You can edit almost every page by Creating an account. Otherwise, see the FAQ.

Garcia d'ávila

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki

Garcia d´Ávila Pereira de Aragão
Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Erro Lua em Módulo:Infobox/Wikidata na linha 128: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Nome nativo Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Pseudônimo(s) Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Nascimento 1528
São Pedro de Rates
Morte 20 de maio de 1609 (81 anos)
Salvador
Residência Brasil (Casa da Torre)
Sepultamento Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Cidadania portuguesa
Etnia Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Estatura Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Progenitores Mãe:Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Pai:Tomé de Sousa
Parentesco João de Sousa

Martim Afonso Chichorro

Afonso III de Portugal

Cônjuge Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Filho(s) Isabel d’Ávila
Irmão(s) Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Alma mater Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Ocupação Explorador e administrador
Influências
Prêmios Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Empregador Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Magnum opus Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Movimento estético Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Título Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
[[File:Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).|150px]]
Religião Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Causa da morte Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Página oficial
Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
Assinatura
[[File:Erro Lua em Módulo:WikidataIB na linha 279: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).|frameless]]
[[[d:Erro Lua em Módulo:Infobox/Wikidata na linha 169: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).|edite no Wikidata]]]

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Garcia d´Ávila Pereira de Aragão (São Pedro de Rates, 1528Salvador, 20 de maio de 1609)[1][2][3][4] foi um administrador colonial português de origem Judaica , fundador do que se tornaria o maior latifúndio do mundo,[5] sediado na Casa da Torre, Praia do Forte, que atingiu um total de 800 mil quilômetros quadrados de área, em sua maior parte não cultivados.[4] As gerações do Morgado da Torre participaram do processo de povoamento do semiárido brasileiro.[4]

Biografia[editar]

Serviu na Índia e chegou à Bahia em 29 de março de 1549 com Tomé de Sousa (de quem segundo algumas fontes seria filho ilegítimo),[6] primeiro governador geral do Brasil, sendo nomeado, no dia 1 de junho, "feitor e almoxarife da Cidade do Salvador e da Alfândega".[5] Era um cargo sem ordenado, arriscando-se a viver dos azares do negócio, tendo apenas "os prós e percalços que lhes diretamente pertencerem". Como os soldos e serviços eram pagos geralmente em mercadorias e muito raramente em dinheiro, Garcia D'Ávila recebeu, em 15 de junho, seu primeiro pagamento - duas vacas, por 4$ -, assim começando sua longa jornada de sucesso. Trabalhou com esforço austero e inexcedível energia durante a construção de Salvador e instalou-se inicialmente em Itapagipe, depois em Itapuã, vindo a se tornar um dos primeiros bandeirantes do Norte.[7]

Garcia d'Ávila nunca se identificou como filho de Tomé de Sousa[4] porque a lei portuguesa proibia que capitães-mores e governadores doassem sesmarias a seus familiares. Sobre Garcia d'Ávila, o padre Manuel da Nóbrega escreveu: "parecendo-me ainda estar Tomé de Sousa nesta terra".[4] Garcia era um nome comum na família de Tomé de Sousa, por sua vez filho de João de Sousa, abade de Rates, e descendente de Martim Afonso Chichorro e do rei Afonso III de Portugal.

Ruínas do Castelo Garcia D'Ávila, na Praia do Forte.

Tomé de Sousa doou a Garcia d'Ávila catorze léguas de terras de sesmaria que lhe haviam sido outorgadas pelo rei Dom Sebastião. Estas terras iam de Itapuã até o Rio Real e Tatuapara, pequeno porto cinquenta metros sobre o nível do mar. Foi lá que Garcia d’Ávila, após ter vencido as tribos indígenas existentes ao norte de Salvador, ergueu sua Casa da Torre em 1550. Em 1557, já era o homem mais poderoso da Bahia.[8]

Grande desbravador, no final do século XVI sua propriedade já era a maior do Brasil, a se estender do rio Itapicuru no norte ao Rio Jacuípe no Sul. Administrava seu latifúndio da Casa da Torre em Tatuapara, arrendando sítios a terceiros e fazendo uso de procuradores e ameríndios aculturados e libertos.[6]

Seu herdeiro foi Francisco Dias d’Ávila Caramuru, filho de sua filha Isabel d’Ávila (tida com uma índia) e de Diogo Dias, filho de Vicente Dias e Genebra Álvares e neto de Caramuru e Paraguaçu.[5]

Feitos dos d'Ávilas[editar]

Trouxeram para o Brasil o gado nelore; Garcia D'Ávila ergueu a segunda casa fortificada do Brasil[5] — antecedida apenas pelo antigo Castelo de Duarte Coelho em Pernambuco — na atual Praia do Forte a 80 km de Salvador, Bahia, que também foi sua residência e de sua família, além de fazer as vezes de forte. Historicamente, estão entre os primeiros sertanistas do Brasil. A fazenda ia de praia do forte até o Maranhão, perfazendo um total de 800 mil quilômetros quadrados, 1/10 do território brasileiro de hoje, o que equivale às áreas, somadas, de Portugal, Espanha, Holanda, Itália e Suíça,[9] sendo um dos maiores (senão o maior) latifúndios da história.

Ver também[editar]

Referências

  1. https://www.cartacapital.com.br/justica/um-sadico-em-terras-baianas-a-historia-da-crueldade-na-casa-da-torre/
  2. https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/os-horrores-da-casa-da-torre-palco-para-a-tortura-de-escravos-no-seculo-18.phtml
  3. https://fazendasantigas.com/blog/o-maior-torturador-de-escravos-do-brasil
  4. 4,0 4,1 4,2 4,3 4,4 PESSOA, Ângelo Emídio da Silva (2003). «As Ruínas da Tradição: A Casa da Torre de Garcia d'Ávila - Família e propriedade no Nordeste colonial» (PDF). São Paulo: Universidade de São Paulo. Consultado em 18 de março de 2021 
  5. 5,0 5,1 5,2 5,3 AVILA, Cristovão de (2014). «Brasões de Armas: Armorial Histórico da Casa da Torre de Garcia d'Ávila». Europa. Consultado em 18 de março de 2021 
  6. 6,0 6,1 Guia Geográfico - Bahia. «Castelo Garcia d'Ávila - A Casa da Torre». bahia Turismo. Consultado em 18 de março de 2021 
  7. FONSECA, Fernando L. (2014). «A Torre de Garcia d'Ávila». Europa. Consultado em 18 de março de 2021 
  8. «Fundação Garcia D'Ávila». Fundação Garcia d'Ávila. Consultado em 18 de março de 2021 
  9. «MONUMENTO - CASTELO DA TORRE». www.casadatorre.org.br. Consultado em 19 de março de 2016 

Bibliografia[editar]

  • O feudo: a Casa da Torre de Garcia d'Avila: da conquista dos sertões à independência do Brasil. Bandeira, Luiz Alberto Moniz. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. 601 p. ISBN 85-200-0523-3
  • História da Casa da Torre: uma dinastia de pioneiros, CALMON, Pedro. Rio de Janeiro: José Olympio, 1939.
  • Ruínas da Tradição: a Casa da Torre de Garcia d'Ávila: Família e Poder no Nordeste Colonial. PESSOA, Ângelo Emílio da Silva. São Paulo: Doutorado em História FFLCH-USP, 2003.

Ligações externas[editar]



Outros artigos dos temas Biografias E BahiaReis (futebolista), Alexsandro Mota, Carlos Balthazar da Silveira, Fabrício Lusa, Goleiros da Bahia, Jerônimo Rodrigues Souza, Quinho, Belo Campo

Outros artigos dos temas Biografias E HistóriaZheng He, Getúlio Vargas, Sócrates, Deodoro da Fonseca, Café Filho, Prudente de Morais, João de Deus Mena Barreto

Outros artigos dos temas Biografias E PortugalLeonardo José Ferreira da Costa, Carla Prata, João Moleira, Carlos Costa (autor e artista), Eça de Queiroz, Fernando Pessoa, Cristiano Ronaldo Jr.

Outros artigos dos temas Bahia E HistóriaEstrada do Ouro, Guerra de Canudos

Outros artigos dos temas Bahia E PortugalDom Carlos Balthazar da Silveira, Carlos Balthazar da Silveira

Outros artigos dos temas História E PortugalDicionário Enciclopédico da Madeira, Ordem Militar da Seta de São Sebastião

Outros artigos do tema Biografias : Frank Bollmann, Morgana Dark, Ana Ivanovna, Juristas do Rio Grande do Sul, Daniele Brian Autore, Rosicley Pereira da Silva, Pedro Krauss

Outros artigos do tema Bahia : Canídeos da Bahia, Naturais de Oliveira dos Brejinhos, Carlos Balthazar da Silveira, Organizações de Salvador, Eleição municipal de São Miguel das Matas em 2008, Jornalistas da Bahia, Times de rugby da Bahia

Outros artigos do tema História : Roma Antiga, Viagem ao País dos Paulistas, Risorgimento, Nilo Peçanha, Cronologias da história do Brasil, Tempo e Argumento (revista), Império do Brasil

Outros artigos do tema Portugal : João Pedro Almeida Machado, Relações entre Bulgária e Portugal, Dennisa, Relações entre Letónia e Portugal, Manuel Pires de Figueiroa, O Codex 632, Iládio Amado


Erro Lua em Módulo:Controle_de_autoridade na linha 131: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).Erro Lua em Módulo:Taxonbar na linha 147: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).Erro Lua em Módulo:Medbar na linha 131: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).



Read or create/edit this page in another language[editar]