Welcome to EverybodyWiki ! Nuvola apps kgpg.png Sign in or create an account to improve, watchlist or create an article like a company page or a bio (yours ?)...

Gates to Purgatory

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Gates to Purgatory
Álbum de estúdio de Running Wild
Lançamento 1984
Gravação 1984
Gênero(s) Heavy metal, speed metal
Duração 42:15
Idioma(s) inglês
Gravadora(s) Noise Records Alemanha
Produção Running Wild
Cronologia de Running Wild
Branded and Exiled
(1985)

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Gates to Purgatory é o álbum de estreia da banda de heavy metal alemã Running Wild.

A gravadora na época era a Noise Records. É considerado um clássico do Heavy Metal alemão e ajudou muito a projetar a banda no cenário da época. Nessa época além dos fãs de Heavy Metal a banda tinha também muitos fãs satanistas por causa da temática das músicas.

Para a surpresa de todos o álbum vendeu mais de 20 mil cópias em apenas 3 semanas e o legado da banda estava apenas no início, pois não era apenas uma banda passagueira como tantas outras, era uma banda que entraria na história e influenciaria milhares de outras bandas que surgiriam mais tarde.

Esse disco ainda não tinha a temática pirata da banda adotada mais tarde, esse álbum marca uma fase polêmica do Running Wild onde eram acusados de serem uma banda satânica, o que não era verdade obviamente.

No vinil original as faixas "Satan" e "Walpurgis Nights" foram censuradas e só saíram nos singles. Mas no relançamento do álbum em cd mais tarde tem essas músicas. Mas apesar dessa censura toda o álbum vendeu muito bem e fez muito sucesso em muitos países da Europa.

O figurino da banda na época em composto por jaquetas,calças e coletes de couro e sparks de espinhos nos braços.Nos coletes e correias de guitarras tinha os desenhos de cruzes invertidas para chamar a atenção e representar a temática das músicas.

A formação que gravou o álbum foi Rolf Kasparek (guitarras e vocais), Gerald "Preacher" Warnecke (guitarra), Stephan Boriss (baixo) e Wolfgang "Hasche" Hagemann (bateria).

Na turnê do álbum (o disco foi tocado na íntegra,inclusive as censuradas) além de algumas músicas das demos que não entraram no álbum.

Esse álbum é um excelente carro-chefe da banda que apesar de ainda não ser tão inovodora,já dava mostra de composição ousadas e riffs muito bem feitos.

Na turnê a banda também se deu muito bem pois estava muito bem afiada e entrosada e os shows foram um sucesso de público sempre com casa cheia.

As músicas de mais destaque foram "Diabolic Force", "Adrian (S.O.S.)", "Genghis Khan" e "Prisoner of Our Time".

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Duração
1. "Victim of States Power"   3:36
2. "Black Demon"   4:25
3. "Preacher"   4:22
4. "Soldiers of Hell"   3:23
5. "Diabolic Force"   4:58
6. "Adrian S.O.S."   2:49
7. "Genghis Khan"   4:11
8. "Prisoner of Our Time"   5:22
Faixas bônus do lançamento em CD
N.º Título Duração
9. "Walpurgis Night"   4:09
10. "Satan"   5:00

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).


Ícone de esboço Este sobre um álbum de Running Wild é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.



Outros artigos do tema Música : Deeds of Flesh, Amor a la Mexicana Tour, Wibe, Sonic the Hedgehog (trilha sonora), Brian Transeau, Forever or Never, Latin Rhythm Airplay Chart


Este artigo "Gates to Purgatory" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Gates to Purgatory.


Compte Twitter EverybodyWiki Follow us on https://twitter.com/EverybodyWiki !