Ceia judaica

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki



Segundo a tradição judaica, cada alimento presente numa refeição simboliza uma etapa na trajetória de sair da escravidão:

  • Zeroah: osso da perna do cordeiro usado como lembrete do cordeiro oferecido na Páscoa no Templo de Jerusalém. Também lembra que Deus passou por cima das casas do povo judeu no Egito
  • Beytza: o ovo simboliza o ovo assado oferecido no Templo de Jerusalém na festa da Páscoa
  • Maror: pedaço de erva amarga que relembra a amargura e opressão durante o período de escravidão
  • Haroset: mistura de maçãs raladas, canela, castanhas e vinho que simboliza a argamassa usada pelos trabalhadores judeus escravos no Egito
  • Karpas: pedaço de salsa ou aipo que relembra a estação da primavera, a época da Páscoa, e é o símbolo da gratidão para com Deus pela qualidade da terra.
  • Água salgada: símbolo da amargura que Israel suportou em sua experiência de cativeiro. É usada para mergulhar a salsa.
  • Matzot: 3 pães sem fermento que representam os patriarcas Abraão, Isaac e Jacó.
  • Vinho: o vinho relembra a cor do sangue com que os judeus pincelaram os batentes das portas de suas casas para que os primogênitos pudessem sobreviver
Ícone de esboço Este sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Este artigo "Ceia judaica" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Ceia judaica.