Welcome to EverybodyWiki ! Nuvola apps kgpg.png Sign in or create an account to improve, watchlist or create an article like a company page or a bio (yours ?)...

Ernani Maletta

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Ernani de Castro Maletta (Belo Horizonte, Novembro de 1963) é um pesquisador, professor de artes cênicas da Universidade Federal de Minas Gerais, ator, cantor, regente e diretor musical de teatro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ernani Maletta é Doutor em Educação pela UFMG com tese defendida sobre o conceito de atuação polifônica na formação do ator, intitualada A Formação do Ator para uma Atuação Polifônica: Princípios e Práticas. É graduado em Matemática, também pela UFMG.

Como diretor musical e arranjos para teatro[editar | editar código-fonte]

Junto ao Grupo Galpão:

  • Till, a saga de um herói torto (Belo Horizonte/2009), de Luis Alberto Abreu e direção de Júlio Maciel;
  • Um homem é um homem (Belo Horizonte/2005), de Bertold Brecht e direção de Paulo José;
  • O inspetor geral (Belo Horizonte/2003), de Nicolai Gogol, direção de Paulo José;
  • Um trem chamado desejo (Belo Horizonte/2000), de Luis Alberto Abreu, direção de Chico Pelúcio;
  • Partido (Belo Horizonte/1999), adaptação livre de Cacá Brandão sobre O visconde partido ao meio, de Italo Calvino, direção Cacá Carvalho;
  • Um Molière Imaginário (Belo Horizonte/1997), adaptação livre de Cacá Brandão sobre o texto “Um Doente Imaginário”, de Molière, direção de Eduardo Moreira;
  • A Rua da Amargura (Belo Horizonte/1994), de Eduardo Garrido, adaptação livre de Arildo Barros, direção de Gabriel Villela;

Discografia:

  • Romeu & Julieta / A rua da amargura
  • Um Molière imaginário / Um trem chamado desejo
  • O inspetor geral / Um homem é um homem

Junto a Gabriel Villela:

  • Os saltimbancos (Porto (Portugal)/2009), de Chico Buarque;
  • Gota d'água (São Paulo/2001), de Chico Buarque;
  • Os saltimbancos (São Paulo/2001), de Chico Buarque;
  • Ópera do malandro (São Paulo/2000), de Chico Buarque;
  • Replay (São Paulo/2000), de Max Miller;
  • Morte e vida, Severina (Rio de Janeiro/1997), de João Cabral de Melo Neto;
  • O mambembe (São Paulo/1996), de Arthur Azevedo;
  • Mary Stuart (Rio de Janeiro-São Paulo/1996), de Schiller.

Algumas das principais peças:

  • O casamento (Natal/2006) - com o Grupo de Teatro Clows de Shakespeare -, de Bertold Brecht e direção de Marco França;
  • Antônio e Cleópatra: um amor imortal (Rio de Janeiro/2006), de William Shakespeare e direção de Paulo José;
  • Grande Othelo, Êta moleque bamba (Rio de Janeiro-São Paulo/2004), direção de André Paes Leme;
  • Lírios (Belo Horizonte/2004), de Fernando Bonassi e direção de Fernando Mencarelli;
  • O coordenador (Belo Horizonte/2003), de Benjamin Gallemiri e direção de Carlos Gradim;
  • Ressonâncias (Festival de Cenas Curtas do Galpão Cine Horto - Belo Horizonte/2002), de Gustavo Cerqueira Guimarães e direção de Adyr Assumpção;
  • Elis, estrela do Brasil (Rio de Janeiro/2002), de Douglas Dwight e direção de Diogo Vilela;
  • Ricardo 3º (Belo Horizonte/1999), de William Shakespeare e direção de Yara de Novaes.

Como ator de teatro[editar | editar código-fonte]

  • O malandro (Belo Horizonte/2003), de Chico Buarque;
  • Circo místico (Belo Horizonte/2001), de Chico Buarque;
  • Édipo ao pé da letra (Festival de Cenas Curtas do Galpão Cine Horto, Belo Horizonte/2001), de Gustavo Cerqueira Guimarães;
  • Ricardo 3º (Belo Horizonte/1999), de William Shakespeare e direção de Yara de Novaes;
  • Morte e Vida, Severina (Rio de Janeiro/1997), de João Cabral de Melo Neto e direção de Gabriel Villela.
  • Manoel, o Audaz (Belo Horizonte/1990), de Fernando Brant e direção de Yara de Novaes.

Como Regente e Arranjador[editar | editar código-fonte]

  • Desde 1988 - Regente titular e fundador do Grupo Cênico-Musical Voz & Companhia - Belo Horizonte
  • 1992 a 1996 - Regente titular e fundador do Grupo Vocal Canto da Boca, da Babaya Escola de Canto - Belo Horizonte;
  • 1985 a 1989 - Regente titular e fundador do Coral Corda Vocal, da METROBEL - Belo Horizonte;
  • 1987 a 1989 - Regente titular e fundador do Grupo Vocal Contracanto - Belo Horizonte;
  • 1982 a 1987 - Regente titular e fundador do Coral Feminino Professor Guilherme de Azevedo Lage, da Escola Municipal Governador Carlos Lacerda - Belo Horizonte;
  • 1977 a 1987 - Regente do Coral Masculino Professor Guilherme de Azevedo Lage, do Colégio Municipal São Cristóvão - Belo Horizonte.

Principais espetáculos do grupo cênico-musical Voz & Cia.:

  • 2003 - O Malandro, adaptação da obra A ópera do malandro, de Chico Buarque;
  • 2001 - Circo místico, adaptação da obra O grande circo místico, de Edu Lobo e Chico Buarque;
  • 2000 - A fogueira do divino, de Fernando Brant e Tavinho Moura;
  • 1999 - O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá - com o Grupo Giramundo -, adaptação de Álvaro Apocalypse, da obra de Jorge Amado, para Coral e Teatro de Bonecos;
  • 1998 - Álbum de retratos;
  • 1998 - Festival Nacional de Corais – 100 Anos de Belo Horizonte.

Discografia:

  • Voz & Companhia apresenta Circo Místico (2009 - CD)

Como Cantor[editar | editar código-fonte]

Grupo Vocal Nós e Voz:

O grupo vocal NÓS & VOZ surgiu em 1982 na cidade de Belo Horizonte, através da iniciativa de quatro jovens cantores: Carlos Alberto Ramos, Luiz Flávio Freitas, Márcia Leone, e Valéria Braga. A intenção era de interpretar a música popular com novos arranjos adaptados a suas vozes. Da formação inicial do grupo, apenas Valéria Braga permanece, formando o atual quinteto, ao lado de Márcio Sant’Ana e Matheus Braga – integrantes desde 1985. Ernani Maletta e Maurílio Rocha – que se juntaram ao grupo em 1989 – além de Gláucia Quites, que se integrou ao grupo em 1992.

Discografia:

  • Nós e Voz (1983 - Compacto)
  • Hum (1991 - vinil)
  • Ê boi (1995 - CD)
  • Bolero (1996 - CD)

CD-Rom (músicas infantis de nossa música popular):

  • Encantando III (2001)
  • Encantando II (2000)
  • Encantando (1997)

Principais espetáculos:

  • Chá de panela (2004)
  • Cadê o boi (1996)
  • Nós e Voz canta Caetano Veloso (1992)
  • Lovestórias (1991)
  • Manoel, o Audaz (1990), direção de Yara de Novaes
  • Nós e Voz canta Chico Buarque (1986)

No cinema[editar | editar código-fonte]

Longas-metragens (co-autor da trilha):

  • Fronteira (2007), de Rafael Conde.

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

  • 2007 - Indicação ao 19º Prêmio Shell de Teatro pela Música do Espetáculo Um Homem é um Homem, do Grupo Galpão, São Paulo.
  • 2006 - XI Prêmio SESC/SATED para Artes Cênicas - Preparação Vocal do Espetáculo Um Homem é um Homem, do Grupo Galpão, Belo Horizonte.
  • 2006 - Melhor Sonoplastia - Direção Musical de O Casamento, do Grupo de Teatro Clowns de Shakespeares de Natal/RN, no XIII Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga/CE - FNT.
  • 2002 - Indicação ao 14º Prêmio Shell de Teatro pela Música do Espetáculo Gota D'água, São Paulo.
  • 2002 - Indicação ao Prêmio Panamco de Teatro - Melhores de 2001, pela Direção Musical do Espetáculo Os Saltimbancos, São Paulo.
  • 2001 - Indicação ao 13º Prêmio Shell de Teatro pela Música do Espetáculo Ópera do Malandro, São Paulo.
  • 2000 - V Prêmio SESC/SATED para Artes Cênicas - Ator Revelação - Espetáculo Ricardo 3º, Belo Horizonte.
  • 2000 - V Prêmio SESC/SATED para Artes Cênicas - Melhor Trilha Sonora - Espetáculo Partido(Grupo Galpão), Belo Horizonte.
  • 1999 - Indicação ao Prêmio Bonsucesso de Artes Cênicas 1999, na categoria Destaque Teatro Adulto, pela Trilha sonora do espetáculo Partido, Belo Horizonte.
  • 1998 - III Prêmio SESC/SATED para Artes Cênicas - Melhor Trilha Sonora Original - Espetáculo Um Molière Imaginário (Grupo Galpão), Belo Horizonte.
  • 1996 - Indicação ao 9º Prêmio Sharp de Música, pelo Cd Ê Boi, do Grupo Vocal Nós & Voz e Cláudio Nucci, Rio de Janeiro.
  • 1996 - Troféu PRÓ-MÚSICA - Ano II - Os Melhores da Música de Minas Gerais, como integrante do "Grupo Vocal Nós & Voz", Belo Horizonte.
  • 1995 - I Prêmio Sharp de Teatro pela Trilha sonora original do espetáculo Um molière imaginário, Rio de Janeiro.
  • 1995 - Troféu PRÓ-MÚSICA - Os Melhores da Música de Minas Gerais, como integrante do "Grupo Vocal Nós & Voz", Belo Horizonte.
  • 1989 - Comenda do Canto Coral, "dedicada àqueles que trabalharam de maneira excepcional pelo movimento coral em Minas Gerais", Federação Mineira de Corais.
  • 1978 - 2º Lugar no 6º Concurso Nacional de Corais, como integrante do Coral Prof. Guilherme de Azevedo Lage, Jornal do Brasil - Sala Cecília Meireles - Rio de Janeiro.

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Grupo Nós e Voz. http://www.nosevoz.com.br/. Acessado em 19 de janeiro de 2010.

Grupo Galpão. "Espetáculos". http://www.grupogalpao.com.br/port/home/. Acessado em 19 de janeiro de 2010.

CNPq. Ernani Maletta. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4706558H7. Acessado em 19 de janeiro de 2010.



Outros artigos dos temas Minas Gerais E EducaçãoFrancisco de Assis Simões

Outros artigos do tema Minas Gerais : Gustavo Prandini, Victor Alexander da Silva, Maria Gláucia Costa Brandão, Clécius Rodrigues de Morais, Vigia do Vale, Hospital Unimed Governador Valadares, Brasão de João Monlevade

Outros artigos do tema Educação : Centro de Estudos do Território, Cultura e Desenvolvimento, Polo Universitário de Rio das Ostras da Universidade Federal Fluminense, Universidades federais do Brasil, Lívia Ledier, Escola Estadual Ministro Costa Manso, Edílson Brasil Soárez, Francisco de Assis Simões


Este artigo "Ernani Maletta" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Ernani Maletta.



Compte Twitter EverybodyWiki Follow us on https://twitter.com/EverybodyWiki !