Lista de criaturas lendárias

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki


Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde abril de 2019)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
J.F. Bertuch, Kinderbuch Fabelwesen 2, Anno 1806

A lista a seguir engloba criaturas místicas, folclóricas, mítico-lendárias (ou mitológicas), imaginárias (ou fictícias), alegóricas e simbólicas. Muitas delas são referenciadas direta ou indiretamente na literatura religiosa e mística, em poesias, narrações alegóricas (p. ex., fábulas e parábolas) e contos. Algumas estão ligadas ao folclore, credo religioso, misticismo, teorias da conspiração e pseudociências — como a criptozoologia ("criptidos") e a ufologia ("alienígenas" ou "extraterrestres").

A lista abaixo está incompleta.

Índice: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z    Ver também   Referências   Ligações externas

A[editar]

  • Á Bao A Qu (Malaios) – entidade que habita a Torre da Vitória em Chittorgarh.
  • Aatxe (País Basco) – espírito que toma a forma de um touro.
  • Abada (África) – tipo pequeno de unicórnio que vive nas terras do Congo africano.
  • Äbädä (Tartária) – espírito da floresta.
  • Abaia (Melanésia) – enguia gigantesca mágica.
  • Abarimon (Bestiário medieval) – humanoide selvagem com os pés virados para trás.
  • Abasy (Iacútia) – demônios que têm dentes de ferro.
  • Abath (Malaios) – animal com um único chifre.
  • Abelha-marinha (Heráldica) – abelha com cauda de peixe.
  • Abura-sumashi (Japão) – criatura da montanha no distrito de Kumamoto.
  • Acéfalo (Grécia) – humanoide sem cabeça.
  • Acheri (Índia) – fantasma que trás doenças.
  • Achlis (Roma) – cervo exótico.
  • Adar Llwch Gwin (País de Gales) – pássaros gigantes que compreendem a fala humana.
  • Adaro (Ilhas Salomão) – tritão malévolo.
  • Adhene (Madagascar) – espírito da natureza.
  • Adlet (Inuítes) – híbrido vampiresco de cão e humano.
  • Adroanzi (Lugbaras) – espírito da natureza.
  • Adze (Eves) – criatura vampiresca da floresta.
  • Aegipanes Líbio (Bestiário medieval) – híbrido de cavalo e humano.
  • Aerico (Grécia) – demônio que trás doenças.
  • Afanc (País de Gales) – monstro do lago (o lago exato varia pela história).
  • Agathodaemon (Grécia) – espírito dos campos de vinha e de grãos.
  • Agloolik (Inuítes) – espírito do gelo que auxilia caçadores e pescadores.
  • Agni (Hinduísmo) – deus do fogo e dos sacrifícios.
  • Agogwe (África Oriental) – pequeno humanoide simiesco.
  • Ahkiyyini (Inuítes) – esqueleto animado que causa naufrágios.
  • Ahuizotl (Astecas) – híbrido antropófago de cão e macaco.
  • Aigamuxa (Cóis) – humanoide antropófago com os olhos no peito do pé.
  • Aigikampoi (Etrúria) – cabra com cauda de peixe.
  • Airavata (Hinduísmo) – elefante divino.
  • Aitu (Polinésia) – espíritos ou demônios malévolos.
  • Aitvaras (Lituânia) – espírito domiciliar.
  • Ajatar (Finlândia) – espécie de dragão.
  • Akateko (Japão) – monstro que mora numa árvore.
  • Akhlut (Inuítes) – metamorfo de orca e lobo.
  • Akka (Finlândia) – espíritos femininos ou deusas menores.
  • Akki (Japão) – humanoide grande e grotesco.
  • Akkorokamui (Ainos) – monstro do mar.
  • Akuma (Japão) – espírito do mal.
  • Akupara (Hinduísmo) – tartaruga gigantesca que sustenta o mundo.
  • Akurojin-no-hi (Japão) – chama fantasmagórica que causa doenças.
  • Al (Armênia e Pérsia) – espírito que rouba bebês em gestação de mulheres grávidas.
  • Al Rakim (Islamismo) – cão de guarda dos Sete Sonhadores.
  • Ala (Eslavos) – demônio do mau tempo.
  • Alal (Caldeia) – rainha da lua cheia.
  • Alan (Filipinas) – humanoide alado que furta sêmen humano.
  • Alce (Heráldica) – grifo sem asas.
  • Alerião (Bestiário medieval) – rei dos pássaros.
  • Aleya (Bengalis) – espírito de um pescador morto.
  • Alicanto (Chile) – pássaro que come ouro e prata.
  • Alicórnio – unicórnio alado.
  • Alkonost (Eslavos) – pássaro angelical com cabeça humana e seios.
  • Allocamelus (Heráldica) – híbrido de asno e camelo.
  • Almas (Mongólia) – humanoide selvagem.
  • Al-mi'raj (Islamismo) – coelho com um único chifre.
  • Aloja (Catalunha) – espírito feminino da água.
  • Alom-bag-winno-sis (Abenaquis) – pessoas pequenas e trapaceiras.
  • Alp (Alemanha) – demônio masculino da noite.
  • Alphyn (Heráldica) – criatura leonina, às vezes com as patas dianteiras de dragão ou de cabra.
  • Alp-luachra (Irlanda) – parasita de fadas.
  • Alseíde (Grécia) – ninfa dos bosques.
  • Alû (Assíria) – demônio vingativo.
  • Alux (Maias) – pequenas pessoas.
  • Amaburakosagi (Japão) – demônio do ritual disciplinar de Shikoku.
  • Amala (Povo Tsimshian) – gigante que sustenta o mundo.
  • Amamehagi (Japão) – demônio do ritual disciplinar de Hokuriku.
  • Amanojaku (Japão) – pequeno demônio.
  • Amarok (Inuítes) – lobo gigante.
  • Amarum (Quíchuas) – espírito da sucuri aquática.
  • Amazake-babaa (Japão) – feiticeira que causa fome.
  • Amemasu (Ainos) – monstro do lago.
  • Ammit (Egito Antigo Antigo) – demônio feminino com corpo parte leão, hipopótamo e crocodilo.
  • Amorōnagu (Japão) – tennyo da ilha de Amami Ōshima.
  • Anakim (Judaísmo) – espécie de gigante.
  • Androesfinge (Egito Antigo Antigo) – esfinge com cabeça humana.
  • Anfíptera (Heráldica) – serpente alada.
  • Anfisbena (Grécia) – serpente com uma cabeça em cada extremidade.
  • Angha (Pérsia) – híbrido de cão, leão e pavão.
  • Ani Hyuntikwalaski (Povo cheroqui) – espírito do relâmpago.
  • Animal Gigante (Global) – bestas excepcionalmente grandiosas.
  • Anjo (principalmente nas tradições cristã, judaica e muçulmana) – seres divinos do Céu que agem como mediadores entre Deus e humanos; os homólogos dos Demônios.
  • Anjo Rafael (Cristianismo) – anjo descrito no livro de Tobias.
  • Ankou (França) – observador esquelético de sepulturas com uma lanterna e uma foice.
  • Anmo (Japão) – demônio do ritual disciplinar do distrito de Iwate.
  • Antero Vipunen (Finlândia) – gigante do subterrâneo.
  • Anteu (Grécia) – gigante extremamente forte desde que ficasse em contato com o solo.
  • Ao Ao (Guaranis) – pecari ou ovelha antropófaga.
  • Aobōzu (Japão) – monge azulado que rapta crianças.
  • Apkallu (Suméria) – híbrido de peixe e humano sob às ordens do deus Enki.
  • Apsarás (Budismo e hinduísmo) – espíritos femininos das nuvens.
  • Aqrabuamelu (Acádia) – híbrido de humano e escorpião.
  • Ardat-Lili (Acádia) – demônio que trás doenças.
  • Argos Panoptes (Grécia) – gigante com cem olhos.
  • Arikura-no-baba (Japão) – mulher velha com poderes mágicos.
  • Arimaspo (Grécia) – humanoide de um olho só.
  • Arion (Grécia) – cavalo extremamente rápido com uma juba verde e o poder da fala.
  • Arkan Sonney (Madagascar) – fada dos ouriços.
  • Asag (Suméria) – demônio hediondo das rochas.
  • Asakku (Suméria) – espécie de demônio.
  • Asanbosam (África Ocidental) – vampiro com dentes de ferro.
  • Asena (Turquia) – lobo-guará azul.
  • A-senee-ki-wakw (Abenaquis) – pedra gigantesca.
  • Ashi-magari (Japão) – gavinha invisível que impede o movimento.
  • Asiman (Daomé) – espírito vampiresco possessivo.
  • Askafroa (Germânia) – espírito feminino das árvores.
  • Ask-wee-da-eed (Abenaquis) – fogo elemental e espectral.
  • Asobibi (Japão) – fogo espectral do distrito de Kōchi.
  • Aspidochelone (Bestiário medieval) – baleia ou tartaruga marinha do tamanho de uma ilha.
  • Asrai (Inglaterra) – espírito da água.
  • Astomi (Grécia) – humanoide que se alimenta de cheiros agradáveis em vez de alimentos.
  • Aswang (Filipinas) – humanoide que come carniça.
  • Atomy (Inglaterra) – criatura surpreendentemente pequena.
  • Ato-oi-kozō (Japão) – espírito invisível que segue pessoas.
  • Atshen (Inuítes) – espírito antropófago.
  • Auloníade (Grécia) – ninfa dos pastos.
  • Awa-hon-do (Abenaquis) – espírito dos insetos.
  • Axex (Egito Antigo Antigo) – híbrido de falcão e leão.
  • Ayakashi (Japão) – serpente do mar que viaja sobre barcos em um arco enquanto pinga óleo.
  • Ayakashi-no-ayashibi (Japão) – fogo espectral do distrito de Ishikawa.
  • Aziza (Daomé) – pessoas pequenas que ajudam caçadores.
  • Azukiarai (Japão) – espírito que lava feijões-azuqui junto à margem de rios.
  • Azukibabaa (Japão) – feiticeira que tritura feijões-azuqui e que devora pessoas.
  • Azukitogi (Japão) – espírito que lava feijões-azuqui junto à margem de rios.

B[editar]

  • Ba (Egito Antigo) – alma de cadáver, representado como um pássaro ou um ser humano com cabeça de pássaro.
  • Ba Jiao Gui (China) – espírito da bananeira.
  • Baba Yaga (Eslavos) – feiticeira e espírito da floresta.
  • Backoo (Guiana) – pequenas pessoas malévolas.
  • Bagiennik (Eslavos) – espírito malévolo da água.
  • Bahamut (Arábia) – grande peixe.
  • Bahkauv – criatura lendária da cidade de Aachen.
  • Bai Ze (China) – besta falante que profere sobre espíritos prejudiciais.
  • Bake-kujira (Japão) – esqueleto espectral de baleia que vaga ao longo da costa do distrito de Shimane.
  • Bakeneko (Japão) – gato mágico.
  • Bakezōri (Japão) – sandálias de palha animadas.
  • Bakhtak (Irã) – demônio noturno.
  • Baku (Japão) – criatura devoradora de sonhos parecida com um tapir.
  • Bakunawa (Filipinas) – serpente marinha que causa eclipses.
  • Balaur (Romênia) – dragão com várias cabeças.
  • Bannik (Eslavos) – espírito do banheiro.
  • Banshee (Irlanda) – espírito da morte.
  • Baobhan Sith (Celtas) – bela sedutora vampiresca que caça viajantes jovens à noite.
  • Bar Juchne (Religião abraâmica e talmúdica) – espécie de pássaro.
  • Barbegazi (Suíça) – ancião gigante com os pés parecidos com raquetes de neve.
  • Bardi (Turquia) – espírito da morte que muda de forma.
  • Barghest – yorkshire preto.
  • Bar Juchne (Judaísmo) – pássaro gigantesco.
  • Barong (Bali) – espírito tutelar.
  • Barrete Vermelho (Inglaterra) – humanoide malévolo e grotesco.
  • Basajaun (País Basco) – raça ancestral de construção megalítica.
  • BasCelik (Sérvia) – homem alado poderoso cuja alma não está presa ao corpo e que só pode ser afligido apenas por desidratação.
  • Bashe (China) – serpente que engole elefantes.
  • Basilisco (Itália) – serpente venenosa com vários membros.
  • Basilisco de Chiloé (Chiloé) – híbrido de galinha e serpente.
  • Batibat (Filipinas) – demônio feminino noturno.
  • Batsu (China) – espírito da seca.
  • Baubas (Lituânia) – espírito malévolo.
  • Baykok (Povo ojíbua) – esqueleto voador.
  • Bean Nighe (Irlanda) – espírito da morte; uma espécie de Banshee/Bean Sídhe.
  • Befana – bruxa ou demônio feminino.
  • Behemoth (Judaísmo) – grande besta parecida com um dinossauro ou crocodilo.
  • Bendigeidfran (País de Gales) – rei gigante.
  • Bennu (Egito Antigo) – pássaro parecido com uma garça-real que se regenera, equivalente a (ou inspiração da) Fênix.
  • Berehynia (Eslavos) – espírito das águas.
  • Berggeist – criatura mística das minas ou das montanhas.
  • Bergrisar (Nórdicos) – gigantes da montanha que vivem ao longo de Hrimthursar em Jotunheim.
  • Bergsrå (Nórdicos) – espírito da montanha.
  • Besta de Enfield (Heráldica) – híbrido de raposa, leão, cachorro e águia.
  • Besta-fera (Brasil) – espectro centauroide.
  • Besta Ladrador (Lenda do rei Arthur) – híbrido de serpente, leopardo, leão e cervo.
  • Besta Picte (Pedras Pictes) – animal, possivelmente um dragão.
  • Betobeto-san (Japão) – espírito invisível que encontra pessoas à noite, criando o som de passos lentos.
  • Bhūta (Budismo e Hinduísmo) – fantasma de pessoas mortas por execução ou suicídio.
  • Bi-blouk (Cóis) – monstro feminino antropófago parcialmente invisível.
  • Bicho-papão (Inglaterra) – espírito malévolo.
  • Bies (Eslavos) – espécie de demônio.
  • Binbōgami (Japão) – espírito da pobreza.
  • Biscione – serpente que deu à luz um ser humano.
  • Biwa-bokuboku (Japão) – biwa animado.
  • Black Annis (Inglaterra) – feiticeira com face azul.
  • Black Dog (Grã-Bretanha) – espírito canino da morte.
  • Black Shuck – cão negro fantasmagórico.
  • Blemmyae (Bestiário medieval) – humanoide sem cabeça com face no torso.
  • Bloody Bones (Irlanda) – bicho-papão da água.
  • Bluecap (Inglaterra) – fada que mora em minas.
  • Bodach (Escócia) – espírito malévolo.
  • Boggart (Inglaterra) – espírito caseiro malévolo.
  • Boginki (Polônia) – espírito da natureza.
  • Bogle (Escócia) – espírito malévolo.
  • Boitatá (Brasil) – cobra gigante.
  • Bolla (Albânia) – espécie de dragão.
  • Bonnacon (Bestiário medieval) – híbrido de touro e cavalo com esterco flamejante.
  • Boo Hag (América) – criatura parecida com um vampiro que rouba energia de suas vítimas dormindo.
  • Boobrie (Escócia) – pássaro da água.
  • Bokkenrijders (Holanda) – fantasma ou demônio montado sobre uma cabra.
  • Bozaloshtsh (Eslavos) – espírito da morte.
  • Brag (Inglaterra) – cavalo malévolo da água.
  • Brownie (Inglaterra e Escócia) – espírito caseiro benévolo.
  • Broxa (Judaísmo) – pássaro noturno que drena leite de cabra.
  • Bruxa (Global) – mulher velha, normalmente um espírito malévolo com esta forma específica, ou uma deusa disfarçada.
  • Bruxa Cotovelo (Povo ojíbua) – feiticeiras com cotovelos que perfuram.
  • Bugbear (Inglaterra) – goblin parecido com um urso.
  • Buggane (Madagascar) – humanoide parecido com um ogro.
  • Bugul Noz (Celtas) – espírito da natureza extremamente feio, mas amável.
  • Bukavac (Sérvia) – monstro do lago com seis braços.
  • Bunyip (Aborígines australianos) – monstro do lago híbrido de cavalo e morsa.
  • Buraq (Islamismo) – cavalo angelical com cabeça humana.
  • Bush Dai Dai (Guiana) – espírito que seduz e mata homens.
  • Byangoma (Bengalis) – pássaros adivinhadores.
  • Bysen (Escandinávia) – espírito diminuto da floresta.

C[editar]

  • Cabeiri (Grécia) – espírito do vinho.
  • Caçadores Selvagens – grupo lendário de caçadores espectrais.
  • Caco (Roma) – gigante que sopra fogo.
  • Cadejo (América Central) – híbrido de cão e cabra do tamanho de uma vaca em duas variedades: benévola e branca; malévola e preta.
  • Caipora (Tupis) – espírito da natureza híbrido de raposa e humano.
  • Caládrio (Bestiário Medieval) – pássaro branco que pode prever se uma pessoa doente vai sobreviver ou morrer.
  • Calingi (Bestiário Medieval) – humanoide que vive apenas por oito anos.
  • Callitrix (Bestiário Medieval) – símios que têm sempre gêmeos, um a mãe ama, o outro, odeia.
  • Calygreyhound (Heráldica) – híbrido de gato selvagem e cervo/antílope, águia, boi e leão.
  • Camahueto (Chiloé) – bezerro de um único chifre.
  • Cambion (Folclore medieval) – filho de um ser humano e um íncubo ou súcubo; termo geral para qualquer tipo de híbrido de humanos e demônios.
  • Campe (Grécia) – híbrido de humano, leão e escorpião.
  • Camulatz (Maias) – pássaro que comeu as cabeças dos primeiros homens.
  • Candileja (Colômbia) – feiticeira espectral flamejante.
  • Canaima (Guiana) – híbrido de humano e jaguar.
  • Canotila (Dacotas) – pequenas pessoas e espírito das árvores.
  • Cão Infernal (Global) – cão do submundo.
  • Caoineag (Escócia) – espírito da morte (uma espécie particular de Banshee/Bean Sídhe).
  • Caracol Alado (Global) - caracol voador com espírito harmonioso.
  • Čhápa (Dacotas) – espírito do castor.
  • Căpcăun (Romênia) – humanoide monstruoso e grande.
  • Carbúnculo (América Latina) – pequena criatura com uma joia sobre a cabeça.
  • Caronte – barqueiro de Hades.
  • Catoblepas (Bestiário Medieval) – híbrido de porco e búfalo.
  • Cat Sidhe (Escócia) – fada do gato.
  • Cavaleiro Sem Cabeça (Europa) – espírito humanoide que caça ou mata.
  • Ceffyl Dŵr (País de Gales) – cavalo aquático malévolo.
  • Centauro (Grécia) – híbrido de cavalo e humano.
  • Centícora Índia – híbrido de cavalo, antílope, leão e urso.
  • Cerastes (Grécia) – cobra conífera extremamente flexível.
  • Cérbero (Grécia) – cão de três cabeças que guarda a entrada do submundo.
  • Cercopes (Grécia) – espírito pernicioso da floresta.
  • Cericopithicus (Bestiário Medieval) – macacos que sempre têm gêmeos, um a mãe ama, o outro, odeia.
  • Cetan (Dacotas) – espírito do falcão.
  • Chakora (Hinduísmo) – pássaro lunar.
  • Chamrosh (Pérsia) – híbrido de cão e pássaro.
  • Chanah (Astúrias) – espírito aquático feminino.
  • Chaneque (Astecas) – pequenas pessoas e espíritos da natureza.
  • Changeling (Europa) – prole de uma fada, troll ou outra criatura lendária que foi deixada secretamente em troca de uma criança humana.
  • Caribdis (Grécia) – monstro marinho com a forma de uma boca gigante.
  • Chepi (Tribo Narragansett) – espírito ancestral que instrui membros da tribo.
  • Cherufe (Araucanos) – monstro que habita o vulcão.
  • Chibaiskweda (Abenaquis) – fantasma de um morto enterrado de forma inadequada.
  • Chichevache (Folclore medieval) – vaca com face humana que se alimenta de mulheres bondosas.
  • Chickcharney (Bahamas) – híbrido de pássaro e mamífero.
  • Chindi (Navajos) – fantasma vingativo que causa diabos da poeira.
  • Chinthe (Birmânia) – felino guardião do templo, similar ao chinês Shi e japonês Shisa.
  • Chitauli (Zulus) – híbrido de humano e lagarto.
  • Chōchinobake (Japão) – lanterna de papel animada.
  • Chollima (Coreia do Sul) – cavalo veloz sobrenatural.
  • Chonchon (Araucanos) – cabeça voadora desencarnada.
  • Choorile (Guiana) – fantasma de mulher que morreu ao dar à luz.
  • Chromandi (Bestiário Medieval) – selvagem cabeludo com dentes de cachorro.
  • Chukwa (Hinduísmo) – tartaruga gigantesca que carrega o mundo.
  • Chupacabra (América Latina) – besta criptida conhecida pelo hábito de sugar o sangue de cabras e outros animais.
  • Churel (Hinduísmo) – fantasma vampiresco feminino.
  • Ciguapa (República Dominicana) – sedutora malévola.
  • Cihuateteo (Astecas) – fantasma de mulher que morreu ao dar à luz.
  • Cikavac (Sérvia) – pássaro que serve seu proprietário.
  • Cila (Grécia) – híbrido de humano, cobra e lobo com a cauda de cobra, doze pernas de lobo, e seis cabeças de lobo.
  • Cinocéfalo (Bestiário Medieval) – humano com cabeça de cachorro ou chacal.
  • Cipactli (Astecas) – monstro marinho, híbrido de crocodilo e peixe.
  • Cirein cròin (Escócia) – serpente marinha.
  • Cluricaun (Irlanda) – pequenas pessoas semelhantes aos leprechaun e que ficam extremamente bêbadas.
  • Coblynau (País de Gales) – pequenas pessoas e espíritos das minas.
  • Cocatrice (Bestiário Medieval) – híbrido de galinha e lagarto.
  • Cofgod (Inglaterra) – deus da enseada.
  • Colo Colo (Mapuche) – híbrido de rato e pássaro que pode se transformar numa serpente.
  • Corça de Cerineia (Grécia) – corça com chifres de ouro e casco de bronze ou latão.
  • Corvo do Arco-íris (Povo Lenape) – espírito do corvo.
  • Corvo Imitador (Povo cheroqui) – espírito que drena a vida.
  • Crineias (Grécia) – ninfa das fontes.
  • Crioesfinge (Egito Antigo) – esfinge com cabeça de carneiro.
  • Crisaor (Grécia) – filho da górgona Medusa, imaginado como um gigante ou javali alado.
  • Crisómalo (Grécia) – carneiro alado com pelo dourado.
  • Crócota (Bestiário Medieval) – híbrido de cão e lobo monstruoso.
  • Ctulhu (Mythos) – Ser ancestral criado por H. P. Lovecraft,com aparencia meio humano meio polvo.
  • Cuca (América Latina) – espécie de bicho-papão feminino com aparência de crocodilo ou jacaré.
  • Cucuy (América Latina) – espírito malévolo.
  • Cuegle (Cantábria) – humanoide monstruoso de três braços.
  • Cuélebre (Astúrias e Cantábria) – espécie de dragão.
  • Curupira (Tupis) – espírito da natureza.
  • CuSith (Escócia) – fada do cão gigantesca.
  • Cŵn Annwn (País de Gales) – cão caçador do submundo.
  • Ciclope (Grécia) – gigante de um olho só.
  • Cyhyraeth (País de Gales) – espírito da morte.

D[editar]

  • Dáctilos (Grécia) – pequenas pessoas e espíritos da cura.
  • Dáemon (Grécia) – espírito incorpóreo.
  • Dahu (França, Suíça e o norte da Itália) – como um cervo ou íbex com pernas de um lado do seu corpo sendo mais curtas do que do outro lado.
  • Daidarabotchi (Japão) – gigante responsável pela criação de muitas características geográficas no Mitologia japonesa|Japão.
  • Daitengu (Japão) – a classe mais poderosa de tengu, cada um dos quais vive em uma montanha separada.
  • Daitya (Hinduísmo) – espécie de gigante.
  • Danava (Hinduísmo) – demônio aquático.
  • Dáfnea (Grécia) – ninfa do loureiro.
  • Dama de Branco (Global) – fantasma de uma mulher assassinada ou maltratada.
  • Dama do Meio-dia (Eslavos) – espírito protetor da colheita.
  • Dampiro (Bálcãs) – híbrido de humano e vampiro.
  • Datsue-ba (Japão) – mulher velha que rouba roupas das almas dos mortos.
  • Dedo-lança (Povo cheroqui) – feiticeira com dedos fortes.
  • Deidade (Global) – ser preternatural ou sobrenatural imortal.
  • Demônio (Global) – entidades ctônicas do Inferno frequentemente vistos como servos de Satã; anjos caídos ou homólogos aos anjos.
  • Diabo de Jersey (E.U.A.) – dragão demoníaco que nasceu de um americano que mora em Nova Jersey.
  • Diao Si Gui (China) – fantasma de homem enforcado.
  • Djinn (Islamismo) – espécie de gênio.
  • Dilldapp – espécie de quimera.
  • Dilong (China) – dragão da terra.
  • Dip (Catalunha) – cão demoníaco e vampiresco.
  • Di Penates (Roma) – espírito caseiro.
  • Dipsa (Bestiário medieval) – cobra extremamente venenosa.
  • Dirawong (Aborígines australianos) – espírito da goanna.
  • Di sma undar jordi (Gotland) – pequenas pessoas e espíritos da natureza.
  • Diwata (Filipinas) – espírito da árvore.
  • Dobhar-chu (Irlanda) – híbrido de cão e peixe.
  • Do-gakw-ho-wad (Abenaquis) – pequenas pessoas.
  • Dokkaebi (Coreia do Sul) – humanoides grotescos e com chifres.
  • Dökkálfar (Nórdicos) – espíritos ancestrais masculinos; os Elfos Negros.
  • Dola (Eslavos) – espírito tutelar do destino.
  • Domovoi (Eslavos) – espírito caseiro.
  • Donzela Cisne (Global) – humano que se transforma em cisne.
  • Doppelgänger (Alemanha) – aparição dupla.
  • Drac (Catalunha) – dragão com face de leão ou touro.
  • Drac (França) – serpente do mar alada.
  • Drakon (Grécia) – criatura parecida com uma cobra com asas de morcego, bafo ácido e a olhar fixo paralisante.
  • Drakaina (Grécia) – dragões descritos com características femininas.
  • Dragão (Global) – monstro normalmente alado que solta fogo pela boca.
  • Draugr (Nórdicos) – morto-vivo.
  • Drekavac (Eslavos) – fantasma inquieto de uma criança não batizada.
  • Drop Bear (Austrália) grande coala carnívoro que caça caindo de árvores sobre sua presa.
  • Drow (Escócia) – espírito da caverna.
  • Drude (Alemanha) – demônio possessivo.
  • Druk (Butão) – espécie dragão.
  • Dríade (Grécia) – ninfa da árvore.
  • Duende (Espanha e Portugal) – pequenas pessoas e espíritos da floresta.
  • Duergar (Inglaterra) – pequenas pessoas malévolas.
  • Dullahan (Irlanda) – espírito acéfalo da morte.
  • Duwende (Filipinas) – pequenas pessoas, alguns são espíritos caseiros, outros, espíritos da natureza.
  • Dvergr (Nórdicos) – pequenas pessoas ferreiras do subterrâneo.
  • Dvorovoi (Eslavos) – espírito do pátio.
  • Dwarf (Germânia) – pequenas pessoas espírito da naturezas
  • Dybbuk (Judaísmo) – espírito (às vezes a alma de um ímpio falecido) que possui os vivos.
  • Dzee-dzee-bon-da (Abenaquis) – monstro hediondo.
  • Dzunukwa (Kwakwaka'wakw) – feiticeira comedora de crianças.

E[editar]

  • Each Uisge (Escócia) – cavalo aquático malévolo.
  • Eachy (Inglaterra e Escócia) – monstro aquático humanoide.
  • Espírito da Águia (Global) – totem da liderança ou da orientação.
  • Ebu Gogo (Flores) – humanoides diminutos, possivelmente inspirados pelo "Homo floresiensis".
  • Echeneis (Bestiário Medieval) – rêmora, conhecido por naufragar navios.
  • Edimmu (Suméria) – fantasmas daqueles que não foram enterrados corretamente.
  • Egbere (Povo iorubá) – humanoide que carrega um tapete mágico.
  • Einherjar (Nórdicos) – espíritos de guerreiros valentes.
  • Ekek (Filipinas) – humanoides alados comedores de carne.
  • El Pájaro Ku (México) – espécie de pássaro.
  • Eldjötnar (Nórdicos) – gigantes do Fogo que residem em Muspelheim, com Surtr como o seu líder.
  • Eléade (Grécia) – ninfa dos pântanos.
  • Elemental (Alquimia) – personificação de cada um dos elementos clássicos.
  • ‘Elepaio (Havaí) – espírito que guia construtores de canoas para árvores boas.
  • Elfo (Germânia) – espírito da natureza e da fertilidade.
  • Eloko (África Central) – pequenas pessoas malévolas e espíritos da natureza.
  • Emela-ntouka (África Central) – besta gigantesca matadora de elefantes.
  • Emere (Povo iorubá) – criança que pode atravessar o mundo real e o outro mundo.
  • Emim (Judaísmo) – espécie de gigante.
  • Empusa (Grécia) – demônio feminino que ataca repentinamente viajantes seduzindo e matando homens.
  • Encantado (Brasil) – boto que se transforma em um humano.
  • Engkanto (Filipinas) – espírito neutro da natureza.
  • Enkō (Japão) – Kappa de Shikoku e oeste de Honshū.
  • Epimelíade (Grécia) – ninfa da macieira.
  • Erchitu (Sardinia) – humano que se transforma em boi.
  • Er Gui (China) – fantasma faminto.
  • Erínias (Grécia) – possíveis espíritos alados da vingança ou da justiça, também conhecidas como Fúrias.
  • Erlking (Alemanha) – espírito da morte.
  • Esfinge (Grécia) – leão alado com cabeça de mulher.
  • Espectro (Global) – fantasma aterrorizante.
  • Espírito do Corvo (Nativos americanos, Nórdicos, e Sibéria) – espírito astuto.
  • Estrutópode (Bestiário Medieval) – humanoide cujos machos têm enormes pés, e fêmeas têm pés minúsculos.
  • Ettin (Inglaterra) – gigante de três cabeças.
  • Eurínomo (Grécia) – criatura azul-escura do submundo comedora de cadáveres.
  • Ewah (Povo cheroqui) – híbrido de humano e puma.
  • Ežerinis (Lituânia) – espírito do lago.

F[editar]

  • Fachen (Irlanda e Escócia) – monstro com a metade do corpo.
  • Fada (Global) – espírito da natureza.
  • Familiar (Inglaterra) – animal servente.
  • Fantasma – espíritos desencarnados, especificamente dos que morreram.
  • Far darrig (Irlanda) – pequenas pessoas travessas.
  • Fauno (Roma) – híbrido de humano e cabra e espírito da natureza.
  • Fear gorta (Irlanda) – fantasma da fome.
  • Fenghuang (China) – fênix feminina chinesa, símbolo do casamento.
  • Fênix (Fenícia) – pássaro que renasce das próprias cinzas.
  • Fenodyree (Madagascar) – espírito caseiro.
  • Fenrir (Nórdicos) – lobo gigante e voraz.
  • Fetch (Irlanda) – criatura dupla ou doppelgänger.
  • Fext (Eslavos) – morto-vivo.
  • Finfolk (Orkney) – híbrido de um humano e peixe que captura humanos para serví-los.
  • Fir Bolg (Irlanda) – raça ancestral.
  • Firedrake (Germânia) – espécie de dragão.
  • Fomorianos (Irlanda) – gigantes com cabeça de cabra.
  • Formiga do Ouro (Bestiário Medieval) – formiga do tamanho de um cachorro que escava em áreas arenosas em busca de ouro.
  • Freybug – Black dog do condado de Norfolk.
  • Fu Xi (China) – herói mítico chinês.
  • Fuath (Celtas) – espírito aquático malévolo.
  • Fucanglong (China) – dragão do submundo.
  • Funayūrei (Japão) – fantasmas de pessoas que se afogaram no mar.
  • Furu-utsubo (Japão) – jarro animado.
  • Futakuchi-onna (Japão) – mulher com uma segunda boca na parte de trás de sua cabeça.
  • Fylgja (Escandinávia) – animal doméstico.

G[editar]

  • Gaasyendietha (Sêneca) – espécie de dragão.
  • Gagana (Rússia) – pássaro com bico de ferro e garras de cobre.
  • Gaki (Japão) – fantasmas de pessoas especialmente gananciosas.
  • Gallu (Mesopotâmia) – demônios do submundo.
  • Galtzagorriak (País Basco) – serventes diminutos demoníacos.
  • Gamayun (Rússia) – pássaro profético com cabeça humana.
  • Gana (Hinduísmo) – subordinados de Shiva.
  • Gancanagh (Irlanda) – fadas masculinas que seduz mulheres humanas.
  • Gandaberunda (Hinduísmo) – pássaro de duas cabeças.
  • Gandharva (Hinduísmo) – espírito masculino da natureza, às vezes descrito como parte humano, parte animal.
  • Ganso Crustáceo (Folclore medieval) – ganso chocado por crustáceos.
  • Gárgula (França) – dragão da água.
  • Garmr (Nórdicos) – cão de caça voraz gigantesco.
  • Garuda (Hinduísmo) – híbrido de humano e águia.
  • Gashadokuro (Japão) – gigantescos esqueletos malévolos.
  • Gaueko (País Basco) – lobo capaz de andar ereto.
  • Ged (Heráldica) – o peixe Esox.
  • Gegenees (Grécia) – gigante de seis braços.
  • Gênio (Arábia) – espírito elemental.
  • Genius loci (Roma) – espírito que protege um lugar específico.
  • Gerião (Grécia) – gigante com três cabeças, seis braços, três torsos e (em algumas fontes) seis pernas.
  • Germano (Eslavos) – espírito masculino associado com a vinda da chuva e do granizo.
  • Ghillie Dhu (Escócia) – guardião da árvore.
  • Ghoul (Arábia) – gênio da terra, um antropófago metamórfico, às vezes classificado como um morto-vivo.
  • Gichi-anami'e-bizhiw (Povo ojíbua) – híbrido de bisão, serpente, pássaro e puma e espírito aquático.
  • Gidim (Suméria) – espécie de fantasma.
  • Gigante (Global) – criatura humanoide de enorme tamanho e força.
  • Gigantes (Grécia) – raça de gigantes que lutou contra os deuses do Olimpo, e às vezes descritos com pernas de serpente.
  • Gigelorum (Escócia) – animal minúsculo.
  • Girtablilu (Acádia) – híbrido de humano e escorpião.
  • Gjenganger (Escandinávia) – fantasma corpóreo.
  • Glaistig (Escócia) – híbrido de humano e cabra.
  • Glashtyn (Madagascar) – cavalo malévolo da água.
  • Gnomo (Alquimia) – elemental diminuto da Terra.
  • Goblin (Folclore medieval) – pequenas pessoas arteiras e grotescas.
  • Gogue (mitologia) (Inglaterra) – gigante protetor de Londres.
  • Golem (Judaísmo) – ser fantástico animado a partir de matéria inanimada.
  • Gorgades (Bestiário Medieval) – humanoide peludo.
  • Górgona (Grécia) – humanoides de cabelos de serpentes que transformam qualquer pessoa que vê-los em pedra.
  • Goryō (Japão) – fantasmas vingativos, normalmente de mártires.
  • Gralha Azul (Brasil) – pássaro gigantesco.
  • Gremlin (Folclore) – goblins que sabotam aviões.
  • Grifo (Heráldica) – híbrido de leão e águia.
  • Grigori (Cristianismo) – anjos caídos.
  • Grim (Inglaterra e Escandinávia) – espíritos tutelares de igrejas.
  • Grindylow (Inglaterra) – espírito malévolo da água.
  • Grine (Marrocos) – gênio duplicado de uma pessoa que vive no mundo paralelo.
  • Gualichu (Araucanos) – espírito malévolo.
  • Gud-elim (Acádia) – híbrido de humano e touro.
  • Guhin (Japão) – pássaro antropomórfico.
  • Gui Po (China) – fantasma que se manifesta como uma mulher velha.
  • Gui Shu (China) – árvore fantasmagórica que confunde viajantes pelo movimento.
  • Gulon (Germânia) – híbrido glutão de gato, cão e raposa.
  • Gumiho (Coreia do Sul) – demônio da raposa com milhares de caudas; acredita-se possuir um exército de espíritos e magia em suas caudas.
  • Gurumapa (Nepal) – demônio comedor de crianças.
  • Gwyllgi (País de Gales) – Black Dog.
  • Gwyllion (País de Gales) – espírito malévolo.
  • Gyascutus (Folclore americano) – herbívoro quadrúpede.
  • Gytrash (Lincolnshire e Yorkshire) – Black Dog
  • Gyūki (Japão) – monstro com cabeça de touro.

H[editar]

  • Habrok (Nórdicos) – o "melhor" falcão.
  • Hadhayosh (Pérsia) – animal terrestre gigantesco.
  • Haetae (Coreia do Sul) – híbrido de cão e leão.
  • Haietlik (Nuu-chah-nulth) – serpente aquática.
  • Hai-uri (Cóis) – monstro antropófago masculino parcialmente invisível.
  • Hakutaku (Japão) – besta falante que profere conhecimento sobre espíritos prejudiciais.
  • Hākuturi (Maoris) – guardião da natureza.
  • Haltija (Finlândia) – espírito que protege um lugar específico.
  • Hamadríade (Grécia) – ninfa da árvore do carvalho.
  • Hamingja (Escandinávia) – espírito de proteção pessoal.
  • Hamsa (Budismo, Hinduísmo, e Jainismo) – pássaro místico.
  • Hanau epe (Povo Rapa Nui) – humanoide com grandes orelhas.
  • Hantu Air (Malaios) – metamorfo espírito aquático.
  • Hantu demônio (Filipinas) – espécie de demônio.
  • Hantu Raya (Malaios) – servente demoníaco.
  • Harionago (Japão) – humanoide feminino com cabelos farpados.
  • Harpia (Grécia) – espírito da morte com corpo de um pássaro e uma cabeça humana.
  • Haugbui (Nórdicos) – mortos-vivos que não podem deixar seu túmulo.
  • Havsrå (Nórdicos) – espírito da água salgada.
  • Hecatônquiros (Grécia) – gigantes primordiais com cem mãos e cinquenta cabeças.
  • Heikegani (Japão) – caranguejo com face humana na couraça; os espíritos de guerreiros mortos na Batalha de Dan-no-ura.
  • Heinzelmännchen (Alemanha) – espírito da casa.
  • Heléade (Grécia) – ninfa dos pântanos.
  • Héracles (Grécia) – porteiro do Olimpo.
  • Hercinia (Bestiário Medieval) – pássaro incandescente.
  • Herensuge (País Basco) – espécie de dragão.
  • Hespérides (Grécia) – ninfas filhas de Atlas
  • Hidebehind (E.U.A.) – criatura noturna da floresta.
  • Hiderigami (Japão) – espírito da seca.
  • Hidra (Grécia) – serpente/dragão de múltiplas cabeças.
  • Hieracoesfinge (Egito Antigo) – esfinge com cabeça de falcão.
  • Hihi (Japão) – babuíno monstruoso.
  • Hiisi (Finlândia) – guardião da natureza.
  • Hipocampo (Etrúria, Grécia, e Fenícia) – híbrido de cavalo e peixe.
  • Hipogrifo (Bestiário Medieval) – híbrido de um grifo e cavalo.
  • Hipópode (Bestiário Medieval) – humanoide com patas de cavalo.
  • Hircocervus (Bestiário Medieval) – híbrido de veado e cabra.
  • Hitodama (Japão) – fantasmas de recém-mortos, que tinham a forma de bola de fogo.

Hitotsume-kozō (Japão) – espírito de apenas um olho parecido com uma criança.

  • Hob (Inglaterra) – espírito da casa.
  • Hobbididance (Inglaterra) – espírito malévolo.
  • Hobgoblin (Folclore medieval) – goblin travesso ou animado.
  • Hodag (Nativos americanos) – híbrido parte rã, parte mamute, parte lagarto.
  • Hokhokw (Kwakiutl) – espécie de pássaro.
  • Hōkō (Japão) – espírito da árvore parecido com um cão, da mitologia chinesa.
  • Homa (Pérsia) – híbrido de águia e leão, similar ao grifo.
  • Hombre Caiman (Colômbia) – híbrido de humano e aligátor.
  • Hombre Gato (América Latina) – híbrido de humano e gato.
  • Homem Escorpião (Suméria) – híbrido de homem e escorpião.
  • Homem Grama (E.U.A. (Ohio)) – criptido parecido com um símio.
  • Homem Peixe (Global) – híbrido de homem e peixe.
  • Homem-peixe (Cantábria) – humanoide do tamanho de um anfíbio.
  • Homem Selvagem (Europa) – criatura peluda bípede, semelhante a um humano.
  • Homúnculo (Alquimia) – construção animada diminuta.
  • Hō-ō (Japão) – híbrido de galo, andorinha, frango, cobra, ganso, tartaruga, veado e peixe.
  • Hoopoe – passeriforme comum da África e Eurásia e que faz parte de muitas mitologias nesses continentes.
  • Hotoke (Japão) – pessoa falecida.
  • Houri (Islamismo) – seres celestes.
  • Hraesvelg (Nórdicos) – gigante que, na forma de águia, cria o vento batendo suas asas.
  • Hrímþursar (Nórdicos) – gigantes de gelo que são os principais habitantes de Jotunheim ou Niflheim.
  • Huaychivo (Maias) – híbrido de humano e veado.
  • Hugin e Munin (Nórdicos) – "Pensamento" "Memória", um par de corvos associados com o deus nórdico Odin.
  • Huldra (Escandinávia) – espírito da floresta.
  • Huli jing (China) – espírito da raposa de nove caudas.
  • Huma (Pérsia) – pássaro regenerativo do fogo.
  • Humano-gato (Global) – metamorfo de humano e felino.
  • Humano-hiena (África) – metamorfo de humano e hiena.
  • Humanoide Reptiliano (Global) – híbrido de humano e lagarto.
  • Humbaba (Acádia) – gigante com face de leão.
  • Hundun (China) – espírito do caos.
  • Hupia (Povo Taíno) – fantasma noturno.
  • Hyakume (Japão) – criatura com cem olhos.
  • Hydros (Bestiário Medieval) – cobra cujo veneno faz com que a vítima comece a inchar.
  • Hydrus (Bestiário Medieval) – cobra do rio Nilo que mata crocodilos.
  • Hyōsube (Japão) – kappa coberto de pelos.
  • Hypnalis (Bestiário Medieval) – serpente que mata suas vítimas durante o sono.

I[editar]

  • Iannic-ann-ôd (Grã-Bretanha) – fantasma de uma pessoa que morreu afogada.
  • Iara (Brasil) – espírito aquático feminino.
  • Ibong Adarna (Filipinas) – pássaro que muda de cor no momento que termina de cantar.
  • Ichchhadhari Nag (Hinduísmo) – cobras venenosas metamórficas.
  • Ichimoku-nyūdō (Japão) – kappa de um olho só da Ilha de Sado.
  • Ichiren-Bozu (Japão) – colar de orações animado.
  • Ichneumon (Bestiário Medieval) – animal que come dragões.
  • Ictiocentauro (Grécia) – híbrido de humano, peixe e cavalo.
  • Iele (Romênia) – espírito feminino da natureza.
  • Ífrite (Arábia) – gênio do fogo.
  • Ignis fatuus (Global) – fogo espectral.
  • Ijiraq (Inuítes) – espírito sequestra crianças.
  • Ikiryō (Japão) – "fantasma vivo", como o espírito de uma pessoa fora de seu corpo.
  • Ikuchi (Japão) – serpente marinha que viaja sobre barcos em um arco enquanto goteja óleo.
  • Iku-Turso (Finlândia) – monstro marinho.
  • Il-Belliegħa (Malta) – espírito malévolo das fontes.
  • Imp (Folclore medieval) – demônios serventes diminutos.
  • Impundulu (África Austral) – espírito voador vampiresco luminoso.
  • Imugi (Coreia do Sul) – criaturas parecidas com dragões (seriam considerados proto-dragões).
  • Inapertwa (Aborígines) – organismos simples, usados pelos deuses criadores para fazer tudo o mais.
  • Íncubo (Folclore medieval) – demônio noturno masculino e estuprador.
  • Indrik (Rússia) – híbrido de cavalo e touro com um único chifre.
  • Inkanyamba (Zulus) – serpente com cabeça de cavalo.
  • Inugami (Japão) – espírito do cão.
  • Ipotane (Grécia) – híbrido de cavalo e humano, de duas pernas (como oposto ao centauro, com quatro pernas).
  • Ippon-datara (Japão) – espírito da montanha de um perna.
  • Iratxoak (País Basco) – serventes diminutos demoníacos.
  • Irin (Judaísmo) – anjos caídos.
  • Ishigaq (Inuítes) – pequenas pessoas.
  • Isonade (Japão) – monstro marinho parecido com um tubarão.
  • Ittan-momen (Japão) – fenômeno aéreo fantasmagórico que ataca pessoas.
  • Iwana-bōzu (Japão) – Char que aparece como um monge budista.

J[editar]

  • Jackalope (América do Norte) – coelho com chifres.
  • Jack-In-Irons (Inglaterra) – gigante malévolo.
  • Jaculus (Bestiário Medieval) – serpente alada ou pequeno dragão.
  • Jasconius (Folclore medieval) – peixe do tamanho de uma ilha.
  • Jasy Jaterei (Guaranis) – guardião da natureza e bicho-papão.
  • Jatayu (Hinduísmo) – semideus que tem a forma de um abutre.
  • Javali Calidônio (Grécia) – javali ctônico gigante.
  • Javali de Erimanto (Grécia) – javali gigante.
  • Jaud (Eslavos) – bebê prematuro vampiresco.
  • Jenglot (Java) – pequenas pessoas vampirescas.
  • Jengu (Povo Sawa) – espírito aquático.
  • Jentil (País Basco) – gigante feito de pedras megalíticas.
  • Jenu (Povo Mi'kmaq) – gigante antropófago.
  • Jerff (Escandinávia) – híbrido glutão de cão, raposa e gato.
  • Jian (China) – pássaro de um olho e uma cabeça apenas e que precisa de um companheiro para sobreviver.
  • Jiangshi (China) – cadáver reanimado que drena a vida.
  • Jiaolong (China) – espécie de dragão.
  • Jibakurei (Japão) – espírito que protege um lugar específico.
  • Jievaras (Lituânia) – espírito caseiro.
  • Jikininki (Japão) – fantasma que come cadáveres.
  • Jinn (Arábia) – criaturas espirituais.
  • Jiufeng (China) – pássaro de nove cabeças adorado pelos antigos nativos da província de Hubei.
  • Jiu tou niao (China) – pássaro demoníaco de nove cabeças.
  • João Pestana (Europa Boreal) – espírito do berçário que induz sono em crianças.
  • Jogah (Iroquois) – pequenas pessoas e espíritos da natureza.
  • Jörmungander (Nórdicos) – serpente marinha.
  • Jorōgumo (Japão) – híbrido de mulher e aranha.
  • Jotai (Japão) – tela de pano dobrada animada.
  • Jötunn (Nórdicos) – espíritos gigantescos da natureza.
  • Jujak (Correia do Sul) – espécie de pássaro.
  • Jumbee (Guiana) – espírito malévolo.

K[editar]

  • Kabouter (Holanda) – pequenas pessoas que vivem no subterrâneo, em cogumelos ou como um espírito caseiro.
  • China (Hopi e Povo Puebloan) – espírito da natureza.
  • Kahaku (Japão) – pequenas pessoas e espíritos aquáticos.
  • Kajsa (Escandinávia) – espírito do vento.
  • Kalakeyas (Hinduísmo) – descendentes de Kala.
  • Kallikantzaroi (Grécia) – espírito malévolo grotesco.
  • Kamaitachi (Japão) – espírito do vento.
  • Kami (Japão) – espírito da natureza.
  • Kamikiri (Japão) – espírito com os cabelos cortados.
  • Kanbari-nyūdō (Japão) – espírito do banheiro.
  • Kanbo (Japão) – espírito da seca.
  • Kanedama (Japão) – espírito da fortuna.
  • Kappa (Japão) – pequenas pessoas e espírito aquáticos.
  • Kapre (Filipinas) – espírito malévolo da árvore.
  • Karakoncolos (Bulgária e Turquia) – na Bósnia e Herzegovina e Sérvia é conhecido também como Karanđoloz, "espírito perturbador".
  • Karakura (Turquia) – demônio masculino noturno.
  • Karasu-tengu (Japão) – Tengu com bico de pássaro.
  • Karkadann (Pérsia) – animal gigante com um chifre.
  • Karkinos (Grécia) – caranguejo gigante.
  • Karura (Japão) – híbrido de águia e humano.
  • Karzełek (Polônia) – pequenas pessoas e espíritos da mina.
  • Kasa-obake (Japão) – guarda-sol animado.
  • Kasha (Japão) – demônio parecido com um gato que desce do céu e leva embora cadáveres.
  • Kashanbo (Japão) – Kappa que sobe as montanhas durante o inverno.
  • Katawa-guruma (Japão) – mulher montada sobre uma roda flamejante.
  • Katsura-otoko (Japão) – homem belo da lua.
  • Kaukas (Lituânia) – espírito da natureza.
  • Kawa-uso (Japão) – lontra sobrenatural do rio.
  • Kawa-zaru (Japão) – espírito aquático odorífero covarde.
  • Keelut (Inuítes) – cão sem pelos.
  • Kee-wakw (Abenaquis) – gigante antropófago.
  • Kekkai (Japão) – espírito amorfo.
  • Kelpie (Irlanda e Escócia) – cavalo aquático malévolo.
  • Ker (Grécia) – espírito feminino da morte.
  • Kesaran-pasaran (Japão) – criatura misteriosa, branca e macia.
  • Keukegen (Japão) – espírito que causa enfermidades.
  • Keythong (Heráldica) – grifo sem asas.
  • Khalkotauroi (Grécia) – touro com cascos de bronze.
  • Khyah (Nepal) – criatura gorda, peludo e parecida com um macaco.
  • Kianda (Angola) - deusa dos mares, espírito que favorece os pescadores.
  • Kigatilik (Inuítes) – demônio noturno.
  • Kijimunaa (Japão) – duende da árvore de Okinawa.
  • Kijo (Japão) – "diabo feminino".
  • Kikimora (Eslavos) – espírito feminino caseiro.
  • Killmoulis (Inglaterra e Escócia) – espírito do moinho travesso e feioso.
  • Kinnara (Hinduísmo) – híbrido de humano e pássaro.
  • Kin-u (Japão) – espécie de pássaro.
  • Kirin (Japão) – unicórnio japonês.
  • Kishi (Angola) – sedutor malévolo de duas faces.
  • Kitsune (Japão) – espírito da raposa.
  • Kitsune-Tsuki (Japão) – pessoa possessa pelo espírito da raposa.
  • Kiyohime (Japão) – mulher que se transforma em um demônio-serpente separando o ódio de um amor não correspondido.
  • Klabautermann (Alemanha) – espírito do navio.
  • Knocker (Cornualha e País de Gales) – pequenas pessoas e espíritos da mina.
  • Knucker (Inglaterra) – dragão da água.
  • Kobalos (Grécia) – ladrões e trapaceiros que mudam de forma.
  • Kobold (Alemanha) – pequenas pessoas caseiras ou espíritos da mina.
  • Kodama (Japão) – espírito da árvore.
  • Kofewalt (Germânia) – espírito caseiro.
  • Ko-gok (Abenaquis) – monstro hediondo.
  • Kokakuchō (Japão) – pássaro ubume.
  • Komainu (Japão) – animal protetor.
  • Konaki-Jijii (Japão) – criatura infantil que chora até que seja pego, em seguida, aumenta seu peso e esmaga a sua vítima.
  • Kongamoto (Congo) – criatura voadora.
  • Konoha-tengu (Japão) – pássaro antropomórfico.
  • Koro-pok-guru (Ainos) – pequenas pessoas.
  • Korrigan (Grã-Bretanha) – pequenas pessoas e espíritos da natureza.
  • Kraken (Escandinávia) – monstro marinho.
  • Krasnoludek (Eslavos) – pequenas pessoas e espíritos da natureza.
  • Krasue (Sudeste Asiático) – cabeça flutuante vampiresca.
  • Kuarahy Jára (Guaranis) – espírito da floresta.
  • Kubikajiri (Japão) – espírito feminino de cadáver devorador do cemitério.
  • Kuchisake-onna (Japão) – fantasma vingativo de uma mulher mutilada pelo seu marido.
  • Kuda-gitsune (Japão) – espírito de uma raposa em miniatura.
  • Kudan (Japão) – humanos com cara de bezerro que prevêem uma calamidade e, em seguida, morrem.
  • Kui (China) – monstro de uma perna só.
  • Kulshedra (Albânia) – dragão que causa secas.
  • Kumakatok (Filipinas) – espíritos da morte.
  • Kumiho (Coreia do Sul) – espírito da raposa.
  • Kun (China) – peixe gigante.
  • Kupua (Havaí) – metamorfo vigarista.
  • Kurabokko (Japão) – espírito guardião de um armazém.
  • Kurage-no-hinotama (Japão) – água-viva que flutua pelo ar como uma bola de fogo.
  • Kurma (Hinduísmo) – o segundo Avatar de Vishnu na forma de uma tartaruga.
  • Kurupi (Guaranis) – homem selvagem e espírito da fertilidade.
  • Kushtaka (Povo Tlingit) – espírito metamorfo da lontra.
  • Kwakwakalanooksiwae (Povo Kwakiutl) – uma espécie de pássaro.
  • Kye-ryong (Correia do Sul) – híbrido de galinha e lagarto.
  • Kyourinrin (Japão) – papel ou pergaminho animado.
  • Kyūbi-no-kitsune (Japão) – raposa de nove caudas.
  • Kyūketsuki (Japão) – espécie de vampiro.

L[editar]

  • La Mojana (Colômbia) – espírito feminino metamórfico aquático.
  • La-bar-tu (Assíria) – demônio que causa enfermidades.
  • Labbu (Acádia) – cobra marinha.
  • Ladão (Grécia) – dragão que guarda maçãs douradas de Hespérides.
  • Lakanica (Eslavos) – espírito dos campos.
  • Lakhey (Nepal) – demônio com presas.
  • La Llorona (América Latina) – espírito da morte associado com afogamento.
  • Lamassu (Acádia e Suméria) – espírito protetor com a forma de um touro alado ou leão com uma cabeça humana.
  • Lâmia (Grécia) – monstro que devora crianças.
  • Lamiak (País Basco) – espírito aquático com pés de pássaro.
  • Lâmpade (Grécia) – ninfa do submundo.
  • Landvættir (Nórdicos) – espírito da natureza.
  • Lares (Roma) – espírito caseiro.
  • La Sayona (Venezuela) – fantasma feminino que pune maridos infiéis.
  • La Tunda (Colômbia) – espírito da natureza que seduz e mata homens.
  • Laukų dvasios (Lituânia) – espírito dos campos.
  • Lauma (Bálticos) – espírito do céu.
  • Lavellan (Escócia) – rato gigantesco aquático.
  • Leanan sidhe (Celtas) – banshee amável.
  • Leanashe (Irlanda) – espírito possessivo ou vampiro.
  • Leão de Nemeia (Grécia) – leão com pele impenetrável.
  • Leimáquide (Grécia) – ninfa do pasto.
  • Lélapo (Grécia) – cão encantado que sempre pega a sua presa.
  • Leokampoi (Etrúria) – leão com cauda de peixe.
  • Leontophone (Bestiário Medieval) – animal minúsculo venenoso para leões.
  • Leprechaun (Irlanda) – espírito do sapateiro.
  • Lestrigões (Grécia) – gigantes antropófagos.
  • Leszi (Eslavos) – espírito da árvore.
  • Leuce (Grécia) – ninfa da árvore de álamo branca.
  • Leucrota (Bestiário Medieval) – híbrido de um leão e uma crócota.
  • Leviatã (Judaísmo) – monstro marinho, como visto em Jó 41.
  • Leyak (Bali) – cabeça voadora antropófaga com entranhas.
  • Licantropo – espécie de lobisomem.
  • Lidérc (Hungria) – galinha mágica que se transforma em um humanoide.
  • Likho (Eslavos) – feiticeira ou goblin com apenas um olho.
  • Lilin (Judaísmo) – demônio feminino da noite.
  • Lilitu (Assíria) – demônio alado.
  • Limnátide (Grécia) – ninfa do lago.
  • Lince (Bestiário Medieval) – espírito guia felino.
  • Lindworm (Germânia) – espécie de dragão.
  • Ljósálfar (Nórdicos) – espíritos da luz do sol; os Elfos Brancos.
  • Llamhigyn Y Dwr (País de Gales) – híbrido de rã, morcego e lagarto.
  • Lobisomem (Global) – metamorfo de humano e lobo.
  • Lo-lol (Abenaquis) – monstro hediondo.
  • Lóng (China) – dragão chinês.
  • Longana (Itália) – híbrido feminino de humano e cabra e espírito aquático.
  • Long Ma (China) – híbrido de dragão e cavalo.
  • Loogaroo (América francesa) – metamorfo, vampiro feminino.
  • Lou Carcolh (França) – híbrido de molusco e cobra.
  • Loup-garou (França) – espécie de lobisomem.
  • Lubber fiend (Inglaterra) – espírito caseiro.
  • Luduan (China) – animal que detecta a verdade.
  • Luison (Guaranis) – espírito da morte.
  • Lutin (França) – goblin da diversão.

M[editar]

  • Maal (Bengalis) – sereia fantasmagórica malévola.
  • Maa-alused (Estônia) – espírito subterrâneo.
  • Macaco da Água (China) – espírito aquático.
  • Macacos do Mar Morto (Islamismo) – tribo de humanos que voltaram a ser macacos por ignorarem a mensagem de Moisés.
  • Machlyes (Bestiário Medieval) – humanoide hermafrodita.
  • Macrocéfalo (Bestiário Medieval) – humanoide com uma cabeçorra.
  • Madremonte (Colômbia) – guardião da natureza.
  • Maero (Maoris) – humanoides arbóreos selvagens.
  • Magogue (mitologia) (Inglaterra) – gigante protetor de Londres.
  • Maha-pudma (Hinduísmo) – elegante gigante que sustenta o mundo.
  • Mairu (País Basco) – construção gigante megalítica.
  • Mājas gari (Letônia) – espírito benévolo da casa.
  • Makara (Hinduísmo) – seres aquáticos.
  • Makura-gaeshi (Japão) – espírito que move travesseiros.
  • Mami Wata (África e a Diáspora africana) – espíritos sobrenaturais da água com grande beleza.
  • Manananggal (Filipinas) – vampiros que cortam os torsos de seus pés para sobrevoar.
  • Mandi (Bestiário Medieval) – humanoide que atinge até quarenta anos de idade.
  • Mandrágora (Folclore medieval) – planta diminuta animada.
  • Manes (Roma) – espíritos ancestrais.
  • Mannegishi (Cree) – pessoas pequenas com seis dedos e sem nariz.
  • Mantícora (Pérsia) – híbrido de humano, leão e escorpião.
  • Mapinguari (Brasil) – espécie de preguiça gigante.
  • Mara (Escandinávia) – demônio noturno feminino.
  • Marabbecca (Itália) – espírito malévolo da água.
  • Mareikura (Tuamotu) – assistente de Kiho-tumu, o deus supremo.
  • Mares de Diomedes (Grécia) – cavalos comedores de homens.
  • Marid (Arábia) – Jinn associado com a abertura das águas de mares e oceanos.
  • Maro deivės (Lituânia) – espíritos de pestes.
  • Maski-mon-gwe-zo-os (Abenaquis) – espírito metamorfo do sapo.
  • Matagot (França) – espírito que toma a forma de animal; normalmente a de um gato preto.
  • Matsya (Hinduísmo) – primeiro Avatar de Vishnu na forma de meio peixe, meio humano.
  • Mayura (Hinduísmo) – espírito do pavão.
  • Mazikeen (Judaísmo) – espírito malévolo invisível.
  • Mbói Tu'ĩ (Guaranis) – híbrido de papagaio e cobra.
  • Mbwiri (África Central) – Possessing demônio
  • Meio-elfo (Nórdicos) – híbrido de um humano e um elfo.
  • Melíade (Grécia) – ninfa dos freixos.
  • Melusine (Folclore medieval) – espírito feminino da água, com a forma de serpente ou sereia alada.
  • Menehune (Havaí) – pequenas pessoas artesãs.
  • Menninkäinen (Finlândia) – pequenas pessoas e espírito da natureza.
  • Merlion (Singapura) – combinação de leão e peixe, o símbolo de Singapura.
  • Merrow (Irlanda e Escócia) – híbrido de humano e peixe.
  • Metee-kolen-ol (Abenaquis) – magos com coração de gelo.
  • Mimi (Aborígines australianos) – humanoide extremamente alongado que vive em fendas nas rochas para prevenir-se de sopros.
  • Minokawa (Filipinas) – gigante que engole.
  • Minotauro (Grécia) – híbrido de humano e touro.
  • Mirmecoleão (Bestiário Medieval) – híbrido de formiga e leão.
  • Mishibizhiw (Povo ojíbua) – espírito felino da água.
  • Misi-ginebig (Povo ojíbua) – espírito serpentiforme da chuva.
  • Misi-kinepikw (Cree) – espírito serpentiforme da chuva.
  • Mizuchi (Japão) – dragão da água.
  • Mogwai (China) – demônio ou fantasma vingativo.
  • Mohan (América Latina) – espírito da natureza.
  • Mokoi (Aborígines australianos) – espírito malévolo que mata bruxas.
  • Moñái (Guaranis) – cobra gigante com antenas.
  • Monge do Mar (Folclore medieval) – humanoide com a aparência de peixe.
  • Monócero (Bestiário Medieval) – híbrido de único chifre de veado, cavalo, elefante e javali, às vezes tratado como distinto do unicórnio.
  • Mono Grande (América do Sul) – macaco gigante.
  • Monópode (Bestiário Medieval) – anão com um pé gigante.
  • Monstro do Lago (Global) – animais gigantescos conhecidos por viverem em diversos lagos ao redor do mundo.
  • Monstro Marinho (Global) – animais marinhos gigantes.
  • Monstro Terrível (Judaísmo) – híbrido de leão, águia e escorpião, criado a partir do sangue de vítimas de assassinato.
  • Mooinjer veggey (Madagascar) – espírito da natureza.
  • Mora (Eslavos) – espírito desencarnado.
  • Morgens (Grã-Bretanha e País de Gales) – espíritos aquáticos.
  • Morinji-no-okama (Japão) – chaleira animada.
  • Mormoliqueia (Grécia) – espírito do submundo.
  • Moroi (Romênia) – fantasma vampírico.
  • Morto-vivo (Global) – morto que se comporta como se estivesse vivo.
  • Moura Encantada (Portugal) – princesa encantada.
  • Mujina (Japão) – espírito metamorfo do texugo.
  • Mula-sem-cabeça (Brasil) – mula espectral sem cabeça e que solta fogo.
  • Muldjewangk (Aborígines australianos) – monstro aquático.
  • Mulher do Céu (Polônia) – espírito do clima.
  • Mulher Peixe (Global) – híbrido de humano e peixe.
  • Mulher Veado (Nativos americanos) – híbrido de humano e veado.
  • Muma Pădurii (Romênia) – feiticeira que mora na floresta.
  • Muscaliet (Bestiário Medieval) – híbrido extremamente flamejante de lebre, esquilo e boi.
  • Musa (Grécia) – espíritos que inspiram artistas.
  • Musimon (Heráldica) – híbrido de ovelha e cabra.
  • Myling (Escandinávia) – fantasmas de crianças não batizadas.

N[editar]

  • Nachzehrer (Alemanha) – morto-vivo antropófago.
  • Nāga (Budismo e Hinduísmo) – espíritos da natureza e da água, serpentiformes ou híbridos de humano e serpente.
  • Naga (bolas de fogo) (Tailândia) – fogo espectral.
  • Nagual (Mesoamérica) – metamorfo de humano e animal.
  • Naiad (Grécia) – ninfa da água doce.
  • Näkki (Finlândia) – espírito da água.
  • Namahage (Japão) – demônio de ritual disciplinar da Península de Oga.
  • Japão)|Namazu (Japão) – bagre gigante que causa terremotos.
  • Nando-baba (Japão) – mulher velha que se esconde em andares de armazéns abandonados.
  • Nang Takian (Tailândia) – espírito da árvore.
  • Nanom-keea-po-da (Abenaquis) – espírito do terremoto.
  • Napaeae (Grécia) – ninfa das grutas.
  • Narasimha (Hinduísmo) – Avatar de Vishnu na forma de meio homem, meio leão.
  • Narecnitsi (Eslavos) – espírito do destino.
  • Nariphon (Tailândia) – povo da vagem.
  • Nargun (Povo Gunai) – monstro aquático.
  • Nasnas (Arábia) – criatura com corpo meio humano, meio demônio.
  • Nav' (Eslavos) – espécie de fantasma.
  • Nawao (Havaí) – humanoide selvagem.
  • N-dam-keno-wet (Abenaquis) – híbrido de peixe e humano.
  • Neck (Germânia) – espírito feminino da água.
  • Negret (Catalunha) – pequenas pessoas que se transformam em moedas.
  • Nekomata (Japão) – gato mágico com cauda dividida.
  • Nekomusume (Japão) – gato na forma de uma garota.
  • Nefilim (Judaísmo) – espécie de gigante.
  • Nereida (Grécia) – ninfas filhas de Nereus.
  • Nessie – o monstro do lago Ness.
  • Neuntöter: Na mitologia germânica, é um tipo de vampiro que causa pestilência.
  • Ngen (Araucanos) – espírito da natureza.
  • Nguruvilu (Araucanos) – cobra aquática parecida com uma raposa.
  • Nian (China) – predador animal.
  • Nightmarchers (Havaí) – guerreiros fantasmas.
  • Nikusui (Japão) – monstro que aparece como uma jovem mulher e suga toda carne do corpo de suas vítimas.
  • Nimerigar (Shoshone) – pessoas pequenas agressivas.
  • Ninfa (Grécia) – espírito da natureza.
  • Ningyo (Japão) – híbrido de macaco e peixe.
  • Ninki Nanka (África Ocidental) – réptil grande, possivelmente um dragão.
  • Nisse (Escandinávia) – espírito da casa.
  • Níðhöggr (Nórdicos) – espécie de dragão.
  • Nivatakavachas (Hinduísmo) – demônio do oceano.
  • Nix (Germânia) – espírito aquático feminino.
  • Nobusuma (Japão) – parede sobrenatural ou esquilo voador monstruoso.
  • Nocnitsa (Eslavos) – espírito do pesadelo.
  • Noppera-bō (Japão) – fantasma sem face.
  • Nozuchi (Japão) – pequena serpente marinha.
  • Nuckelavee (Escócia) – híbrido de humano, cavalo e peixe malévolo.
  • Nue (Japão) – híbrido de macaco, guaxinim, tigre e cobra.
  • Nü Gui (China) – fantasma feminino vingativo.
  • Nukekubi (Japão) – cabeça desencarnada que ataca pessoas.
  • Nuku-mai-tore (Maoris) – espírito da floresta.
  • Nuli (Bestiário Medieval) – humanoide com pés de oito dedos para trás.
  • Nuno (Filipinas) – pequenas pessoas malévolas.
  • Nuppeppō (Japão) – matéria morta ambulante.
  • Nurarihyon (Japão) – criatura parecida com uma bola do tamanho de uma cabeça que flutua sobre o mar e provoca marinheiros.
  • Nure-onna (Japão) – monstro feminino que aparece sobre a praia.
  • Nurikabe (Japão) – espírito que se manifesta como uma parede invisível.
  • Nyami Nyami (Zimbábue) – espírito da serpente do rio Zambezi.
  • Nykštukas (Lituânia) – espírito da caverna.

O[editar]

  • O Engolidor (Egito Antigo Antigo) – híbrido de crocodilo, leopardo e hipopótamo.
  • Obake (Japão) – espíritos metamorfos.
  • Obariyon (Japão) – aparição que monta sobre os ombros de uma vítima humana e torna-se insuportavelmente pesado.
  • Obayifo (Povo Ashanti) – espírito de possessão vampiresca.
  • Obia (África Ocidental) – animal gigantesco que obedece às bruxas.
  • Oceânide (Grécia) – ninfas filhas de Oceano.
  • Odei (País Basco) – espírito da tempestade.
  • Odmience (Eslavos) – espécie de metamorfo.
  • Ofiotauro (Grécia) – híbrido de touro e serpente.
  • Og (Judaísmo) – gigante, rei dos Amoritas.
  • Ogun (Nigéria) – deus do Ferro do Povo iorubá (Sudoeste da Nigéria).
  • Ogro (Folclore medieval) – humanoide grande e grotesco.
  • Oiwa (Japão) – fantasma de uma mulher com uma face distorcida que foi assassinada pelo seu marido.
  • Ojáncanu (Cantábria) – ciclope gigante que incorpora infortúnios.
  • Okiku (Japão) – espírito de uma menina servente de pratos, associado com o verme "Okiku-Mushi".
  • Ōkubi (Japão) – espírito da morte.
  • Okuri-inu (Japão) – cão ou lobo que encontra viajantes à noite; similar ao Black Dog.
  • Ole-Higue (Guiana) – feiticeira vampiresca que toma a forma de bola de fogo à noite.
  • Ōmukade (Japão) – centopeia gigante que vive nas montanhas, comedora de humanos.
  • Oni (Japão) – demônio humanoide grande e grotesco, normalmente tendo pele vermelha e chifres.
  • Ondina (mitologia) (Alquimia) – elemental da água
  • Onibi (Japão) – fogo espectral.
  • Onmoraki (Japão) – demônio com a forma de um pássaro criado pelos espíritos de cadáveres recém-mortos.
  • Onocentauro (Bestiário Medieval) – híbrido de humano e macaco.
  • Onoskelis (Grécia) – demônio metamorfo.
  • Onryō (Japão) – fantasma vingativo que se manifesta mais na forma física do que na espectral.
  • Onza (Astecas e América Latina) – gato selvagem, possivelmente uma subespécie de puma.
  • Opinicus (Heráldica) – híbrido de leão e águia, similar ao grifo, mas com membros anteriores de leão.
  • Orang Bunian (Malaios) – espírito da floresta.
  • Orang Minyak (Malaios) – espectro estuprador.
  • Ördög (Hungria) – demônio metamorfo.
  • Oréade (Grécia) – ninfa das montanhas.
  • Ork ([[Tirol alemão) – pequenas pessoas e espíritos da casa.
  • Orobas (Europa) – oráculo honesto com cabeça de cavalo, classificado como um demônio.
  • Ortro (Grécia) – cão de duas cabeças.
  • Oshun (Nigéria) – deus do amor e da fertilidade.
  • Otso (Finlândia) – espírito do urso.
  • Ouroboros (Global) – serpente ou dragão místico que comia sua própria cauda.
  • Ovinnik (Eslavos) – espírito malévolo da casa.

P[editar]

  • Paasselkä (diabos) (Finlândia) – fogo espectral.
  • Pamola (Abenaquis) – espírito do clima.
  • Pãs (Grécia) – híbridos de humanos e cabras, descendentes do deus grego Pã.
  • Pandi (Bestiário Medieval) – humanoide com orelhas gigantes, oito mãos e patas, e cabelos brancos.
  • Panis (Hinduísmo) – demônios com rebanhos de vacas roubadas.
  • Panlong (China) – dragão da água.
  • Panotti (Bestiário Medieval) – humanoide com orelhas enormes.
  • Pantera (mitologia) (Bestiário Medieval) – felino com bafo adocicado.
  • Pantera Subaquática (Nativos americanos) – espírito felino aquático.
  • Parandrus (Bestiário Medieval) – animal metamorfo cuja forma natural era de um grande ruminante.
  • Pardalokampoi (Etrúria) – pantera com cauda de peixe.
  • Pardo (Bestiário Medieval) – felino impuro rápido que acasalava com leões para produzir leopardos.
  • Pássaro da Chuva (Nativos americanos) – espírito da chuva.
  • Pássaro de Fogo (Global) – pássaro solar que se regenera.
  • Pássaro Minka (Aborígines australianos) – espírito da morte.
  • Pássaro Oozlum (origem desconhecida) – pássaros que voam para trás.
  • Pássaro Órfão (Bestiário Medieval) – híbrido de pavão, águia, cisne e garça-azul.
  • Pássaro do Lago Estínfalo (Grécia) – pássaro metálico.
  • Patagon (Folclore medieval) – raça gigante que poderia viver na Patagônia.
  • Patasola (América Latina) – humanoide antropófago de uma só perna.
  • Pássaro da Canela (Bestiário Medieval) – pássaro gigante que cria sua ninhada na planta da canela.
  • Pássaro de Três Pernas (Asia e África) – pássaro solar.
  • Pássaro do Trovão (Nativos americanos) – espírito do pássaro do relâmpago.
  • Pássaro do Relâmpago (África Austral) – pássaro mágico que pode ser encontrado em locais de raios.
  • Patupairehe (Maoris) – espírito da natureza de pele branca.
  • Pech (Escócia) – pequenas pessoas fortes.
  • Peeira – espécie de fadas ou guardiãs dos lobos.
  • Pegacórnio – Pégaso combinado com um unicórnio.
  • Pegeia (Grécia) – ninfa da primavera.
  • Pégaso (Grécia) – cavalo alado.
  • Pégaso Etíope (Bestiário Medieval) – cavalo alado de dois chifres.
  • Pé-grande (E.U.A.) – símio que habita na floresta.
  • Peixe-bispo (Bestiário Medieval) – humanoide parecido com peixe.
  • Peixe do Arco-íris (Hinduísmo) – peixes coloridos do tamanho de uma baleia.
  • Pele Ambulante (Nativos americanos) – híbrido de animal e humano metamórfico.
  • Pelesit (Malaios) – espírito servente.
  • Peluda (França) – espécie de dragão.
  • Penanggalan (Filipinas) – vampiros que cortam a cabeça de seus corpos para voar ao redor, geralmente com seus intestinos ou outros órgãos internos do lado direito.
  • Peng (China) – pássaro gigante.
  • Penghou (China) – espírito da árvore.
  • Peri (Pérsia) – humanoide alado.
  • Perítio (Folclore medieval) – híbrido de ovelha e pássaro.
  • Pesanta (Catalunha) – demônio do pesadelo na forma de um gato ou cão.
  • Pessoa-musgo (Germânia) – pequenas pessoas e espíritos da natureza.
  • Peuchen (Chiloé e Araucanos) – serpente voadora vampiresca, metamórfica.
  • Phi Tai Hong – fantasma de uma pessoa que havia morrido subitamente de uma morte cruel ou violenta.
  • Piasa (Nativos americanos) – dragão com antenas parecido com um felino.
  • Piatek (Armênia) – grande animal terrestre.
  • Pillan (Araucanos) – espírito da natureza.
  • Pim-skwa-wagen-owad (Abenaquis) – espírito aquático.
  • Pyru (Finlândia) – demônio minúsculo.
  • Pishacha (Hinduísmo) – demônio comedor de carniça.
  • Pita-skog (Abenaquis) – espírito serpentiforme da chuva.
  • Pixie (Cornualha) – pequenas pessoas e espíritos da natureza.
  • Pixiu (China) – leão alado.
  • Pi yao (China) – híbrido de leão e dragão com chifres.
  • Plakavac (Eslavos) – vampiro criado quando uma mãe estrangula seu filho.
  • Pok-wejee-men (Abenaquis) – espírito da árvore.
  • Polevik (Polônia) – pequenas pessoas e espíritos campestres.
  • Pollo Maligno (Colômbia) – espírito da galinha comedor de homens.
  • Polong (Malaios) – espírito servidor invisível.
  • Poltergeist (Alemanha) – fantasma que move objetos.
  • Pombero (Guaranis) – homem selvagem e espírito da natureza.
  • Ponaturi (Maoris) – humanoide malévolo e grotesco.
  • Pontianak (Malaios) – mulher incorpórea vampiresca que morreu ao dar à luz.
  • Poukai (Maoris) – pássaro gigante.
  • Preta (Budismo, Hinduísmo, e Jainismo) – fantasmas especialmente de pessoas gananciosas.
  • Pricolici (Romênia e Roma) – lobo morto-vivo.
  • Psoglav (Sérvia) – monstro com cabeça de cão.
  • Psotnik (Eslavos) – espírito pernicioso.
  • Psychai (Grécia) – ninfas com asas de borboletas, filhas de Cupido e Psiquê.
  • Pterippus (Grécia) – cavalo alado.
  • Púca (País de Gales) – espírito metamórfico animal.
  • Púki (Escandinávia) – pequenas pessoas malévolas.
  • Puck (Inglaterra) – espírito caseiro.
  • Putz (Alemanha) – espírito caseiro.
  • Pugot (Filipinas) – humanoide sem cabeça.
  • Puk (Povo Frísio) – espírito caseiro.
  • Pūķis (Letônia) – espírito malévolo da casa.
  • Puckwudgie (Nativos americanos) – criatura idêntica ao troll com pele acinzentada.
  • Pigmeu (Grécia) – pequenas pessoas.
  • Pyrausta (Grécia) – híbrido de inseto e dragão.
  • Píton (mitologia) (Grécia) – dragão serpentiforme.

Q[editar]

  • Qalupalik (Inuítes) – abdutor aquático.
  • Qareen (Islamismo) – demônio pessoal.
  • Qilin (China) – híbrido de dragão, boi e veado.
  • Qiqirn (Inuítes) – grande espírito de um cão sem pelos.
  • Qliphoth (Judaísmo) – espírito do mal.
  • Quetzalcoatl (Astecas) – deus muito importante do Mitologia asteca|Astecas; seu nome significa "serpente emplumada"; não pode ser confundido com quetzal, que é uma espécie de pássaro.
  • Quimera (Grécia) – híbrido de leão, cabra e cobra.
  • Quinotauro (Povo franco) – touro com cinco chifres.

R[editar]

  • Rå (Nórdicos) – espírito que protege um lugar específico.
  • Rabisu (Acádia) – espírito vampiresco que faz emboscadas para pessoas.
  • Radande (Suécia) – espírito da árvore.
  • Ragana (Lituânia) – mago malévolo.
  • Raijū (Japão) – espírito do relâmpago.
  • Rakshasa (Budismo e Hinduísmo) – demônio metamorfo.
  • Ramidreju (Cantábria) – animal alongado, como uma doninha.
  • Raposa Teumessiana (Grécia) – raposa gigantesca.
  • Raróg (Eslavos) – espírito do redemoinho.
  • Ratatoskr (Nórdicos) – espírito do esquilo.
  • Re’em (Judaísmo) – animal-terra gigantesco.
  • Reichsadler (Heráldica) – águia às vezes descrita com duas cabeças.
  • Rephaite (Judaísmo) – espécie de gigante.
  • Revenant (Folclore medieval) – morto-vivo.
  • Riva (Inglaterra) – criatura do futuro com olhos selvagens, às vezes um pássaro.
  • Roc (Arábia e Pérsia) – grande pássaro.
  • Rokurokubi (Japão) – humanoide astuto com pescoço longo.
  • Rompo (África e Índia) – criatura esquelética com partes de coelho, texugo e urso.
  • Rồng – (Vietnã) – espécie de dragão.
  • Rougarou (América francesa) – metamorfo de humano e lobo.
  • Rusalka (Eslavos) – espírito feminino da água.
  • Ryū (Japão) – dragão japonês.

S[editar]

  • Saci (Brasil) – espírito da natureza com uma perna só.
  • Sagari (Japão) – cabeça de cavalo que aparece em árvores em Kyūshū.
  • Sakabashira (Japão) – pilar assombrado instalado de cabeça para baixo.
  • Salamandra (mitologia) (Alquimia) – elemental do fogo.
  • Samebito (Japão) – híbrido de homem e tubarão sob às ordens do rei dragão do mar.
  • Samodiva (Eslavos) – espírito da natureza.
  • Sampaati (Hinduísmo) – irmão do semideus Jatayu.
  • Sango (Nigéria) – rei das Artes, da Música, da Dança e do Entretenimento, na cultura iorubá.
  • Santelmo (Filipinas) – espíritos na forma de bola de fogo, que percorre em torno da floresta.
  • Sânziană (Romênia) – espírito da natureza.
  • Sarimanok (Filipinas) – pássaro da boa sorte.
  • Sarngika (Hinduísmo) – espírito do pássaro.
  • Sarugami (Japão) – espírito perverso de macaco que foi morto por um cão.
  • Satori (Japão) – humanoide que lê mentes.
  • Sátiro (Grécia) – híbrido de humano e cabra e espírito da fertilidade.
  • Sátiro (Bestiário Medieval) – macaco que tem sempre gêmeos: um a mãe ama, o outro, odeia.
  • Sátiro da Ilha (Bestiário Medieval) – híbrido selvagem de humano e cabra de uma cadeia remota de ilhas.
  • Sátiro Líbio (Bestiário Medieval) – híbrido de humano e cabra.
  • Sazae-oni (Japão) – espírito do caracol metamorfo.
  • Sceadugenga (Inglaterra) – morto-vivo metamorfo.
  • Scitalis (Bestiário Medieval) – cobra que fascina suas presas.
  • Seko (Japão) – espírito aquático que pode ser ouvido produzindo alegria à noite.
  • Selkie (Ilhas Feroe, Islândia, Irlanda, e Escócia) – híbrido de humano e foca metamórfico.
  • semideus (Global) – ser metade humano, metade deus.
  • Senpoku-Kanpoku (Japão) – rã de face humana que orienta as almas dos recém-falecidos para o cemitério.
  • Seps (Bestiário Medieval) – cobra com veneno altamente corrosivo.
  • Sereia (Grécia) – híbrido de humano e peixe.
  • Serpe marinha (Heráldica) – serpe com cauda de peixe.
  • Serpente (Global) – espírito da serpente.
  • Serpente Cornífera (Nativos americanos) – espírito serpentiforme da chuva.
  • Serpente do Arco-íris (Aborígines australianos) – espécie de cobra.
  • Serpente Emplumada – dragão mesoamericano.
  • Serpente Marinha (Global) – monstro marinho serpentiforme.
  • Serpopardo (Egito Antigo) – híbrido de serpente e leopardo.
  • Shachihoko (Japão) – híbrido de tigre e carpa.
  • Sombra (Global) – impressão espiritual.
  • Shadow People (E.U.A.) – fantasma malévolo.
  • Shahbaz (Pérsia) – águia ou falcão gigante.
  • Shang-Yang (China) – pássaro da chuva.
  • Shedim (Judaísmo) – demônio com pernas de galinha.
  • Shedu (Acádia e Suméria) – espírito protetor com com a forma de um touro ou leão alado e cabeça humana.
  • Shellycoat (Inglaterra, Escócia e Alemanha, como schellenrocc) – espírito aquático.
  • Shen (China) – monstro marinho metamórfico.
  • Shenlong (China) – dragão do clima.
  • Shibaten (Japão) – espírito aquático de Shikoku.
  • Shikigami (Japão) – espírito servente do tamanho de uma criança.
  • Shiki-ōji (Japão) – espírito servente do tamanho de uma criança.
  • Shikome (Japão) – feiticeira do submundo.
  • Shinigami (Japão) – "deus da morte".
  • Shiro-bōzu (Japão) – espírito branco e sem face.
  • Shirouneri (Japão) – matador de mosquito animado.
  • Shiryō (Japão) – espírito de uma pessoa morta.
  • Shisa (Japão) – híbrido de leão e cão.
  • Shishi (China) – animal protetor.
  • Shōjō (Japão) – duendes marinhos de cabelos vermelhos que adoram álcool.
  • Shōkera (Japão) – criatura que espreita através da clarabóia de uma casa velha.
  • Shtriga (Albânia) – bruxa perigosa e malévola.
  • Shui Gui (China) – fantasma de alguém que morreu afogado.
  • Shug Monkey (Inglaterra) – cão/macaco.
  • Shunka Warakin (também shunka warak'in) (Folclore americano) – animal semelhante a um lobo ou hiena.
  • Shunoban (Japão) – ghoul com face avermelhada.
  • Shuten-dōji (Japão) – chefe dos oni.
  • Sídhe – (Irlanda e Escócia) – espírito ancestral da natureza.
  • Sigbin (Filipinas) – vampiro parecido com uma cabra.
  • Sileno (Grécia) – criatura calva, gorda, de lábios grossos, de nariz chato e seguidores de Dionísio.
  • Silfo (Alquimia) – elemental do ar.
  • Silvano (Folclore medieval) – espírito da floresta.
  • Simargl (Eslavos) – cão alado.
  • Simurgh (Pérsia) – híbrido de cão, leão e pavão.
  • Singa (Batak) – animal felino.
  • Sint Holo (Choctaw) – espírito serpentiforme da chuva.
  • Sirin (Eslavos) – pássaro demoníaco com cabeça humana.
  • Sirrush (Acádia) – dragão com patas traseiras aquilinas e dianteiras felinas.
  • Sisiutl (Nativos americanos) – serpente marinha de duas cabeças.
  • Si-Te-Cah (Paiute) – gigantes com cabelos vermelhos.
  • Sjörå (Nórdicos) – espírito da água doce.
  • Sjövættir (Nórdicos) – espírito marinho.
  • Skogsrå (Escandinávia) – espírito da floresta.
  • Skookum (Jargão chinook) – gigante peludo.
  • Skrzak (Eslavos) – diabrete (imp) voador.
  • Sleipnir (Nórdicos) – cavalo de oito patas.
  • Sluagh (Irlanda e Escócia) – fantasma agitado.
  • Sodehiki-kozō (Japão) – espírito invisível que puxa mangas.
  • Sōgenbi (Japão) – fantasma ardente de um monge que rouba óleo.
  • Soragami (Japão) – demônio de ritual disciplinar.
  • Soraki-gaeshi (Japão) – sons de árvores sendo derrubadas.
  • Sorobanbōzu (Japão) – fantasma com um ábaco.
  • Sōtangitsune (Japão) – espírito da raposa de Kyoto.
  • Soucouyant (Trinidad e Tobago) – feiticeira vampiresca que toma a forma de uma bola de fogo à noite.
  • Spiriduş (Romênia) – pequenas pessoas.
  • Spriggan (Cornualha) – guardiões de cemitérios e ruínas.
  • Sprite (Folclore medieval) – pequenas pessoas, fantasmas ou elfos.
  • Squonk (E.U.A.) – criatura feia e solitária capaz de fugir de uma captura dissolvendo-se em águas.
  • Strigoi (Romênia) – espécie de vampiro.
  • Strix (Roma) – pássaro vampiresco.
  • Strzyga (Eslavos) – morto-vivo vampiresco.
  • Stuhać (Eslavos) – espírito da montanha vampiresco.
  • Suangi (Nova Guiné) – feiticeiro antropófago.
  • Súcubo (Folclore medieval) – demônio feminino noturno.
  • Sudice (Eslavos) – espírito do destino.
  • Sunakake-baba (Japão) – bruxa que arremessa areia.
  • Sunekosuri (Japão) – pequena criatura parecida com um cão ou gato que se esfrega contra as pernas de pessoas à noite.
  • Surma (Finlândia) – cão infernal.
  • Suzaku (Japão) – versão japonesa do Pássaro Vermelho.
  • Svaðilfari (Nórdicos) – cavalo poderoso sobrenatural, pai Sleipnir.
  • Svartálfar (Nórdicos) – espíritos da caverna; os Elfos Negros.
  • Syrbotae (Bestiário|Bestiário Medieval) – gigante africano.
  • Syrictæ (Bestiário|Bestiário Medieval) – humanoide reptiliano.

T[editar]

  • Tachash (Judaísmo) – grande animal terrestre.
  • Taimatsumaru (Japão) – Tengu cercado pelo demônio do fogo.
  • Takam (Pérsia) – espírito da natureza.
  • Taka-onna (Japão) – espírito feminino que pode esticar-se.
  • Talos (Grécia) – gigante alado feito de bronze.
  • Tangie (Escócia) – espírito metamorfo aquático.
  • Taniwha (Maoris) – espírito aquático.
  • Tantankororin (Japão) – caquis não colhidos que se tornam monstros.
  • Tanuki (Japão) – metamorfo de guaxinim e cão.
  • Taotao Mona (Ilhas Marianas) – espíritos ancestrais.
  • Taotie (China) – espírito da ganância.
  • Tapairu (Mangaia) – espírito da natureza.
  • Tarasca (França) – dragão com atributos de leão, humano, urso e tartaruga.
  • Tartalo (País Basco) – gigante de um olho só.
  • Tartaruga Dragão (China) – tartaruga gigante com uma cabeça parecida com a de um dragão.
  • Tartaruchi (Cristianismo) – punidor demoníaco.
  • Tatami-tataki (Japão) – Poltergeist que bate tapetes de tatami à noite.
  • Tatsu (Japão) – dragão japonês.
  • Taurokampoi (Etrúria) – touro com cauda de peixe.
  • Tavara (Trebizonda) – demônio noturno.
  • Teju Jagua (Guaranis) – lagarto com sete cabeças de cachorro.
  • Tecumbalam (Maias) – espécie de pássaro.
  • Tengu (Japão) – pássaro antropomórfico.
  • Tennin (Japão) – humanoide angélico.
  • Te-no-me (Japão) – fantasma de um homem cego, com os olhos em suas mãos.
  • Tepegoz (Azerbaijão) – criatura mítica similar ao ciclope Polifemo.
  • Teriocéfalo (Folclore medieval) – humanoide com cabeça de um animal.
  • Tiangou (China) – cão meteórico.
  • Tianlong (China) – dragão celestial.
  • Tibicena (Guanches) – cão maligno.
  • Tiddy Mun (Inglaterra) – espírito do charco.
  • Tifão (Grécia) – gigante alado com pernas de cobra.
  • Tigmamanukan (Filipinas) – fada asiática dos pássaros azuis que vive nas Mitologia filipina|Filipinas.
  • Tigris (Judaísmo) – leão gigante.
  • Tikbalang (Filipinas) – cavalo antropomórfico.
  • Tikoloshe (Zulus) – espíritos da água e pequenas pessoas.
  • Timingila (Hinduísmo) – monstro marinho.
  • Tipua (Maoris) – espírito que protege um lugar específico.
  • Titã (Grécia) – espécie de gigante.
  • Tiyanak (Filipinas) – espírito malévolo sob a forma de uma criança humana.
  • Tizheruk (Inuítes) – serpente marinha.
  • Tlahuelpuchi (Tlaxcala) – vampiro metamorfo.
  • Tōfu-kozō (Japão) – espírito criança que leva um bloco de tofu.
  • Toire-no-Hanakosan (Japão) – fantasma que se esconde no estábulo do banheiro da escola.
  • Tomte (Escandinávia) – espírito caseiro.
  • Topielec (Eslavos) – espírito aquático.
  • Tōtetsu (Japão) – espírito da ganância.
  • Touro da Floresta (Bestiário Medieval) – grande gado vermelho com chifres em espiral.
  • Touro de Creta (Grécia) – touro monstruoso.
  • Toyol (Malaios) – espírito servente.

Transmorfo – classe de criaturas que podem se transformar em quaisquer animais.

  • Trasgo (Espanha e Portugal) – pequenas pessoas arteiras e grotescas.
  • Trauco (Chiloé) – espírito da fertilidade.
  • Trenti (Cantábria) – demônio diminuto.
  • Trías (Grécia) – ninfas presidiam a adivinhação mediante pedras que se lançavam a uma urna.
  • Tripurasura (Hinduísmo) – habitantes demoníacos de Tripura.
  • Tritão (Grécia) – híbrido de humano e peixe.
  • Troll (Nórdicos) – espírito da natureza.
  • Trow (Ilhas Órcades e Ilhas Shetland) – pequenas pessoas e espírito da natureza.
  • Tsi-noo (Abenaquis) – demônio vampiresco.
  • Tsuchigumo (Japão) – aranha gigante metamórfica.
  • Tsuchinoko (Japão) – criatura roliça como uma cobra.
  • Tsukumogami (Japão) – objetos inanimados que se tornam animados vivendo por cem anos.
  • Tsul 'Kalu (Povo cheroqui) – espírito gigante da natureza.
  • Tsurara-onna (Japão) – mulher com sincelo.
  • Tsurube-otoshi (Japão) – monstro que joga ou lança um balde do topo de uma árvore para pegar pessoas.
  • Tugarin Zmeyevich (Eslavos) – metamorfo maligno.
  • Tylwyth Teg (País de Gales) – espírito da natureza.
  • Tupilaq (Inuítes) – construção animada.
  • Turehu (Maoris) – espírito pálido.
  • Turul (Hungria) – falcão gigante que ajudou a formar as origens dos magiares.
  • Tzitzimitl (Astecas) – espírito esquelético da estrela.

U[editar]

  • Ubume (Japão) – fantasmas de mulheres que morreram durante o parto.
  • Uma-no-ashi (Japão) – perna de cavalo que oscila a partir de uma árvore e chuta transeuntes.
  • Umibōzu (Japão) – fantasma de um sacerdote que se afogou.
  • Umi-nyōbō (Japão) – monstro marinho feminino que rouba peixes.
  • Undine (Alquimia) – elemental da água.
  • Unhcegila (Dacotas) – espécie de dragão.
  • Unicórnio (Bestiário Medieval) – cavalo com chifre mágico em espiral que cura.
  • Unktehi (Dacotas) – espírito serpentiforme da chuva.
  • Unktehila (Dacotas) – monstro aquático reptiliano.
  • Upinis (Lituânia) – espírito do rio.
  • Urayuli (Nativos americanos) – gigante peludo.
  • Uriaş (Romênia) – espécie de gigante.
  • Urmahlullu (Mesopotâmia) – híbrido de leão e humano e espírito guardião.
  • Ushi-oni (Japão) – monstro com cabeça de touro.
  • Utukku (Acádia) – ″espírito mensageiro do outro mundo″.
  • Uwan (Japão) – espírito que grita para surpreender as pessoas.

V[editar]

  • Vadātājs (Letônia) – espírito que engana as pessoas.
  • Vættir (Nórdicos) – espírito da natureza.
  • Valquíria (Nórdicos) – espírito feminino que leva as almas dos guerreiros mortos para Valhalla.
  • Vâlvă (Romênia) – espírito feminino da natureza.
  • Valravn (Dinamarca) – corvo sobrenatural.
  • Vampiro (Eslavos) – cadáver reanimado que sobrevive do sangue.
  • Vanara (Hinduísmo) – híbrido de humano e macaco.
  • Vântoase (Romênia) – espírito feminino do clima.
  • Varaha (Hinduísmo) – terceiro Avatar de Vishnu na forma de um javali.
  • Vârcolac (Romênia) – vampiro ou lobisomem.
  • Vardøger (Escandinávia) – aparição dupla.
  • Vedrfolnir (Nórdicos) – falcão que senta entre os olhos de uma águia na coroa de Yggdrasill, a Árvore Mundo.
  • Veļi (Letônia) – fantasma, sombra, formada após a morte de um humano.
  • Věri Şělen – dragão do povo Chuvash.
  • Verme de Lambton (Inglaterra) – verme gigante.
  • Verme do Indo (Bestiário Medieval) – verme carnívoro branco gigante.
  • Vetala (Hinduísmo) – cadáveres possuídos por espíritos vampirescos.
  • Víbria (Catalunha) – dragão com seios e bico de águia.
  • Vielfras (Alemanha) – híbrido de cão, gato e raposa glutão.
  • Vila (Eslavos) – espírito do clima.
  • Vilkacis (Letônia) – monstro animalesco parecido com um lobisomem.
  • Viruñas (Colômbia) – demônio muito belo.
  • Serpente Vision (Maias) – dragão místico.
  • Víðópnir, (Nórdicos) – galo que senta-se no topo da árvore.
  • Vodyanoy (Eslavos) – espírito masculino da água.
  • Vrykolakas (Grécia) – híbrido morto-vivo de humano e lobo.

W[editar]

  • Waldgeist (Alemanha) – espírito da floresta.
  • Wana-games-ak (Abenaquis) – espíritos aquáticos.
  • Wani (Japão) – monstro crocodiliano aquático.
  • Wanyūdō (Japão) – demônio na forma de uma carroça de boi queimando com cabeça humana.
  • Warak ngendog (Islamismo (Indonésia)) – pássaro que põe ovos.
  • Warg (Inglaterra e Escandinávia O.N. vargr) – grande lobo demoníaco.
  • Wassan-mon-ganeehla-ak (Abenaquis) – espíritos da aurora.
  • Wati-kutjara (Aborígines australianos) – espíritos da goanna.
  • Wa-won-dee-a-megw (Abenaquis) – espírito metamórfico do caracol.
  • Weisse Frauen (Alemanha) – espírito feminino.
  • Wekufe (Araucanos) – espécie de demônio.
  • Wendigo (Povo algonquiano) – espírito antropófago.
  • Wentshukumishiteu (Inuítes) – espírito aquático.
  • Wirry-cow (Escócia) – espírito malévolo.
  • Witte Wieven (Holanda) – espírito ancestral feminino.
  • Wolpertinger (Alemanha) – animal selvagem composto de vários animais, como uma quimera.
  • Wondjina (Aborígines australianos) – espírito do clima.
  • Wraith (Escócia) – espírito aquático ou aparição fantasmagórica.
  • Wulver (Escócia) – humano com cabeça de lobo.
  • Wu Tou Gui (China) – fantasma decapitado.
  • Wyrm (Inglaterra) – dragão inglês.
  • Wyvern (Germânia e Heráldica) – réptil voador, geralmente com duas pernas e duas asas.

X[editar]

  • Xecotcovach (Maias) – espécie de pássaro.
  • Xelhua (Astecas) – espécie de gigante.
  • Xing Tian (China) – gigante sem cabeça.
  • Xiuhcoatl (Astecas) – espírito da seca.
  • Xindhi (Albânia) – espécie de elfo.

Y[editar]

  • Yacumama (América do Sul) – monstro marinho.
  • Yacuruna (Amazônia) – pessoas míticas das águas, com pés e cabeças para trás.
  • Yadōkai (Japão) – espírito malévolo noturno.
  • Yagyō-san (Japão) – demônio que passeia à noite em um cavalo sem cabeça.
  • Yaksha (Budismo, Hinduísmo, e Jainismo) – espírito masculino da natureza.
  • Yakshi (Querala) – espécie de vampiro.
  • Yakshini (Budismo, Hinduísmo, e Jainismo) – espírito feminino da natureza.
  • Yakubyō-gami (Japão) – espírito da doença e da desgraça.
  • Yale (Bestiário Medieval) – animal parecido com antílope ou cabra e com chifres em espiral.
  • Yali (Hinduísmo) – besta parecida com um leão.
  • Yallery-Brown (Inglaterra) – espírito da natureza.
  • Yama-biko (Japão) – espírito do eco.
  • Yama-bito (Japão) – humanoide selvagem que mora numa montanha.
  • Yama-chichi (Japão) – espírito da montanha parecido com um macaco.
  • Yama-inu (Japão) – espírito da montanha parecido com um cão.
  • Yama-otoko (Japão) – gigante da montanha.
  • Yamata no Orochi (Japão) – grande serpente de oito cabeças.
  • Yama-uba (Japão) – feiticeira malévola que mora numa montanha.
  • Yama-waro (Japão) – espírito peludo de um olho só.
  • Yanari (Japão) – espírito que faz ruídos estranhos.
  • Yaoguai (Japão) – demônio animalesco.
  • Yara-ma-yha-who (Aborígines australianos) – vampiro diminuto que suga mãos.
  • Yatagarasu (Japão) – corvo de três patas de Amaterasu.
  • Yato-no-kami (Japão) – espíritos da serpente.
  • Yeth hound (Inglaterra) – cão sem cabeça.
  • Yeti (Himalaia) – Pé-grande da montanha.
  • Yilbegän (Turquia) – qualquer dragão ou gigante.
  • Yobuko (Japão) – espírito que mora na montanha.
  • Yōkai (Japão) – monstro sobrenatural.
  • Yomotsu-shikome (Japão) – feiticeira do submundo.
  • Yong (Coreia do Sul) – dragão coreano.
  • Yōsei (Japão) – espécie de fada.
  • Yosuzume (Japão) – pássaro misterioso que canta à noite, às vezes indicando que o okuri-inu está próximo.
  • You Hun Ye Gui (China) – fantasma peregrino.
  • Yowie (Aborígines australianos) – híbrido de humano e macaco, também chamado de Yahoo.
  • Ypotryll (Heráldica) – híbrido de javali, camelo, boi e serpente.
  • Yuan Gui (China) – fantasma afligido.
  • Yukinko (Japão) – espírito da neve parecido com uma criança.
  • Yuki-onna (Japão) – espírito da neve.
  • Yūrei (Japão) – espécie de fantasma.
  • Yuxa (Tartária) – cobra de cem anos de idade que se transforma em um belo humano.

Z[editar]

  • Zahhak (Pérsia) – espécie de dragão.
  • Žaltys (Bálticos) – espírito da fertilidade serpentiforme.
  • Zamzummim (Judaísmo) – espécie de gigante.
  • Zână (Romênia) – espírito da natureza.
  • Zashiki-warashi (Japão) – espírito caseiro.
  • Zburator (Romênia) – dragão com cabeça de lobo.
  • Zduhać (Eslavos) – espírito heroico desencarnado.
  • Zeus (Grécia) – deus do céu, relâmpago, trovão, lei, ordem e justiça.
  • Zennyo Ryūō (Japão) – dragão que faz chover.
  • Zhar-Ptitsa (Eslavos) – pássaro gigante.
  • Zhulong (China) – dragão com cabeça de porco.
  • Zhū Què (China) – pássaro elemental do fogo.
  • Žiburinis (Lituânia) – espírito da floresta na forma de um esqueleto brilhante.
  • Zilant (Tartária) – réptil voador com pernas de galinha.
  • Zin (África Ocidental) – espíritos aquáticos.
  • Ziz (Judaísmo) – pássaro gigante.
  • Zlatorog (Eslovênia) – cervo branco com chifres de ouro.
  • Zmeu (Romênia) – gigante com o hábito de sequestrar jovens.
  • Zmiy (Eslavos) – dragão eslavo.
  • Zorigami (Japão) – relógio animado.
  • Zuijin (Japão) – espírito tutelar.
  • Zumbi (Haiti/Global) – cadáver reanimado.
  • Zunbera-bō (Japão) – fantasma sem face.

Ver também[editar]

  • Criatura lendária
  • Criptido
  • Criptozoologia
  • Folclore
  • Mitologia

Ligações externas[editar]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Criaturas lendárias

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).


Este artigo "Lista de criaturas lendárias" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Lista de criaturas lendárias.