Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Marco Aurêh

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki


Marco Aurêh, nascido em Petrópolis-RJ, é músico, compositor, ator e diretor musical. Iniciou sua carreira em 1979[1][2]. Especializou-se em composição de trilhas sonoras e direção musical para teatro onde atua profissionalmente desde 1982, destacando-se na produção de trabalhos de música e teatro para crianças e também no segmento da música progressiva (sendo um dos principais flautistas desse gênero no país).

Trabalha no teatro profissional do Rio de Janeiro e São Paulo desde 1990, tanto na categoria adulto quanto infantil e jovem, ambos profissionais. Musicalizou dezenas de espetáculos, com trilhas sonoras originais de sua autoria. Trabalhou com o Grupo Sobrevento de teatro de bonecos, foi diretor musical do principal espetáculo musical sobre a vida de João do Vale: “O poeta do povo”, [3][4] dirigido por Maria Helena Kunner. É autor da peça infantil, “Criando Asas”[5] [6](2004), texto selecionado para a leitura dramatizada do 3º Seminário Nacional de Teatro para Infância e Juventude do SESC-CBTIJ. A peça infantil já teve duas montagens, a primeira com direção de Zé Leon em Resende-RJ (2017) e a segunda com a Cia Estilhaça no Rio de Janeiro (2018).

Foi indicado seis vezes ao Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem RJ [7] (que foi a mais importante premiação de teatro infantil e jovem que já existiu no país) no eixo Rio-SP, sendo cinco vezes no Rio de Janeiro e uma em São Paulo, todas na Categoria Melhor Música Original: 1994, 1995, 1996 (RJ), 1996 (SP), 1998 e 1º semestre de 1999 (RJ). O compositor tornou-se um dos recordistas de indicações nesta categoria, tendo conquistado o Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem RJ (1996), com a trilha sonora do espetáculo "O Equilibrista" [8]. Ao longo dos anos essa premiação contou com ilustres concorrentes compositores como Edu Lobo, Paulo Jobim, Eduardo Dusek, Paulo César Pinheiros, Tim Rescala, Bia Bedran, Ian Guest, entre outros.

O artista ainda recebeu 2(dois) prêmios no XVIII Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto nas categorias Melhor música original e Melhor Sonoplastia (1998) e o Prêmio Homenagem CBTIJ (Centro Brasileiro de Teatro Infantil e Jovem) pelo conjunto de Trilhas sonoras criadas para o teatro infantil (2003). Além disso, teve 2(duas) indicações ao Sharp de Teatro, com “O Pássaro do Limo Verde”[9] (1994) e “O menino detrás das nuvens” [10](1997), ambos espetáculos dirigidos por Carlos Augusto Nazareth.

Foi parceiro de Ariano Suassuna, no CD e espetáculo homônimo “Coração mamulengo” (1999). Também trabalhou e formou parceria com Sylvia Orthof [11], uma das principais dramaturgas e escritoras de livros infantis (mais de 100 títulos publicados) tendo lançado o CD “Cantando Sylvia Orthof – músicas de Marco Aurêh” (2002), que reúne uma seleção das melhores músicas compostas por Aurêh sobre as letras da renomada escritora. Junto à Slyvia, Fernando Vianna e Marise Manhães, também foi um dos fundadores do TELIA (Teatro do Livro Aberto - 1989) grupo que percorre há 30 anos os palcos do Brasil levando literatura, poesia, música e artes contando exclusivamente as histórias da mais irreverente autora de livros infantis.

Criou em 2004 o espetáculo musical, “Cantando Sylvia Orthof”[12] – Uma Viagem Musical Brasileira”. Aurêh assina a concepção, o texto, a direção musical e a direção geral deste musical que foi visto por mais de cinqüenta mil pessoas, principalmente no estado do Rio de Janeiro (circuito Sesc) e na região sul do país (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

Em 1995, fundou a banda Lummen [13], de música progressiva, com a qual gravou o CD "Ao vivo no Rio Jazz Club"[14], lançado em 1999. Dentro do cenário do rock progressivo, é considerado um dos principais flautistas desse gênero no Brasil, tendo produzido tanto trabalhos próprios [15] (Lummen [16][17] / Palma[18] / Clara Mente) quanto gravado e tocado com importantes artistas e bandas desse estilo musical, como Sérgio Hinds, O Terço, Tempus Fugit, André Mello, Anima Dominus, Únitri, Anno Luz, entre outros.

Produziu e apresentou o programa de entrevistas, Camarim, pela RPT - Rede Petrópolis de Televisão durante 5 anos (2013-2018). No programa, Aurêh entrevistou mais de uma centena de artistas como Gus Monsanto (Adagio, Revolution Renaissance); Xavier Coll (violonista catalão); Sérgio Hinds (O Terço); Da Ghama (Cidade Negra); Vinícius Junqueira (Mutantes); Cláudio Mendes (ator); Andréa Pachá (escritora); Marcelo Lago (escultor); Gabriel Silva (The Voice); Gustavo Tibi (banda Jamz), dentre outros.

É idealizador e coordenador do Prêmio Maestro Guerra-Peixe [19] de Cultura principal prêmio de cultura do interior do estado do Rio de Janeiro, na cidade de Petrópolis e que ocorre anualmente.

Discografia[editar]

  • (1983) Julião Ríspoli • Independente • Compacto simples (participação como flautista);
  • (1984) Picópolis • Independente • Compacto simples - vinil (compositor e flautista);
  • (1986) Anno luz • Som Interior - vinil e CD (flautista); [20]
  • (1999) Voz em Cena, Sem Borracha • Independente • CD (compositor, músico e produtor);
  • (1999) The Book of Comedy. Banda Anima • Independente • CD (flautista);
  • (1999) Coração Mamulengo. Trilha sonora da peça • Independente • CD (compositor, músico e produtor);
  • (1999) Ao vivo no Rio Jazz Club. Banda Lummen • Som Interior • CD (compositor e músico); [13]
  • (2000) The dawn after the storm. Tempus Fugit • Rock Symphony • CD (flautista);
  • (2000) Blue desert. André Mello • Rock Symphony • CD (flautista);
  • (2000) A voz da Criativa Idade • Independente • CD (compositor, músico e produtor);
  • (2001) A voz da Criativa Idade II-Nós fazemos um mundo melhor • Independente (compositor, músico e produtor);
  • (2002) Palma 12 ciclos. Duo Palma • Joar Gelli Records • CD e Streamings (compositor, músico e produtor);;[18]
  • (2002) Cantando Sylvia Orthof • Independente • CD (compositor, músico e produtor);
  • (2007) Roda de Cantigas – Selo Rádio MEC • Zé Zuca • CD (arranjador e músico);
  • (2007) Quero Fogo - Independente • César Nascimento • CD(flautista);
  • (2011) Alive - Sergio Hinds • Discos Arlequim • CD (flautista);
  • (2012) Canzone Per Te • Discos Arlequim • Daniela Colla (músicas de Roberto Carlos em italiano) • CD (flautista);
  • (2013) Minas, cantos e quintais - Banda Únitri • Genesis/Arlequim - Selo T-Records • CD (flautista); [21]
  • (2020) ClaraMente • (produzido em 1996) • álbum - Streamings (compositor, músico e produtor);


Teatro[editar]

Assinou a direção musical e a composição das trilhas sonoras das seguintes peças teatrais:

  • (1982) "Gênesis" – de Vinícius de Moraes;
  • (1983) "A cauda do cometa" – criação coletiva do Grupo Cauda de Cometa;
  • (1984) "Brincando de circo" – de Dudu Garcia (Grupo Pipócolis);
  • (1985) "A verdadeira história de chapeuzinho vermelho" – criação coletiva do Grupo Aroma das Cores;
  • (1986) "Roupas de baixo (Cabaret Valentin)" – de Carl Valentin, dirigida por Henri Pagnonchelli;
  • (1987) "A história de lenços e ventos" – de Ilo Krugli, dirigida por Caique Botkay;
  • (1988) "O cavalo transparente" – texto e direção de Silvia Orthof;
  • (1989) "Ponto de tecer poesia" [22] – texto e direção de Silvia Orthof;
  • (1989) "Cabaret da República" – texto e direção de Silvio C. Filho;
  • (1990) "Vida de boneco" – texto e direção de Silvio C. Filho;
  • (1990) "Se as coisas fossem mães"[23] – texto e direção de Silvia Orthof;
  • (1991) "A história de Tony e Clóvis" [24] – texto e direção de Carlos Augusto Nazareth;
  • (1991) "Baco o teatro" – texto e direção de José Facury;
  • (1992) "O misterioso rapto de flor-de-sereno" – texto e direção de Carlos Augusto Nazareth;
  • (1993) "Nadim Nadinha contra o Rei de Fuleiró" – de Mauro Brasini;
  • (1994) "O pássaro do limo verde"[9] – texto e direção de Carlos Augusto Nazareth, contemplado com o VII Prêmio Coca-Cola de Teatro, na categoria Melhor Espetáculo, indicado à mesma premiação, na categoria Melhor Música, e indicado ao Prêmio Sharp de Teatro;
  • (1995) "O Theatro de Brinquedo"[25] [26] – texto e concepção do Grupo Sobrevento, contemplado com o VIII Prêmio Coca-Cola de Teatro, na categoria Melhor Espetáculo, e indicado à mesma premiação na categoria Melhor Música;
  • (1996) "O equilibrista"[8], de Marcia Duvalle – contemplado com o IX Prêmio Coca-Cola de Teatro, na categoria Melhor Música;
  • (1996) "Martim Cererê" – de Cassiano Ricardo, com o Grupo Pessoal Aí;
  • (1996) "A última história" – de Madson José, com o Grupo Andança, contemplado com os prêmios de Melhor Trilha Sonora e Melhor Espetáculo do IV Festival Estadual de Teatro da Cidade de Campos;
  • (1996) "O pássaro do limo verde" – montagem paulista, indicado ao I Prêmio Coca-Cola de Teatro em São Paulo, na categoria Melhor Música;
  • (1997) "Os dois bilhetes de R. Florian" – com a Companhia Ilimitada de Teatro;
  • (1997) "Zé Vagão da Roda Fina e sua mãe Leopoldina" – texto e direção Sylvia Orthof;
  • (1997) "Passarim" – de Madson José, com o Grupo Andança;
  • (1997) "O menino detrás das nuvens" [10] – texto e direção de Carlos Augusto Nazareth, contemplado com os prêmios de Melhor Música Original, Melhor Sonoplastia e Melhor Espetáculo no XVIII Festival Nacional de Teatro de São João do Rio Preto (SP), em 1998;
  • (1998) "Conversa de pescado" [27] – de Guilherme Guaral, dirigida por Lúcia Coelho e Andréa Dantas, indicado ao Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem, na categoria Melhor Música;
  • (1998) "Coração mamulengo" [28] – de Ariano Suassuna, dirigido por Carmen Leonora;
  • (1998) "O menino detrás das nuvens" – montagem paulista;
  • (1999) "Lendas do mundo" [29] – criação, direção e concepção assinada em parceria com Mário Mendes;
  • (1999) "Viagem à terra dos papagaios" [30] – texto e direção de Marcos França;
  • (1999) "Alendoconto" – com o grupo Contadores de Histórias Diversas;
  • (2000) "Entre o real e o imaginário" – criação, direção e concepção assinada em parceria com Mário Mendes;
  • (2002) "Mel me quer, mal não quer" – de Thomas Back – Direção de Ângelo Turci;
  • (2002) "O cavalo transparente" [31] – remontagem, texto e direção de Silvia Orthof;
  • (2006) "João do Vale, O poeta do povo" [3] – espetáculo musical em homenagem a João do Vale com direção de Maria Helena Künner;
  • (2006) "O Príncipe Peralta" [32] – texto de Bruno Bacelar – Direção de Ângelo Turci;
  • (2005) "A Roda da História" - direção de Ângelo Turci;
  • (2007) "II Festa de entrega do Prêmio Zilka Salaberry de Teatro Infantil" [33] – Trilha sonora original, direção de Carlos Augusto Nazareth;
  • (2007) "A menina que mofou nas férias" [34] - de Laura Nessimiam, direção de Rodrigo Gerstner;
  • (2007) "Mani" - montagem de Jorge Abreu e Cia;
  • (2008) "Tecendo vassalisa, um conto russo" – Direção de Mônica Alvarenga;
  • (2009) "Roda de cantigas" – Músico e diretor musical, Direção de Zé Zuca;
  • (2010) "Igy, a arte da vida" – Cia Muito Franca de Teatro;
  • (2011) "Raízes" – Cia Articulação de Bonecos;
  • (2012) “Gran Circo Teatro Popular” – letras, músicas e direção geral, Benvenuto Cia teatral;
  • (2013) “O flautista de Hamelin” [35] – texto, músicas, direção musical e direção geral, com a Benvenuto Cia Teatral;
  • (2014) "Carretel de histórias" – Com o grupo homônimo, Direção de Clóvis Levi.
  • (2016) “O pequeno príncipe” [36] – letras, músicas e direção musical, montagem da Benvenuto;
  • (2016) "O príncipe peralta"– remontagem com texto de Bruno Bacelar;
  • (2016) "Francisco, do tempo em que se nascia bufão" – Cia Teatrum Mundi, Direção de Angelo Turci.
  • (2017) “A estrela do circo” – letras, músicas, direção musical e direção geral, montagem da Cia Bobos da Corte;
  • (2018) "Firmino Trancoso, o valente do sertão" - Cia Articulação;
  • (2018) “O menino detrás das nuvens” - músicas e direção musical, remontagem com novo elenco e direção geral de Carlos Augusto Nazareth;

Prêmios[editar]

  • (1989) I Concurso Banda X Banda - Primeiro colocado / pela atuação e composição das músicas da Banda Vento;
  • (1992) II Concurso Banda X Banda - Primeiro colocado / pela atuação e composição das músicas da Banda Vento;
  • (1996) Prêmio Coca-Cola De Teatro Jovem[37] (trilha sonora do espetáculo "O Equilibrista", Categoria: Melhor Música Original);
  • (1998) XVIII Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto nas categorias Melhor música original e Melhor Sonoplastia pela trilha sonora do espetáculo “O menino detrás das nuvens”;
  • (1996) IV Festival Nacional de Teatro de Campos-RJ / Prêmio de Melhor Sonoplastia pela trilha sonora do espetáculo “A Última Estória”;
  • (2003) Prêmio Homenagem CBTIJ[38] [39] (Centro Brasileiro de Teatro Infantil e Jovem) Prêmio de reconhecimento pelo conjunto da obra musical voltada para o público infantil e juvenil;
  • (2003) Melhor músico progressivo do Brasil / Eleito pelo site Rock Progressivo;

Indicações[editar]

  • (1994) Prêmio Coca-Cola de Teatro (RJ) [40] / Categoria Melhor Música Original com a trilha sonora do espetáculo “O Pássaro do Limo Verde”;
  • (1994) Prêmio Sharp de Teatro (RJ) / Categoria melhor Espetáculo com “O Pássaro do Limo Verde”;
  • (1995) Prêmio Coca-Cola de Teatro (RJ) [41] / Categoria Melhor Música Original com a trilha sonora do espetáculo “O Theatro de Brinquedo” (grupo Sobrevento);
  • (1996) Prêmio Coca-Cola de Teatro(SP) [42] / Categoria Melhor Música Original com a trilha sonora da versão paulista do espetáculo “O Pássaro do Limo Verde”;
  • (1998) Prêmio Coca-Cola de Teatro (RJ) (1º semestre) [43]/ Categoria Melhor Música Original com a trilha sonora do espetáculo “Conversa de Pescador”;
  • (1999) Prêmio Coca-Cola de Teatro (RJ) (pré-seleção) / Categoria Melhor Música Original com a trilha sonora do espetáculo “Coração Mamulengo”;
  • (2002 ) Prêmio Maria Clara Machado de Teatro Infantil (RJ) (1º semestre) [44] / Categoria Melhor Música pela a trilha sonora de “O Cavalo Transparente”;
  • (2017) 4º Prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças [45] / Categoria Melhor Música Original com a trilha sonora do espetáculo "O Príncipe Peralta";

Referências

  1. Casa de Raul de Leoni, Sócio Correspondente 1131. «Marco Aurêh – Academia Brasileira de Poesia – Casa de Raul de Leoni». ACADEMIA BRASILEIRA DE POESIA – CASA DE RAUL DE LEONI 
  2. Itaú Cultural, Enciclopédia (23 de fevereiro de 2017). «MARCO Aureh. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020». Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras 
  3. 3,0 3,1 Kühner, Maria Helena. «João do Vale, O Poeta do Povo». Chico Alencar 
  4. Lima, Adriana. «João do Vale, O Poeta do Povo». O Globo 
  5. Marco Aurêh, CBTIJ. «Criando Asas». (páginas 41 a 37) 
  6. Aurêh, Marco. «Criando Asas» (PDF). CBTIJ 
  7. Coca-Cola, Prêmio. «Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem RJ». CBTIJ 
  8. 8,0 8,1 Duvalle, Márcia. «O Equilibrista». CBTIJ 
  9. 9,0 9,1 Nazareth, Carlos Augusto. «O Pássaro do Limo Verde». CBTIJ 
  10. 10,0 10,1 Nazareth, Carlos Augusto. «O Menino Detrás das Nuvens». CBTIJ 
  11. Marco Aurêh, Sylvia Orthof. «Marco Aurêh Canta Sylvia Orthof». Poiésis - Literatura, Pensamento & Arte 
  12. Sylvia Orthof, Cantando. «Uma Viagem Musical Brasileira». Todo Teatro Carioca 
  13. 13,0 13,1 LummeN, Banda. «LummeN Medieval Prog Rock». Vértice Cultural 
  14. LummeN, Banda. «LummeN Ao vivo no Rio Jazz Club». Vértice Cultural 
  15. Palma, LummeN. «Críticas LummeN e Palma». Renaissance Discos 
  16. Rock, Beprog. «Lummen Prog Rock Medieval». Beprog Rock 
  17. LummeN, Banda. «LummeN Prog Rock Medieval». Palco Teatro Cinema 
  18. 18,0 18,1 12 ciclos, Palma. «Palma - 12 ciclos». Mega Hard Records 
  19. em Petrópolis, Acontece (20 de janeiro de 2018). «Prêmio Maestro Guerra-Peixe». AeP 
  20. A. M. Cruz, Marcos. «Anno Luz». Whiplash 
  21. Sons, Sonhos e. «Minas, Cantos e Quintais». Únitri 
  22. Orthof, Sylvia. «Ponto de Tecer Poesia». CBTIJ 
  23. Orthof, Sylvia. «1989 – Se as coisas fossem mães». CBTIJ 
  24. Nazareth, Carlos Augusto. «A história de Tony e Clóvis». CBTIJ 
  25. CBTIJ, Sobrevento. «1993 - O Theatro de Brinquedo». CBTIJ 
  26. Sobrevento, Grupo. «O Theatro de Brinquedo». Sobrevento 
  27. Dantas, Andréa. «Conversa de Pescador». CBTIJ 
  28. LEONORA. «Coração mamulengo». CARMEN 
  29. Mário Mendes, Marco Aurêh. «Lendas do Mundo». CBTIJ 
  30. França, Marcos. «Viagem à terra dos papagaios». CBTIJ 
  31. Orthof, Sylvia. «2002 – O Cavalo Transparente». CBTIJ 
  32. Muito Franca, Cia. «O Príncipe Peralta». Todo Teatro Carioca 
  33. CBTIJ, CBTIJ. «trilha sonora de Marco Aurêh no IIPrêmio Zilka Sallaberry de Teatro Infantil». Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude 
  34. Nessimian, Laura. «A Menina que Mofou nas Férias». Blog 
  35. infanto-juvenil, Musical. «O flautista de Hamelin». Funarte 
  36. Príncipe, O pequeno. «O Pequeno Príncipe». Todo Teatro Carioca 
  37. CBTIJ, CBTIJ (7 de julho de 2014). «Melhor Música Original - Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem (1996)» (em English). Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude 
  38. «2010 - Dia Nacional e Mundial do Teatro para a Infância e Juventude - 10ª Edição» (em English). 13 de março de 2014 
  39. Homenagem, Prêmio. «Prêmio de reconhecimento pelo conjunto da obra musical voltada para o público infantil e juvenil». CBTIJ 
  40. Coca-Cola, Prêmio. «1994 - Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem (RJ)». CBTIJ 
  41. Coca-Cola, Prêmio. «1995 - Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem (RJ)». CBTIJ 
  42. Coca-Cola, Prêmio. «1996 - Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem (SP)». CBTIJ 
  43. Coca-Cola, Prêmio. «1998 - Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem (RJ)» 
  44. MCMTI, Prêmio. «2002 - Prêmio Maria Clara Machado de Teatro Infantil (RJ)». CBTIJ 
  45. CBTIJ, 4º Prêmio. «4º Prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças». CBTIJ 

Ligações externas[editar]


Este artigo "Marco Aurêh" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Marco Aurêh.