Hip hop

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Hip hop
Origens estilísticas
Contexto cultural década de 1970, Bronx, cidade de Nova York
Instrumentos típicos Toca-discos, sintetizador, vocal, caixa de ritmos, sampler, beatbox
Popularidade Desde o final dos anos 1980, nos Estados Unidos e no resto do mundo, na década de 1990. Em alta no início de década de 2000.
Formas derivadas
  • Electro
  • breakbeat
  • oldschool jungle
  • drum and bass
  • trip hop
  • grime
  • breakbeat hardcore
  • neo soul
  • big beat
  • trap
Subgêneros
  • Hip hop alternativo
  • Hip hop cristão
  • Hip hop consciente
  • Hip hop experimental
  • freestyle rap
  • gangsta rap
  • homo hop
  • hardcore hip hop
  • horrorcore
  • Hip hop instrumental
  • mafioso rap
  • Miami bass
  • nerdcore
  • political hip hop
  • Baltimore club
  • Bounce
  • Brick City club
  • Chicano rap
  • Native American hip hop
  • Jerkin'
  • Trap
Gêneros de fusão
  • Country rap
  • Hip hop australiano
  • hip hop soul
  • hip house
  • crunk
  • grebo[2]
  • hyphy
  • jazz rap
  • neo soul
  • merenrap
  • nu metal
  • Nuyorican rap
  • pop-rap
  • ragga
  • reggaeton
  • rap opera
  • rap rock
  • rap metal
  • cumbia rap
  • hiplife
  • Low Bap
  • ghettotech
  • glitch hop
  • wonky
  • Hip hop industria
  • new jack swing
  • Hip hop psicodélico
Outros tópicos
Breakdance, grafite, MC, Beatbox

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

A música hip hop, também conhecido como rap,[3][4] é um gênero de música popular desenvolvido nos Estados Unidos por afro-americanos e latino-americanos no bairro do Bronx em Nova York na década de 1970. Consiste em uma música rítmica estilizada que comumente acompanha o rap, uma fala rítmica e rimada que é cantada.[5] A cultura hip hop foi iniciada nas comunidades jamaicanas, latinas e afro-americanas da cidade de Nova Iorque.[6] O DJ Afrika Bambaataa estabeleceu os pilares essenciais da cultura Hip-Hop: o rap, o DJing, breakdance e o graffiti,[7] outros elementos incluem a moda hip hop e gírias.[8]

Desde quando surgiu primeiramente na região Sul do Bronx, a cultura hip hop se espalhou por todo o mundo.[9] No momento em que o hip hop surgiu, a base concentrava-se nos disc jockeys que criavam batidas rítmicas chamadas "loop" (pequenos trechos de música em repetições contínuas)[10] em dois turntables, que atualmente é referido como sampling. Posteriormente, foi acompanhada pelo rap (abreviatura de rhythm and poetry ou ritmo e poesia em inglês) com uma técnica vocal diferente para acompanhar os loops dos DJs.[11] Junto com isto, surgiram formas diferentes de danças improvisadas, como a breakdance, o popping e o locking.[12]

A relação entre o grafite e a cultura rap music surgiu quando novas formas de pintura foram sendo realizadas em áreas onde a prática dos outros três pilares do hip hop eram frequentes, com uma forte sobreposição entre escritores de grafite e quem praticava os outros elementos.[12]

  1. «Hip-Hop's Jazz Roots». Merriam-Urban Jazz. Urban Jazz, Incorporate [ligação inativa]
  2. Vladimir Bogdanov (editor), All Music Guide to Electronica: The Definitive Guide To Electronic Music, página 404 (Backbeat Books, 2001). ISBN 0-87930-628-9. Citação: "Honing a fusion of rock, pop, and rap which they dubbed 'grebo', the Poppies kickstarted a small revolution."
  3. Trapp, Erin (2005). «The Push and Pull of Hip-Hop: A Social Movement Analysis». American Behavioral Scientist. 48 (11): 1482. doi:10.1177/0002764205277427. Much scholarly effort has been devoted to hip-hop (also known as rap) music in the past two decades...  Parâmetro desconhecido |s2cid= ignorado (ajuda)
  4. Leach, Andrew (2008). «"One Day It'll All Make Sense": Hip-Hop and Rap Resources for Music Librarians». Notes. 65 (1): 9–37. ISSN 0027-4380. JSTOR 30163606. doi:10.1353/not.0.0039. Cópia arquivada em 28 de janeiro de 2021 
  5. Encyclopædia Britannica article on rap, retrieved from britannica.com Arquivado em agosto 3, 2011[Erro data trocada], no Wayback Machine.: Rap, musical style in which rhythmic and/or rhyming speech is chanted ("rapped") to musical accompaniment. This backing music, which can include digital sampling (music and sounds extracted from other recordings by a DJ), is also called hip-hop, the name used to refer to a broader cultural movement that includes rap, deejaying (turntable manipulation), graffiti painting, and break dancing.
  6. Chang, Jeff; DJ Kool Herc (2005). Can't Stop Won't Stop: A History of the Hip-Hop Generation. [S.l.]: Macmillan. ISBN 031230143X 
  7. Kugelberg, Johan (2007). Born in the Bronx. New York: Oxford University Press. p. 17. ISBN 978-0-7893-1540-3 
  8. Walker, Jason (31 de janeiro de 2005). «Crazy Legs – The Revolutionary». SixShot.com. Web Media Entertainment Gmbh. Consultado em 27 de agosto de 2009 
  9. Rosen, Jody (12 de fevereiro de 2006). «A Rolling Shout-Out to Hip-Hop History». The New York Times. p. 32. Consultado em 10 de março de 2009 
  10. Chang, Jeff (2005). Can't Stop Won't Stop: A History of the Hip Hop Generation. New York: St. Martin's Press. p. 90. ISBN 0-312-30143-X 
  11. Brown, Lauren (18 de fevereiro de 2009). «Hip to the Game – Dance World vs. Music Industry, The Battle for Hip Hop's Legacy». Movmnt Magazine. Consultado em 30 de julho de 2009 
  12. 12,0 12,1 «Historia do Hip Hop». www.dancaderua.com.br. Consultado em 7 de agosto de 2010. Arquivado do original em 25 de fevereiro de 2010