Música pop

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre um gênero musical específico. Para a música popular no geral, veja Música popular.


Música Pop
Origens estilísticas
Contexto cultural Década de 1950 nos Estados Unidos e Reino Unido
Formas derivadas
Subgêneros
  • Art pop
  • bubblegum pop
  • dance-pop
  • pop experimental
  • hypnagogic pop
  • pop operático
  • pop progressivo
  • sophisti-pop
  • space age pop
  • sunshine pop
  • teen pop
Gêneros de fusão
  • Pop barroco
  • beat
  • Cristã contemporânea
  • country pop
  • electropop
  • indie pop
  • Pop Latino
  • noise pop
  • pop punk
  • pop rap
  • pop rock
  • jangle pop
  • power pop
  • pop psicodélico
  • folk-pop
  • reggae fusion
  • smooth jazz
  • smooth soul
  • synthpop
  • R&B contemporâneo
  • K-pop
  • J-pop

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

A música pop (em inglês: pop music; um termo que deriva da abreviação de "popular") é um gênero da música popular que se originou durante a década de 1950 nos Estados Unidos e Reino Unido.[4]

A música pop é eclética, e muitas vezes incorpora elementos de outros estilos, como o urban, dance, rock, música latina, soul e country. No entanto, existem elementos principais que definem a música pop: as canções do gênero são geralmente de duração média-curta, escritas em um formato básico (muitas vezes a estrutura verso-refrão), empregam refrões e batidas repetidas, ganchos, são super produzidas, as letras abordam temas universais, como amor - nada específico demais para atingir um maior número de pessoas -, o que torna a música pop facilmente atraente a qualquer ouvinte, por isto é o gênero musical mais comercial.

  1. Traditional pop music artists AllMusic Guide
  2. Play a Simple Melody Digital library
  3. Grove Music Online Oxford Music
  4. S. Frith, W. Straw, and J. Street, eds, The Cambridge Companion to Pop and Rock (Cambridge: Cambridge University Press), ISBN 0-521-55660-0, pp. 95–105.