendo explicado a importância do estudo da caligrafia como uma forma de «descobrir as transformações que a vida operou na pessoa: se foi fiel ao seu temperamento à nascença ou se, pelo contrário, ficou aquém ou além do que o que era esperado», acrescentando que «as diferentes formas de escrita reflectem claramente as apetências profissionais dos indivíduos» e que « Grafologia permite-nos ver a história da infância com uma lucidez e precisão absolutas».[3] Segundo Alberto Vaz da Silva, a escrita era um complemento ao diagnóstico de vários problemas de saúde, como cancros e doenças de pele, uma vez que os estudos tinham encontrado traços comuns nos indivíduos que tinham a doença e nos que a poderiam ter no futuro.[3] Questionado sobre a possibilidade da grafologia ser aceite em território nacional parte do currículo do ensino superior, respondeu que «É meramente uma questão de tempo, porque tenho a certeza do poder curativo deste trabalho. Quando, por exemplo, a classe médica perceber o instrumento que tem... aliás, começo a ter nos meus cursos muita gente ligada à Psicologia - a Grafologia dá-lhes a parte do inconsciente que a universidade não dá».[3] Presidiu ao Grande Conselho / Conselho das Artes, igualmente no Centro Nacional de Cultura.[2] Manifestou também interesse nos campos da astronomia e na astrologia,[2] foi um crítico literário[4] e escreveu sobre cinema, tendo os seus textos sido compilados e disponibilizados pela Cinemateca Portuguesa.[5] Também foi escritor, tendo publicado crónicas, ensaios e romances.[4]

Casou em 1959 com a jornalista e política Helena Vaz da Silva, que faleceu em 2002, tendo gerado quatro filhos.[1] Tal como a esposa, assumiu-se como um católico progressista, tendo sido responsáveis pela fundação de uma revista dedicada ao tema, O Tempo e o Modo, que reuniu vários autores católicos que se destacaram como grandes nomes da cultura nacional, como João Bénard da Costa, Pedro Tamen, Manuel António dos Santos Lourenço, Nuno Bragança, José Pedro Pinto Leite, Manuel Lucena, Mário Murteira e António Alçada Baptista.[5] que foi considerada como uma das principais publicações que se opôs à ditadura.[6] Ambos estiveram igualmente envolvidos na publicação da revista cultural Raiz e Utopia,[4] que tinha sido lançada em 1977 por António José Saraiva, num período de grandes agitações políticas e sociais, após a Revolução de 25 de Abril de 1974 e o Verão Quente de 1975.[7]

Faleceu em 7 de Julho dse 2015, aos 79 anos de idade, devido a um cancro.[1] Na sequência do seu falecimento, foi homenageado pelo Centro Nacional de Cultura, tendo sido considerado por Guilherme d’Oliveira Martins como «uma personalidade fascinante», que foi «um cultor da melhor amizade, como da melhor literatura e da melhor arte», e destacou a sua carreira como um crítico literário.[4]

Obras[editar]

  • O ouro aperta o dia (1978);
  • Vem aí o cometa! (1986);
  • Ah! (1990);
  • Evocação de Sophia (2009).

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 «Morreu Alberto Vaz da Silva». Diário de Notícias. 8 de Julho de 2015. Consultado em 9 de Dezembro de 2022 
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 2,5 «Morte de Alberto Vaz da Silva». E-Cultura. Consultado em 9 de Dezembro de 2022 
  3. 3,0 3,1 3,2 BAPTISTA, Ana (3 de Junho de 2001). «Diz-me como escreves, dir-te-ei quem és». Público. Consultado em 9 de Dezembro de 2022 
  4. 4,0 4,1 4,2 4,3 MARTINS, Guilherme d’Oliveira (8 de Julho de 2015). «Alberto Vaz da Silva (1936-2015)». Centro Nacional de Cultura. Consultado em 9 de Dezembro de 2022 
  5. 5,0 5,1 «Ciclo In Memoriam Alberto Vaz da Silva / Nuno Melo / Maria Barroso». Cinemateca Portuguesa. Consultado em 9 de Dezembro de 2022 
  6. RATO, Vanessa (8 de Dezembro de 2008). «Morreu o católico progressista, escritor dos afectos e do mundo segundo a mulher». Público. Consultado em 9 de Dezembro de 2022 
  7. «RAIZ E UTOPIA – Memória de uma revista 1977-1981, Antologia». Centro Nacional de Cultura. Consultado em 9 de Dezembro de 2022 



Outros artigos dos temas Biografias E CinemaSuzy Lopes, Carla Tausz, Angélica (apresentadora), Burcu Görek, Patrícia Pichamone, Yaprak Özdemiroğlu, Maurício Xavier

Outros artigos dos temas Biografias E DireitoJuristas da Paraíba, Getúlio Vargas, José Linhares, Juristas do Amazonas, Glauco Kaizer, Thiago Nicodemo, João Massano

Outros artigos dos temas Biografias E LiteraturaJoanna Macy, Alcione Sortica, Oscar Nestarez, Eduardo Tironi, Edgar Allan Poe, William Shakespeare, Monica Ramalho

Outros artigos dos temas Cinema E LiteraturaThe Medusa Syndrome, Thales Egidio, Chico Anysio, James Bond, Claude Drumm, A Guerra dos Mundos

Outros artigos do tema Biografias : Tiago Luís Martins, Mãolee, Camilo Rocha, Wrias Moura, Jean Rolt, Roberto Volpato Neto, Álvaro Santestevan

Outros artigos do tema Cinema : Gato Bruce - A Série, Zoran Đorđević, Fala Comigo Agora, Filmes ambientados na África, TokyoShow, Cinema de Cuba, 1 (2013)

Outros artigos do tema Direito : Juristas do Amazonas, Xaria, Fórum de Aquidauana, Juristas do Rio Grande do Sul, Dirigente Sindical, Fóruns do Brasil, Crime unissubjetivo

Outros artigos do tema Literatura : Ascensão e Queda do Terceiro Reich, Goswin de Stassart, Sérgio Pereira Couto, Die Blockade, Pode um Desejo Imenso, Polígono das Secas (livro), Toda a Luz que Não Podemos Ver

Outros artigos do tema Lisboa : Centro Ciência Viva da Amadora, Escola Básica D. Domingos Jardo, Fernando Pessoa

Outros artigos do tema Portugal : Eduardo Baptista Correia, Wells (lojas), Philipe Sampaio, Procuradores da Câmara Corporativa de Portugal, Presidente do Partido Chega, Alves da Cunha, Anabela Brígida


Ícone de esboço Este sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Este artigo "Alberto Vaz da Silva" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Alberto Vaz da Silva.