You can edit almost every page by Creating an account. Otherwise, see the FAQ.

Fanática FM

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki

Fanática FM
Logotipo da Fanática FM.png
Rádio Comunicadora FM Ltda.
País Brasil
Cidade de concessão São Gonçalo, RJ
Frequência(s) FM 104.5 MHz
Sede Rio de Janeiro, RJ
Av. das Américas, 700 - Bloco 6 / Sala 140 - Barra da Tijuca
MAPA
Slogan Louca por você!
Fundação 10 de junho de 2016
Extinção 30 de março de 2018
Fundador Sérgio Monza
Pertence a Fanática Entretenimento
Proprietário(s) Armando Campos[1]
Idioma Português
Prefixo ZYD 480
Nome(s) anterior(es) Master FM
Tropical FM
Scala FM
Instrumental FM
Família FM
Comunicadora FM
Dados técnicos Potência: 65 kW
Classe: E1
RDS: Sim
Página oficial fanaticafm.com.br
Top Rio FM
Comunicadora FM

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Fanática FM foi uma estação de rádio brasileira com sede no município do Rio de Janeiro, capital do estado homônimo, e outorga em São Gonçalo, cidade do mesmo estado. Operava no dial FM 104.5 MHz,

A Top Rio FM foi uma emissora de rádio brasileira na cidade de São Gonçalo, no Estado do Rio de Janeiro, mas sediada na cidade do Rio de Janeiro. A emissora operava no dial FM 104.5 MHz, sendo pertencente à Fanática Entretenimento, empresa que gerencia artistas musicais e grupos de pagode, entrando no ar em 2016 e extinta em 2018.

História[editar]

Sucessora da rádio Master FM fundada por Armando Campos (ex-locutor da Nacional AM e d'A Voz do Brasil) e dedicada às músicas populares, que depois passou a se chamar Tropical FM dedicada quase totalmente dedicada ao samba (a primeira rádio deste gênero no Rio de Janeiro), responsável pelo lançamento de talentos ainda iniciantes na época (como Almir Guineto e Zeca Pagodinho), porta-voz dos cantores, compositores e músicos do gênero, das escolas de samba (que contavam com a divulgação da Tropical durante todo o ano), sendo chamada informalmente a "rádio do samba".[2]

Os problemas econômicos no Brasil nos Governos Sarney e Collor prejudicaram a Tropical FM e Armando Campos tentou salvá-la, transformando-a em rádio de sucessos populares, sem êxito (afinal, a concorrência no segmento já era forte, desde os anos 80). Em 1999, Armando Campos extinguiu a Tropical e passou a se chamar Scala FM (sem nenhuma ligação com a Scalla FM em São Paulo, pois a escrita dessas rádios são diferentes), ao transformar a FM 104.5 numa emissora dedicada à música instrumental e aos escritórios.

Após a Tropical FM passar a se chamar Scala FM, Armando Campos deu sua última cartada ao transformar a FM 104.5 numa emissora dedicada à música instrumental (principalmente orquestrada) e voltada para os escritórios, mas seu nome durou poucos meses e passou a se chamar Instrumental FM. No entanto, ao mudar o nome da emissora e o gênero musical, a rádio perdeu audiência e anunciantes, o que fez com que Armando Campos arrendasse algum grupo religioso. Em 2000, a Instrumental FM teve todo o seu horário entre 18hs às 8 hs do dia seguite arrendado à Igreja Universal do Reino de Deus.

No início de 2001, a Instrumental FM afiliou-se à Rede Aleluia, ligada à Igreja Universal do Reino de Deus. Após sua afiliação, a FM 104.5 tornou-se uma rádio igual às AMs da Universal, com mais pastores pregando do que música, mesmo evangélica. Chegou a ter alguns horários dedicados à música romântica convencional, mas que não duraram muito. Durante o arrendamento, cogitou-se que a frequência seria assumida pela Jovem Pan FM, através da intenção de um grupo de lançar afiliada na capital.[3][4] Esta afiliada só entrou no ar em 2012, com a estreia da Jovem Pan FM Rio de Janeiro pela Biz Vox.

O arrendamento da Igreja Universal do Reino de Deus e a afiliação com a Rede Aleluia durou até 12 de março de 2013, quando entrou no ar a Família FM, emissora ligada à Igreja da Família do bispo Gleibe de Andrade.[5] A emissora tinha direção do radialista Alberto Brizola e a programação era de músicas evangélicas, transmissões esportivas, além de uma retransmissão do programa de rádio de Anthony Garotinho.

A rádio Família FM fica no ar até 31 de março de 2015, quando no dia seguinte a emissora assumiu a marca Comunicadora FM, somente com transmissão de músicas evangélicas.[6] A transmissão foi encerrada em 14 de agosto de 2015, quando entrou no ar a programação de expectativa da Top Rio FM, emissora ligada ao Furacão 2000.[7] No entanto, o projeto não durou muito tempo e deixou a frequência em maio de 2016.

Enquanto a saída da Top Rio FM era anunciada, foi divulgado que a Fanática Entretenimento iria assumir a frequência, lançando a Fanática FM. Extraoficialmente, o novo projeto iria ter Sérgio Monza como diretor geral.[8] Para a equipe, a emissora convocou locutores das rádios FM O Dia, Rádio Mania, Mix FM Rio de Janeiro e de rádios extintas, como Nativa FM Rio de Janeiro e Beat98. Sua programação iria continuar com o estilo popular, com os sucessos de vários estilos musicais (principalmente pagode, mas contando também com funk carioca, sertanejo, etc).[9] A Fanática FM entrou no ar oficialmente às 14h de 10 de junho de 2016 e tinha em seu quadro inicial de locutores Ricardo Gama, Cabeção, Ricardo Bheringuer, Marcus Vinicius Moreno, Julinho DJ, Dennis DJ, Paulo Roberto e Casé Fernandes.[10]

Assumindo a 104.5 FM, a Fanática FM manteve o crescimento da audiência e se posicionou entre as dez rádios mais ouvidas da região, fato que ocorria desde a entrada da Top Rio FM.[11][12] No aniversário de 1 ano, a Fanática realizou o Rio Samba Fest, no Estádio do Engenhão. Dividido em dois palcos, o evento teve 12 horas de duração.[13] Na época, o coordenador artístico da emissora, Rafael Oliveira, afirmou: "Conseguimos, nessa época de crise, consolidar uma marca em muito pouco tempo".[14]

No final de março de 2018, a Fanática FM informa aos colaboradores que irá encerrar suas atividades, permanecendo no ar até às 23h59 de 30 de março.[15] Após este horário, a programação foi retirada do ar e sua transmissão voltou para o proprietário da concessão, com a volta da rádio Comunicadora FM.

Equipe[editar]

Direção Geral:

  • Sérgio Monza

Direção Artística:

  • Rafael Oliveira

Locução[editar]

  • Fernando Ribeiro (Cabeção)
  • Ricardo Gama
  • Darla Almeida
  • Casé Fernandes
  • Cláudia Jones
  • Ricardo Bheringuer
  • Marcus Vinícius
  • Paulo Roberto (Planeta)
  • PH
  • André Ricardo

DJs:

TI:

  • Marcelo Reis

Sonoplastia:

  • Marcelo Roma

Operação:

  • Julinho

Produção:

  • Darla Almeida
  • Juliana Zurli
  • Deborah Lopes

Comercial & Gerencia:

  • Patricia Fragoso

Executiva:

  • Cida Lopes

Promoção:

  • Hugo Lago

Digital:

  • Myrella Marinho

Voz Padrão

  • Eloy Decarlo

Cobertura[editar]

  • Capital: Rio de Janeiro, Zona Sul, Zona Norte, Zona Oeste e Centro.
  • Metropolitana: Niterói, São Gonçalo, Itaborái, Tanguá, Rio Bonito, Magé, Maricá e Guapimirim.
  • Baixada Fluminense: Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Xerém, Mesquita, Itaguai, Mangaratiba, Seropédica, Paracambi, Japeri, Belford Roxo, São João de Meriti, Nilopolis e Queimados.
  • Região dos Lagos: Saquarema, Araruama, Iguabá Grande, Silva Jardim, São Pedro da Aldeia, Arraial do Cabo, Cabo Frio e Búzios.
  • Região Norte Fluminense: Casimiro de Abreu, Rio das Ostras, São Fidelis, Macaé, Carapebus, Quissamã.
  • Região Noroeste Fluminense: Itaocara, Aperibé, Cambuci e Algumas localidades de Santo Antônio de Pádua.
  • Região Serrana Fluminense: Petropólis, Teresópolis, Areal, Cachoeiras de Macacu, São José do Vale do Rio Preto, Sumidouro (via repetidor de sinal municipal), Nova Friburgo, Bom Jardim, Duas Barras, Carmo, São Sebastião do Alto, Santa Maria Madalena, Macuco, Cordeiro e Cantagalo.
  • Região Sul Fluminense: Volta Redonda, Barra Mansa, Piraí, Mendes, Vassouras, Paty do Alferes, Miguel Pereira, Engenheiro Paulo de Fronten, Valença, Três Rios, Comendador Levy Gasparian, Sapucaia, Quatis, Rio das Flores, Paraíba do Sul, Pinheral, Paraty, Angra dos Reis, Rio Claro, Barra do Piraí, Porto Real e Itatiaia

Referências

  1. Lorran Matheu (4 de abril de 2015). «Família FM sai do ar e dá lugar á Comunicadora FM». www.antenacarioca.com. Consultado em 25 de janeiro de 2022 
  2. Marcelo Delfino (18 de fevereiro de 2012). «Tropical FM faz falta para escolas de samba cariocas». TVs do RJ. Consultado em 28 de março de 2018 
  3. Daniel Starck; Fabio Etcheverria (16 de maio de 2008). «Exclusivo: Jovem Pan 2 retorna ao Rio de Janeiro». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 
  4. Daniel Starck (7 de janeiro de 2010). «Exclusivo: Jovem Pan 2 anuncia retorno ao Rio de Janeiro». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 
  5. Carlos Massaro (13 de março de 2013). «Após vários anos em duas frequências, Rede Aleluia deixa um dos canais no Rio de Janeiro». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 
  6. Daniel Starck (2 de abril de 2015). «Extra: Mercado do Rio de Janeiro acompanha mudança em 104.5 FM». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 
  7. Daniel Starck (21 de agosto de 2015). «Exclusivo: Top Rio FM está no ar em fase experimental e gera expectativa para a estréia oficial». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 
  8. Daniel Starck (4 de maio de 2016). «Exclusivo: Top Rio FM deve encerrar a sua trajetória no Rio de Janeiro». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 
  9. Daniel Starck (16 de maio de 2016). «Fanática FM monta equipe no Rio de Janeiro e segue em expectativa». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 
  10. Daniel Starck (10 de junho de 2016). «Exclusivo: Fanática FM estreia hoje de forma oficial no Rio de Janeiro». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 
  11. Daniel Starck (9 de agosto de 2016). «Exclusivo: Rádio Melodia retoma a liderança geral no Rio de Janeiro». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 
  12. Daniel Starck (9 de fevereiro de 2018). «Panorama: Líderes puxam nova alta do universo FM no Rio de Janeiro». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 
  13. Carlos Massaro (20 de junho de 2017). «Fanática FM realiza Rio Samba Fest para comemorar primeiro aniversário no Rio de Janeiro». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 
  14. «Rio Samba Fest comemora um ano da Fanática FM e é 'um marco' para a rádio». O Dia. 15 de junho de 2017. Consultado em 28 de março de 2018 
  15. Daniel Starck (27 de março de 2018). «Extra: Fanática FM deixa o dial FM do Rio de Janeiro na próxima sexta-feira (30)». Tudo Rádio. Consultado em 28 de março de 2018 

Ligações externas[editar]

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).


Outros artigos dos temas Rádio E Música E Rio de JaneiroInstrumental FM, Tropical FM (São Gonçalo), Família FM, Top Rio FM, Scala FM, Comunicadora FM

Outros artigos dos temas Rádio E MúsicaComunicadora FM, Top Rio FM, Instrumental FM, Scala FM, Família FM, Billboard Radio Songs, Tropical FM (São Gonçalo)

Outros artigos dos temas Rádio E Rio de Janeiro101 FM (Angra dos Reis), Instrumental FM, Tropical FM (São Gonçalo), 101.5 FM, Rádio Mundial (Rio de Janeiro), Scala FM, Top Rio FM

Outros artigos dos temas Música E Rio de JaneiroSou UFRJ, Anitta, Angelo Torres, Família FM, Rogério Bicudo, Guilherme Logullo, Nosso Sentimento

Outros artigos do tema Rádio : Mix FM Centro-Oeste Paulista, Vitória FM, Najuá FM, Top Rio FM, Rádio Cultura Riograndina, Rádio Santa Clara, Programas de rádio do Brasil

Outros artigos do tema Música : Katia Rocha, Looppy Neves, Hugo Alencar, Maria do Amparo, Sandy & Junior na TV - Os Melhores Clipes da Série, Shine (projeto), Vaine Darde

Outros artigos do tema Rio de Janeiro : Têti, Ronaldo Nazário, Campeonato Carioca de Futebol de 2015, Luís Sérgio Coelho de Sampaio, Praia de São Pedro (São Gonçalo), Seth Emanuel Couto de Mello, Alex Santos da Vitória


Este artigo "Fanática FM" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical.




Read or create/edit this page in another language[editar]