Welcome to EverybodyWiki ! Nuvola apps kgpg.png Sign in or create an account to improve, watchlist or create an article like a company page or a bio (yours ?)...

Aldinea Fidelix

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Aldinea Fidelix, brasileira – Vitória – Espírito Santo, 03 de março de 1957, hoje é Vice-Presidente Nacional do partido PRTB, e Presidente do PRTB Mulher Nacional[1]. Nasceu em uma família capixaba, na praia do Canto em Vitória do Espírito Santo, família essa, católica, legado entregue por seus pais Maria do Carmo Fernandes Salles e Ubaldo Rodrigues Salles que Aldinea carrega até hoje e junto a seus filhos. Aldinea Fidelix é esposa de José Levy Fidelix, Presidente e Fundador do PRTB Nacional. Ao lado de seu esposo Aldinea construiu um legado incrível que envolve o renomado partido PRTB com reconhecimento em todo o território nacional, é o partido que alcançou a Presidência da República na figura do atual Vice Presidente do Brasil (General Mourão), além de inúmeros filiados e parlamentares espalhados pelo Brasil. A política nunca foi o grande amor de Aldinea, e sim a educação, desde sua juventude, quando cursava letras na faculdade. Mas foi através da política, apresentada a ela pelo seu esposo, que ela vislumbrou a possibilidade de levar educação ao maior número de pessoas. O que é hoje, sua maior missão, através de sua imagem de renome, seu conhecimento na política, e a referência que o PRTB se tornou, levar educação e conhecimento ao maior numero de brasileiros. Assim como fez com seus filhos, hoje formados, pós graduados e atuantes, Levy Francisco – publicitário , Karina Fidelix - Advogada e Lívia Maria – administradora de empresas.


Origem[editar]

Registrada como Aldinea Rodrigues Salles, nasceu em 03 de março de 1957 na Praia do Canto, Vitória - Espírito Santo. Filha de Maria do Carmo Fernandes Salles e Ubaldo Rodrigues Salles. Aldinea era muito esperada pelos pais e parentes, logo o dia de seu nascimento foi um dia muito feliz para a família Salles, e mais, era dia de carnaval.

Antes de Aldinea Sr. Ubaldo e Dona Maria do Carmo já tinham Albany como filha, e após a chegada de Aldinea, eles tiveram mais dois, Carlos Ubaldo e Paulo Roberto. Aldinea, portanto, é a segunda filha de 4 irmãos.

Aldinea e seus irmão (da esquerda para direita: Aldinea, Albany, Carlos Ubaldo e Paulo Roberto. Acima foto de seus pais).

Sr. Ubaldo (em memória) era um homem extremamente digno, comerciário conhecido na região por isso, e sempre foi muito preocupado com a educação e os estudos dos filhos, assim como o grande exemplo para a vida de Aldinea, Dona Maria do Carmo. Uma verdadeira fortaleza na vida dos filhos, excelente modista, sempre soube que o futuro deles estava nos estudos e se preocupou em passar a firmeza de caráter e os valores cristãos para cada um deles. Portanto batizaram Aldinea em 18 de maio de 1957. O Batizado ocorreu no convento da Penha, pelo Frei Alberto M. Setano, com a presença de seus padrinhos Antonio Moizeis e Izabel Moizeis, de origem turca, eram grandes amigos e donos da sapataria onde Sr. Ubaldo trabalhava em Vitória – ES.

Em 18 de maio de 1957, no convento de Nossa Senhora da Penha, o Frei Alberto M. Setano, batizou Aldinea, nascida em 3 de março, filha de Ubaldo Rodrigues Salles e Maria do Carmo Fernando Salles, sendo padrinhos, Antonio Moizeis e Izabel Moizeis.

Aos 9 meses Aldinea participou de um concurso de saúde infantil de 1957, que conferiu a ela o “TÍTULO DE ROBUSTO”, por ser um bebê saudável e que distribuía sorrisos, um lindo bebê simpático.

Certificado do concurso de saúde infantil de 1957. Aldinea ganhou o título de robusto.

O cuidado dos pais de Aldinea com o estudos dos filhos, sempre foi muito evidente. A prova disso é que os 4 cursaram uma faculdade no período da década de 70. Uma família com os 4 filhos na faculdade naquele período era sim um grande feito. Aldinea e a Albany fizeram Letras, enquanto Carlos Ubaldo se dedicou ao curso de administração de empresas, e Paulo Roberto ao de medicina.

A paixão de Aldinea pela a educação começou ainda aos 7 anos de idade na Escola Stelida Dias em Campo Grande no Espírito Santo. Dona Maria do Carmo já percebia o sede de Aldinea pelo saber desde aquela época, sede essa que existe até hoje, já que para Aldinea a solução para o desenvolvimento do Brasil em prol dos Brasileiros está na educação. O cuidado dos pais de Aldinea com o estudos dos filhos, sempre foi muito evidente. A prova disso é que os 4 cursaram uma faculdade no período da década de 70. Uma família com os 4 filhos na faculdade naquele período era sim um grande feito. Aldinea e a Albany fizeram Letras, enquanto Carlos Ubaldo se dedicou ao curso de administração de empresas, e Paulo Roberto ao de medicina.

A paixão de Aldinea pela a educação começou ainda aos 7 anos de idade na Escola Stelida Dias em Campo Grande no Espírito Santo. Dona Maria do Carmo já percebia o sede de Aldinea pelo saber desde aquela época, sede essa que existe até hoje, já que para Aldinea a solução para o desenvolvimento do Brasil em prol dos Brasileiros está na educação.

O cuidado dos pais de Aldinea com o estudos dos filhos, sempre foi muito evidente. A prova disso é que os 4 cursaram uma faculdade no período da década de 70. Uma família com os 4 filhos na faculdade naquele período era sim um grande feito. Aldinea e a Albany fizeram Letras, enquanto Carlos Ubaldo se dedicou ao curso de administração de empresas, e Paulo Roberto ao de medicina.

A paixão de Aldinea pela a educação começou ainda aos 7 anos de idade na Escola Stelida Dias em Campo Grande no Espírito Santo. Dona Maria do Carmo já percebia o sede de Aldinea pelo saber desde aquela época, sede essa que existe até hoje, já que para Aldinea a solução para o desenvolvimento do Brasil em prol dos Brasileiros está na educação.

Aos 11 anos Aldinea entrou para o ginásio no colégio Passionista, escola dirigida por padres, em concordância com sua fé e de sua família católica. Aos 14 anos concluiu o ginásio, nessa mesma instituição.

Já em 1972, começou os estudos no Colégio Estadual do Espírito Santo para cursar o ensino médio, encerrando-o em 1974 com 17 anos. Nesse ano também concluiu o curso de datilografia, pensando em seus trabalhos futuros, e dedicou-se também ao curso de língua estrangeira, o Inglês.


Casamento[editar]

No ginásio ainda, Aldinea tinha grandes amigos, que a acompanhavam nos estudos acadêmicos e na vida cristã também. Alguns desses amigos tinham um irmão, o qual Aldinea não conhecia, pois fora cedo morar no Rio de Janeiro com os avós maternos para estudar. Em 1972, o irmão desses amigos de Aldinea regressou ao Espírito Santo, e Aldinea o conheceu em uma missa dominical na igreja Santa Maria Gorett. Era José Levy Fidelix da Cruz, homem com o qual após 2 anos de namoro casaria-se com ela no dia 04 de janeiro de 1975, ali naquela mesma igreja.

Aldinea Fidelix e seu esposo Levy Fidelix, no dia do casamento.

Logo após o casamento, devido ao trabalho de seu esposo, Aldinea se mudou junto a ele para Niterói no Rio de Janeiro. Lá passou no vestibular para cursar letras na [Universidade Federal Fluminense]. Algum tempo depois Levy recebeu o convite para ocupar o cargo de assessor de imprensa da Secretária de Agricultura no Espírito Santo, ainda no governo de Osmar Magalhães. O casal se mudou novamente para o Espírito Santo, e Aldinea cedeu sua vaga na [Universidade Federal Fluminense]. Mas logo ao chegar no Espírito Santo, ingressou na Universidade Federal de lá, também em Letras, curso escolhido em concordância com sua paixão pelo livros. Aldinea cursou também português e literatura.

Aldinea também se dedicou a diversos outros cursos, como o de Educação Pré-Escolar, ministrado pelo Centro Educacional “Lourenco Filho”, o curso de psicologia infantil, literatura infantil, teatro infantil e a arte de contar histórias denominado de “O que há de melhor para a criança”, pela escola de Pré-escola e 1º Grau Carrossel em Vila Velha, Espírito Santo, ministrado no colégio Maristas de Vila Velha, com participação do Centro Educacional Educacional Lourenço Filho. Ambos os cursos citados acima foram fundamentais para o desenvolvimento de Aldinea como educadora e como mãe também.


Filhos e Família[editar]

Em 1977 ainda no Espírito Santo veio o primeiro filho do casal. Junto com o capixaba Levy Francisco, nascia uma grande mãe. Mesmo na faculdade Aldinea conciliou seus estudos com seu novo status de mãe. E não deixou a desejar em nenhum de seus dois ofícios, tendo que lidar ainda também com a vida corrida que seu marido Levy tinha em relação ao trabalho na época. Já que teve como grande exemplo a dedicação de Dona Maria do Carmo, sua mãe. Algum tempo depois a carreira profissional de Levy Fidelix fez o casal e o filho se mudarem novamente para o Rio de Janeiro, em 1983 veio a primeira menina do casal, para abrilhantar os olhos dos pais, chegava a carioca Karina. Logo após o nascimento de Karina, seu esposo Levy, lançara um programa de televisão comandado por ele, cujo o nome era: TV Informática. Fato que levou o casal a uma nova mudança, dessa vez para a capital econômica do País: São Paulo. E em 1985, veio a paulista e terceira filha do casal: Lívia Maria. Levy Fidelix seguia na conquista por sua carreira profissional, e dessa forma, a responsabilidade com os cuidados, a educação e o desenvolvimento de Levy Francisco, Karina e Lívia, era mais de Aldinea. Que cumpriu esse papel com maestria, ao olhar o grande homem e as grandes mulheres que se tornaram atualmente.

Na criação dos três o cristianismo sempre esteve presente, assim como os valores de família que Aldinea trazia de berço. Os três foram batizados, fizeram primeira comunhão e crisma, e junto a mãe trabalhavam voluntariamente na igreja que frequentaram durante a vida.

Os sábados e domingos eram dias muito felizes [2], esperados durante toda a semana pela família, Aldinea ia para a cozinha com criatividade e suas mãos mágicas para preparar os deliciosos almoços em família. Ter a família ao redor da mesa sempre foi muito importante para ela e aos finais de semana seu esposo estava de folga e isso se tornava ainda mais completo e divertido.

Como boa educadora que era, Aldinea sempre cobrou e orientou a educação formal e acadêmica dos filhos, as línguas estrangeiras, o respeito para com o outro e o amor ao próximo. Hoje Aldinea e Levy Fidelix tem três filhos formados, pós-graduados, atuantes e bem sucedidos. Levy Francisco se formou Publicitário e se pós graduou em comunicação, Karina é um exemplo de ética e dedicação como advogada, e Lívia é uma administradora formada que dedica seu conhecimento ao ramo da política como seu pai. Os três orgulhos de Aldinea.


Religião[3][editar]

A relação com o cristianismo começou lá trás, já que Aldinea nasceu em um lar cristão, com seus pais, familiares e amigos católicos. Aos 30 anos de idade e ao lado das amigas Maria Aparecida Sanches e Maria Aparecida (em memória), Aldinea fazia o terço itinerante. O cristianismo, Jesus e Maria se fizeram presente na vida de Aldinea em praticamente todos os momentos de sua vida, fossem bons ou ruins, é sempre na fé que ela se agarra. Durante 22 anos teve a honra de ser intercessora e palestrante do grupo de oração da Igreja Nossa Senhora Aparecida no bairro de Moema em São Paulo. Natalina era uma grande parceira desde seu inicio nesse serviço à Deus. Durante todo esse período Aldinea serviu a Jesus como intercessora, militando sobre o estandarte da Virgem Maria. Além de administrar palestras de cura e libertação ao lado de Maria Aparecida Sanches. Durante 3 anos de sua vida, Aldinea teve a oportunidade de servir a Jesus com seu grupo de oração ao lado do [Padre Marcelo Rossi]. Coordenou por 12 anos o Cenáculo Imaculado Coração de Maria, tendo como orientador espiritual o Padre Manoel, da Igreja Santa Suzana e Imaculada Conceição, e à pedidos, depois de alguns anos voltou a coordenar esse mesmo Cenáculo. Em relação a ligação com o Cristianismo e sua Fé, Aldinea deixa sempre a seguinte mensagem: “Hoje posso dizer como São Francisco de Assis: Meu Deus meu tudo [4]. E também como São Paulo apóstolo: Combati o bom combate e preservei a fé. Agradeço a Deus por cedo me chamaste e tive a oportunidade de serví-lo ainda jovem, dei ao Senhor o meu melhor, minha juventude agradeço a ele todas as maravilhas que ele operou na minha vida. Amém!” (Fidelix, Aldinea) [5]


[PRTB][editar]

O atualmente renomado, nacionalizado e grande partido [PRTB] começou lá trás em 1992[6], e dependeu de muito esforço de Aldinea e sua família para se tornar o que é hoje, um grande partido com sede em todo Brasil, inúmeros parlamentares e um [Vice-Presidente do Brasil] eleito (General Hamilton Mourão). O PRTB nasceu na casa de Aldinea e sua família, o partido era na verdade, o grande sonho de seu esposo, sonho esse que ela abraçou e fez o que pode para ajuda-lo se tornar realidade. Inclusive Aldinea foi a 1ª filiada e co-fundadora do partido. É interessante notar que política nunca foi um sonho de Aldinea, na verdade seu principal pilar moral e estrutural era a educação, por isso, em 1999 percebeu que através da política, tão amada por seu esposo, a educação poderia ser vista com a importância que merece. Dessa forma começou a trabalhar efetivamente no PRTB. Já são mais de 20 anos de trabalho intenso, já que além de ajudar e cuidar de um grande partido com dimensão nacional, ainda tem uma família linda para acompanhar e orientar, e uma casa para manter nos eixos. No ano de 2011 Aldinea assumiu para si mais uma responsabilidade, uma responsabilidade pensando em todas as mulheres do Brasil, e na presença delas na política. Aldinea então deu início ao [PRTB MULHER], que até hoje vem dando voz para as mulheres através da política.

Os Livros[editar]

Aldinea encontra nos livros a água que mata a sua sede do saber, para ela, os livros são grandes companheiros de todas as horas. Atualmente Aldinea faz parte com muita alegria de um famoso Encontro Literário de São Paulo. E tem publicado em suas redes sociais, o seguinte texto: “Quando se lê, verificamos que nada sabemos, e é sempre dia e hora de aprender. Quanto mais estudarmos, temos a noção de que é preciso estudar mais, a procura pelo saber é constante. Ninguém sabe tudo, sempre podemos aprender um pouquinho mais a cada dia com os livros e com as pessoas que nos rodeiam.” (Fidelix, Aldinea)[7] Por conta dessa paixão e ânsia do saber expressada na declaração acima, a bandeira carregada por Aldinea como vice-presidente do PRTB Nacional e como Presidente o PRTB MULHER Nacional é a educação. Para Aldinea A Educação Pode Salvar o Brasil!

Referências

  1. http://prtb.org.br/2018/09/27/retrospectiva-prtb-mulher-2012-a-2018/
  2. Karina Fidelix, em reunião para captacão de informações no dia 05/03/2020 na sede do PRTB Mulher de São Paulo
  3. Aldinea Fidelix em reunião para captação de informações no dia 05/03/2020 na sede do PRTB Mulher em São Paulo
  4. ."O Pobre de Deus", Nikos Kazantzakis
  5. https://www.instagram.com/aldineafidelix/
  6. http://prtb.org.br/
  7. https://www.instagram.com/aldineafidelix/


Este artigo "Aldinea Fidelix" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Aldinea Fidelix.



Compte Twitter EverybodyWiki Follow us on https://twitter.com/EverybodyWiki !