Welcome to EverybodyWiki ! Nuvola apps kgpg.png Sign in or create an account to improve, watchlist or create an article like a company page or a bio (yours ?)...

Felipe Camozzato

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Felipe Camozzato
Vereador de Porto Alegre
Período 1º de janeiro de 2017
até atualidade
Dados pessoais
Nascimento 09 de janeiro de 1988 (31 anos)
Nova Bassano, RS
Partido NOVO (desde 2016)

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Felipe Zortéa Camozzato (Nova Bassano, 09 de janeiro de 1988) é administrador, empreendedor [1] e político brasileiro.[2] Foi o primeiro vereador eleito pelo Partido Novo em Porto Alegre. Elegeu-se com 10.488 votos,[3] sendo o 5º candidato mais votado e o mais jovem[4] entre os eleitos para a 17ª legislatura da Câmara Municipal de Porto Alegre.[5]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 2012, graduou-se em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).[6] Durante a faculdade, atuou como voluntário na PS Junior (empresa de consultoria da universidade) e como conselheiro voluntário da Federação Gaúcha de Empresas Juniores.[6]

Em 2015,[7] concluiu a pós-graduação em Liderança Competitiva Global pela Georgetown University (EUA).[2]

Vereador[editar | editar código-fonte]

É integrante da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e do Mercosul (CEFOR).[8] Lidera a Frente Parlamentar do Empreendedorismo e da Desburocratização (FREPED), que tem como missão facilitar a relação do empreendedor com a cidade.[9][10]

Contrário ao aumento de gastos do Estado, Camozzato votou contra o projeto de lei do Executivo Municipal que previa a revisão da alíquota de cobrança de IPTU em 2017,[11] assim como o reajuste de 4,08% no salário dos vereadores da capital gaúcha.[12] Foi o vereador mais econômico de Porto Alegre no primeiro semestre de 2017,[13] e o segundo mais econômico ao longo de 2017 e 2018.[14][15]

Em 2017, o vereador alterou seu nome para “Felipe Lava Jato” em resposta à mobilização conjunta de deputados e senadores do PT que encaminharam pedidos para que a alcunha “Lula” fosse adicionada em seus nomes parlamentares. A ideia foi homenagear a operação que investiga desvios de recursos na Petrobras.[16][17]

Projetos e iniciativas[editar | editar código-fonte]

Dentre sua atuação parlamentar, destacam-se:

  • Aprovação do projeto de emenda à Lei Orgânica, que institui ferramenta de governança similar à exigida das empresas privadas, obrigando as estatais municipais a publicarem seus balanços financeiros até o final do primeiro quadrimestre do ano subsequente.[18][19]
  • Aprovação do projeto de lei que institui política de transparência na formação do valor de cobrança do IPTU, a fim de que ao cidadão seja de fácil acesso e compreensão as bases do cálculo efetivado para se chegar ao valor final cobrado;[20][21]
  • Foi autor da Proposição à Mesa Diretora sugerindo que fosse reduzido em 50% o limite da verba mensal de gabinete, de 19,3 para 9,7 mil reais, disponibilizada a cada um dos vereadores da Câmara Municipal de Porto Alegre;[22]
  • Aprovação do projeto que altera lei da gastronomia itinerante na cidade, flexibilizando as normas que regem o funcionamento dos food trucks na cidade e, com isso, dá maior autonomia de atuação de empreendedores que trabalham com essa modalidade de serviço;[23][24]
  • Protocolou, juntamente com outros vereadores, projeto para desbloquear imóveis do bairro Petrópolis em Porto Alegre.[25]
  • Aprovou o projeto de alteração do plano de carreira dos servidores municipais, que reduz os reajustes de salário por tempo de serviço, apesar de críticas e da greve dos servidores.[26][27]

Referências

  1. https://www.gazetadopovo.com.br/ideias/vereador-pelo-novo-em-porto-alegre-felipe-camozzato-cre-em-partido-livre-de-vicios-6ud30tzua33movln72fjbhagj
  2. 2,0 2,1 «Vereador pelo NOVO em Porto Alegre, Felipe Camozzato crê em partido livre de vícios». Gazeta do Povo. Consultado em 2 de março de 2019 
  3. «Felipe Camozzato 30500 (Vereador)». Eleições 2016. Consultado em 2 de março de 2019 
  4. «Fernanda Melchionna é a vereadora mais votada em Porto Alegre». G1 RS. 3 de outubro de 2016. Consultado em 27 de fevereiro de 2019 
  5. «Informações da XVII Legislatura». Câmara Municipal de Porto Alegre 
  6. 6,0 6,1 «Bate-papo com Felipe Camozzato · Escola de Administração UFRGS». Escola de Administração UFRGS. 31 de outubro de 2016. Consultado em 2 de março de 2019 
  7. http://espaciospoliticos.org/georgetown-universitys-global-competitiveness-leadership-program-2016/
  8. «Câmara Municipal de Porto Alegre». Câmara Municipal de Porto Alegre. Consultado em 3 de março de 2019 
  9. «Frente de desburocratização quer revogar leis». Jornal do Comércio. Consultado em 2 de março de 2019 
  10. «Lançada a Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desburocratização». Câmara Municipal de Porto Alegre. Consultado em 2 de março de 2019 
  11. «Veja como votou cada vereador na sessão que rejeitou projeto que altera IPTU de Porto Alegre». GaúchaZH. 28 de setembro de 2017. Consultado em 2 de março de 2019 
  12. «Vereadores de Porto Alegre aumentam os próprios salários e passam a receber R$ 13,5 mil». GaúchaZH. 23 de junho de 2017. Consultado em 2 de março de 2019 
  13. «Os vereadores que mais gastam e os que menos gastam em Porto Alegre». GaúchaZH. 11 de julho de 2017. Consultado em 2 de março de 2019 
  14. «Os vereadores que mais gastaram e os que menos gastaram em 2017». GaúchaZH. 26 de dezembro de 2017. Consultado em 2 de março de 2019 
  15. «Os vereadores que mais gastaram e os que menos gastaram em 2018». GaúchaZH. 30 de dezembro de 2018. Consultado em 2 de março de 2019 
  16. «Vereador de Porto Alegre coloca 'Lava Jato' no sobrenome | Rio Grande do Sul». VEJA.com. Consultado em 2 de março de 2019 
  17. «Em resposta ao PT, vereador de Porto Alegre acrescenta 'Lava Jato' no nome parlamentar». Jornal do Comércio. Consultado em 2 de março de 2019 
  18. «Detalhes do Processo 02355/17». Câmara Municipal de Porto Alegre. Consultado em 2 de março de 2019 
  19. «Vereadores de Porto Alegre fazem alterações na Lei Orgânica». Jornal do Comércio. Consultado em 2 de março de 2019 
  20. «Detalhes do Processo 02762/17». Câmara Municipal de Porto Alegre. Consultado em 2 de março de 2019 
  21. «Câmara de Porto Alegre aprova guia do IPTU com fórmula de cálculo». GaúchaZH. 11 de fevereiro de 2019. Consultado em 2 de março de 2019 
  22. «Camozzato propõe corte de 50% na verba de gabinete dos vereadores de Porto Alegre». GaúchaZH. 19 de fevereiro de 2018. Consultado em 2 de março de 2019 
  23. «Lei sobre estacionamento de food trucks é aprovada». Câmara Municipal de Porto Alegre. Consultado em 2 de março de 2019 
  24. «Projeto flexibiliza atuação de foodtrucks». GeraçãoE. Jornal do Comércio. Consultado em 2 de março de 2019 
  25. «Inventário do Petrópolis: vereadores protocolam projeto para desbloquear imóveis em Porto Alegre». GaúchaZH. 24 de agosto de 2018. Consultado em 2 de março de 2019 
  26. «Com protestos de servidores em greve, Câmara aprova parecer sobre PL que altera plano de carreira». Sul 21. 26 de fevereiro de 2019. Consultado em 3 de março de 2019 
  27. «Parecer Conjunto nº 001/19 - AO PROJETO, À MENSAGEM RETIFICATIVA, ÀS EMENDAS Nº 01 A 17 E AOS SUBSTITUTIVOS Nº 01 E 02» (PDF). Câmara Municipal de Porto Alegre. 26 de fevereiro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Este artigo "Felipe Camozzato" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Felipe Camozzato.



Compte Twitter EverybodyWiki Follow us on https://twitter.com/EverybodyWiki !