Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Eunibaldo Tinôco de Souza

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki


Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde abril de 2017)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.

Eunibaldo Tinôco de Souza (Ibirataia, Bahia, 14 de novembro de 1936 - Vitória, Espírito Santo, 29 de agosto de 2002) foi um artista plástico brasileiro.[1][2]

Viveu na Bahia até julho de 1954. Frequentou a Escola de Belas-Artes da Bahia, no Curso Livre de Desenho (1954) e estudou escultura no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro, de 1958 a 1962, tendo sido discípulo do escultor Honório Peçanha.

Diplomou-se em Desenho e Propaganda pelo Departamento do Ensino Profissional da Secretaria de Estado dos Negócios da Educação, São Paulo.

Em dezembro de 1963 transferiu-se do Rio de Janeiro para São Paulo, onde viveu até 1989. A partir de então, trabalhou em agências de propaganda em Aracaju. Realizou trabalhos de desenho arquitetônico, criando projetos residenciais e comerciais em Sergipe, até outubro de 1994, quando se transferiu para o Espírito Santo, onde fixou residência até a data de seu falecimento em 2002.

Mostras[editar]

Ano Mostra Localização
1960 Coletiva dos Artistas do Liceu de Artes e Ofícios “Diário de Notícias” Rio de Janeiro
Coletiva no Museu Nacional de Belas-Artes, Salão dos Humoristas-RJ
1961 Coletiva no Clube de Engenharia
Menção Honrosa em Escultura no “LXVI Salão Nacional de Belas-Artes”
“XVII” Salão Fluminense de Belas-Artes Niterói, RJ
Concurso” Prêmio Velasquez” no Museu de Arte Moderna do Rio Rio de Janeiro
1962 Exposição Individual na Galeria Dezon
“I Bienal de Artes Plásticas da Bahia” Bahia
Medalha de Bronze em Escultura no “LXVII Salão Nacional de Belas-Artes” Rio de Janeiro
1963 Exposição no “Belvedere da Sé” Salvador, BA
Exposição na “Galeria Oxumarê”
Exposição no Clube de Engenharia Rio de Janeiro
Grande Medalha de Prata em Desenho “Concurso Nacional de Cartazes da Marinha Mercante”
1964 Menção Honrosa no “III Salão do Trabalho” São Paulo
1965 Menção Honrosa em Pintura e 2º Prêmio em Desenho no “IV Salão do Trabalho”
1966 1º Prêmio de Pintura no “V Salão do Trabalho”
Grande Medalha de Bronze no “Salão de Arte Contemporânea de Campinas”
Menção Honrosa no “1º Salão de Arte Moderna da Juventude de São Paulo”
1967 Menção Honrosa em Pintura no “VI Salão do Trabalho”
Medalha de Bronze no “ 1º Salão de Arte Contemporânea de São Caetano do Sul
“Salão de Pindamonhangaba”
“IX Bienal de São Paulo”
“Salão Jovem Pintura de São Paulo” no MAC
“X Salão Oficial de Arte Contemporânea de Santos”
Exposição – “Amigos da Arte” Santos, SP
1969 1º Prêmio de Pintura no “II Salão de Artes Plásticas Contemporânea de Pindamonhangaba” São Paulo
Sala Especial no “Salão de Itaquera”
1971 Exposição na Galeria “F.Domingos”
1972 Exposição na “Renome”
1973 Exposição Inaugural do SESC Campinas, SP
1974 Exposição na Av. Rio Branco, promovida pelo SESC “Mário França Azevedo” São Paulo
Exposição na “Faculdade de Dourados, Universidade de Mato Grosso do Sul” Mato Grosso do Sul
1975 Grande Exposição “10 Anos da Fase Carajá”, na “Galeria Oca” Rua Augusta, SP
Salão de Jundiaí São Paulo
Salão de Santo André

Há também a 1ª Bienal Nacional. Ibirapuera, SP. Em dupla com o fotógrafo Silvestre da Silva apresentou uma obra conceitual: - “Retrato e Realidade” – Grandes painéis fotográficos com poesias neo-concretistas.

Atividades[editar]

  • 1964/88: Diretor de Criação de Arte em várias agências de propaganda de São Paulo.
  • 1989: Muda-se para Aracaju, contratado pela “Casa da Propaganda” para gerenciar a Criação de Arte da agência. Conquista o 1º Prêmio de Propaganda com o comercial (VT) "Politintas”, em parceria com Luciano A.; realizou vários projetos gráficos para a Gráfica Nacional: Anuário da Indústria, campanhas para a secretaria de Saúde e conclusão do governo Valadares.

Desenvolveu projetos arquitetônicos na capital e interior, dentre os quais uma integração com a escultura “Índio Serigi”(em cimento armado, na Rua “G-4” nº 125, Orlando Dantas) e um restaurante/pousada para o compositor Antonio Carlos Du Aracaju, às margens do Rio São Francisco, na Ilha do Ouro, Sergipe.

  • 1995/6: Leciona Desenho Artístico e Publicitário na Escola Contec, Vitória-ES.
  • 1996/9:Leciona Desenho e Pintura na Visual Artes Escola de Desenho e Pintura.
  • 1997/9: Leciona Desenho Artístico no SENAC Vila Velha-Es.

Atividades didáticas[editar]

  • Fundou e dirigiu a “Contemporânea Escola de Artes” (1966/1985) em São Paulo, organizou várias exposições para o SESC(SP), incluindo o 1º Seminário de Artes e Comunicação, no Teatro Anchieta(1973), o 1º ENARP - Encontro de Artes de Ribeirão Pires, SP (agosto de 1975).
  • Exposição em Belo Horizonte – um intercâmbio com o ALAP, Atelier Livre de Artes Plásticas
  • Semana da Arte em Dourados, MS;
  • Curso de Arte e Criação na Faculdade Instituto Sta Teresa – Lorena, SP(1974).
  • Palestras - Em São Paulo: FEI, Escola Técnica, Faculdade de Mogi das Cruzes, Faculdade de Ciências e Letras de Ribeirão Pires, Teatro Anchieta, Pindamonhangaba (Câmara de Vereadores), SESC de Campinas; Santos (vários colégios), Faculdade de Comunicação de Santos (1982); em Minas Gerais: Belo Horizonte (Minas Tênis Clube), Ouro Preto – Festival de Inverno – (Faculdade, Teato Municipal e FAOP); no Mato Grosso do Sul (Dourados Universidade); em Brasília, DF (promovidas pelo Movimento “ Arte e Pensamento Ecológico”, (1974/6).

Ilustração e jornalismo[editar]

Contratado pelo “Diário e Notícias”. RJ, de 1958/62. Colaborou na revista “Textos” da Universidade de MS, no jornal “O Dia” de SP, “Jornal de Osasco”, SP, revista “Planeta”, SP, revista “Transe” SP e DF – “Letras” de Osasco, SP.

Criou Capas de Livros e Ilustração para ED. Freitas Bastos RJ (Solicitados por Dias Gomes), Editora Lux, RJ e Formar, SP. Criou e ilustrou o “ Grande Atlas de Anatomia” da Formar(1967/9).

Criou aberturas ilustradas para vários filmes (“Massagista de Madame”, “O cangaceiro”) teve vários quadros completando a cenografia de “O Signo de Escorpião”).

Obras em coleções particulares no Brasil, Argentina, EUA e Alemanha.

Nos museus: MAM de São Paulo, MAC de Campinas, Museu de Osaco, SP Museu de Ibitinga, SP.

Doou coleção de 113 obras, de vários autores à Prefeitura de Suzano, SP, para criação de Pinacoteca.


Referências

Bibliografia[editar]

  • Dicionário dos Artistas Plásticos, de Roberto Pontual
  • Dicionário Brasileiro de Artistas Plásticos MEC, de Carlos Cavalcanti.
  • Portal da arte



Outros artigos do tema Arte : David Netto, Mortal Kombat: The Journey Begins, Mest, La Nueva Banda Timbiriche, O Quintal dos Guerrilheiros, Futebol (série), Danny Lohner


Este artigo "Eunibaldo Tinôco de Souza" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Eunibaldo Tinôco de Souza.