Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Brasão de São Vicente (São Paulo)

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki


Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Brasão do Município de São Vicente
Brasão do Município de São Vicente
Detalhes
Detentor Município de São Vicente
Adoção 1976
Escudo Português; de prata com bordadura de goles, carregada de oito cruzes páteas de ouro aos pontos cardeais e subcolaterais; com um leão rompante de púrpura ao centro
Suportes Hastes de cana-de-açúcar natural
Base Listel de goles com a divisa
Lema Cellula Mater, em letras de ouro
Outros elementos Coroa mural de prata ao topo

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

O Brasão de São Vicente é o símbolo de São Vicente, município do estado do São Paulo, Brasil.

As armas foram garantidas ao município em 22 de março de 1976, e são de criação do Dr. Lauro Ribeiro Escobar, com base na concepção de Benedito Calixto de Jesus.

Explicação[editar]

Escudo boleado de prata, com um leão rompante de púrpura e bordadura de goles, carregada de oito cruzes páteas de ouro. O escudo é encimado por coroa mural de prata (em heráldica, a cor branca é chamada de prata) de oito torres, suas portas abertas de goles, e tem como suportes as hastes de cana-de-açúcar natural, listel de goles (vermelho) com a divisa Cellula Mater em letras de ouro.

Interpretação[editar]

O Brasão de Armas de que trata o artigo anterior tem a seguinte interpretação:

Escudo[editar]

O escudo boleado ou ibérico era usado em Portugal, à época do descobrimento do Brasil, e sua adoção evoca os primeiros colonizadores e desbravadores da nossa Pátria;

Leão rompante[editar]

O leão rompante de púrpura em campo de prata, do Brasão de Armas de Martim Afonso de Sousa, alude ao fundador de São Vicente e Donatário da Capitania; O leão é símbolo heráldico da força, coragem, mando, domínio, grandeza de ânimo, magnanimidade e vigilância, e o púrpura e a cor da nobreza, grandeza, soberania, gravidade, temperança, devoção, tranquilidade, abundância, riqueza, dignidade, autoridade e liberdade, lembrando os atributos de administradores e munícipes, que se irmanam em nobre impulso pelo progresso do Município; O metal de prata representa a felicidade, pureza, verdade, franqueza, integridade, equidade, formosura e temperança, indicando o clima de harmonia em que vive o povo e as virtudes que contribuem para a grandeza de São Vicente, assim como a beleza natural que o rodeia;

Bordadura[editar]

A bordadura representa lavor e proteção, e a cor goles (vermelho) mostra audácia, coragem, valor, galhardia, intrepidez, nobreza conspícua, generosidade e honra, qualidade dos primeiros povoadores que, investidos de ânimo intimorato, lançaram o sentimento de nosso próspero Município e partiram para a conquista territorial, vencendo a serra e enfrentando a selva;

Cruzes páteas[editar]

As cruzes páteas afirmam a profunda fé cristã do povo de São Vicente, fé que por São Vicente entrou e se irradiou no Brasil, pela obra da catequese compreendida pelos padres jesuítas;

O metal ouro significa riqueza, esplendor, generosidade, nobreza, glória, poder, força, fé, prosperidade, soberania e mando, lembrando que pelo esforço continuado dos munícipes, fruto da crescente fé no futuro da sua terra, poderá o Município aspirar ao esplendor, à prosperidade e à glória, cada dia maiores;

Coroa mural[editar]

A coroa mural é o símbolo da emancipação política e, de prata, com oito torres, das quais apenas cinco estão aparentes, constitui a reservada às cidades. As portas abertas proclamam o caráter hospitaleiro do povo de São Vicente e a cor goles (vermelho), na posição em que se situa na coroa mural, é por ser no Brasil a indicativa do Direito e da Justiça, e está a significar que São Vicente é cabeça de comarca, como a dizer: "dentro destas portas, encontrareis a Justiça";

Suporte[editar]

As hastes de cana-de-açúcar atestam a fertilidade das terras generosas de São Vicente e a primeira grande riqueza, que contribui decisivamente para o desenvolvimento do primitivo povoado, aludindo ainda aos engenhos estabelecidos por ordem de Martim Afonso de Sousa, notadamente o Engenho de São Jorge dos Erasmos, para onde foi transplantada, vinda da Ilha da Madeira, a primeira cana-de-açúcar;

Divisa[editar]

No listel, a divisa Cellula Mater(do latim 'célula mãe') criada pelo historiador Francisco Adolfo de Varnhagen, confirma-se ser a Vila de São Vicente a primeira povoação regular estabelecida no Brasil.

Utilização[editar]

Segundo a lei atual o Brasão de Armas de São Vicente é exclusivo do Poder Público Municipal e será usado:

Obrigatoriamente[editar]

  • Nos documentos, demais papéis e correspondência oficial;
  • No gabinete do Prefeito Municipal e nas salas das sessões da Câmara de Vereadores.

Facultativamente[editar]

  • Na fachada dos edifícios públicos;
  • Nos veículos oficiais e;
  • Nos locais onde se realizem festividades promovidas pela municipalidade.

Versão Anterior[editar]

Segundo a versão anterior a da lei sancionada pelo então prefeito Jorge Bierrenbach Senra, que institui o brasão atual, o escudo não era português, mas sim francês; o lema da cidade, ao invés de dourado sobre um listel vermelho, era vermelho sobre um listel de prata; não havia a bordadura de goles com as cruzes páteas, e a coroa mural ainda era da época da vila. Tal fato pode ser comprovado pelos diversos bustos e monumentos espalhados pela cidade, da época do antigo brasão.

Erro de confecção[editar]

O brasão de São Vicente padece do mesmo erro constante do Brasão de São Paulo, que é a representação incorreta da peça conhecida como "coroa-mural" (a peça de cinco torres logo acima do escudo).

O erro está na utilização da cor vermelha (goles) nas portas das torres, em detrimento do correto, que seria a cor preta (sable). Não se utiliza de forma alguma cor vermelha como a que está representada no atual desenho. É uma simples "licença artística", adotada, sugerindo portas abertas, sinal de espírito acolhedor do cidadão do município. Nem mesmo essa orientação é correta, pois a representação de portas abertas em heráldica é a cor branca, e não a vermelha.

Na peça coroa-mural somente é utilizado o preto, símbolo de portas "fechadas". Nenhuma outra cor é correta, valendo tal orientação para qualquer outro município brasileiro.

Ver também[editar]

Ligações externas[editar]

Brasões das cidades do litoral de São Paulo
Cananeia
Ilha Comprida Iguape
Peruíbe
Itanhaém
Mongaguá
Praia Grande
São Vicente
Santos
Guarujá
Bertioga
São Sebastião
Ilhabela
Caraguatatuba
Ubatuba

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

  • Portal de São Paulo



Outros artigos do tema São Paulo : Eurico Mattos, José Galli Neto, Brasão de Salesópolis, O Liberal (Americana), David Netto, Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde da PUC-SP, João José Neto

bg:Сау Висенти


Este artigo "Brasão de São Vicente (São Paulo)" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Brasão de São Vicente (São Paulo).