Miguel João Carlos de Bragança

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki


Miguel
Infante de Portugal
Casa Bragança
Nome completo
Miguel João Carlos Leopoldo Francisco Xavier de Paula Gabriel Rafael Gonzaga[1]
Nascimento 26 de abril de 1820
  Paço de São Cristóvão, Rio de Janeiro, Brasil
Morte 26 de abril de 1820
  Paço de São Cristóvão, Rio de Janeiro, Brasil
Enterro Convento de Santo Antônio, Rio de Janeiro
Pai Pedro I do Brasil & IV de Portugal
Mãe Maria Leopoldina da Áustria

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Miguel João Carlos Leopoldo Francisco Xavier de Paula Gabriel Rafael Gonzaga de Bragança e Habsburgo-Lorena[2] (Rio de Janeiro, 26 de abril de 1820 – Rio de Janeiro, 26 de abril de 1820) foi o segundo filho de D. Pedro de Alcântara, então Príncipe Regente do Brasil depois Imperador do Brasil (como Pedro I) e Rei de Portugal e Algarves (como Pedro IV), e de sua esposa, a Arquiduquesa Maria Leopoldina da Áustria.

Por ter morrido à nascença na situação de varão do herdeiro da Coroa Portuguesa, ainda em 1820, recebeu o título de Infante de Portugal. E é considerado por muitos autores como Príncipe da Beira.

Biografia[editar]

Miguel era o segundo filho do Príncipe Regente do Brasil e Herdeiro da Coroa de Portugal, D. Pedro de Alcântara, e de sua esposa a Arquiduquesa Maria Leopoldina da Áustria. Seus avós paterno era o rei D. João VI de Portugal, e a infanta Carlota Joaquina da Espanha, já seus avós maternos era o imperador Francisco I da Áustria, e a princesa Maria Teresa de Nápoles e Sicília. Como membro da membro da Sereníssima Casa de Bragança, recebeu o prefixo honorífico de Dom.

Fazia pouco tempo desde que D. Leopoldina havia dado a luz a princesa Maria da Glória, em 4 de abril de 1819. No entanto, logo ela descobriu que, mais uma vez, estava grávida. Desta vez, seria um menino: o primeiro homem, para a alegria do pai, D. Pedro.

Na época, um herdeiro significava grande felicidade para a coroa. No entanto, a gravidez não estava se desenrolando da melhor forma. O novo filho poderia resultar, mais uma vez, em um parto doloroso, nas mãos do cirurgião real Doutor Picanço, que era o parteiro oficial de D. Leopoldina. O pior, de fato, estava para ocorrer.

O parto jamais foi realizado, as dores foram ainda mais intensas do que as do seu parto anterior. Isso pois não aconteceu uma parição natural, mas uma cirurgia para a retirada do bebê já morto, que faleceu ainda no útero da mãe. Mesmo morto ele foi homenageado com o título de Infante de Portugal, que honrou sua pobre alma. Dom Miguel foi nomeado em homenagem ao irmão mais novo de seu pai, o infante D. Miguel, que mais tarde se tornou o Rei de Portugal de 1828 a 1834.[3]

Títulos[editar]

  • 26 de abril de 1820 – 26 de abril de 1820: Sua Alteza, o Infante Miguel de Portugal

Referências

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).



Outros artigos dos temas Monarquia E BrasilChefe da Casa Imperial Brasileira, Isabel do Brasil, Declínio e queda do Império do Brasil, Pedro Luís de Orléans e Bragança, Império do Brasil, Maria Gabriela de Orléans e Bragança e Ligne, Linha de sucessão ao trono brasileiro

Outros artigos do tema Monarquia : Isabel do Brasil, Linha de sucessão ao trono brasileiro, Maria Gabriela de Orléans e Bragança, Maria da Glória de Orléans e Bragança, Alberto Maria José de Orléans e Bragança, Cristina Maria de Ligne, Maria Isabel da Baviera

Outros artigos do tema Brasil : O Quintal dos Guerrilheiros, Gatinha Manhosa, Lista de programas infantis exibidos no SBT, Marcelo Beny, Victória Diniz, Deodoro da Fonseca, Floriano Peixoto


Ícone de esboço Este sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Este artigo "Miguel João Carlos de Bragança" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Miguel João Carlos de Bragança.