Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

La Tec

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki


La Tec
La_Tec_em_entrevista.jpg
La Tec, em 2018
Informação geral
Nome completo Cirilo Faustino Buiti
Também conhecido(a) como La Tec, Tecla 6/4, Tec Tec
Nascimento 6 de abril de 1991 (30 anos)
País  Angola
Gênero(s) Hip hop, Rap, Rap Alternativo
Ocupação(ões) Rapper, compositor, produtor musical, Advogado
Instrumento(s) Voz, Teclado, Digital
Período em atividade 2004-Presente
Gravadora(s) 12transfusons (2010-2015), Kave Imperial Studios (2011-present), Ultramorte Corp. (2016-presente)
Afiliação(ões) Rezo Luto, Zero Dois, Absinto e outros

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

La Tec, de nome próprio Cirilo Faustino (Buco-Zau - Alzira da Fonseca,06 de Abril de 1991), é um rapper, compositor, produtor musical e advogado angolano, que estreou no cenário musical em 2004, na cidade de Cabinda. Destacado por ser um dos mais influentes artistas de estilo rap da sua cidade, na maioria das suas músicas retrata o seu quotidiano nos mais diversos formatos, transmitindo sentimentos de angústia, tédio, humanismo e tantos outros que o inspiram em assuntos sensíveis como a pobreza, delinquência, religião, política, tribalismo e mais (...), mas com um repertório que também contempla temas em volta do amor, paz, liberdade e euforia. É também conhecido como Tec Tec no ramo da produção musical no qual tem se dedicado maioritariamente ao estilo rap. Após longos anos assinando como Tecla 6/4, em 2016 surpreendeu a todos com a alteração do nome oficial para La Tec.[1]

Biografia[editar]

Tec é filho da professora angolana do ensino de base e secundário Florinda Chibinda Mabiala. Nasceu na localidade da Alzira da Fonseca, em Cabinda, num hospital local situado a sul da vila sede do município de Buco-Zau. Muito cedo foi levado para a cidade capital da província pela mãe, que na altura fora transferida para trabalhar em localidades dentro do município de Cabinda. Passou boa parte da sua infância e adolescência num dos bairros periféricos em arredores da cidade cabinda, onde começou toda sua vida artística e por onde partilhou o teto com a mãe, irmãos e o padrasto que, no princípio, era o principal opositor do seu envolvimento com a música, porque queria que Tec se envolvesse uma profissão técnica, tanto que o obrigou entrar numa oficina de ofícios. Na altura, dominado pela paixão musical, confessou em uma passagem do tema Rima Tá Boa: "gamo trocados na bolsa mamã para gravar". Concluiu os seus estudos em diversas escolas situadas em Cabinda, com realce à Faculdade de Direito da Universidade 11 de Novembro, instituição onde frequentou o ensino superior e na qual obteve o grau de licenciado em Direito na opção de ciências jurídico-civis no ano 2017. No ano a seguir, ingressou na Ordem dos Advogados de Angola, onde concluiu o seu estágio e obteve a inscrição definitiva como Advogado. [2]

Começo da Carreira[editar]

La Tec gravou suas primeiras canções no intervalo de 2004 a 2005, porém, já era amante do Rap desde mais cedo. As suas primeiras gravações que resultaram nos temas "África Tá Mal", "Marburgue", e outras, desordenadas em termos de estrutura musical, terão simbolizado o começo da sua carreira de rap nas periferias da cidade de Cabinda, merecendo a sua inserção em uma colectânea entitulada Rimas à Ligação Directa, em 2005, só posteriormente editada. De 2007 a 2009 gravou os temas "O Meu Eu", "Menção Invicta", "Poder Verbal", com destaque no tema "Movimento do Bairro" que foi das primeiras músicas mais aplaudidas pelos principais círculos de influência no rap em Cabinda naquela altura. Nos finais de 2008 lançou-se na arte do "beat-maker" exercitando batidas em computadores de amigos. Em 2010 consentiu a difusão do lado musical tarnando-se muito conhecido pelos amantes da música rap na sua cidade, impacto que provocou que o convidassem a participar em vários projectos locais, com maior realce aos seus préstimos com a gravação do tema "Coisas de Rap (Abertura Cerimonial)" gravada para um projecto da gravadora local CAB MUSIC, com um videoclipe filmado e editado por George Bav. No mesmo ano, fruto daquela aparição, foi convidado pelo rapper Sacerdoth para participar no projecto Mixtape 12 Transfusons (Ed. 2011), tendo gravado os temas "Rap Tec" e "Pouco Barulho", participação esta que o granjeou prestígio, tanto que o convidaram a fazer parte do grupo Letal Coligação, junto de Asterix O Neflim, Sacerdoth, 02k63 (Zero Dois), e por sua influência também fez parte o rapper Rezo Luto. [3]

2010-2012[editar]

La Tec, autografando um CD, 2012.

Por dificuldades financeiras para produção das suas canções, nos finais de 2010 lançou-se na produção musical, tendo adquirido um microfone humilde, com o qual ensaiou o projecto Batukes No Posso Ost (Mic de Rua), lançado, e várias faixas de vários rappers da sua cidade. Daí para diante, sugiram diversas produções que o projectaram, e inclusive, gravou e produziu todos os seus projectos oficialmente lançados até ao momento. Em 2011, alguns meses depois de ter lançado a colectânea oficial da saga Batukes No Poço (inicialmente com a grafia “batukes no posso) [4], começou a projectar mais uma obra que viesse a intitular de Recado Num Rap, no qual pretendeu transmitir e alertar sobre a sua peculiar envolvência com o rap, que designou de "Rap Tec", expressão que a partir dessa altura tornou-se slogan que identifica o seu tipo de rap. Deu-se inicio das gravações na BAV MUSIC, um estúdio local, com a canção já conhecida "Rap Tec" que por sinal foi a primeira gravada. Deu continuidade no ano seguinte, já em estúdio próprio, foram gravadas mais de 30 faixas em menos de 2 meses, e 1 mês depois gravou-se mais 13 para a mesma obra. Sendo o número de faixas mais do que o suficiente, decidiu dividi-lo em dois volumes.

Após ter lançado o vol. 1, arrancou logo com o seguimento da saga, estreando o Recado Num Rap Vol.2 em Dezembro do mesmo ano, no dia 22. Apesar de não ser uma venda estrondosa, a LP teve aceitação, chegando a publicitá-lo, inclusive, na RNA (Rádio Nacional de Angola), na sua emissora provincial de Cabinda, no programa Onda Cultural numa entrevista conjunta com o rapper Rezo Luto, a quando da primeira apresentação pública do então seu grupo Letal Coligação. Os temas com mais impacto foram Espírito Incompleto, Fanatismo Religioso e Publicidade. [5]

La Tec e amigos.jpg

2013-2015[editar]

Uma outra obra de destaque é Transformasons EP em dupla com o rapper Absinto e instrumentalização de Vars, lançada digitalmente no ano 2013, tendo obtido diversos elogios pela forma vocal com que se apresentaram. Os temas de destaque foram Transformassons e Jogo do Poder. [6] Além de ser o responsável pela produção de muitas das faixas que formaram o projecto transnacional intitulado SUBMUNDO LUSO vs 12TRANSFUNSONS, lançada em 2013 [7], neste mesmo ano, Tec ainda publicou a Ainda Brota LP, que também teve aclamação dos internautas, e que mereceu dois videoclipes para os temas "Dinâmica Social" e "Sou (…)". [8] No ano seguinte, 2014, gravou e estreou a mixtape Assalto a Mente Armada, Assalto a Boca Armada junto dos rappers Kadaxtrado e Nlando MC, com participação de outros rappers, em batidas e actitudes do género Gangsta Rap.

No primeiro trimestre de 2015, realizou, produziu e estreou o album THA NIGGUZ aclamado por muitos internautas do hip hop angonalo como sendo um dos maiores projectos colectivos e o maior já feito a nível da província de Cabinda. A obra contou com a participação de vários rappers, ou melhor, boa parte do fazedores de rap que se encontravam activos naquele momento.

Recado N1 Rap (reedição)[editar]

Nesse mesmo ano, ainda gravou e estreou mais uma obra da saga Recado Num Rap, que sofreu alterações na escrita, tendo resultado no título "RECADO N1 RAP (REEDIÇÃO)" editada e distribuída com o selo 12Transfusons, tendo na produção executiva o rapper Néflim que por sua dinâmica a obra esgotou em vendas, fruto da comercialização havida nas cidades de Luanda, numa feira do disco realizada naquele ano pela "Legião Sul Music" [9], e em Cabinda. O tema Quem Me Dera, que também consta do volume 1, ganhou nova ropagem em um instrumental produzido pelo moçambicano Daltonnyk, tendo merecido um videoclipe filmado e editado pelo realizador angolano Edgar Pag Million. [10]

2016-2021[editar]

Após longo período a responder artisticamente por Tecla 6/4, em 2016 anunciou que passa a assinar oficialmente por La Tec. Ainda no mesmo ano, em colaboração com a marca UNDERGROUND LUSÓFONO (aclamado por muitos como sendo o maior site de divulgação do rap alternativo cantado em português), concretamente no dia 1 de Maio, em memória e homenagem aos trabalhadores de todo o mundo, estreou o tema Ódio Na Cidade, mas o seu conteúdo é de cariz lírico-político, no qual apelou cautela aos concidadãos no sentido de não moverem-se à qualquer atos de conturbação, tendo em conta a conjuntura política que se vivia em Angola naquela altura, aquela que fora o tema promocional da sua obra Backstream Vol.1 - Introdução À Grande Restauração que teve aclamação aceitável, cujo tema de cartaz foi adicionada a vários serviços de playlist nacional, inclusive comentado por alguns artistas aclamados do hip-hop angolano.[11]

Eram passados mais de 3 anos, quando no mês de setembro de 2020, Tec surpreendeu a todos com a estreia do tema Zigy Zigy em sua própria instrumental, para servir de chamamento da colectânea Backstream Vol.2 (Zigy Zigy), que fora lançada em maio de 2021, composta maioritariamente por faixas que já estrearam em outros projectos com exceção ao tema de cartaz e "Toma Nota". A faixa teve uma repercussão imediata entre internautas a nível digitais, contando com mais 730 download em 5 dias e actualmente trabalha no o videoclipe, ainda sem data de lançamento.

Orgun Rapresent[editar]

Tec é parte integrante do grupo musical denominado Orgun Rapresent, composto essencialmente por 3 artistas, nomeadamente Névium, Foxismo e La Tec, assim como uma equipe que trabalha em prol do conjunto. A união começou a formar-se em finais de 2014, momento em que Tec abordou os demais sobre a possibilidade de lançarem uma obra em conjunto. A denominação surgiu em 2015, a quando da gravação do primeiro single da dupla intitulado Reflexos da Presença Lírico-espiritual, cuja letra contém algumas repetições da expressão “Orgun”, que na verdade, é um termo aglutinado, derivado das palavras “organização” e o equivalente a arma de fogo em inglês “Gun”, para significar imposição ao mundo e ao mercado do seu estilo de Rap, sua visão e espírito Hip Hop peculiares. Em 2016, devido à configuração dos temas propostos para o álbum, decidiram incorporar mais membros, ocasião em que convidaram os mc´s Névium, Mad-L (também conhecido por Tha Lomba) e Subsolo Afrikano. Porém, por questões alheias às suas vontades, apenas o Névium permaneceu activo. Em 2017 lançaram a primeira obra musical intitulada HIBRIDISMO INICIAL (THA TAPE) que é uma mixtape, lançada no formato digital, obtendo uma razoável aceitação no seio da comunidade de Hip Hop local, uma vez que se tratava de projecto de apresentação do grupo.

Já em Junho do ano 2018, lançaram o projecto SEKWENCIAL (MIXTAPE), composta por 15 faixas, e que teve como cartaz o tema Juventude Passa onde alertam a camada juvenil que viva e desfrute dessa fase da vida com cuidado. No mesmo ano, realizaram a venda e sessão de autógrafos do album no dia 22 de Dezembro, na cidade de Cabinda, no recinto da Aliance Française local, o album LIRICAL LP, aquela que foi a terceira obra do conjunto e a primeira em formato físico, com a edição e distribuição da editora independente Ultramorte Corp. Fundada em 2016 por Tec, poucos meses após ter se desvinculado da editora 12Transfusons e do grupo Letal Coligação. [12]

Obras Lançadas[editar]

  1. Rimas a Ligação Directa (2005)
  2. Batukes No Poço (2011)
  3. Batukes No Poço Ost, mixtape (2011)
  4. Batukes No Poço Ost, Mic de Rua (2011)
  5. Recado Num Rap vol.1, O Crucifixo (2012)
  6. Recado Num Rap vol.2 (2012)
  7. Transformasons, em dueto com o rapper Absinto (2013)
  8. Ainda Brota LP (2013)
  9. Fontes de Percurso (2014)
  10. Assalto a Mente Armada, Assalto a Boca Armada, mixtape, (2014)
  11. Tha Nigguz (2015)
  12. Recado N1 Rap, Reedição (2015)
  13. Backstream Vol.1, Introdução a Grande Restauração (2016)
  14. Hibridismo Inicial, Tha Tape, mixtape (2017) com o grupo Orgun Rapresent
  15. Sequencial, mixtape, (2018) com Orgun Rapresent
  16. Lirikal LP (2018) com o grupo Orgun Rapresent
  17. Backstream Vol.2, Zigy Zigy (2021)

Referências

  1. DM, [1], Underground Lusófono, 6 de abril de 2016
  2. RNA (Rádio Nacional de Angola), Programa Onda Cultural, 22 de dezembro, Rádio Cabinda, 2013
  3. Kipas Juliano, Entrevista na Revista Muntu, p. 4, Revista Muntu, 2011
  4. Cenas Que Curto, [2], Cenas Que Curto, 14 de outubro de 2011
  5. NP, [3], Noticiário Periférico, sexta-feira, 13 de fevereiro, 2013
  6. Polifonia Periférica, [4], Polifonia Periférica, segunda-feira, 13 de agosto, 2013
  7. Daniel Macedo, [5], Underground Lusófono, segunda-feira, 13 de agosto, 2013
  8. Polifonia Periférica, [6], Polifonia Periférica, terça-feira, 3 deagosto, 2013
  9. NP, [7], Noticiário Periférico, terça-feira, 3 deagosto, 2013
  10. Daniel Macedo, [8], Underground Lusófono, terça-feira, 2 de maio, 2016
  11. Daniel Macedo, [9], Underground Lusófono, terça-feira, 6 de outubro, 2016
  12. Osvaldo Nascimento, [10], Portal de Angola, 16 de fevereiro de 2019

Ligações Externas[editar]

  • La Tec no Facebook
  • La Tec no InstagramErro Lua em Módulo:WikidataCheck na linha 22: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).
  • La Tec no TwitterErro Lua em Módulo:WikidataCheck na linha 22: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).



Outros artigos dos temas Hip hop E MúsicaDon Gerson, Mãolee, Don Gerson (Rapper), Froid (rapper), JotaPê Mc

Outros artigos dos temas Música E AngolaHistória da música popular angolana

Outros artigos do tema Hip hop : Double Dee e Steinski, Don Gerson (Rapper), Don Gerson, Mãolee, Samba-rap, Froid (rapper), JotaPê Mc

Outros artigos do tema Música : Get Up (canção de Ciara), Lista de selos e gravadoras de música gospel, Tsukishima Kirari starring Kusumi Koharu (Morning Musume), Novo Millennium (álbum de Sandy e Junior), Jim Matheos, Luis Pastor, Mônica Fonseca

Outros artigos do tema Angola : História da música popular angolana, Santo Calvino, Modelos de Angola, Relações entre Angola e Portugal, Televisão Comercial de Angola


Ícone de esboço Este sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

´


Este artigo "La Tec" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:La Tec.