Fúria Marcilista

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki

Fúria Marcilista é uma torcida organizada do Clube Náutico Marcílio Dias.

História[editar]

A torcida Fúria Marcilista surgiu informalmente em 1999,[1] criada quando estudantes do Colégio Radical formaram um grupo de torcedores para apoiar o clube. Em março de 2005, se adequando as leis vigentes, foi criado o Grêmio Recreativo Esportivo Torcida Organizada Fúria Marcilista. Foi a primeira torcida organizada do estado de Santa Catarina a se tornar pessoa jurídica, possuindo estatuto e CNPJ.

Também em 2005, foi ameaçada de extinção após um incidente no Estádio Hercílio Luz envolvendo a Fúria Marcilista e a Torcida União Tricolor (UT), do Joinville, no dia 6 de março. O torcedor do Joinville Rafael César Bueno foi atingido por um tiro de revólver calibre 22 na cabeça, perdendo a visão do olho direito. A Polícia Civil havia solicitado o fechamento da Fúria Marcilista.[2]

No dia 1º de junho de 2006, a Fúria Marcilista, por indicação do vereador Nikolas Reis, foi considerada de utilidade pública. Em 2007, foi criada a Fúria Feminina, que participou do 3º Campeonato Citadino de Futsal, Taça SEMASA, tendo passado da primeira fase e conseguindo participação na 1ª Divisão do mesmo campeonato em 2008, ano em que o campeonato de futsal de Itajaí foi desmembrado em duas divisões.

Ainda em 2007, a Fúria Marcilista requisitou inscrição na Liga Itajaiense de Blocos e Escolas de Samba e desfilou no carnaval de 2008, na categoria Blocos. Em 2009, obteve o acesso para o grupo B das escolas de samba de Itajaí. No mesmo ano, foi vice-campeã do Campeonato Citadino de Futsal.

A partir de 2016, a Fúria Marcilista começou a crescer novamente, aumentando seu número de associados e componentes na arquibancada, também o crescimento foi ajudado por não se envolver mais em conflitos ou qualquer coisa do tipo, e fazendo uma melhor ideologia para a torcida. Atualmente é uma das torcidas mais respeitadas no estado de Santa Catarina, fazendo ótimas festas com faixas, bandeiras de mastro (que estavam até 2018/2019 proibidas de adentrar ao Estádio Dr. Hercílio Luz. A festa fica ainda maior ao tratar-se de sua bateria, que contém ótimo número do componentes e instrumentos de percussão.

A Fúria Marcilista possui uma das maiores faixas do estado, cujo escrito o nome da torcida que quase cobre todo o alambrado da arquibancada descoberta do estádio. Possui um bandeirão (o conhecido bolachão) com o símbolo da torcida.

A torcida está lado a lado com o Clube Náutico Marcílio Dias, ajudando na diretoria do clube ao realizar eventos e diversas ajudas dentro do estádio.

É considerada uma das torcidas mais apaixonadas do sul do país, trazendo como lema Jamais Te Abandonar que quando é cantado ecoa nas arquibancadas do gigantão das avenidas (como é conhecido o estádio do Clube Náutico Marcílio Dias), juntamente a bateria.

O Grêmio Recreativo Esportivo Torcida Organizada Fúria Marcilista está cada fez crescendo no país ao lado de seus aliados e amizades espalhadas pelo país. A União Punho Colado é a que pertence a Fúria Marcilista.

Ligações externas[editar]

Referências

  1. Silva, Anderson (2 de março de 2008). «Fúria Marcilista não vai organizar mais excursões». TVDaqui. Consultado em 15 de junho de 2009 [ligação inativa]
  2. Fim da Fúria Marcilista está bem perto Arquivado em 18 de março de 2006, no Wayback Machine. A Notícia, acessado em 6 de novembro de 2010

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

  • Portal de Santa Catarina



Outros artigos do tema Santa Catarina : Hino de Campo Alegre (Santa Catarina), Academia Josefense de Letras, Rede Bela Aliança, Elson Pereira, Brasão de Itajaí, Cláudio Bersi de Souza, Periquito (futebolista)


Ícone de esboço Este sobre Torcida é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Este artigo "Fúria Marcilista" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Fúria Marcilista.