Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Detalhes sobre as formações do Cathedrals

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki

Esta página conta detalhes específicos de cada grupo diferente do The Cathedrals, ou Cathedral Quartet. George e Glen serão citados apenas nas formações inicias, já que sempre estiveram no grupo. O Artigo citará os demais membros. São eles:

O Começo (1963-1967)[editar]

Trata-se da era mais clássica do quarteto. o Trio e a primeira formação como quarteto. ressaltando os anos de participação de Bobby Clark.

Cathedral Trio (1963)[editar]

Membros: Glen Payne, Bobby Clark, Danny Koker.

No ano de 1963, foi formado na Cathedral for Tomorrow, em Akron, Ohio, o Cathedral Trio, formado pelos então jovens Bobby Clark, Glen Payne e Danny Koker. Bobby cantava 1o Tenor, Glen cantava 2o e Danny não só cantou barítono, como também era o pianista.Juntos, os 3 gravaram 2 LPs. Introducing The Cathedral Trio e When The Saints Go Marching In.

Cathedral Quartet (1964-1967)[editar]

Membros: George Youce, Glen Payne, Bobby Clark, Danny Koker.

Em 1964, o baixo George Younce se juntou ao trio, formando assim o Cathedral Quartet, conhecido também por The Cathedrals. Seu primeiro álbum juntos é chamado Beyond the Sunset(Além do pôr do sol). Foram gravados outros álbuns clássicos como Taller Than Trees, Cathedral Quartet With Strings e Cathedral quartet with Brass, dentre outros. George e Glen formaram uma bela amizade que durou muitos anos durante sua parceria no quarteto, se tornando os únicos membros fixos do grupo desde seu início.

Formações Seguintes[editar]

As formações seguintes são as formações em que se faz presente o 1o tenor Mack Taunton, marcando as formações seguintes à inicial.

1967-1969[editar]

Membros: Mack Taunton, Danny Koker

Em 1967, Bobby deixou o grupo. Mack Taunton o substitui como 1o tenor. Mack também é um tenor lírico, mas com um estilo mais despojado. Mack e Danny permanecem poucos anos juntos gravando poucos álbuns. Seu álbum mais marcante foi I saw the Light. Desde a formação com Bobby Clark até esses anos e um pouco depois, o quarteto foi acompanhado pelo Pastor da Cathedral for Tomorrow Rex Humbard, em suas apresentações e viagens.

1969-1971[editar]

Membros: Mack Taunton, George Amon Webster

Em 1969, George e Glen fazem do quarteto uma entidade de negócios separada. Danny sai, e George Amon Webster entra em seu lugar como barítono/2o tenor e pianista. Juntos, Mack e George gravaram alguns álbuns, dentre eles, I´m Nearer Home, A little Bit of Everything e Jesus is coming soon. Eles deixaram de ser parte da Cathedral of Tomorrow em Akron, e moveram sua base para Stowe, Ohio.

1971[editar]

Membros: Mack Taunton, George Amon Webster, Lorne Matthews.

Lorne Matthews integra o grupo como pianista, nisso, George Webster se torna apenas cantor do grupo. Esta foi a formação que gravou o álbum Everything is Alright.

Transição (1971-1974)[editar]

Esta é a fase em que o quarteto oscilou entre várias formações.

1971 (ainda)[editar]

Membros: Roger Horne, George Amon Webster, Lorne Matthews.

Mack Taunton saiu do quarteto e seu lugar fora ocupado por Roger Horne. Juntos, eles gravaram o álbum Somebody Loves me. Durante a gravação do mesmo, George Webster sai do grupo, dando lugar a Roy Tremble como barítono, o qual finalizou as gravações do álbum.

1971-1972[editar]

Membros: Roger Horne, Roy Tremble, Lorne Matthews.

George Amon Webster deixa de cantar barítono no grupo, dando a vez à Roy Tremble, que mais tarde seria seu parceiro. Roger e Roy gravaram juntos(acompanhados de Lorne Matthews como pianista) os LPs Right On e Welcome to our world. Nos anos seguintes, o grupo oscilaria entre várias formações tentando sobrevivência.

1972[editar]

Membros: Mack Taunton, Roy Tremble, Lorne Matthews

Após a saída de Roger Horne, acredita-se que Mack Taunton serviu de apoio à Roy e Lorne. É desconhecido se esta formação gravou algum álbum ou foi uma formação fixa. Mack não durou muito tempo no grupo.

1973[editar]

Membros: Roy Tremble, Bill Dykes, Jim Garstang

Lorne Matthews sai, então o Pianista Jim Garstang integra o grupo, gravando com eles os álbuns Seniors in Session e iniciando a gravação de Town and Country. Nesta época, Roy muda para o 1o tenor, dando lugar no barítono para Bill Dykes.

1973-1974[editar]

Membros: Roy Tremble, Bill Dykes, George Amon Webster.

Jim garstang sai. George Webster retorna apenas como pianista, já que Bill Dykes é o barítono desta época. Juntos eles gravaram o LP The last Sunday.

Estabilidade[editar]

Esta fase do grupo manteve formações fixas durante mais tempo. Ressaltando Roy Tremble e George Amon Webster, e variações apenas de pianistas.

1974-1979[editar]

Membros: Roy Tremble, George Amon Webster, Haskell Cooley

Após vários anos mudando de formação constantemente, Bill Dykes sai, George Webster volta a cantar barítono, não mais tocando piano e Haskell Cooley entra como pianista. o Hit Gonna Shout All Over Heaven. é uma de suas músicas mais marcantes, dentre outras ndo álbum For Keeps, Eles gravaram outros álbuns como Easy on Ears, Heavy on Heart, Then and Now e You ain´t heard nothing yet. Esta formação se estabiliza e eles permanecem juntos até o fim dos anos 70, formando uma verdadeira amizade e parceria unida. Este grupo concorreu a prêmios e venceu vários Academy Awards.

1979[editar]

Membros: Roy Tremble, George Amon Webster, Lorne Matthews

Haskell sai e Lorne Matthews volta como pianista permanecendo apenas naquele ano e gravando apenas o álbum Live. Acredita-se que Roy Tremble ajudou no início da gravação do álbum Keep on Singing.

Transição (1979-1980)[editar]

Esta é uma fase de transição do quarteto. quando ocorrem mudanças constantes. Kirk Talley é o membro fixo dessa fase.

1979[editar]

Membros: Kirk Talley, George Amon Webster.

Roy Tremble e Lorne Mattews saem. George Younce e Glen contratam Kirk Talley como 1o tenor e George Webster volta a tocar piano, mas se mantém como barítono. esta foi a formação que começou gravando o álbum Keep On Singing.

1979-1980[editar]

Membros: Kirk Talley, Steve Lee, Roger Bennett.

George Webster sai para se juntar novamente com Roy e Matthews na formação do grupo The Brothers. Nisso, George Younce e Glen Payne chamam Steve Lee para finalizar a gravação do álbum Keep on Singing. Em 80, Roger Bennett entra como pianista, e juntos gravam os álbuns Smooth as Silk, Interwoven e Better Than Ever. Destacam-se canções como I know a man who can!; Roll away, troubled river; e Jesus is right for everything wrong in your life(esta última sobretudo destacou Steve Lee em sua curta permanência no grupo).

Constância (1980-1990)[editar]

As formações seguintes consistem nas principais formações em que participou Mark Trammell. Sobretudo com Danny Funderburk. A mudança mais notável nessas formações, e também a mais constante, é a mudança de pianistas.

1980-1983[editar]

Membros:Kirk Talley, Mark Trammell, Roger Bennett.

Steve decide não seguir sua carreira musical com quartetos e deixa o grupo, sendo substituído por Mark Trammell, o qual além de barítono, toca guitarra e baixo. esta foi uma formação bastante popular do grupo, e as vozes de Kirk e Mark se encaixavam bem, formando uma harmonia limpa e suave. Esta formação gravou os álbuns Cherish That name, Individually, Colors of His Love, Telling The World About His Love, dentre outros; A mesma aderiu a um estilo um tamto clássico, derivados do blues, jazz e canções ao estilo Barbershop Quartet; Entre os grandes destaques desta formação estão Moving Up To Gloryland, Step Into The Water, Romans 8:28 e Mexico.

1983-1986[editar]

Membros: Danny Funderburk, Mark Trammell, Roger Bennett.

No fim de 83, Kirk sai a fim de fazer um grupo musical com sua família, então é substituído pelo 1o tenor do Singing Americans, Danny Funderburk. Mais uma formação popular do grupo havia sido formada, e mais ainda, pelo fato de Danny e Mark Trammell desenvolverem uma grande amizade um pelo outro. Danny apresentou um timbre menos clássico e um pouco mais fosco e nervoso, que também se encaixou bem na harmonia do grupo, sendo considerado por muitos como o melhor 1o tenor que já passou pelo Cathedrals. Essa formação gravou os CDs Distinctively, Travelin´ Live, Master Builder e especially for you, dentre outros.

1986-1988[editar]

Membros: Danny Funderburk, Mark Trammell, Gerald Wolfe.

Roger sai, e Gerald Wolfe entra em seu lugar como pianista. esta formação durou pouco tempo, gravando apenas 3 álbuns: Goin´ N´Style, Land of Living e Symphony of Praise. Apesar disso, foi uma formação também marcante, com a grande performance de Gerald como cantos, ao fazer o solo de Champion of Love, grande destaque do álbum Symphony of Praise e da formação como um todo. esta formação também é marcada pela amizade que Danny e Mark formaram com Gerald, o que mais tarde resultaria nos três cantando juntos num grupo chamado Greater Vision. Os 3 são amigos até hoje. Durante o ano de 1987, George Younce tem um ataque cardíaco que o impede de cantar, após uma lenta e cuidadosa recuperação, ele estava preparado para voltar à ativa.

1988-1989/90[editar]

Membros: Danny Funderburk, Mark Trammell, Roger Bennett.

Gerald sai do grupo na tentativa de uma carreira solo. Volta a formação anterior à dele com o retorno de Roger Bennett ao piano, permanecendo tocando no grupo até o fim. Desta vez, a formação grava apenas 2 álbuns, I´ve Just Started Living, com o sucesso da música título destacando Danny eHe Saw What I Could Be destacando Mark, dentre outros hits de sucesso do álbum. Em 1990, é gravado o álbum do 25o aniversário do quarteto, com músicas ao vivo desta e de outras formações do mesmo.

Formações de Passagem[editar]

Esta pequena fase marca formações curtas do Cathedrals, que duraram menos de um ano, marcando mais uma transição no grupo.

1989-1990[editar]

Membros: Kurt Young, Mark Trammell, Roger Bennett

Durante as gravações do álbum de aniversário do grupo, Danny sai, sendo substituído por Kurt Young. Dan sendo substituído por Kurt, e o mesmo cantando com Mark não conquistou muito ao público. A harmonia não foi considerada muito perfeita. esta formação durou apenas alguns meses, logo, eles se apresentaram juntos, mas não gravaram um álbum sequer.

1990[editar]

Membros: Ernie Haase, Mark Trammell, Roger bennett

Após poucos meses de permanência no grupo, Kurt sai e Ernie Haase, genro de George, entra como 1o tenor. esta formação foi a que gravou o álbum Climbing Higher and Higher, 1o álbum com Ernie, e também último com Mark. Em apenas um álbum, algumas canções foram grande destaque, tais quais Oh! What a savior!, Heavenly Parade e a própria música título.

1991-2000[editar]

Esta próxima formação consiste em duas épocas diferentes, a Era Pré-Reunion, e a Pós-Reunion.

Membros: Ernie Haase, Scott Fowler, Roger Bennett

1991-1995 (Pré-Reunion)[editar]

Mark permanece no grupo até dezembro de 90, e então sai. O jovem Scott Fowler, também baixista e guitarrista, toma seu lugar como barítono. Esta é a formação que permaneceu mais tempo, uma década quase inteira; e por ser a formação mais recente do grupo, é também a mais conhecida, pelo menos no Brasil, onde nem todos conhecem as demais. Diferente das formações com Mark Trammell(em especial, as formações em que Dan Funderburk se faz presente), não há grandes declarações ou demonstrações de amizade entre Ernie e Scott(apesar de Scott ter sido indicado pelo próprio Ernie para cantar no grupo, dado que os dois se conheciam ou fizeram algo juntos antes do Cathedrals), de tal forma que Scott se aproximou mais de Roger Bennett(com quem fundaria o Legacy Five posteriormente),e da guitarrista(que a namorou entre 1989 a 1996),conforme Ernie apoiou mais seu sogro George(com que posteriormente formaria o Old Friends Quartet, no qual Scott não se faz presente). Esta formação estreou com o álbum Best of Times, destacando canções como Wedding Music. Mais tarde gravariam os álbuns High and Lifted Up, Worship His Glory - Acappella Praise e Raise the Roof. E seu primeiro ao vivo Camp Meeting, destacando canções como He´s knocking over the door, Dig a little deeper, Camp meeting days, e a nova versão de Champion of Love, com o solo de Scott, além de outras.

1996-2000 (Pós-Reunion)[editar]

Os álbuns posteriores ao concerto A Reunion de 96(começando por Radio Days, no mesmo ano), não tiveram tanta repercussão como os anteriores ao mesmo, tendo maior prestígio depois que o quarteto acabou. Seu último álbum é chamado Faithful, gravado em 99, tendo como grande destaque Trying to Get a Glimpse, durante este período, a saúde de George começou a se fragilizar devido à idade avançada, nisso, ele e Glen pensaram em se aposentar, e também o quarteto. Iniciaram a turnê de despedida Farewell Celebration entre 99 e 2000, porém, durante a mesma, Glen sofreu de um câncer, chegando a falecer durante a turnê. Roger Bennett teve de encobri-lo como 2o tenor nas últimas apresentações da mesma.

Pós-cathedral[editar]

Após a morte de Glen Payne e o fim do quarteto, os 4 sobreviventes seguiram caminhos diferentes na música. participando de grupos diferentes.

Old Friends Quartet (2000-2004)[editar]

Ernie Haase e seu sogro George Younce quiseram dar continuidade de onde pararam com o Cathedrals e continuar na ativa, nisso, fundaram o Old Friends Quartet, grupo sugerido e apoiado por Bill Gaither. George e Ernie se juntaram a Jake Hess(possível sucessor de Glen Payne, com um timbre um tanto parecido), e como Scott se juntara a Roger Bennett em outra atividade, Wesley Printchard se juntou a eles, sendo também solista de Champion of Love. O quarteto se desenvolveu de uma forma pouco mais lenta, devido à fragilidade de George e Jake na idade e na saúde. O grupo esteve em atividade até 2004, ano em que Jake Hess faleceu.

Legacy Five (2000-atualidade)[editar]

Scott Fowler e Roger Bennett formaram juntos o quinteto Legacy Five. Porém Roger adoeceu em 2006, sendo diagnosticado com leucemia, vindo a falecer em 2007. Desde então, pouco se sabe sobre as atividades mais recentes do grupo, porém desde então, sabe-se que Scott Fowler tem se reunido á outros ex-Cathedrals em turnês relembrando as velhas canções do antigo quarteto. Os cantores mais recorrentes a se apresentar juntamente com Scott(que geralmente faz a voz de segundo tenor ou barítono, dependendo da formação) são Danny Funderburk(1o Tenor, ás vezes 2o, geralmente quando Ernie Haase se faz presente), Mark Trammell(2o tenor ou barítono, dependendo da formação), Gerald Wolfe(2o tenor, barítono, ou até mesmo baixo, fazendo a parte que cabia a George Younce) e o próprio Ernie Haase(1o ou 2o Tenor, dependendo da participação de Danny Funderburk) que já era parceiro de Scott originalmente no Cathedrals. A voz de baixo, quando não interpretada por Gerald, é feita por algum cantor que nunca participou do grupo originalmente.

Signature Sound Quartet (2005-atualidade)[editar]

Com o fim do Old Friends Quartet, Ernie Haase fora chamado para participação especial juntamente com o trio Signature Sound, no fim daquele ano (2004), a saúde de George Younce declinou, sendo ele chamado para uma última apresentação com Ernie, juntamente ao trio. Em 2005, George falece. Ernie entra em uma séria depressão, até que é chamado para integrar o Signature Sound, tornando o mesmo um quarteto.

Ainda assim, Ernie, com ou sem o Signature Sound, vez ou outra é chamado para reencontros com Scott Fowler e outros ex-membros do Cathedrals ainda vivos. Reencontros nos quais relembram canções que cantaram durante sua permanencia no Cathedral.


Este artigo "Detalhes sobre as formações do Cathedrals" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Detalhes sobre as formações do Cathedrals.