Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Cristian Edel Weiss

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki

Cristian Edel Weiss[1] ou Cristian Weiss (Porto União, 28 de novembro de 1988) é um jornalista brasileiro que atua na NSC Comunicação, afiliada da Rede Globo em Santa Catarina. Especializado em jornalismo de dados e produção multimídia, já ganhou prêmios nacionais e internacionais como repórter e editor. É membro da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e da Associação Brasileira de Jornalistas em Educação (Jeduca).

É editor da coluna digital Caixa de Dados, iniciativa de jornalismo guiado por dados (Data-Driven Journalism) do portal NSC Total com "objetivo de contar em números e histórias a realidade de Santa Catarina". Também é cocriador do aplicativo Duplicoscópio, em parceria com o desenvolvedor Jonathan Kraemer, para monitorar a duplicação da BR-470. Em 2018, integrou [2]o Projeto Comprova, coalizão formada por 24 veículos do Brasil para combater a desinformação e as chamadas fake news durante as eleições 2018. Também dedica-se ao projeto Prova Real, iniciativa de fact-checking e debunking da NSC Comunicação e do Diário Catarinense, que verificou declarações dos candidatos[3] à Presidência da República e ao governo de Santa Catarina.

Cristian Edel Weiss
 Edit this InfoBox
Nome completo Cristian Edel Weiss
Conhecido(a) por Cristian Weiss
Nascimento 28 de novembro de 1988
Porto União, Santa Catarina
Morte
Residência Florianópolis, Santa Catarina
Nacionalidade Brasileiro
Alma mater
Ocupação Editor no Diário Catarinense, é jornalista multimídia e jornalista de dados na NSC Comunicação
Página oficial
www.cristianweiss.com
Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Biografia[editar]

Cristian Weiss nasceu em Porto União, no Planalto Norte de Santa Catarina, mas cresceu em Balneário Camboriú, no Litoral Norte. Estudou em colégios públicos da cidade, sendo da 5ª série ao 3º ano do Ensino Médio (de 1999 a 2005) na Escola de Educação Básica Presidente João Goulart. Aprovado em 2006 para o curso Técnico em Informática na Escola Técnica Federal de Camboriú[4] (conhecida como Colégio Agrícola), na época mantida pela Universidade Federal de Santa Catarina e hoje Instituto Federal Catarinense, desistiu do processo para cursar graduação em Jornalismo, após receber bolsa integral do Programa Universidade Para Todos. A bolsa foi concedida para cursar graduação no Instituto Blumenauense de Ensino Superior, hoje Unisociesc, concluindo a graduação em dezembro de 2009.

Trajetória profissional[editar]

Durante a faculdade, desenvolveu o jornal alternativo e de humor iBZ Happynews, o jornal da língua solta[5]. Tratava-se de uma publicação mensal com linguagem bem humorada que retratava o dia a dia da faculdade. O material foi publicado entre 2007 e 2009 e inspirou a criação do Jornal Barriga[6], um caderno de 16 páginas e editoriais convencionais – como política, economia, geral, cultura e esportes –, mas todo escrito em linguagem e diagramação bem humoradas. O Barriga foi desenvolvido para a disciplina Projeto Experimental em Educação. Concorreu na Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom), da Intercom 2010. O material foi vencedor na categoria Região Sul e ficou em segundo lugar na disputa nacional, na categoria Jornalismo Impresso[7].

Em 2008, começou a atuar como repórter na Editora Mundi, em Blumenau, ainda estagiário. Logo passou a atuar no extinto jornal Folha de Blumenau[8], da mesma editora, ficando até janeiro de 2010. Desde 1º de fevereiro de 2010, foi contratado pelo Grupo RBS para atuar no Jornal de Santa Catarina em Blumenau. Em 2011, integrou a primeira Escola RBS no curso Vião Multimídia. No mesmo ano, cursou especialização em Gerenciamento de Empresas Audiovisuais na Universidade Nova de Lisboa, em Portugal.

Além de coberturas jornalísticas convencionais pelo Jornal de Santa Catarina, coordenou duas ações inovadoras no campo da informação e comunicação nos veículos do Grupo RBS: com o desenvolvimento de um aplicativo (Duplicoscópio) para o cidadão acompanhar e ajudar a fiscalizar a duplicação da BR-470 (2013), em Santa Catarina; e a criação do produto filme-reportagem[9], que une a linguagem visual e narrativa do cinema para contar histórias de pessoas comuns (2012), também participante de festivais de cinema no Brasil e no exterior[10]. As duas produções na linguagem de filme-reportagem foram Mar Além do Azul[11] e O Vendedor de Versos[12].

Em 16 de setembro de 2013, transferiu-se para o Diário Catarinense, em Florianópolis, também do Grupo RBS à época. A partir de 6 de agosto de 2014, passou a atuar também como editor-assistente na editoria Sua Vida. Entre 2014 e 2015 foi titular da coluna semanal Caderno Universitário[13], do Diário Catarinense, focada em Educação em Santa Catarina, com blog do mesmo nome. Entre alguns trabalhos de destaque está a investigação e tradução visual para explicar de forma didática os detalhes do novo e polêmico Plano Diretor de Florianópolis (2014), que resultou na série Florianópolis do Futuro[14], de 15 reportagens no Diário Catarinense e uma página especial com recursos interativos na internet, reconhecido com um prêmio da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (Acif)[15].

Em janeiro de 2014, fez reportagens na cobertura do Congresso Técnico[16] da FIFA em Florianópolis, que recebeu os 32 técnicos das seleções que disputaram o mundial daquele ano no Brasil, além da alta cúpula da FIFA. Durante a Copa do Mundo, foi titular, ao lado do repórter fotográfico Cristiano Estrela, da coluna Fora do Mapa[17], espaço irreverente e bem humorado para abordar de forma irônica o fato de Santa Catarina não ter nenhuma cidade sede no mundial.

Dois anos depois, integrou a equipe que atuou na cobertura do acidente com o avião da Chapecoense, sendo um dos primeiros jornalistas a conseguir uma cópia do plano de voo[18] da Lamia para comprovar que o piloto não cumpriu com o que havia estabelecido no documento ao decolar da Bolívia.

Em 2018, foi um dos jornalistas a integrar a coalizão formada por 24 veículos nacionais para formar o Projeto Comprova, cujo objetivo foi o de combater a desinformação e os boatos durante a eleição presidencial de 2018. Também atuou em checagens de fatos e discursos (fact-checking) e desconstrução de boatos (debunking) pelo projeto Prova Real, iniciativa da NSC Comunicação, lançada em 8 de março de 2018[19]. O Prova Real checou discursos do presidente Michel Temer, dos candidatos à Presidência da República (por duas vezes) e diversas vezes os candidatos ao governo de Santa Catarina, incluindo uma checagem ao vivo[20] durante o debate do primeiro turno na NSC TV.

Também em 2018, Cristian Weiss estreou, em parceria com a designer Maiara Santos, a coluna digital Caixa de Dados, um espaço para contar histórias utilizando jornalismo de dados sobre Santa Catarina e sobre o Brasil. Assim como o Prova Real, o Caixa de Dados foi reconhecido pelo Prêmio NSC de Comunicação 2018 como um dos destaques jornalísticos do ano[21].

BR-470 e a reportagem que chegou até a Presidência da República[editar]

Entre 2012 e 2013, Cristian Weiss liderou como repórter a cobertura editorial da campanha BR-470: Todos de Olho[22], iniciativa do Grupo RBS na região de Blumenau para mobilizar a sociedade e cobrar pelo início da duplicação da rodovia federal, além de fiscalizar a execução das obras. Nessa oportunidade, desenvolveu o aplicativo Duplicoscópio, desenvolvido em parceria com o engenheiro de automação e programador Jonathan Kraemer. A ferramenta permite o cidadão navegar no mapa interativo e conhecer detalhes da duplicação: pontos críticos, soluções de engenharia para os gargalos do trânsito, o passo a passo das obras e detalhes como pontes, contenção de encostas, terraplenagem, implantação de viadutos e alças de acesso. Tanto a cobertura quanto o aplicativo foram reconhecidos pelo Prêmio RBS de Jornalismo e Entretenimento 2013.

Durante uma das reportagens, em julho de 2013, a repercussão chegou às mãos da presidente Dilma Rousseff[23]. Após ter passado todo o processo burocrático, que envolveu incluir a obra no Programa de Aceleração do Crescimento, licitar e elaborar estudos de viabilidade econômica e impacto ambiental, licitar e elaborar projeto executivo de engenharia, obter as licenças do Ibama e licitar os lotes da obra pelo RDC (Regime Diferenciado de Contratações Públicas), usado para acelerar obras da Copa do Mundo FIFA 2014 e Olimpíadas do Rio de Janeiro, um imbróglio novo surgiu. Havia passado 40 dias desde a emissão das licenças do Ibama, a última etapa que faltava para a obra começar, e a ordem de serviço, formalidade que dá segurança jurídica e permite o início oficial do empreendimento, não havia sido assinada.

Reportagem de Cristian Weiss publicada na edição de 15 de julho de 2013 do Jornal de Santa Catarina questionava o fato[24], além de mostrar que no mesmo período de 40 dias morreram pelo menos oito pessoas na rodovia em acidentes e contar histórias de pessoas que perderam 34 horas no engarrafamento provocado pela sobrecarga da estrada. Um exemplar do Jornal de Santa Catarina foi levado à reunião ministerial com Dilma Rousseff pela então ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti. Segundo Ideli, ao verificar as informações contidas na reportagem, Dilma ordenou a assinatura imediata da ordem de serviço ainda naquela semana. De fato, na quinta-feira daquela semana a assinatura da ordem de serviço foi assinada[25] e a obra começou.

Prêmios recebidos[editar]

Alguns prêmios nacionais e internacionais recebidos por Cristian Weiss como profissional e estudante por coberturas, ações multimídia e projetos digitais. Em 2016, segundo levantamento do site Mais Premiados, Cristian Weiss apareceu como o 138º jornalista mais premiado do Brasil e 20º da Região Sul naquele ano.

Prêmios jornalísticos recebidos
Ano Prêmio Posição Reportagem premiada
2010 Expocom Sul 1º colocado: categoria Jornal Impresso Jornal Barriga (projeto experimental)
2010 Expocom Brasil 2º colocado: categoria Jornal Impresso Jornal Barriga (projeto experimental)
2010 Prêmio RBS de Jornalismo e Entretenimento 1º colocado: Ação multimídia Oktoberzeitung 2010
2011 Prêmio RBS de Jornalismo e Entretenimento 1º colocado: cobertura Cobertura Enchente no Vale do Itajaí
2011 Prêmio RBS de Jornalismo e Entretenimento 1º colocado: ação comunitária Blog Fiscal do Badenfurt
2012 Festival Nacional de Cinema de Petrópolis Selecionado para etapa nacional Filme-reportagem O Vendedor de Versos
2012 Prêmio RBS de Jornalismo e Entretenimento 1º colocado: Ação multimídia Filme-reportagens Mar Além do Azul e O Vendedor de Versos
2012 Festival Catavídeo Selecionado para exibição Filme-reportagens Mar Além do Azul e O Vendedor de Versos
2013 Prêmio RBS de Jornalismo e Entretenimento 1º colocado: Vídeo reportagem Onde a Luz não Ilumina
2013 Prêmio RBS de Jornalismo e Entretenimento 1º colocado: Ação multimídia Duplicoscópio
2013 Prêmio RBS de Jornalismo e Entretenimento 1º colocado: cobertura De olho na duplicação da BR-470
2013 Festival Internacional de Cine Social de Concordia (Argentina) Selecionado para exibição Filme-reportagem El Vendedor de Versos (O Vendedor de Versos)
2014 Prêmio Acif de Jornalismo 2014 1º colocado: jornal impresso Série Florianópolis do Futuro
2014 Prêmio RBS de Jornalismo e Entretenimento 1º colocado: colunismo Fora do Mapa: a vida em um estado longe da Copa
2014 Prêmio RBS de Jornalismo e Entretenimento 1º colocado: jornalismo visual Série Florianópolis do Futuro
2014 Prêmio RBS de Jornalismo e Entretenimento 1º colocado: cobertura Campus em ebulição
2016 Prêmio Latino Americano Massey Ferguson de Jornalismo 1º colocado: jornalismo impresso O mel que adoça o mundo
2016 Prêmio Associação Brasileira de Psiquiatria de Jornalismo 1º colocado Sobreviventes de Si Mesmos
2016 Prêmio Acif de Jornalismo 2016 1º colocado Novo Desenho
2017 Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental 1º lugar: Grande Florianópolis O mel que adoça o mundo
2017 Prêmio Associação Brasileira de Psiquiatria de Jornalismo 1º colocado Protagonistas da Reviravolta
2017 Prêmio NSC de Jornalismo 1º colocado: impacto Dia S da Segurança
2018 Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental Menção honrosa Turismo no Quintal
2018 Prêmio ANDIFES de Jornalismo 1º colocado: ensino superior O estrangeiro ainda mais distante
2018 Prêmio NSC de Comunicação 1º colocado: novas linguagens Caixa de Dados
2018 Prêmio NSC de Comunicação 1º colocado: multimídia Prova Real

Ver também[editar]

  • Jornalismo guiado por dados
  • NSC Comunicação
  • Grupo RBS
  • Diário Catarinense
  • Jornal de Santa Catarina

Referências

  1. «Site oficial do jornalista Cristian Edel Weiss». Cristian Weiss. Consultado em 2 de dezembro de 2018 
  2. LÜDTKE, SÉRGIO (30 de outubro de 2018). «Até logo! Equipe do Comprova». Projeto Comprova. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  3. «Prova Real: checamos os discursos de presidenciáveis». Diário Catarinense. 3 de agosto de 2018. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  4. Garcia, Talita (26 de setembro de 2005). «Inscrições para o Colégio Agrícola de Camboriú iniciam em 10 de outubro». UFSC. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  5. «Blógui do iBZ». 13 de janeiro de 2008. Consultado em 10 de janeiro de 2019 
  6. Weiss, Cristian Edel (1 de outubro de 2010). «Jornal Barriga: o jornalismo humorístico chegando 'de barriga' em Blumenau» (PDF). Revista Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  7. «Currículo Lattes Cristian Edel Weiss». CNPq. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  8. «Linkedin: Cristian Edel Weiss» 
  9. «Jornal de Santa Catarina estreia projeto de filme-reportagem». Portal dos Jornalistas. 28 de fevereiro de 2012. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  10. «Curta "O Vendedor de Versos", produzido por veículos do Grupo RBS, concorre em festival nacional de cinema». Acontecendo Aqui. 10 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  11. «Praia da Atalaia é o cenário da estreia do projeto filme-reportagem do Santa». ClicRBS. 16 de fevereiro de 2012. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  12. Weiss, Cristian Edel (1 de agosto de 2012). «Assista ao filme-reportagem O Vendedor de Versos». O Sol Diário. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  13. Weiss, Cristian Edel (28 de fevereiro de 2015). «Caderno Universitário». Diário Catarinense. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  14. Weiss, Cristian Edel (30 de maio de 2014). «Florianópolis do Futuro». Diário Catarinense. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  15. «ACIF PREMIA MELHORES PRODUÇÕES JORNALÍSTICAS SOBRE NEGÓCIOS E ASSOCIATIVISMO EM FLORIANÓPOLIS». Acif. 9 de outubro de 2014. Consultado em 15 de novembro de 2018 
  16. Weiss, Cristian Edel; Casagrande, Erich (14 de fevereiro de 2014). «Congresso Técnico da Fifa é oportunidade de Florianópolis aparecer para o mundo». Diário Catarinense. Consultado em 10 de janeiro de 2019 
  17. Weiss, Cristian; Estrela, Cristiano (11 de junho de 2014). «Fora do Mapa: Copa, pra que te queremos?». Diário Catarinense. Consultado em 10 de janeiro de 2019 
  18. Weiss, Cristian (2 de dezembro de 2016). «Plano de voo da Chapecoense não tinha paradas para reabastecer e descumpre normas internacionais». Diário Catarinense. Consultado em 10 de janeiro de 2019 
  19. «NSC Comunicação lança Prova Real, iniciativa de checagem de fatos». NSC Comunicação. 9 de março de 2018. Consultado em 10 de janeiro de 2019 
  20. «Prova Real: verificamos declarações de candidatos ao governo em debate na NSC TV». Diário Catarinense. 2 de outubro de 2018. Consultado em 10 de janeiro de 2019 
  21. «NSC premia profissionais e projetos de Jornalismo que tiveram destaque em 2018». Rede Globo. 6 de dezembro de 2018. Consultado em 10 de janeiro de 2018 
  22. «Jornal de Santa Catarina lança campanha para acompanhar duplicação da BR-470». Grupo RBS. 19 de julho de 2013. Consultado em 10 de janeiro de 2019 
  23. Weiss, Cristian (9 de janeiro de 2019). «BR-470: A reportagem que a Presidência da República leu e se mobilizou». Cristian Weiss. Consultado em 10 de janeiro de 2019 
  24. Weiss, Cristian (15/07/2013). Duplicação. Por que demora tanto?. Blumenau: Jornal de Santa Catarina. pp. 12 e 13  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  25. Petri, Marina (18 de julho de 2013). «Autoridades assinam ordem de serviço para duplicação da BR-470». G1. Consultado em 10 de janeiro de 2019 


Ligações externas[editar]


Este artigo "Cristian Edel Weiss" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Cristian Edel Weiss.