Welcome to EverybodyWiki ! Sign in or create an account to improve, watchlist or create an article, a company page or a bio (yours ?)...


Lubi Prates

Da wiki EverybodyWiki Bios & Wiki
Ir para: navegação, pesquisa

Lubiana Prates (São Paulo, 7 de novembro de 1986) é uma poeta, editora e tradutora brasileira.[1] Ganhou notabilidade nas mídias independentes com a obra um corpo negro (nosotros, 2017)[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Lubiana Prates é paulistana, poeta, psicóloga e tradutora. Morou em Curitiba, onde mediou o Clube de Leitura "Leia Mulheres" [3]e participou de diversas coletâneas, atuando também como tradutora.

Publicou 'coração na boca', pela Editora Patuá, junto com seu segundo livro, 'triz', em 2016[4].

Em 2017, lançou 'um corpo negro', que foi contemplado com o PROAC de criação e publicação de poesia, e recebeu o Prêmio Jonathas Salathiel de Psicologia e Relações Raciais, do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo, 2018.[5]

Em 2018 publicou a plaquete trilíngue (pt, esp, ing) de lá / daqui.

Sin país, quarto livro da autora, foi publicado no Uruguai, em circunstância de sua participação no 1º Festival Internacional de Poesia do Uruguai em 2018.[6]

É uma das organizadoras de GOLPE: antologia-manifesto (2017, nosotros, editorial)e participa em diversas revistas e jornais literários, como Parênteses,[7] Garupa,[8] revista gueto, entre outros.

Participou dos festivais Festival Internacional de Poesia do Uruguai (2018) e La Juntada, Festival Internacional de Poesia Jovem da Argentina (2018). Foi curadora dos festivais [eu sou poeta] (2016, São Paulo) e Otro modo de ser (2018, Barcelona).[9]

Se dedica à ações que combatem a invisibilidade das mulheres e negros.[10]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Coração na boca (2012, 2016)
  • 24 de abril: O verso da violência (2014)
  • Triz (2016)
  • Livro de 7 cabeças (2016)
  • Golpe: antologia-manifesto (2016)
  • Blasfêmeas: mulheres de palavra (2016)
  • Um corpo negro (2017)
  • De lá/daqui (2018)
  • Sin país (2018)

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Jonathas Salathiel de Psicologia e Relações Raciais do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo.[5]

Projetos[editar | editar código-fonte]

Parênteses

Parênteses é uma revista literária independente, distribuída gratuitamente na Internet, em formatos PDF, ePUB e Mobi, com circulação bimestral.

Leia Mulheres

Leia Mulheres é um clube de leituras de escritoras, inspirado no projeto (#readwomen2014) de Joanna Walsh. Nele, atuou como mediadora do clube em Curitiba[11].


Referências

  1. Prates, Lubi (2017). um corpo negro. São Paulo: nosotros, editorial 
  2. Rizzi, Nina (2019). «O corpo do poema é político em 'um corpo negro', de Lubi Prates». Suplemento Pernambuco. Consultado em 16 de abril de 2019 
  3. «Leia Mulheres Curitiba». Leia Mulheres. 2016. Consultado em 16 de abril de 2019 
  4. «Patuá. Autores. Lubi Prates». Editora Patuá. Consultado em 16 de abril de 2019 
  5. 5,0 5,1 Conselho Federal de Psicologia (2018). «Prêmio Jonathas Salatiel». CFP-SP. Consultado em 7 de abril de 2019 
  6. Uruguai., Academia Nacional de Letras. «1er. Festival Internacional de Poesía de Uruguay 2018.». Site Oficial. Consultado em 7 de abril de 2019 
  7. Parênteses. «Revista Parênteses». Site oficial 
  8. Garupa (2017). «Edição íon. Seção Na beira da estrada». Revista Garupa, n.7 (agosto de 2017). Consultado em 7 de abril de 2019 
  9. Barcelona (2018). «Otro modo de ser: Festival de Poetas». Casa Amèrica Catalunya. Consultado em 7 de abril de 2019 
  10. Prates, Lubi (2017). um corpo negro. São Paulo: nosotros 
  11. «Leia Mulheres Curitiba». Leia Mulheres. 2016. Consultado em 16 de abril de 2019 


Este artigo "Lubi Prates" é da wikipedia