Nádia Farage

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Nádia Farage
 Edit this InfoBox
Nome completo
Nascimento 1959
Morte
Residência Brasil
Nacionalidade brasileira
Alma mater Universidade Estadual de Campinas, Universidade de São Paulo
Ocupação
Prêmios Concurso Brasileiro ANPOCS de obras científicas e teses universitárias em Ciências Sociais - Mestrado (1987)
Orientador(es) Maria Aparecida de Campos Brando Santilli
Instituições Universidade Estadual de Campinas
Campo(s) Antropologia e Etnologia
Tese As flores da fala: práticas retóricas entre os Wapishana (1997)
Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Nádia Farage é uma antropóloga brasileira que é referência teórica no campo da Etnologia e História Indígena, com especialização na colonização portuguesa no rio Branco, região que compreende o atual estado brasileiro de Roraima.[1][2][3]

Biografia[editar]

Educação[editar]

Em 1980, Nádia Farage se graduou em Ciências Sociais na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), tendo prosseguido seus estudos no campo da Antropologia Social junto à mesma universidade, obtendo o título de mestre pela UNICAMP em 1986[1], em pesquisa que foi orientada pela antropóloga Manuela Carneiro da Cunha.

Em 1987, ela ganhou o Concurso Brasileiro ANPOCS de obras científicas e teses universitárias em Ciências Sociais pela pesquisa apresentada em sua dissertação de mestrado, conforme o "Livro dos Nomes da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais" (ANPOCS).[4][5]

Após passar alguns anos desenvolvendo trabalho de campo etnográfico perante os povos indígenas de Roraima[6], tendo inclusive participado de ações de articulação político-indigenista para combater a perseguição e extermínio aos Yanomami e pela criação da Terra Indígena Yanomami[7], ela ingressa no Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, tendo defendido no ano de 1997 sua tese de doutorado em Letras na USP.[1]

Em 2006, ela concluiu pós-doutorado no Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Carreira acadêmica[editar]

Após ser aprovada por concurso público para professora do Departamento de Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UNICAMP (IFCH-UNICAMP), onde lecionaria Etnologia Indígena na graduação de 1985 a 2015, ela continua a desenvolver a orientação acadêmica de pesquisas de mestrado e doutorado em Antropologia. Ademais, Nádia Farage se tornaria Fellow e Visiting Professor junto ao Centre for Amerindian, Latin American and Caribbean Studies da Universidade de St. Andrews, na Escócia (Reino Unido).[1]

Entre 2004 a 2008, foi conselheira suplente representando a comunidade universitária no Conselho Estadual de Assuntos Indígenas do Governo do Estado de São Paulo. Em 2008, Nádia Farage foi indicada como conselheira titular no mesmo colegiado, tendo exercido o seu mandato até 2010.

Entre 2008 a 2012, Nádia Farage exerceu o cargo de Diretora do IFCH-UNICAMP.[8]

Em 3 de julho de 2014, ela foi empossada como conselheira titular do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais de Campinas, onde atuou representando a comunidade científica na deliberação sobre políticas públicas de proteção animal até o ano de 2015.[9]

Em 2016, Nádia Farage foi professora visitante na Universität Wien (Universidade de Viena), situada na Áustria, onde ela ministrou o curso Anthropological theory and animal studies - current debates for a multi-species ethnography.[10]

Entre 2016 a 2018, na condição de pesquisadora-bolsista do CNPQ, Nádia Farage desenvolveu pesquisa antropológica intitulada "Um enredo de traição: Relações interespecíficas e conflito agrário no Zimbawe contemporâneo", o qual virou capítulo do livro "Humans and Animals: Intersecting Lives and Worlds", uma coletânea publicada em inglês.[11][12]

Desde 2021, ela atua como colaboradora no Programa de Pós-Graduação stricto sensu do Museu Paraense Emílio Goeldi, onde leciona voluntariamente a disciplina Fundamentos Teórico-Metodológicos.[13]

Realizações[editar]

Nádia Farage foi uma das pioneiras da História Indígena no Brasil, junto com antropólogas como Manuela Carneiro da Cunha para o desenvolvimento de pesquisas nessa área, especialmente em relação à etnologia dos povos Macuxi e Wapixana, além de contribuir para o estudo da história do estado de Roraima.[3][6][5]

Durante a década de 1980, ela se engajou na luta por direitos dos povos indígenas do Brasil, tendo participado da Comissão pela Criação do Parque Yanomami (CCPY), ativismo indigenista que resultou na criação da Terra Indígena Yanomami.[3][7]

Em 1987, a sua dissertação de mestrado em Antropologia foi premiada pela ANPOCS.[4][5] Essa pesquisa virou um livro que foi publicado em 1991[14]. Comentando essa realização científica desempenhada por Nádia Farage, David Cleary afirma que: Nádia Farage has told this story in a superb reconstruction of events along the Rio Branco and its tributaries in the eighteenth century. It is difficult to believe the text began life as a master's thesis, not so difficult to see why it received the prize for best master's thesis of its year in the social sciences by the Brazilian association for postgraduate research[15].

Antropóloga brasileira reconhecida no exterior, Nádia Farage foi convidada para ser professora visitante na Universidade de St. Andrews, na (Escócia,Reino Unido) e na Universidade de Viena (Áustria).[1][10]

Prêmios[editar]

  • Concurso Brasileiro ANPOCS de obras científicas e teses universitárias em Ciências Sociais - Dissertação de Mestrado (1987).[4][5]

Obras[editar]

Livros[editar]

  • FARAGE, Nádia. As Muralhas dos Sertões: Os Povos Indígenas no Rio Branco e a Colonização. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991.[14][15]
  • FARAGE, Nádia; AMOROSO, M. R. (Orgs.). Relatos da fronteira amazônica no século XVIII: documentos de Alexandre Rodrigues Ferreira e Henrique João Wilckens. São Paulo: NHII-USP/FAPESP, 1994.

Principais artigos e capítulos de livros[editar]

  • FARAGE, Nádia. De guerreiros, escravos e súditos: o tráfico de escravos Carib-holandês. Anuário Antropológico, 1985.
  • FARAGE, Nádia. A ética da palavra entre os Wapishana. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, 1998.
  • FARAGE, Nádia. Instruções para o presente: os brancos em práticas retóricas Wapishana. In: Bruce Albert; Alcida Rita Ramos. (Orgs.). Pacificando o branco: cosmologias do contato no norte-amazônico. São Paulo: Editora Unesp, 2002.
  • FARAGE, Nádia. Rebellious Memories: The Wapishana in the Rupununi Uprising, Guyana, 1969. In: WHITEHEAD, N.L. (Org.). Histories and Historicities in Amazonia. Lincoln: University of Nebraska Press, 2003.
  • FARAGE, Nádia. De ratos e outros homens: resistência biopolítica no Brasil moderno. In: LÉPINE, C.; HOFBAUER, A.; SCHWARCZ, L.K.M. (orgs.). Manuela Carneiro da Cunha: o lugar da cultura e o papel da antropologia. Rio de Janeiro: Editorial Beco do Azougue, 2012.
  • FARAGE, Nádia. Open secret: Machado de Assis and the antivivisection movement. Yearbook of Cosmopolitan Studies, v. 4, p. 1-44, 2019.

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 «CECULT- Nádia Farage». cecult.ifch.unicamp.br. Consultado em 7 de maio de 2022 
  2. «Frontiers of Citizenship: A Black and Indigenous History of Postcolonial Brazil - Yuko Miki». resenhacritica.com.br. Consultado em 7 de maio de 2022 
  3. 3,0 3,1 3,2 ANPUH-RR. «Aula Aberta: Conversa com Nadia Farage e Paulo Santilli». youtube.com. Consultado em 8 de maio de 2022 
  4. 4,0 4,1 4,2 «Livro dos Nomes da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais» (PDF). 2016. Consultado em 8 de maio de 2022 
  5. 5,0 5,1 5,2 5,3 DESTRO, Marcio Antonio. Soberania no Rio Branco e a demarcação da terra indígena Raposa Serra do Sol. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade de Brasília, Brasília, 2006, p. 14.
  6. 6,0 6,1 «Projeto da pecuária como ocupação definitiva do Rio Branco». ibamendes.com. Consultado em 8 de maio de 2022 
  7. 7,0 7,1 COMISSÃO PELA CRIAÇÃO DO PARQUE YANOMAMI (CCPY) (1989). «BOLETIM URIHI Nº 9». proyanomami.org.br. Consultado em 7 de maio de 2022 
  8. «Homenagens - Daniel Hogan». abep.org.br. 2010. Consultado em 8 de maio de 2022 
  9. «Ata da reunião ordinária de 03 de julho de 2014» (PDF). Diário Oficial do Município de Campinas. 8 de junho de 2015. Consultado em 8 de maio de 2022 
  10. 10,0 10,1 «240533 SE - Anthropological theory and animal studies: current debates for an interspecif ethnography (P4) (2016S)». Universität Wien (em Deutsch). Consultado em 8 de maio de 2022 
  11. «Humans and Animals: Intersecting Lives and Worlds - Edited by Anja Höing, Arieahn Matamonasa Bennett». Consultado em 8 de maio de 2022 
  12. «On Betrayal: Human-Animal Relationships and Land Conflict in Contemporary Zimbabwe». Consultado em 8 de maio de 2022 
  13. «Disciplinas Fundamentais- 2021» (PDF). Museu Paraense Emílio Goeldi. Consultado em 8 de maio de 2022 
  14. 14,0 14,1 Farage, Nádia (1991). As Muralhas dos sertões: os povos indígenas no rio Branco e a colonização. [S.l.]: Paz e Terra 
  15. 15,0 15,1 Cleary, David (1993). «Nádia Farage, As Muralhas dos sertões: os povos indígenas no rio Branco e a colonização (São Paulo, SP: Editora Paz e Terra, 1991), pp. 197.». Journal of Latin American Studies (em English). 25 (2): 394-395. ISSN 0022-216X. doi:10.1017/S0022216X00004764. Consultado em 8 de maio de 2022 

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

  • Portal da história
  • Portal da sociedade
  • Portal da cultura
  • Portal da antropologia
  • Portal das mulheres



Outros artigos dos temas História E CulturaAlhambra, Vikings, Dicionário Enciclopédico da Madeira

Outros artigos dos temas Cultura E AntropologiaSímbolos da Bahia

Outros artigos do tema História : Sérgio Monteiro, Prudente de Morais, Fernando Collor de Mello, Jardins Suspensos da Babilônia, História do Japão, Boys (Summertime Love), Conflitos no Brasil

Outros artigos do tema Sociedade : Brasileiro, Partido Comunista do Brasil, Sociedade do Rio de Janeiro (estado), Estádio José Brígido da Silva, Sociedade do Rio de Janeiro, Movimento Liberal Social, Souleymane Mamam

Outros artigos do tema Cultura : Moda no Paraná, Expo Londrina, Museu Egípcio e Rosacruz, Jotta Herre, Wim Statius Muller, Vikings, Alhambra

Outros artigos do tema Antropologia : Aconãs, Guatiedéos, Sahelanthropus tchadensis, Símbolos da Bahia

Outros artigos do tema Mulheres : Pocah, Daniela Abravanel, Nancy Cobo, Monica Ramalho, Sienna Belle, Isabel do Brasil, Bird (cantor)


Este artigo "Nádia Farage" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Nádia Farage.