Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Caso Isabele Guimarães Ramos

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Caso Isabele
Local do crime Condomínio Alphaville, Bairro Jardim Itália, Cuiabá, Mato Grosso
Data 12 de julho de 2020
Tipo de crime Homicídio doloso
Vítimas Isabele Guimarães Ramos
Réu(s) Bianca Cestari
Marcelo Martins Cestari
Gaby Soares de Oliveira Cestari
Glauco Fernando Mesquita Correa da Costa
Advogado de defesa Artur Osti e Ulisses Rabaneda (família Cestari)
Hélio Nishiyama e Rodrigo Pouso (família Guimarães)
Promotor Marcos Rogenol
Juiz João Bosco Soares da Silva (10ª Vara Criminal de Cuiabá)
Cristiane Padim da Silva (2ª Vara da Infância e Juventude de Cuiabá)
Local do julgamento Tribunal de Justiça do Mato Grosso
Situação Bianca Cestari foi condenada a três anos de reclusão, em regime socioeducativo pelo ato de homicídio doloso e qualificado, enquanto Marcelo, Gaby e Glauco foram indiciados por posse ilegal de armas.

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

O caso Isabele Guimarães Ramos refere-se ao assassinato da menina de quatorze anos, baleada na cabeça no dia 12 de julho de 2020, no condomínio de luxo em Cuiabá, Mato Grosso.[1]

O tiro foi executado por sua melhor amiga, Bianca Cestari, quando a vítima estava no banheiro da suíte do quarto da adolescente. O motivo da jovem ter acesso a armas de fogo é porque ela e sua família são praticantes de tiro esportivo e fazem parte de um grupo intitulado CACs (Caçadores, atiradores e colecionadores), mas a adolescente em sua defesa alega que a arma disparou por engano e não tinha intenção de matar a amiga. O crime ganhou grande repercussão nacional sobre as hipóteses do assassinato ter sido acidental ou intencional.[2]

A vítima[editar]

Isabele Guimarães Ramos nasceu em 12 de novembro de 2005, e era filha da empresária Patrícia Hellen Guimarães Ramos e do médico neurocirurgião Jony Soares Ramos, este que faleceu em um acidente de moto em junho de 2018. Antes de sua morte, Isabele morava com a mãe e o irmão mais novo Pedro, de doze anos, no condomínio de luxo Alphaville, localizado no bairro Jardim Itália, em Cuiabá, no Mato Grosso.

Assassinato[editar]

Antecedentes[editar]

Em entrevista, a mãe de Isabele alega que a amizade da filha com Bianca começou a dois anos atrás, mas vieram a ter um vínculo forte durante a quarentena da pandemia do coronavírus (COVID-19), quando Isabele frequentava a casa de Bianca com outros amigos. A família de Bianca tinha a tradição de praticar tiro esportivo desde o final de 2019, tudo a incentivo do pai, Marcelo Martins Cestari. Além disso, seu namorado Guilherme Albuquerque Correa da Costa e seu sogro, Glauco Fernando Mesquita Correa da Costa, também faziam essa atividade. Também de acordo com Patrícia, Isabele relatava que a relação entre Bianca e Guilherme era abusiva, e que sempre aconteciam brigas por causa dos ciúmes de ambos.[3]

O crime[editar]

Ficheiro:Alphaville-nova.jpg
Condomínio Alphaville, onde as adolescentes moravam e onde o crime aconteceu.

Na tarde de 12 de julho de 2020, Isabele foi convidada por Bianca para fazer uma sobremesa em sua casa. Na casa da adolescente, estavam presentes o pai, Marcelo, que estava fazendo manutenções em suas armas, e o namorado, Guilherme, que havia deixado duas pistolas carregadas de seu pai para fazer uma manutenção. Segundo a família, Guilherme pediu para o sogro guardar as armas com medo de ser parado em um policiamento rodoviário por ser menor de idade. De acordo com o depoimento de Bianca, seu pai pediu que ela guardasse as armas no arsenal da família, que ficava no segundo andar, quando ela percebeu que Isabele estava trancada no banheiro da suíte de seu quarto, fumando um cigarro eletrônico. Ela bateu na porta e chamou por ela, quando a maleta com as armas caiu, e ao recolher, ela se desequilibrou e a pistola disparou contra Isabele, que foi atingida no nariz e a bala atravessou sua nuca. A jovem morreu na hora de traumatismo cranioencefálico.[4]

Investigações[editar]

Após o tiro executado, o pai e a irmã mais velha de Bianca ligam para a emergência, porém eles não falam sobre a garota ter levado um tiro, e sim que ela desmaiou. Quando a polícia foi acionada, Bianca e os envolvidos prestaram depoimento e a jovem alega que houve uma morte acidental. Durante as investigações, os nomes dos envolvidos foram ocultados em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente. Após os depoimentos, a polícia resolveu fazer uma simulação no quarto de Bianca para entender se o disparo feito por ela foi mesmo acidental, tal simulação não contou com a presença da família.[5][6] Após as análises, o laudo da Perícia Técnica (Politec) aponta que o tiro executado não tinha como ser acidental, pois foi dado a 1,44 metros de altura em uma distância de 30 centímetros do rosto de Isabele.[7][8][9] Segundo as apurações, Bianca teria tirado a pistola da maleta e apontou em direção a Isabele no banheiro. Além disso, foram encontrados manchas de sangue na blusa que Bianca estava usando e na pistola, e também não tinha amostras no arsenal e nas outras pistolas.[10][11]

Julgamento e sentença[editar]

Com a conclusão do inquérito, foi determinado que Bianca assumiu o risco de matar Isabele, após o depoimento do delegado Wagner Bassi, da Delegacia Especializada no Adolescente.[12] O pai de Bianca, Marcelo Cestari, foi preso por posse ilegal de arma, em razão das pistolas deixadas por Guilherme. Após a conclusão do inquérito, Marcelo, sua esposa Gaby Soares de Oliveira Cestari e o pai de Guilherme, Glauco, foram indiciados como réus pela morte de Isabele.[13] Marcelo também foi indiciado em quatro crimes: posse ilegal de armas, fraude processual, omissão de cautela e homicídio culposo. Já Bianca e Guilherme responderam pelo ato infracional a homicídio doloso e porte ilegal de armas.[14][15]

Em 20 de janeiro de 2021, a Justiça Estadual do Mato Grosso determinou a internação de Bianca Cestari a três anos, pena máxima pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.[16][17][18]

Repercussão[editar]

O caso foi acompanhado por vários telejornais, como Fantástico, Cidade Alerta, Record News, Primeiro Impacto, entre outros. No dia 14 de agosto, levantaram a hashtag #JustiçaPorBele nos trending topics do Twitter, onde usuários cobravam uma resposta das autoridades sobre os motivos do crime e a punição dos envolvidos.[19]

Referências

  1. «Tiro em banheiro e amizade vasculhada: as investigações sobre morte de garota de 14 anos em casa de atiradores». BBC News Brasil. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  2. Alves, Hellen. «Fantástico destaca relação entre decretos pró-armas de Bolsonaro e caso Isabele». Diário do Centro do Mundo. Consultado em 30 de janeiro de 2021 
  3. Redação, Da (19 de agosto de 2020). «Mãe acredita que Isabele foi morta de forma premeditada e por ciúmes, e acusa família de acusada de omissão». O Documento. Consultado em 30 de janeiro de 2021 
  4. «Caso Isabele: Os últimos momentos de Isabele antes de ser morta pela amiga». Radar Amazônico (em English). 7 de setembro de 2020. Consultado em 30 de janeiro de 2021 
  5. Redação, Da (18 de agosto de 2020). «Reconstituição do caso Isabele será realizada na noite desta terça-feira sem a presença da acusada da morte». O Documento. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  6. «Família não participa de toda reconstituição do caso Isabele; tiro não foi ouvido por equipe técnica». Olhar Direto. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  7. «Fantástico mostra simulação de como teria ocorrido a morte de Isabele segundo a perícia». Olhar Direto. Consultado em 30 de janeiro de 2021 
  8. «Laudo conclui que atirador de Isabele estava de frente a vítima e apertou o gatilho | PNB Online». Laudo conclui que atirador de Isabele estava de frente a vítima e apertou o gatilho | PNB Online. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  9. Redação, Da (22 de julho de 2020). «Tiro que matou Isabele foi a curta distância e desmonta tese de adolescente envolvida no caso, revela Politec». O Documento. Consultado em 30 de janeiro de 2021 
  10. Notícias, Izabella & Edina Araújo/VG (2 de setembro de 2020). «Caso Isabele: Inquérito conclui que adolescente quis atirar e sabia do risco». VG Notícias. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  11. «Caso de adolescente que morreu vítima de "disparo acidental" tem reviravolta». Pragmatismo Político. 3 de agosto de 2020. Consultado em 30 de janeiro de 2021 
  12. Redação, Da (3 de setembro de 2020). «Caso Isabele: adolescente assumiu risco de matar amiga, diz polícia». Jornal CORREIO | Notícias e opiniões que a Bahia quer saber. Consultado em 30 de janeiro de 2021 
  13. Melo, Lucielly (17 de novembro de 2020). «Pais de atiradora que matou Isabele viram réus por homicídio culposo e outros crimes». Ponto na Curva. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  14. «Caso Isabele é destaque nacional e mãe pede a condenação dos pais da atiradora | RDNEWS - Portal de notícias de MT». Caso Isabele é destaque nacional e mãe pede a condenação dos pais da atiradora | RDNEWS - Portal de notícias de MT. 24 de janeiro de 2021. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  15. «Caso Isabele: Polícia conclui que adolescente assumiu risco de matar amiga». ISTOÉ Independente. 3 de setembro de 2020. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  16. Segundo, iG Último (26 de janeiro de 2021). «Caso Isabele: adolescente que atirou na amiga passa a conviver com internas». Último Segundo. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  17. Manfrenato, Isabella (20 de janeiro de 2021). «Caso Isabele: Justiça determina punição máxima para acusada de matar a amiga; saiba detalhes». Hugo Gloss. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  18. «Caso Isabele: jovem é condenada a 3 anos de internação por matar amiga». Metrópoles. 19 de janeiro de 2021. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  19. Notícia, O. Bom da (14 de agosto de 2020). «Caso Isabele é um dos assuntos mais comentados no Twitter». O Bom da Notícia. Consultado em 27 de janeiro de 2021 

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).



Outros artigos do tema Biografia : Oswaldo Barba, Doarda, Duda Pimenta, Bruno Mendes, Renato Feder, João Leiria, Peter Aerts


Este artigo "Caso Isabele Guimarães Ramos" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Caso Isabele Guimarães Ramos.