Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Centro de Capacitação Física do Exército e Fortaleza de São João

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki


Centro de Capacitação Física do Exército e Fortaleza de São João
Erro Lua em package.lua na linha 80: module 'Módulo:Wikidata/i18n/Testes' not found.
Erro Lua em Módulo:Infobox/Wikidata na linha 128: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
País  Brasil
Corporação Exército Brasileiro
Subordinação Departamento de Educação e Cultura do Exército
Sigla CCFEx
Criação 1 de janeiro de 1991
Comando
Comandante Gen Bda André Luiz Ribeiro Campos Allão[1]
Sede
Sede Rio de Janeiro -  Rio de Janeiro

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

O Centro de Capacitação Física do Exército e Fortaleza de São João (CCFEx) é o órgão de apoio técnico-normativo do Departamento de Educação e Cultura do Exército, que tem como missão síntese coordenar, controlar, supervisionar e promover as atividades de ensino, pesquisa e desporto, nas áreas da Capacitação Física e da Equitação, para atender às necessidades do Exército Brasileiro.

O CCFEx tem, como visão de futuro, consolidar-se como um centro de excelência integrador das ações dos órgãos envolvidos na qualificação de recursos humanos e no desenvolvimento de pesquisas nas áreas da capacitação física, do desporto e da equitação, pautado nas competências do profissional militar da Era do Conhecimento.

Como idéias força que orientam o trabalho dos seus integrantes, o CCFEx adota: foco na preparação da Força Terrestre para o combate, a educação ampla e permanente de seus quadros, a higidez física e mental, o exercício diuturno da camaradagem, do espírito de corpo, da disciplina e da austeridade, exigência do "Calção Preto" (profissional do Exército especialista em Educação Física) e do "Espora Dourada" (profissional do Exército especialista em Equitação) como exemplo de comportamento cívico-militar e preocupação com os detalhes.

Breve Histórico e Organização[editar]

Criado em 1º de Janeiro de 1991, o Centro (e quatro de suas Organizações Militares Diretamente Subordinadas) situa-se na histórica Fortaleza de São João, no Bairro da Urca - Rio de Janeiro. A Escola de Equitação do Exército e o Destacamento Desportivo da Vila Militar, outras duas de suas OMDS, localizam-se na Vila Militar, no Bairro de Deodoro - Rio de Janeiro.

Diante da modernização da Educação Física, da Equitação e do esporte em geral no país, o CCFEx proporcionou a interdisciplinaridade entre o ensino, a pesquisa, o desporto e a saúde no âmbito do Exército. Constituiu-se inicialmente de Comando, Escola de Educação Física do Exército, Comissão de Desportos do Exército, Bateria de Artilharia de Costa e Núcleo do Instituto de Pesquisa da Capacitação Física. Como Órgão de Assistência Direta e Imediata (OADI) do Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx), encontra-se em fase de reestruturação, alinhado ao Processo de Transformação da Força Terrestre.

No ano de 1995, a Chefia do CCFEx passou a ser exercida por oficial-general, juntamente com os cargos de Presidente da Comissão de Desportos do Exército e de Comandante do Complexo da Fortaleza de São João, que abriga, além do CCFEx e OM subordinadas, outras instalações, como a Escola Superior de Guerra do Ministério da Defesa, o Parque de Instrução Ricardo Franco do Instituto Militar de Engenharia, o Edifício São João da Prefeitura Militar da Zona Sul, PNRs da 1ª Região Militar, o Sítio Histórico e a Escola Municipal Estácio de Sá.

Em 2002, com a reorganização do Departamento de Ensino e Pesquisa, atual DECEx, o antigo CCFEx/FSJ, como Órgão de Apoio, foi transformado em Diretoria de Pesquisa e Estudos de Pessoal (DPEP). Sua estrutura e missão foram ampliadas até a nova transformação, em 2012, no atual Centro de Capacitação Física do Exército e Fortaleza de São João.

São subordinadas ao CCFEx as seguintes organizações militares: Comissão de Desportos do Exército (CDE); Escola de Educação Física do Exército (EsEFEx); Escola de Equitação do Exército (EsEqEx); Instituto de Pesquisa da Capacitação Física do Exército (IPCFEx), Destacamento Desportivo da Vila Militar (DDVM); e Bateria de Comando e Serviço da Fortaleza de São João (Bateria Estácio de Sá).

A Fortaleza de São João e a Fundação da Cidade do Rio de Janeiro[editar]

As origens da Fortaleza de São João têm inicio na fundação da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, com a construção do Reduto São Martinho, em 1565, na várzea entre os morros Cara de Cão e Pão de Açúcar. Com o passar do tempo e a necessidade de proteger a cidade, outras fortificações foram erguidas: Reduto São Theodósio (1572), Reduto/Forte São José (1578/1872) e Reduto São Diogo (1618), momento em que a Fortaleza é declarada, oficialmente, uma Unidade Militar de Artilharia de Costa. Em 1902 o complexo de redutos foi reforçado pelas Baterias Mallet e Marques Porto.

Já em 1904, foi criado, em suas dependências, o 6° Grupo de Artilharia de Posição. A última denominação que lhe coube, já no século XX, foi de 2° Grupo de Artilharia de Costa e Fortaleza de São João (2°GACos/FSJ). Outras Unidades Militares tiveram seu embrião nas instalações da FSJ, como o Centro de Instrução de Artilharia de Costa (9 de Julho de 1934), precursor da Escola de Artilharia de Costa e Antiaérea.

Em 1990, o 2° GACos/FSJ passa a denominar-se Bateria de Artilharia de Costa e, em 1996, recebe a denominação de Bateria de Comando e Serviços. No ano seguinte, como herdeira das tradições do fundador da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, tem novamente mudado o seu nome para Bateria de Comando e Serviços, “Bateria Estácio de Sá” e, finalmente, em 2001, passa a ostentar o nome de Bateria de Comando e Serviços da Fortaleza de São João, Bateria Estácio de Sá.

Concedido através da Port Nº 717 do Comandante do Exército, de 21 de novembro de 2003, o estandarte Histórico da Bia Cmdo Sv FSJ/ Bateria Estácio de Sá tem “forma retangular, tipo bandeira universal, franjado de ouro. Campo de azul-ultramar, cor da Arma de Artilharia. Em abismo, um escudo peninsular português, xadrezado de azul e prata, peça contida no brasão de armas da família Sá, na relembrança do Capitão Estácio de Sá que, em 1565, fundou a Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, na praia situada entre os morros Cara de Cão e Pão de Açúcar, onde existe um ‘marco de fundação’, praia essa, enquadrada pelas instalações da Bia Cmdo Sv/FSJ, legatária, portanto, historicamente, dos feitos marciais e heróicos do fundador daquela cidade, que não trepidou em sacrificar a própria vida em luta contra os invasores estrangeiros. Envolvendo o escudo, a denominação histórica ‘Bateria Estácio de Sá’, em arco e de ouro. Laço militar nas cores nacionais, tendo inscrita, em caracteres de ouro, a designação militar da OM”.

A Bia C Sv/FSJ - Estácio de Sá é mantenedora da história e tradições das Organizações Militares de Artilharia, sendo considerada, dessa forma, como a OM de Artilharia mais antiga a atuar no Rio de Janeiro e destina-se a apoiar em pessoal o Centro de Capacitação Física do Exército e a Fortaleza de São João, provendo a segurança e a manutenção do aquartelamento, além de auxiliar na preservação do sítio histórico e fauna e flora do Morro Cara de Cão.

Além disso, forneceu material e recursos humanos para importantes missões, dentre elas os Jogos Mundiais Militares no ano de 2011, o 60º Campeonato Militar de Pentatlo Mundial, os Jogos Desportivos do Exército, os Treinamentos da seleção Brasileira de Futebol para a Copa das Confederações em 2013, o Mundial Militar de Vôlei de Quadra e foi Centro de Treinamento da Seleção Inglesa de Futebol durante a Copa do Mundo em 2014. Já em 2016, apoiou o Centro de Treinamento de Alta Performance do Brasil durante as Olimpíadas e, em 2017, apoiou o Campeonato Mundial Militar de Vôlei de Praia.

O Destacamento Desportivo da Vila Militar e o Legado Olímpico em Deodoro[editar]

A partir da realização dos Jogos Panamericanos de 2007, a Vila Militar do Rio de Janeiro tornou-se uma opção para grandes eventos esportivos, consolidada com a vitória da candidatura da cidade para sediar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. A construção de arenas esportivas de nível internacional, financiadas pelo Governo Federal, em áreas jurisdicionais ao Exército, consolidou nos dias atuais o Legado Olímpico de Deodoro: Centro Militar de Tiro Esportivo (CMTE) – Tenente Coronel Guilherme Paraense; Ginásio Poliesportivo Arena Coronel Wenceslau Malta; Centro de Treinamento de Hóquei sobre Grama Sargento João Carlos de Oliveira e o Centro de Treinamento de Pentatlo Moderno Coronel Eric Tinoco Marques.

Criado em 2012, a missão do Destacamento Desportivo da Vila Militar (DDVM), em parceria com o Ministério do Esporte, é coordenar, controlar, supervisionar e promover atividades nas arenas sob sua responsabilidade, atendendo aos interesses do Exército Brasileiro, e fomentar o esporte como elemento de integração social.

O DDVM tem com visão de futuro consolidar-se como um Centro de Excelência no gerenciamento das Arenas do Complexo de Deodoro, através da promoção de atividades que tornem as instalações auto-sustentáveis.

Assim, o Destacamento Desportivo da Vila Militar representa um grande legado para o Exército, permitindo a gestão deste Complexo pelo Destacamento e a gerência pelo CCFEx, bem como a contribuição da Instituição para o desenvolvimento do esporte no Brasil.


Ligações externas[editar]

Referências

  1. Informex n.º 006 de 23 de fevereiro de 2018


Este artigo "Centro de Capacitação Física do Exército e Fortaleza de São João" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Centro de Capacitação Física do Exército e Fortaleza de São João.