Welcome to EverybodyWiki ! Nuvola apps kgpg.png Sign in or create an account to improve, watchlist or create an article like a company page or a bio (yours ?)...

Djonga (rapper)

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Djonga
Informação geral
Nome completo Gustavo Pereira Marques
Nascimento 4 de junho de 1994 (25 anos)
Origem Belo Horizonte, Minas Gerais
País  Brasil
Gênero(s)
Ocupação(ões) Rapper
Instrumento(s) Vocal
Período em atividade 2010-presente
Gravadora(s) Ceia Ent.
Influência(s) Racionais, Dogão, Cazuza, Mano Brown e Elza Soares.

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).Gustavo Pereira (Belo Horizonte, 4 de junho de 1994) mais conhecido pelo nome artístico Djonga, é um rapper, escritor e compositor brasileiro.[1] Considerado um dos nomes mais influntes do rap atual, Djonga chama a atenção por seu jeito "gritado" ao proferir os versos e realista de fazer Rap, a ideia de Djonga é mostrar que o hip hop não é "música marginal", como um dia foi considerado o samba. Se por conta da lírica afiada e fortes críticas sociais nas letras.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Djonga nasceu em Belo Horizonte, na Favela do Índio, e cresceu no bairro de São Lucas, Santa Efigênia.[3] Sempre gostou de música e poesia, cresceu em uma família que ouvia muita música principalmente MPB. Sua inspiração veio do funk e do rap nacional, seus primeiros CDs foram do Racionais MCs e do Dogão. “Foi ai que eu comecei a gostar mesmo do ritmo. Além dos raps tinha os funks proibidões. Depois eu comecei a escutar uns rocks, Cazuza e Barão Vermelho, ai eu vi que queria escrever música. Diz o Rapper. Cursou história na Universidade Federal de Ouro Preto. Começou a compor musica e escrever rap em 2010 com apenas 15 anos.[4]

Carreira[editar | editar código-fonte]

2012-2016: Início e Corpo Fechado[editar | editar código-fonte]

Começou a carreira num sarau de poesia, chamado Sarau Vira-Lata. No começo, por volta de 2012, quando estava se formando no Ensino Médio, frequentava saraus apenas para ouvir. Foi neste momento que se interessou por fazer poesia, e aí tudo começou. Em seguida, o rapper Hot Apocalypse o convidou pra montar um grupo, e começou a frequentar o estúdio do Chuck, conhecido como Oculto Beats. Ele produziu a base e Djonga rimou por cima com uma poesia que havia escrito há muito tempo. Foi aí que gravou e lançou seu primeiro single, “Corpo Fechado”.[5]

Depois de um tempo produziu, junto com o Coyote Beats, um disco chamado “Fechando o Corpo”, com sete faixas. Tem ainda uma faixa bônus com o DJ1. Nessas ele foi as poucos conquistando espaço.[5] Apaixonado por funk e admirador de rock n’ roll. Começou com o lançamento do single “Redenção”, que foi feito junto com o rapper Primata e logo depois veio novas parcerias, como a participação na música “Santana 89” da banda de stoner rock autoral, Arqueologia Siderúrgica. Djonga participou do projeto Poetas no Topo, que reuniu MCs de vários estados, como BK, Makalister, Menestrel e Sant. [6] Até que Djonga e Hot criaram a DV Tribo e convocaram os MCs FBC, Clara Lima, Oreia e Coyote Beats pra participar. A DV Tribo foi dando certo, até fizeram uma cypher com a Pirâmide Perdida, que nos deu bastante visibilidade. Depois disso a coisa foi evoluindo bastante. Foi convidado para fazer várias participações com outros rappers, e o público foi gostando. Até que conheceu Baco Exu do Blues, e ele o chamou para participar de “Sujismundo”. A música “bombou”, e as coisas mudaram ainda mais.

2017–presente: Heresia e O Menino queria ser Deus[editar | editar código-fonte]

Em 2017 o rapper lançou seu álbum de estreia chamado "Heresia", atingindo aclamação de crítica e público. No álbum faz fortes críticas à sociedade e traz mensagens enfatizando o empoderamento negro. O álbum foi considerado o melhor do ano na lista da renomada Rolling Stones, e a música destaque, “O mundo é nosso”, com participação de BK, concorre ao prêmio RedBull de melhor faixa de 2017.[7]

Em 2018 lançou seu segundo álbum intitulado ''O Menino queria ser Deus'' que fala sobre sua vida pessoal, carreira e questões sociais e raciais. O álbum conta com 10 faixas e participações de rapper como Sant, Karol Conka e Hot[8], com produção executiva da Ceia Ent., produção de CoyoteBeats e mixagem e masterização de Arthur Luna. O álbum, em sua maioria gravado no estúdio Nebula Records.[9]

Características Musicais[editar | editar código-fonte]

Influências[editar | editar código-fonte]

Djonga se diz influenciado pelo funk e pelo samba. “A cultura negra é forte na minha família, então, o samba sempre estava presente nas festas”, lembra ele, que cresceu no bairro Santa Amélia, onde morou até uns 10 anos de idade, justamente na época em que começou a apurar o gosto musical. “Quando tomei mais consciência do que realmente gostava em relação à música, a que mais me identifiquei por causa da minha geração foi o funk brasileiro. O funk sempre me falou da minha vivência”, justifica.

O rap só veio mais tarde e foi “apresentado” a Djonga por uma ex namorada. “Eu conhecia os mais clássicos, como os Racionais. Djonga cita como influência em sua lista Racionais, Marcelo D2,Cazuza, Mano Brown e Elza Soares.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

  • “Heresia“ (2017)
  • “O Menino Queria Ser Deus“ (2018)

EP's[editar | editar código-fonte]

  • “Fechando o Corpo” (2015)

Singles[editar | editar código-fonte]

Ano Canção Nota Ref.
2015 Corpo Fechado
Exceção
Redenção
O Bom Maluco [10]
2016 Ge [11]
Poetas no Topo Ft. Makalister, BK' , Menestrel, Sant, Jxnvs, Slim
2017 Geminiano
Lupa (Prod. Velho Beats)
Olho de Tigre
Poesia Acústica #4 -

Todo Mundo Odeia Acústico

Ft, Bob, Mv Bill, Froid, Azzy, Delacruz [12]

Referências

  1. «Gustavin Djonga». pt-br.facebook.com. Consultado em 16 de março de 2018 
  2. «Djonga | Rap Is Life! Amino». Rap Is Life! | aminoapps.com. Consultado em 18 de março de 2018 
  3. «A trajetória de Djonga». Red Bull 
  4. Entretenimento, Portal Uai (31 de março de 2017). «Rapper mineiro Djonga lança o disco 'Heresia' em Belo Horizonte». Portal Uai Entretenimento 
  5. 5,0 5,1 «A trajetória de Djonga». Red Bull 
  6. «Biografia de DJONGA | Last.fm». Last.fm. Consultado em 18 de março de 2018 
  7. «Rolling Stone Brasil: Música, Cinema, Política, Moda, Entrevistas, Notícias, Fotos, Vídeos, Críticas e Mais» 
  8. «Em música nova, Karol Conka diz "quero ficar mais rica que a Rihanna": ouça!». portalpopline.com.br. Consultado em 24 de março de 2018 
  9. D, Noise (14 de março de 2018). «Djonga lança o álbum 'O Menino que queria ser Deus'. Ouça no BF!». Bocada Forte - Desde 1999 - Ser grande é ter história! 
  10. O Bom Maluco (em English), 5 de agosto de 2015, consultado em 24 de março de 2018 
  11. Ge (em English), 21 de abril de 2016, consultado em 24 de março de 2018 
  12. Pineapple StormTV (26 de fevereiro de 2018), Poesia Acústica #4 - Todo Mundo Odeia Acústico - Bob | Mv Bill | Froid | Djonga | Azzy | Delacruz, consultado em 24 de março de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Outros artigos dos temas Música E Arte E BiografiasCoro MC, Froid (rapper)

Outros artigos dos temas Música E ArteRob Arnold, Ben Schigel, Lucien Laviscount, Malishkin Andrey, It Takes Diff'rent Strokes, Brendon McNichol, John Platania

Outros artigos dos temas Música E BiografiasRamiro Musotto, Músicos do Paraná, Coro MC, Josh Beauchamp, Tony Harnell, Paul Williams, Johanna Kurkela

Outros artigos dos temas Música E Hip hopJotaPê Mc, Froid (rapper)

Outros artigos dos temas Arte E BiografiasAmanda Tepe, Jackson Costa, Tanya Chisholm, Armando Geraldo, Froid (rapper), Leonor Antunes, Carla Tausz

Outros artigos dos temas Arte E Hip hopJotaPê Mc, Froid (rapper)

Outros artigos dos temas Biografias E Hip hopFroid (rapper)

Outros artigos do tema Música : Millennium (álbum de Sandy e Junior), A Train to Autumn, In Gottes oder des Teufels Namen, Ashley (álbum de Ashley Argota), Perfil (álbum de Djavan), Dann Huff, Germany Top 100 Singles

Outros artigos do tema Arte : Marcos Belby, Mario Golf: Advance Tour, Bob Kulick, Charlie Saxton, Livro das Sombras (Charmed), Flores Magón, Top Gear Rally

Outros artigos do tema Biografias : Tanya Chisholm, Luisa Palomanes, Carolina Lebbos, José Nassif Mokarzel, Olivette Otele, Marcos Paulo Costa do Nascimento, Heino Willy Kude

Outros artigos do tema Hip hop : JotaPê Mc, Froid (rapper)


Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).


Este artigo "Djonga (rapper)" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Djonga (rapper).




Compte Twitter EverybodyWiki Follow us on https://twitter.com/EverybodyWiki !