Welcome to EverybodyWiki ! Nuvola apps kgpg.png Sign in or create an account to improve, watchlist or create an article like a company page or a bio (yours ?)...

Análise essencial

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


A Análise Essencial propõe o particionamento do sistema por eventos. A rigor, o valor de um sistema está na sua capacidade de responder com eficácia a todos os estímulos a que for submetido. Assim, um sistema é construído para responder a estímulos. A cada estímulo, o sistema deve reagir produzindo uma resposta predeterminada. A expressão Essential Analysis, traduzida por Análise Essencial, foi proposta em 1984 por McMenamim e Palmer para refletir a introdução dos novos conceitos que estavam sendo incorporados à Análise Estruturada clássica.

Conceito[editar | editar código-fonte]

A Análise Essencial é a técnica que orienta a análise de sistemas para a essência do negócio ao qual se destina, independente das soluções de informática que serão utilizadas em sua construção, partindo do princípio de que os sistemas existem independentemente dos computadores, e são feitos visando uma oportunidade de negócio.

Na Análise Essencial existem dois modelos, denominados de Modelo Essencial e Modelo de Implementação.

Modelos da analise essencial.png

Modelo Essencial[editar | editar código-fonte]

Apresenta o sistema em um nível de abstração completamente independente de restrições tecnológicas. Antes que um sistema seja implementado, é necessário conhecer-se a sua verdadeira essência, não importando saber se sua implementação vai ser manual ou automatizada, e nem mesmo que tipo de hardware ou software vai ser usado. O Modelo Essencial é formado por:

  • Modelo Ambiental: Define a fronteira entre o sistema e o resto do mundo
  • Modelo Comportamental: Define o comportamento das partes internas do sistema necessário para interagir com o ambiente;

Métodos Envolvidos:Modelagem de Dados e Modelagem Funcional.

Modelo Ambiental[editar | editar código-fonte]

O Modelo Ambiental é o modelo que define:

  • A fronteira do sistema com o ambiente onde ele se situa, determinando o que é interno e o que é externo a ele.
  • As interfaces entre o sistema e o ambiente externo, determinando que informações chegam ao sistema vindas do mundo exterior e vice-versa.
  • Os eventos do ambiente externo ao sistema aos quais este deve responder.
  • Ferramentas para definição do ambiente.

O Modelo Ambiental consiste de quatro componentes:

  1. Declaração de Objetivos
  2. Diagrama de Contexto
  3. Lista de Eventos
  4. Dicionário de Dados Preliminar (opcional)

Declaração dos Objetivos

  • Consiste de uma breve e concisa declaração dos objetivos do sistema.
  • É dirigida para a alta gerência, gerência usuária ou outras pessoas não diretamente envolvidas no desenvolvimento do sistema.
  • Pode ter uma, duas ou várias sentenças mas não deve ultrapassar um parágrafo.
  • Não deve pretender dar uma descrição detalhada do sistema.

Diagrama de Contexto

  • Apresenta uma visão geral das características importantes do sistema, as pessoas, organizações ou sistemas com os quais o sistema se comunica (Entidades Externas), os dados que o sistema recebe do mundo exterior e que de alguma forma devem ser processados, os dados produzidos pelo sistema e enviados ao mundo exterior e a fronteira entre o sistema e o resto do mundo.

Diagrama de contexto.png

Lista de eventos

  • É uma relação de estímulos que ocorrendo no mundo exterior implicam que o sistema dê algum tipo de resposta.

Também pode ser definido informalmente como um acontecimento do mundo exterior que requer do sistema alguma resposta. É um ativador de uma função. É a forma como o evento age sobre o sistema. É a consequência do fato de ter ocorrido um evento externo. É a chegada de um estímulo que indica que o evento ocorreu e isto faz com que o sistema então ative uma função pré-determinada para produzir a resposta esperada.

UM ESTÍMULO: É um ativador de uma função. É a forma como o evento age sobre o sistema. É a consequência do fato de ter ocorrido um evento externo. É a chegada de um estímulo que indica que o evento ocorreu e isto faz com que o sistema então ative uma função pré-determinada para produzir a resposta esperada.

UMA RESPOSTA: É o resultado gerado pelo sistema devido à ocorrência de um evento. Uma resposta é sempre o resultado da execução de alguma função interna no sistema como consequência do reconhecimento pelo sistema de que um evento ocorreu.

Modelo Comportamental[editar | editar código-fonte]

Define o comportamento interno que o sistema deve ter para se relacionar adequadamente com o ambiente.Ou, o Modelo Comportamental é definido do ponto de vista interno, é o modelo interior do sistema. Descreve de que maneira o sistema, enquanto um conjunto de elementos interrelacionados, reage, internamente, como um todo organizado, aos estímulos do exterior.

Consiste de cinco componentes:

  • DFD Particionado
  • Diagrama ER (DER)
  • Diagrama de Transição de Estado (DTE)
  • Dicionário de Dados Preliminar (opcional)
  • Especificações de processos

Modelo de Implementação[editar | editar código-fonte]

Tem como objetivo definir a forma de implementação do sistema em um ambiente técnico específico. Apresenta o sistema num nível de abstração completamente dependente de restrições tecnológicas.

Simbologia[editar | editar código-fonte]

Conjunto de artefatos gráficos que permitem a montagem de diagramas na análise essencial

Simbologia analise essencial.png

  • Processo: Conjunto de atividade que produzem, modificam ou atribuem qualidade às informações.
  • Depósito de Dados: Conjunto de informações armazenadas pelo processo para serem utilizadas por algum processo, a qualquer momento.
  • Entidade Externa: É algo situado fora do escopo do sistema, que é fonte ou destino das suas informações.
  • Fluxo de Dados: O nome deve expressar o significado do conjunto de informações que está fluindo.

Vantagens da Análise Essencial sobre a Estruturada[editar | editar código-fonte]

  • A Análise Essencial começa pelo modelo essencial, o que equivale, na Análise Estruturada, começar diretamente pelo modelo lógico proposto.
  • A Análise Estruturada aborda duas perspectivas do sistema: função e dados; ao passo que a Análise Essencial aborda três perspectivas: função, dados e controle.
  • Na Análise Estruturada o particionamento é feito através da abordagem top-down, enquanto na Análise Essencial, o particionamento é por eventos.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Este artigo "Análise essencial" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Análise essencial.


Não foi possível localizar o ficheiro HTML FacebookLikeButton.html


Compte Twitter EverybodyWiki Follow us on https://twitter.com/EverybodyWiki !