Neymar

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Disambig grey.svg Nota: ""Neymar Jr."" redireciona para este artigo. Para o personagem dos quadrinhos, veja Neymar Jr. (personagem).
Neymar
Neymar
Neymar pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo da FIFA de 2018
Informações pessoais
Nome completo Neymar da Silva Santos Júnior[1][2]
Data de nasc. 5 de fevereiro de 1992 (30 anos)
Local de nasc. Mogi das Cruzes, São Paulo, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,75 m
destro
Apelido Ney, Menino Ney,[3] Príncipe do Gol,[4]
NeyMonstro,[5] Neymito,[6][7][8]
Adulto Ney[9]
Neymaradona[10]
Informações profissionais
Clube atual Paris Saint-Germain
Número 10
Posição atacante
Site oficial www.neymaroficial.com
Clubes de juventude
1998–2003
2003–2009
Portuguesa Santista[11]
Santos
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2009–2013
2013–2017
2017–
Santos
Barcelona
Paris Saint-Germain
{{{jogos(golos)}}}
Seleção nacional
2009
2011
2012–2016
2010–
Brasil Sub-17
Brasil Sub-20
Brasil Sub-23
Brasil
{{{partidasselecao}}}
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Rio 2016 Futebol
Prata Londres 2012 Futebol

Neymar da Silva Santos Júnior (Mogi das Cruzes, 5 de fevereiro de 1992), mais conhecido apenas como Neymar, é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente joga pelo Paris Saint-Germain e pela Seleção Brasileira. É considerado o principal futebolista brasileiro da atualidade e um dos melhores futebolistas do mundo.[12][13][14][15]

Revelado pelo Santos em 2009, Neymar ganhou diversos títulos com o clube, incluindo dois Campeonatos Paulistas seguidos, uma Copa do Brasil e uma Libertadores; com esse último sendo o primeiro do Santos desde 1963. Ele ganhou por duas vezes seguidas o prêmio de melhor jogador sul-americano do ano, em 2011 e 2012, e um prêmio Puskás, de gol mais bonito do ano, em 2011. Em 2013, foi vendido ao Barcelona, após ser protagonista da conquista da Copa das Confederações de 2013 pela Seleção Brasileira. Considerada a venda mais cara da história do futebol brasileiro, Neymar, na sua segunda temporada pelo clube espanhol, estrelando um trio de ataque ao lado de Lionel Messi e Luis Suárez, conquistou a tríplice coroa de La Liga, Copa del Rey e Liga dos Campeões da UEFA, terminando como um dos artilheiros da última e se consagrando como um dos melhores futebolistas do mundo, sendo finalista da Bola de Ouro da FIFA por suas atuações no mesmo ano. Em 2017, se tornou a transferência mais cara da história do futebol, com sua venda milionária ao Paris Saint-Germain por 222 milhões de euros. Nesse mesmo ano, foi pela segunda vez na carreira um dos três finalistas da premiação da FIFA de melhor jogador do mundo, desta vez nomeada The Best FIFA Football Awards. Na sua terceira temporada em Paris, Neymar ajudou o PSG a chegar em sua primeira final de Liga dos Campeões, na qual eles perderam por 1–0. Neymar é o jogador brasileiro com mais com gols por esta competição desde 2018, quando superou Kaká.

Pela Seleção Brasileira, Neymar estreou com 18 anos e atualmente é o camisa 10, principal jogador e o segundo maior artilheiro da história da Seleção, ficando atrás apenas de Pelé. Disputou a Copa do Mundo FIFA de 2014, onde marcou quatro gols em cinco partidas, mas sofreu uma grave lesão na coluna durante as quartas de final contra a Colômbia, o que o afastou da competição. No ano anterior havia conquistado o título da Copa das Confederações FIFA, sendo a principal estrela brasileira durante os cinco jogos da campanha, onde fez quatro gols e deu três assistências, tendo, inclusive, levado o prêmio de melhor jogador da competição e ainda a Chuteira de Bronze. Participou da Copa do Mundo FIFA de 2018, marcou dois gols, mas o Brasil foi eliminado nas quartas de finais. Também disputou três edições da Copa América, em 2011, 2015 e 2021, sem conseguir passar das quartas de finais nas duas primeiras oportunidades e perdendo o título para a Argentina na última. Em 2016, fez parte do elenco que ganhou o primeiro título olímpico da história da Canarinho, marcando o pênalti que deu o título e saindo como herói.

Fora de campo, Neymar é um dos atletas mais bem sucedidos do mundo; A SportsPro o nomeou o atleta mais comercializável do mundo em 2012 e 2013,[16] e a ESPN o citou como o quarto atleta mais famoso do mundo em 2016.[17] Em 2017, Neymar foi incluído pela Time na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo. Em 2018, a France Football classificou Neymar como o terceiro jogador de futebol mais bem pago do mundo.[18] A Forbes o classificou como o terceiro atleta mais bem pago do mundo em 2019, e o quarto atleta mais bem pago em 2020. Durante nove anos, Neymar foi um dos principais endossadores da empresa estadunidense de roupas esportivas Nike,[19] até assinar com a alemã Puma em agosto de 2020.[20]

Biografia[editar]

Infância e juventude[editar]

Filho do mecânico Neymar da Silva Santos (de quem herdou o nome) e Nadine Santos, Neymar nasceu na cidade de Mogi das Cruzes, na Região Metropolitana de São Paulo, em 5 de fevereiro de 1992, mas ainda muito jovem mudou-se para São Vicente e em seguida para Santos. Em 2003, aos 11 anos de idade, chegou às categorias de base do Santos, de onde não saiu mais até tornar-se profissional.[21]

Quando Neymar ainda não ganhava o suficiente para sustentar a família, ele, o pai, a mãe e a irmã moravam em um cômodo na casa da avó, na periferia de São Vicente.[22] Com o dinheiro e já prevendo o sucesso do filho, a família comprou seu primeiro imóvel, um apartamento ao lado da Vila Belmiro. À medida que o adolescente crescia, o nível de vida da família melhorava. Aos 15 anos, Neymar ganhava 10 mil reais por mês. Aos 16, 25 mil. Aos 17, quando virou titular no time principal do Santos, vieram os primeiros patrocínios. Neymar é evangélico, e frequenta com sua família a Igreja Batista.[22]

Santos e Barcelona[editar]

Neymar iniciou sua carreira nas categorias de base da Portuguesa Santista em 1998, sendo transferido para o Santos em 2003. Após seis anos, foi promovido ao time principal. No ano em que fez a sua estreia com a equipe profissional, Neymar foi considerado a maior revelação do Campeonato Paulista. No ano seguinte, ele tornou-se o artilheiro da Copa do Brasil com onze gols, e o melhor jogador do Campeonato Paulista, finalizando a temporada com quarenta e dois gols em sessenta jogos. Com dezenove anos, Neymar conquistou o Prêmio de Futebolista Sul-Americano do Ano de 2011, após encerrar na terceira posição na edição anterior. No ano de 2011, concorreu ao prêmio de Melhor Jogador do Mundo, onde encerrou na décima posição; no mesmo evento, recebeu a aclamação mundial por conquistar o Prêmio Puskás de Gol do Ano, marcado na derrota do Santos para o Flamengo em uma partida do Campeonato Brasileiro. Neymar foi o principal destaque da conquista da Libertadores pelo Santos, triunfo que o levou a participar da Copa do Mundo de Clubes, onde foi derrotado na final por 4 a 0 pelo Barcelona. Após a conquista da Recopa de 2012, Neymar começou a receber propostas do mesmo Barcelona, equipe com a qual fechou contrato em um acordo polêmico envolvendo o presidente do clube Sandro Rosell. Em seu primeiro ano na equipe, Neymar conquistou a Supercopa da Espanha, mas o reconhecimento mundial e a aclamação como um dos maiores jogadores do mundo ocorreu na temporada 2014–15, com o triunfo do Campeonato Espanhol, da Copa do Rei e da Liga dos Campeões da UEFA. No Barcelona, Neymar integrava o trio MSN, formado juntamente com os jogadores Lionel Messi e Luis Suárez, descrito por jornalistas como o melhor ataque dos últimos anos no futebol mundial.

Seleção Brasileira[editar]

Neymar representou a Seleção Brasileira nas categorias Sub-17, Sub-20 e profissional. Pela seleção principal, ele fez sua estreia em 2010, aos 18 anos, em um amistoso contra os Estados Unidos, onde marcou um gol. Neymar tornou-se o artilheiro do Campeonato Sul-Americano Sub-20 de 2011 com nove gols, incluindo dois na final em um triunfo perante a Seleção Uruguaia, liderando a equipe a conquista do título. Ele foi convocado pelo então treinador Luiz Felipe Scolari para a disputa da Copa das Confederações FIFA de 2013, onde começou a atuar com a camisa de número 10 e acabou sendo escolhido como o melhor jogador do torneio, contribuindo para a conquista brasileira com um gol na final contra a Espanha. Na Copa do Mundo FIFA de 2014, Neymar foi o destaque da Seleção com quatro gols, até sofrer uma lesão em uma vértebra da coluna no jogo das quartas de final contra a Seleção Colombiana, que fez com que ele desfalcasse a equipe pelo restante do torneio.[23] Apesar disso, ele recebeu a Chuteira de Bronze como o terceiro maior goleador do evento, e fez parte da equipe descrita como "time dos sonhos", com os onze melhores jogadores da competição.

Vida pessoal[editar]

Assinatura de Neymar
Neymar e seu filho David Lucca após a conquista dos Jogos Olímpicos em 2016

No dia 8 de maio de 2011, horas antes da final do Campeonato Paulista daquele ano contra o Corinthians, Neymar foi informado que seria pai de um filho com uma garota de dezessete anos.[22] Quatro dias depois, em 12 de maio, a notícia se tornou oficial através de seu site oficial, confirmando que o jogador seria pai pela primeira vez aos dezenove anos de idade.[24] O nome da mãe inicialmente não foi divulgado para que se pudesse preservar a imagem, tanto dela, quanto da criança. Dezesseis dias depois de ter o conhecimento da gravidez, na véspera da semifinal da Copa Libertadores, a mãe da criança informou a Neymar que o bebê seria do sexo masculino.[22] Em 24 de agosto de 2011, às onze horas da manhã, ocorreu o nascimento de Davi Lucca, na cidade de São Paulo.[25] Apesar do nascimento do seu primeiro filho, Neymar jamais chegou a manter um relacionamento estável com Carolina Dantas, a mãe do bebê, que posteriormente teve seu nome divulgado para a mídia.[22] Ele tem um acordo verbal com Carolina e paga trinta mil reais por mês de pensão, além de ter concedido uma cobertura de cinco dormitórios para que mãe e filho morassem.[26] Entre 2008 e 2009, Neymar e sua família moraram neste mesmo apartamento, na época em que o atleta iniciava sua carreira profissional no Santos.[26]

Em 11 de fevereiro de 2013, Neymar assumiu publicamente um relacionamento com a atriz Bruna Marquezine, da TV Globo.[27] Ainda que os dois tenham sido vistos desde outubro do ano anterior, eles negaram diversas vezes indícios de relacionamento, dizendo serem apenas "bons amigos". No entanto, durante o Desfile das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, os dois confirmaram que já estavam juntos há um mês.[27] Passado exato um ano, no dia 11 de fevereiro de 2014, a assessoria da atriz confirmou o fim do relacionamento com Neymar.[28] Várias especulações afirmaram que Neymar teria iniciado relacionamento com outras mulheres, mas nenhuma destas foi confirmada publicamente.[29][30]

Em 22 de junho de 2017, Neymar confirmou fim de namoro com Marquezine, após aparecer sozinho em evento em prol do Instituto Neymar sem a aliança e com novo penteado. O jogador ainda esclareceu que rompeu o namoro com Marquezine de maneira amigável e deixou uma esperança para os fãs sobre uma possível reconciliação.[31]

No final de dezembro de 2017, Neymar foi visto novamente com Marquezine; após os boatos, o próprio jogador postou nas redes sociais uma declaração, afirmando, que havia voltado o namoro com a atriz.[32]

Em 3 de outubro de 2018, o casal foi visto junto pela última vez, antes do anúncio do término do relacionamento. A decisão teria sido tomada pelo jogador como uma junção de fatores, sendo o principal a tristeza causada pelo relacionamento à distância e negativa de Bruna de mudança para Paris.[33]

Carreira[editar]

Categorias de base[editar]

Neymar chegou às categorias de base do Santos em 2002, aos 11 anos de idade, e desde muito novo passou a ser tratado como uma "joia" por seus diversos treinadores. Ainda na adolescência, já possuía grande atenção da mídia de maneira geral, chegando a participar de amistosos com jogadores que há muito já haviam se tornado profissionais. Também nas categorias de base e ainda muito novo, Neymar conheceu Paulo Henrique Ganso, este seria jogador do time santista, campeão de títulos como a Copa do Brasil de 2010 e Copa Libertadores de 2011 ao lado de Neymar. Depois de defender o São Paulo, Ganso se transferiu ao Sevilla.[34]

Aos 14 anos, viajou para a Espanha visando fazer uma espécie de estágio no time do Real Madrid, que na época tinha no elenco craques como Ronaldo, Zinédine Zidane, David Beckham e Roberto Carlos. O jogador foi aprovado nos testes da equipe espanhola,[22] e chegou a ser registrado na Federação Madrilenha de Futebol.[35] Notando o interesse do Real no ainda adolescente Neymar e sob o risco de perder seu futuro craque, a diretoria do Santos pagou 1 milhão de reais ao jogador para que ele permanecesse nas categorias de base do clube e se tornasse profissional lá.[22] A diretoria do Real Madrid achou que não valia a pena desembolsar esse dinheiro por um atleta de 14 anos.[35]

Santos[editar]

2009[editar]

Tido como grande promessa do Santos, Neymar fez sua estreia no time profissional em 7 de março de 2009, aos 17 anos, na partida contra o Oeste, no estádio do Pacaembu, pelo Campeonato Paulista.[36] Seu primeiro gol como profissional vestindo a camisa santista foi contra o Mogi Mirim, na Vila Belmiro, em 15 de março, também pelo campeonato estadual.[37] Destaque nas semifinais dessa competição contra o Palmeiras,[nota 1] disputou sua primeira final profissional contra o Corinthians. Embora não tenha se destacado na decisão que rendeu o vice-campeonato aos santistas, acabou sendo eleito a revelação do Campeonato Paulista.[39] Pelo Campeonato Brasileiro, obteve destaque ao lado de Paulo Henrique Ganso, mas o Santos acabou terminando na 12ª posição.

2010[editar]

Pelo Campeonato Paulista, Neymar conseguiu o feito de marcar cinco gols em cinco clássicos; no mais notável, marcou três gols contra o São Paulo, além de marcar contra o Corinthians[40] e contra o Palmeiras[41] na campanha em que o Santos sagrou-se campeão paulista. Contra o São Paulo na primeira fase, a partida foi vencida por 2 a 1. Já nas semifinais, mais duas vitórias (3 a 2 na ida e e 3 a 0 na volta). O Santos voltou a vencer outro clássico, dessa vez contra o Corinthians, por 2 a 1. Já contra o Palmeiras, sua equipe perdeu pelo placar de 4 a 3. Após a vitória na campanha estadual, a equipe que contava com um quarteto ofensivo formado por Neymar, Paulo Henrique Ganso, Robinho e André foi apelidada de "Meninos da Vila", apelido geralmente dado a times que o Santos forma, com jogadores revelados nas categorias de base como destaque. O segundo título na temporada viria na Copa do Brasil; Neymar se destacou nas partidas contra o Naviraiense, uma sonora goleada por 10 a 0,[42] além do 8 a 1 sobre o Guarani, jogo este em que marcou cinco dos oito tentos da equipe santista, em partida disputada na Vila Belmiro, pelas oitavas de final da competição.[43] No dia 28 de julho, na final do torneio, Neymar marcou um dos gols na partida de ida, ajudando o Santos a vencer o Vitória por 2 a 0. Apesar da derrota no jogo de volta em Salvador, o Santos sagrou-se campeão do torneio e Neymar foi o artilheiro com onze gols,[44] garantindo a vaga da equipe na Libertadores do ano seguinte.

Ainda em 2010, em meio a fortes especulações de sua transferência à Europa, muito provavelmente para o Chelsea, da Inglaterra, a diretoria do clube novamente tentou manter o jogador. Em 23 de agosto, o presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro fez uma reunião com Neymar da Silva Santos, empresário e pai do jogador.[45] Após a reunião, Pelé ligou para o presidente do Santos, que também tentava convencer Neymar (pai) a manter o filho no clube. Neymar decidiu permanecer no Santos.[45] Na sequência da temporada 2010, já com a vaga garantida na Copa Libertadores do ano seguinte, o Santos não demonstrou grande importância ao Campeonato Brasileiro daquele ano, terminando apenas na oitava posição. Apesar disto, Neymar foi ainda o vice-artilheiro do Brasileirão 2010, com 17 gols, ficando atrás apenas de Jonas, então no Grêmio, que havia marcado 23 vezes.[46]

2011[editar]

Após 2010, passou a ser considerado por muitos especialistas como o melhor jogador em atividade no país. Pelo Santos, agora reforçado por Elano, Neymar iniciou a temporada ajudando o clube a classificar-se para a fase final do Campeonato Paulista. Em seguida, o Santos venceu a Ponte Preta nas quartas de final,[47] e passou pelo rival São Paulo nas semifinais, no clássico chamado San-São.[48] Na final, enfrentou o Corinthians, que havia passado pelo Palmeiras nas semis. No primeiro jogo, realizado no estádio do Pacaembu, o empate sem gols mostrou-se um bom resultado para o Santos no jogo da volta, já que agora a equipe precisava apenas do placar mínimo para ser campeão.[49] No jogo da volta, na Vila Belmiro, o Santos venceu por 2 a 1, com um dos gols tendo sido marcado por Neymar, tornou-se bicampeão paulista, e pela 19ª vez campeão estadual.[49] Pela Copa Libertadores, o Santos classificou-se na segunda colocação do grupo 5, atrás do Cerro Porteño, e passou pelo América do México nas oitavas-de-final, vencendo por 1 a 0 na Vila Belmiro e segurando o 0 a 0 na casa do adversário.[50] O Once Caldas foi o adversário nas quartas-de-final, no jogo de ida, na Colômbia, o Santos venceu por 1 a 0, com boa atuação, tendo também dado o passe para o gol marcado por Alan Patrick.[51] Na volta, o empate por 1 a 1 no Pacaembu assegurou a vaga do Peixe nas semifinais,[51] tendo novamente o Cerro Porteño como adversário, assim como na fase de grupos. Contra o Cerro, o Santos venceu no jogo de ida, novamente no Pacaembu, por 1 a 0. Na volta, no Paraguai, após o empate em 3 a 3, os santistas garantiram sua vaga na final.[52]

Na final da Copa Libertadores o Santos teve como adversário o Peñarol, que havia vencido o Vélez Sársfield na outra semi. No jogo de ida, realizado no Estádio Centenario, em Montevidéu, Neymar teve uma atuação apagada e sofreu muito com a dura marcação dos defensores uruguaios, chegando a receber um cartão amarelo numa jogada que, segundo o árbitro Carlos Amarilla, o jogador simulou ter recebido uma pancada na região do abdômen. No intervalo do jogo, Neymar alegou ainda que Amarilla o ameaçou várias vezes de expulsão caso continuasse caindo ou fizesse falta,[53] fato que lhe suspenderia do jogo de volta.[53]

Neymar atuando durante a final do Mundial de Clubes da FIFA de 2011

Apesar de uma partida movimentada e com muitas chances para ambas as equipes, o jogo terminou em 0-0.[54] Na partida de volta, Neymar fez um dos gols da vitória por 2 a 1, ajudando o Santos a conquistar o título da Copa Libertadores, após 48 anos, e garantindo a vaga do time na disputa da Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2011, realizada no Japão. Sua estreia pelo Campeonato Brasileiro aconteceu apenas na 12ª rodada, na emocionante partida contra o Flamengo. No tão esperado duelo contra Ronaldinho Gaúcho, Neymar marcou dois dos quatro gols santistas, mas não pôde evitar a derrota da sua equipe num incomum 5 a 4.[55] Posteriormente, no final do ano, um dos gols marcados nesse jogo foi eleito o mais bonito de 2011 no Prêmio FIFA Ferenc Puskás.[56][57]

Ainda no Campeonato Brasileiro, em jogo válido pela 32ª rodada, Neymar marcou quatro gols contra o Atlético Paranaense e ainda teve mais dois anulados na vitória do Santos por 4 a 1 sobre a equipe atleticana.[58] No dia 1 de novembro foram anunciados os indicados à Bola de Ouro FIFA 2011 e Neymar foi o primeiro jogador atuando na América do Sul a ser indicado ao prêmio.[59] Anteriormente, em 2007, Rogério Ceni foi indicado a Bola de Ouro da revista francesa France Football sendo o primeiro atleta atuando no Brasil a ser indicado ao prêmio antes da unificação com a premiação da FIFA. Pela Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2011, o Santos enfrentou o Kashiwa Reysol na semifinal, e não teve muitas dificuldades na vitória por 3 a 1, com Neymar marcando um belo gol de fora da área. Na final, os santistas enfrentaram aquele que era apontado como o melhor time do mundo no momento, o Barcelona, partida onde Neymar foi muito bem marcado pelo zagueiro espanhol Carles Puyol, tendo uma atuação bastante apagada. O Santos foi amplamente dominado na partida, e viu a equipe de Lionel Messi e companhia golear por 4 a 0.[60]

Após a partida, Neymar conquistou o prêmio "Bola de Bronze" por ter sido eleito o terceiro melhor jogador do torneio.[61]

2012[editar]

Em sua segunda partida do ano em 5 de fevereiro, pelo Paulistão, marcou seu centésimo gol na carreira na derrota do Santos para o Palmeiras por 2 a 1.[62] Foram 82 gols pelo Santos e mais 18 pela Seleção Brasileira, incluindo as seleções de base. Pela Copa Libertadores da América, após uma derrota por 2 a 1 para o The Strongest, da Bolívia, no primeiro jogo, Neymar teve uma atuação extraordinária na partida contra o Internacional, em 7 de março, na Vila Belmiro. O atacante foi o autor de um hat-trick, marcando os três gols do Santos na partida e decretando a vitória por 3 a 1 sobre os gaúchos,[63] resultado que colocou o Santos na 2ª colocação do grupo. Um dos três gols de Neymar nesta partida chegou a ser comparado ao gol marcado contra o Flamengo no ano anterior, que deu ao jogador o Prêmio FIFA Ferenc Puskás de 2011, como gol mais bonito do ano.[56][57]

Na sequência da Libertadores, o Santos teve dois jogos contra o Juan Aurich, do Peru. O primeiro deles, realizado na casa dos peruanos no dia 15 de março, terminou com o placar de 3 a 1 a favor dos brasileiros.[64] Nesse jogo Neymar não marcou gol, mas no jogo da volta, realizado no estádio do Pacaembu uma semana depois, o Santos novamente venceu a equipe peruana por 2-0, com um gol de Edu Dracena e outro de Neymar.[65] A "joia" santista seguiu com atuações espetaculares também nas partidas pelo Campeonato Paulista, incluindo um gol contra o São Paulo, no clássico San-São realizado no estádio do Morumbi,[66] além de mais um hat-trick na goleada por 5 a 0 sobre o Guaratinguetá, retomando a sua média de um gol por jogo no ano.[67] Ainda pela Libertadores, Neymar jogou contra a equipe do The Strongest na Vila Belmiro. Após perder o primeiro jogo, o Santos conseguiu vencer a equipe da Bolívia por 2 a 0, ainda que com uma certa dificuldade, com Neymar marcando o segundo gol da partida.

O bom início de temporada de Neymar continuou no clássico San-São, válido pela semifinal do Campeonato Paulista. Nesta que foi talvez a melhor partida do atacante no ano, um jogo que se mostrava equilibrado e com chances para os dois lados, Neymar mais uma vez desequilibrou a favor do Santos e marcou os três gols da vitória por 3 a 1 sobre o São Paulo, em pleno Estádio do Morumbi, garantindo a vaga santista na final do estadual pelo quarto ano seguido.[68] Nesta partida, o atacante marcou também o seu 100º gol pelo Santos (o primeiro dos três), entrando de vez para a lista dos maiores artilheiros em toda a história do clube. Em 10 de maio, Neymar marcou dois gols contra o Bolívar pelas oitavas de final da Libertadores, tornando-se agora o maior artilheiro do Santos na era pós-Pelé com 106 gols marcados, superando o ex-atacante Serginho Chulapa, que tinha 104 gols. Em 13 de maio, marcou mais dois contra o Guarani na vitória do Santos por 4 a 2, conquistando o tricampeonato paulista além da artilharia da competição, com 20 gols.

Após o tricampeonato paulista conquistado pelo Santos, o time voltou novamente suas atenções para a Libertadores em busca do tetra. Seu adversário nas quartas de finais da competição, foi o clube argentino Vélez Sarsfield. No primeiro jogo, Neymar não teve boa atuação. O Vélez ganhou a partida na Argentina por 1 a 0. Já no segundo jogo, realizado na Vila Belmiro, Neymar teve uma atuação melhor, e o Santos devolveu o placar por 1 a 0, com gol de Alan Kardec, levando a disputa para os pênaltis. O Peixe não teve muita dificuldade para vencer a equipe argentina nas penalidades. Neymar seria o quinto a cobrar, mas não chegou a fazê-lo pois a equipe praiana já havia feito uma vantagem suficiente: 4 a 2.[69] Nas semifinais o Santos enfrentou o Corinthians, com o primeiro duelo realizado na Vila Belmiro. O Corinthians venceu o Santos por 1 a 0, gol marcado por Emerson Sheik.[70] No segundo jogo, realizado no Pacaembu, repetindo a mesma atuação do primeiro jogo do confronto, Neymar não jogou bem, porém marcou o único gol do Santos. Este gol, porém, não foi o bastante, já que o Corinthians chegou ao empate no começo do segundo tempo e desclassificou o clube da Libertadores.[71] Após a participação da Seleção Brasileira nas Olimpíadas de Londres, o atleta se envolveu em outra polêmica. Participou com destaque de um amistoso contra a Seleção Sueca e, após o jogo, fretou um jatinho que o levou diretamente à capital catarinense, onde o Santos enfrentou o time do Figueirense. Foi criticado por atuar em dois jogos em apenas dois dias, mas a atuação destacada do craque fez com que as críticas fossem abafadas após o jogo.[72][73]

2013[editar]

Durante suas férias no começo do ano, Neymar foi o centro das atenções após aparecer com um novo visual de cabelo completamente loiro.[74] Foi assim também que ele apareceu na partida contra o Botafogo-SP pela segunda rodada do Campeonato Paulista, onde foi novamente o centro das atenções, eleito o melhor jogador em campo por suas jogadas ousadas, entre elas um lance que repercutiu bastante, onde o camisa 11 deu um chapéu num zagueiro adversário usando a sola do pé.[75] Nesta mesma partida ainda marcou um gol. O Campeonato seguiu e Neymar continuou se destacando, ajudando o Santos a chegar a sua quinta final estadual consecutiva, entretanto o sonho do tetracampeonato foi frustrado pelo Corinthians. Neymar foi eleito o craque do campeonato, além de vice artilheiro com 12 gols marcados, e fez parte da seleção do campeonato.

No dia 25 de maio de 2013 Neymar disputou sua última partida pelo Santos no Estádio Mané Garrincha, em partida válida pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro de 2013. O craque se emocionou e não conseguiu segurar o choro durante o hino nacional. A partida terminou 0-0.[76]

Barcelona[editar]

Polêmica na transferência[editar]

Ver artigo principal: Neymargate
Neymar em sua apresentação pelo Barcelona em 2013

A transferência de Neymar para Barcelona envolveu polêmica. Quando foi oficializada em 25 de maio de 2013, o valor divulgado da negociação era de 57 milhões de euros.[77][78] No entanto, o valor total da transação pode ter sido entre 86 milhões a 95 milhões de euros.[79][80]

O anúncio colocava fim a uma especulação de meses sobre a possível saída do jogador do Santos. O Real Madrid chegou a fazer uma proposta superior ao rival catalão[nota 2] e acreditava que poderia negociar com o clube brasileiro.[82] Mas Neymar já estava comprometido com o clube desde novembro de 2011, antes mesmo da disputa do Campeonato Mundial de Clubes da FIFA daquele ano.[83] Um vice-presidente do Barcelona confirmou que o jogador recebeu 10 milhões de euros em adiantamento. E caso o acordo não fosse cumprido por uma das partes, havia uma indenização a ser paga.[nota 3][84]

A Justiça espanhola resolveu investigar o caso no início de 2014, quando um dos sócios do Barcelona exigiu esclarecimentos sobre a forma pela qual o clube comprou o atacante brasileiro, confirmou-se "indícios de delitos" nos contratos entre Neymar, a empresa de seu pai e o presidente do Barcelona, Sandro Rosell.[80] O escândalo teve como primeiro efeito a saída de Rosell do comando do clube.[79] O novo presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, admitiu que Neymar custou 86,2 milhões de euros ao Barcelona, mas que a diferença para os 57,1 milhões de euros anunciados foram referente a luvas, parcerias sociais entre o clube e a Fundação Neymar e ações de marketing.[85] O pai de Neymar confirmou que recebeu no total 40 milhões de euros como na negociação do seu filho para o futebol espanhol[85] e que agiu com conhecimento de Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, então presidente do Santos, para negociar os termos da transferência entre o clube espanhol e o agente para julho de 2014.[84]

2013[editar]

Neymar foi o melhor jogador da Copa das Confederações de 2013

Em sua apresentação oficial na equipe catalã, Neymar foi recepcionado por 56 mil torcedores no Camp Nou e quebrou o recorde de Zlatan Ibrahimović, que em 2009, levou cerca de 50 mil ao estádio.[86] Na sua segunda partida pelo Barcelona, enfrentou seu ex-clube, o Santos, entrando no segundo tempo, ajudando na goleada de 8 a 0 contra o rival, dando uma assistência para Cesc Fábregas.[87] Fez seu primeiro gol com a camisa do Barcelona no empate por 1 a 1 contra o Atlético de Madrid, no estádio Vicente Calderón, no jogo de ida da Supercopa da Espanha. Na partida contra o maior rival do clube catalão, o Real Madrid, Neymar se destacou muito bem deixando seu gol e uma assistência na vitória por 2 a 1, no Camp Nou em partida válida pela La Liga.[88] No dia 11 de dezembro, Neymar marcou seu primeiro hat-trick pela equipe catalã numa goleada por 6 a 1 contra o Celtic, em partida válida fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA.[89]

2014[editar]

No dia 16 de janeiro, Neymar acabou saindo lesionado de campo aos 24 minutos do primeiro após entorse nos tendões peroneais do tornozelo direito, mas o Barcelona venceu o Getafe por 2 a 0.[90][91] Após ficar 30 dias sem jogar, Neymar voltou a jogar pelo Barcelona fazendo um golaço na goleada por 6 a 0 diante do Rayo Vallecano, o atacante entrou no segundo tempo quando o jogo estava 5 a 0. Neymar marcou o gol do empate entre Barcelona e Atlético de Madrid por 1 a 1 pela Liga dos Campeões, nas quartas de finais, após passe de Andrés Iniesta. Neymar voltou a campo, após lesão na coluna durante a Copa do Mundo, num amistoso entre o Barcelona e o León do México, partida na qual marcou dois gols e ajudou na goleada de 6 a 0. No dia 13 de setembro de 2014 marcou dois gols na vitória do Barcelona sobre o Athletic Bilbao por 2 a 0.[92] Após uma atuação apagada no clássico contra o Real Madrid, Neymar marcou dois gols na vitória por 3 a 0 diante do Celta de Vigo.[93] Em seu primeiro jogo após a lesão na Copa do Mundo FIFA de 2014, Neymar marcou dois belos gols sendo um deles de calcanhar na goleada por 6 a 0 no León, em partida válida pelo Troféu Joan Gamper.[94] Diante do Athletic Bilbao, o atacante brasileiro foi decisivo após entrar no segundo tempo e marcar os dois gols na vitória por 2 a 0, em partida válida pela La Liga.[95] No dia 27 de setembro, Neymar marcou um hat-trick no Campeonato Espanhol, na goleada por 6 a 0 diante do Granada. Este jogo também marcou a marca de 400 gols na carreira do craque argentino Lionel Messi.[96] No dia 9 de março, em partida contra o Real Sociedad, pela 36ª rodada da La Liga, o camisa 11 chegou à marca de 50 gols com a camisa do time catalão, tendo feito o segundo do jogo, que terminou em 2-0 a favor do Barça, realizado no Camp Nou.[97]

No dia 25 de outubro, no primeiro clássico contra o Real Madrid na temporada 2014–15, Neymar marcou um belo gol após receber passe de Luis Suárez e se livrar de dois marcadores para finalizar com categoria no canto direito abrindo o placar da partida em pleno estádio Santiago Bernabéu.[98] No dia 10 de dezembro, destacou-se na vitória por 3 a 1 sobre o Paris Saint Germain pela Liga dos Campeões da UEFA, na qual marcou um golaço de fora da área acertando o canto direito de Salvatore Sirigu. Com a vitória, o Barcelona avança para as oitavas de finais da competição na primeira colocação de seu grupo.[99]

2015[editar]

Neymar atuando pelo Barcelona em 2015

Neymar começou o ano de 2015 com uma atuação brilhante diante do Atlético de Madrid pelas quartas de final da Copa do Rei, marcando duas vezes na vitória catalã por 3 a 2 no estádio Vicente Calderón, assegurando sua classificação à final da competição.[100] No dia 21 de abril, Neymar foi o protagonista da vitória que colocou o Barcelona na semifinal da Liga dos Campeões, marcando os dois gols no confronto contra o PSG (2 a 0) no Camp Nou,[101] com o seu segundo gol concorrendo como um dos mais bonitos da Europa.[102] Neymar voltou a ser protagonista na partida contra o Bayern de Munique pela semifinal da Liga dos Campeões, onde marcou os dois gols que asseguraram a classificação da equipe blaugarna para a final.[103] O camisa 11 também teve outra grande atuação na final da Copa do Rei, ajudando o Barça a derrotar o Athletic Bilbao por 3 a 1 e conquistar seu segundo título na temporada. O camisa 11 marcou o segundo gol do jogo, e causou polêmica já no final da partida quando tentou aplicar uma carretilha num zagueiro adversário, sendo que este drible é considerado um desrespeito em Bilbao.[104] Na final da Liga dos Campeões da UEFA, Neymar marcou o gol que garantiu a vitória por 3 a 1 e o título da tríplice coroa na temporada. Com uma grande atuação, o brasileiro foi o melhor em campo e terminou a competição entre os artilheiros, com dez gols marcados.[105]

No dia 21 de novembro, Neymar teve uma grande atuação diante do maior rival do Barcelona, marcando um gol e dando um lindo passe de calcanhar para Andrés Iniesta marcar o quarto gol da goleada de 4 a 0 sobre o Real Madrid em pleno Santiago Bernabéu.[106] Na partida contra o Villarreal, Neymar marcou um gol antológico, no qual deu um chapéu, de costas, num zagueiro, e finalizou forte com a perna direita sem deixar a bola cair no chão, o terceiro da vitória por 3 a 0 que colocou o Barça na liderança do Campeonato Espanhol.[107] Em dezembro disputou a final da Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2015 contra o River Plate. Apesar de não ter tido uma atuação brilhante, Neymar deu assistências importantes e fez belas jogadas individuais, ajudando o clube catalão a vencer por 3 a 0 e conquistar seu quinto título no ano.[108]

2016[editar]

No dia 11 de janeiro, Neymar participou da premiação da FIFA de melhores do ano de 2015. O brasileiro concorreu pela primeira vez ao prêmio da Bola de Ouro da FIFA, sendo o primeiro jogador brasileiro a estar na disputa desde que Kaká, em 2007, venceu o prêmio. Por coincidência o prêmio foi entregue pelo próprio Kaká, entretanto, Neymar ficou em 3°. Além disso Neymar também fez parte do time ideal da FIFA, juntamente com outros três brasileiros: Daniel Alves, Thiago Silva e Marcelo.[109] Junto a todo o elenco do Barcelona, Neymar compareceu ao memorial em homenagem ao ídolo Johan Cruijff, que havia falecido em 24 de março. A vestimenta de Neymar foi o que chamou atenção: o craque apareceu usando um chapéu para trás e óculos escuros, peças inapropriadas para a ocasião. Neymar não foi perdoado das críticas, sendo inclusive chamado de "arrogante" pelo comentarista Paulo César Vasconcellos.[110]

Após um período sem balançar as redes, Neymar virou alvo de críticas dos torcedores do Barcelona, sendo cobrado não só pela falta de futebol, mas também pelo "excesso de raiva".[111] Voltou a balançar as redes somente na final da Copa do Rei diante do Sevilla, marcando o segundo gol da vitória catalã por 2–0, que deu o título do "doblete" (Campeonato Espanhol e Copa do Rei) ao Barça.[112] Neymar encerra a temporada 2015–16 com 31 gols marcados em 50 partidas disputadas.

Devido sua presença com a Seleção Brasileira durante as Olimpíadas no Rio de Janeiro e nos dois jogos pelas eliminatórias para a Copa 2018, Neymar só fez sua estreia pelo Barcelona na temporada 2016–17 no confronto contra o Alavés pela quarta rodada do Espanhol, na qual o Barça sofreu sua primeira derrota na competição, 2–1 em pleno Camp Nou.

Em seu segundo jogo na temporada, Neymar se redimiu. O camisa 11 foi um dos protagonistas da goleada sobre o Celtic por 7–0 em partida válida pela primeira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA. Além de marcar um lindo gol de falta, o brasileiro deu quatro assistências, sendo o primeiro jogador a atingir tal marca em uma única partida na história da competição.[113] Na partida seguinte o camisa 11 voltou a ser destaque, ajudando o Barça golear fora de casa o Leganés por 5–1 em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Espanhol. Além de ter marcado o terceiro gol do jogo e sofrido o pênalti convertido por Messi no segundo tempo, o brasileiro fez diversas jogadas e ainda chamou as atenções quando discutiu com seu companheiro de equipe, o meia, também brasileiro Rafinha.[114]

Em 24 de setembro, Neymar se destacou na goleada sobre o Sporting Gijón por 5–0, em partida válida pela sexta rodada da La Liga. O brasileiro foi autor de dois gols e teve grande atuação, sendo eleito o melhor jogador em campo na ausência de Messi.[115]

Encerrou 2016 em baixa no Barcelona, marcando poucos gols pela temporada 2016–17 e ficando de fora da disputa da Bola de Ouro da FIFA, ficando em quinto colocado.

2017[editar]

Começou 2017 recebendo diversas críticas devido a uma atuação apagada no jogo de ida da semifinal da Copa do Rei contra o Atlético de Madrid em 1 de fevereiro. Se redimiu com uma atuação brilhante três dias depois, na vitória por 3 a 0 sobre o Athletic Bilbao pela La Liga. No dia 12 de fevereiro, Neymar marcou um gol na goleada por 6 a 0 sobre o Alavés, em partida válida pela La Liga. Com este gol, o camisa 11 superou o ídolo Ronaldinho Gaúcho e chegou a marca de 95 gols pelo clube, tornando-se o terceiro brasileiro a marcar mais gols pelo clube catalão, atrás somente de Rivaldo e Evaristo de Macedo.

Se destacou na goleada por 6 a 1 sobre o Sporting de Gijón que colocou o Barça na liderança da La Liga. Nesse jogo o camisa 11 marcou um belíssimo gol numa cobrança de falta e atingiu a marca de 100 gols pelo clube. Ainda nesta partida deu assistências para Luis Suárez e Lionel Messi. Na partida seguinte, em 4 de março contra o Celta de Vigo, o camisa 11 voltou a se destacar e marcou um belíssimo gol por cobertura, ajudando o time catalão a golear por 5–0.

Pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da UEFA 2016–17 Neymar foi um dos grandes destaques da vitória que classificou o Barcelona para as quartas de final no que foi considerado um milagre. Apesar da derrota no jogo de ida por 4 a 0 para o Paris Saint Germain, o Barça conseguiu virar o placar agregado vencendo o segundo jogo por 6 a 1 no Camp Nou com dois gols do camisa 11, sendo um de falta e outro de pênalti. Além disso foi dele também a assistência para o gol da classificação marcado por Sergi Roberto no último lance do jogo. Foi aplaudido de pé no dia 19 de março, no Camp Nou, após realizar uma linda jogada individual durante a partida contra o Valencia, válida pelo Campeonato Espanhol. Na jogada, o brasileiro arrancou desde a defesa num rápido contra-ataque e cercado por dois marcadores, driblou, invadiu a área e tocou para André Gomes dar números finais a vitória do Barça por 4 a 2.

Em 2 de abril, na vitória do Barcelona por 4 a 1 sobre o Granada, em partida válida pela La Liga, Neymar teve uma grande atuação, marcando seu centésimo gol com a camisa do clube catalão, e ainda dando uma assistência.[116]

No primeiro jogo da pré-temporada 2017–18, em amistoso contra a Juventus pela International Champions Cup de 2017, marcou os dois gols na vitória do Barcelona por 2 a 1.[117] Alguns dias depois faria sua despedida do time catalão num amistoso contra o Real Madrid, na qual sua equipe venceu por 3 a 2.[118]

Paris Saint-Germain[editar]

2017–18[editar]

Neymar e Nasser Al-Khelaïfi durante sua apresentação no PSG em 2017.

Em 2 de agosto de 2017, o Barcelona anunciou, por meio de um comunicado oficial, a saída de Neymar do clube.[119] O Paris Saint-Germain pagou a multa rescisória de 222 milhões de euros (R$ 821,4 milhões na cotação do dia) pelo atacante, transformando Neymar no jogador mais caro de todos os tempos.[120] No dia 3 de agosto, o Barcelona comunicou que recebeu o pagamento da multa, rescindindo oficialmente seu contrato com a equipe espanhola e estando livre para assinar com o Paris Saint-Germain.[121] Horas depois, ele foi anunciado de forma oficial pelo Paris Saint-Germain, assinando contrato até junho de 2022.[122] O atleta recebeu a camisa 10 do Paris[123] e foi apresentado no Estádio Parc des Princes diante de 40 mil pessoas no dia 5 de agosto, antes de uma partida entre o clube de Paris e o Amiens válido pela Ligue 1.

Fez sua estreia em 13 de agosto de 2017, pela segunda rodada do Campeonato Francês, contra o Guingamp, no Stade du Roudourou. Nesse jogo, Neymar participou do lance do primeiro gol, contra, deu assistência pro gol de Edinson Cavani e fechou o placar ao completar passe deste, marcando seu primeiro gol com a camisa do Paris Saint-Germain, e fechando a vitória por 3–0.[124] Na rodada seguinte, jogando pela primeira vez em casa, no Parc des Princes, contra o Toulose, teve atuação de destaque na goleada por 6-2: marcou o primeiro e o ultimo gol do PSG, deu assistência para o segundo de Adrien Rabiot e para o quinto de Layvin Kurzawa, além de ter sofrido o pênalti que resultou no quarto gol da equipe parisiense, convertido por Cavani.[125] Em 8 de setembro, pela quinta rodada rodada da Ligue 1 contra o Metz, no Stade Saint-Symphorien, deu assistência para o primeiro gol da partida, marcado por Cavani, e marcou o terceiro na vitória por 5–1.[126]Na primeira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA, contra a Celtic, na Escócia, abriu o placar após receber um passe de Rabiot, além de ter dado a assistência para o segundo gol do jogo, marcado por Kylian Mbappé, em jogo que terminou 5–0, mantendo sua média de um gol e uma assistência por jogo.[127]

Neymar jogando pelo PSG na temporada 2017–18

Na partida seguinte pela Liga, diante do Bayern de Munique, no Parc des Princes, teve uma atuação de gala, marcando um gol e dando assistência para o gol de Daniel Alves, depois de fazer uma linda jogada individual.[128] Em 30 de setembro, destacou-se numa partida contra o Bordeaux válida pela Ligue 1, marcando um golaço de falta e outro de pênalti, na goleada por 6–2.[129] Fez mais um pela terceira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões onde ajudou na vitória fora de casa sobre o Anderlecht por 4–0 mantendo o aproveitamento de 100% do time parisiense na principal competição europeia a nível de clube. Fez mais um de falta no clássico contra o Olympique de Marseille que terminou 2–2, mesmo jogo em que sofreu sua primeira expulsão pelo PSG. Em 31 de outubro marcou um dos golaços que concorreu como mais bonito da quarta rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, o gol foi marcado numa bela finalização de fora da área na vitória sobre o Anderlecht por 5 a 0 no Parc des Princes, resultado que já classificou o time de Paris para as oitavas de final.

No dia 22 de novembro, igualou-se a Rivaldo entre os brasileiros com mais gols marcados em Liga dos Campeões da UEFA. O feito foi alcançado com os dois tentos que o camisa 10 marcou na goleada por 7–1 diante do Celtic, no Parc des Princes. Nessa partida, Neymar foi eleito o melhor em campo.[130]

Em 17 de janeiro, marcou quatro vezes na goleada por 8–0 sobre o Dijon, além de ter dado duas assistências para os gols de Ángel Di María e Kylian Mbappé.[131] Dez dias depois ele voltou a jogar pelo PSG, após se recuperar de uma lesão no tornozelo, e teve uma grande atuação na vitória por 4–0 sobre o Montpellier em que assumiu a vice artilharia da Ligue 1, onde marcou dois gols nesta partida e ainda participou da jogada do gol histórico do uruguaio Edinson Cavani.[132]

Em 25 de fevereiro, sofreu uma fratura no quinto metatarso do pé direito, em jogo contra o Futebol Olympique de Marseille. O jogador foi liberado pelo PSG para operar com o médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, que deu prazo de três meses para a volta de Neymar aos gramados.[133][134]

2018–19[editar]

Após a Copa do Mundo FIFA de 2018, Neymar ganhou férias e perdeu a pré-temporada, não participando da International Champions Cup. Se reapresentou em 2 de agosto, dois dias antes do primeiro jogo oficial do Paris Saint-Germain, pela Supercopa da França contra o Mônaco.[135] Começou a partida no banco de reservas, entrando nos 15 minutos finais na vitória por 4–0.[136] Em 12 de agosto de 2018, Neymar marcou seu primeiro gol na temporada em partida contra o Caen válida pela 1ª rodada da Ligue 1 vencida por 3–0.[137] Na rodada seguinte, marcou o primeiro gol na vitória por 3–1 sobre o Guingamp.[138] Em 25 de agosto, assinalou o terceiro gol da vitória por 3–1 sobre o Angers ao receber passe de Kylian Mbappé no Parc des Princes.[139] Em 1 de setembro, marcou o gol inicial da vitória por 4–2 sobre o Nîmes Olympique após completar passe de Thomas Meunier.[140] Em 18 de setembro contribuiu com assistência para gol de Kylian Mbappé na derrota de 3–2 para o Liverpool válido pela Liga dos Campeões.[141] Cinco dias após o duelo na Champions, ele executou mais uma assistência para Thomas Meunier na vitória por 3–1 sobre o Rennes em jogo da Ligue 1.[142] A 26 de setembro, contra o Reims marcou mais uma vez e deu passe para Edinson Cavani marcar o terceiro gol da partida na vitória por 4–1.[143] Marcou mais dois gols sobre o Nice no dia 29 de setembro, pelo Campeonato Francês.[144]

Pela fase de grupos da Liga dos Campeões, Neymar teve atuação emblemática na vitória por 6–1 sobre o Estrela Vermelha válida pela segunda rodada, onde marcou três gols, sendo dois de falta, e foi eleito como o melhor jogador da partida.[145] Quatro dias após a goleada sobre o clube sérvio, Neymar marcou e deu assistência para um dos quatro gols de Mbappé em partida disputada contra o Lyon.[146] Em 2 de novembro, diante do Lille, ele marcou o segundo gol da vitória por 2–1 sobre o até então vice líder do Campeonato Francês ao receber passe de Mbappé.[147] No dia 11 de novembro, Neymar marcou e deu assistência para gol de Edinson Cavani na vitória por 4–0 sobre o Mônaco em pleno Stade Louis II, casa do clube do principado.[148]17 dias mais tarde, no dia 28 de novembro de 2018, em duelo contra o Liverpool pela Champions, ele marcou o segundo gol da vitória por 2–1, no Parc des Princes, e com esse gol se tornou o futebolista brasileiro que mais balançou as redes pela competição, superando Kaká.[149][150][151]

No dia 2 de dezembro contra o Bordeaux, marcou o primeiro gol do confronto, terminado em empate por 2–2 no Stade Matmut Atlantique, pondo fim, até então ao 100% de aproveitamento do PSG no Campeonato Francês.[152] Na última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, Neymar marcou o segundo gol do confronto e contribuiu com assistência para gol de Kylian Mbappé, o quarto no 4–1 sobre o Estrela Vermelha, classificando o clube francês em primeiro lugar de seu grupo.[153] Na estreia em 2019, marcou o segundo gol e deu assistência para o gol de Julian Draxler na vitória de 4–0 sobre o GSI Pontivy válida pela Copa da França.[154] Em 9 de janeiro, apesar do gol marcado por ele, o PSG não conseguiu segurar o resultado e acabou sendo eliminado da Copa da Liga pelo Guingamp.[155] Na 21ª rodada do Francês, o PSG aplicou uma sonora goleada sobre o mesmo Guingamp de 9 a 0, Neymar marcou duas vezes, Mbappé e Cavani três gols cada e Meunier fechou a conta para o clube parisiense.[156] No dia 23 de janeiro, contra o Strasbourg, Neymar pisou em falso no gramado e sentiu dores na mesma região do quinto metatarso do pé direito lesionado em 2018, após tentar voltar a partida o camisa 10 foi substituído por Moussa Diaby. Dias seguintes ao incidente, o PSG divulgou o prazo de recuperação do atacante, estipulado em 10 semanas.[157] A lesão fez o brasileiro perder importantes jogos, ele ficou fora das oitavas de final da Liga dos Campeões contra o Manchester United, na qual os ingleses venceriam os parisienses em uma virada dentro do Parc des Princes e se classificariam para a fase seguinte enquanto o PSG amargava a terceira eliminação consecutiva nas oitavas.[158][159]

2019–20[editar]

Durante a pré-temporada, Neymar manifestou seu desejo de deixar o Paris Saint-Germain, segundo o dirigente do clube, Leonardo. Vários clubes chegaram a negociar sua contratação, entre eles o Real Madrid e o Barcelona.[160] Durante as negociações, Neymar foi afastado do clube, passando a treinar separado do elenco principal.[161] Após o fechamento da janela de transferências, e sem acordo com nenhum clube, voltou a ser reintegrado, sendo confirmado como titular na partida contra o Strasbourg, em duelo válido pela quinta rodada da Ligue 1.[162] No mês de setembro marcou seu primeiros gols na temporada decidindo duas partidas pelo Campeonato Francês, ambas vencidas pelo PSG pelo placar mínimo: o primeiro tento foi contra o Strasbourg, no dia 14[163], e o segundo contra o Lyon, no dia 22.[164]

Teve bons resultados nas oitavas de final da Liga dos Campeões contra o Borussia Dortmund, na partida de ida, disputada no "Westfalenstadion", Neymar marcou mas não conseguiu evitar a derrota por 2–1, que contou com brilho do centroavante norueguês Erling Haaland.[165] Foi decisivo na partida de volta ao marcar novamente, dessa vez com um gol de cabeça dentro da área, na vitória parisiense por 2–0, o que representou a primeira ida do PSG às quartas de final após três anos caindo nas oitavas.[166]

Depois de três anos seguidos caindo nas quartas de final da Liga dos Campeões da UEFA, finalmente Neymar consegue a tão sonhada ida para a semifinal na competição com o Paris Saint-Germain passando por uma das maiores surpresas da edição, a Atalanta. Sendo peça principal do PSG, Neymar teve uma atuação de gala, dando assistência para Marquinhos marcar o 1° gol, e criou a jogada para Mbappé dar o passe para Choupo-Moting sacramentar a vitória do Paris Saint-Germain aos 48 minutos do segundo tempo, por 2–1 e de virada, igualando a melhor campanha da história do time na competição[167]. Na semifinal, o PSG venceu o RB Leipzig por 3–0, com assistência de Neymar para o segundo gol e garantiu sua primeira final na história. Nessa mesma partida, Neymar ainda entrou no top 10 de jogadores com mais assistências na história da Champions. De acordo com dados oficiais da UEFA, este foi o 26º passe para o gol do craque brasileiro, empatando com Fàbregas, Luis Suárez e Zlatan Ibrahimović na oitava posição.[168]

Na final da Liga dos Campeões da UEFA, Neymar teve atuação apagada e o PSG foi derrotado por 1–0 pelo Bayern de Munique, ficando assim com o vice-campeonato e sem o principal objetivo da temporada.[169]

2020–21[editar]

Uma temporada onde começou poucos dias após a final da Champions League, era bastante promissora para o Neymar e companhia, porém já no segundo jogo da temporada, no dia 13 de setembro, Neymar se envolveu num caso de racismo com o jogador Álvaro González, do Olympique de Marseille, que segundo o brasileiro, soltou termos racistas contra o próprio nos minutos finais da partida perdida pelo PSG. Houve uma repercussão negativa para o lado do espanhol, porém Neymar acabou sendo punido, recebendo dois jogos de suspensão por uma agressão física após o envolvido.[170]

Ficou cinco jogos fora por conta de uma lesão no tornozelo,[171] começando a final da Supercopa no banco.[172] Entrou somente no 2° tempo e marcou o segundo gol da vitória por 2–1 do PSG na final da Supercopa da França sobre o Olympique de Marseille, após converter o pênalti sofrido por Mauro Icardi, aos 40 minutos do 2° tempo, sendo essa sua 3° Supercopa da França seguida e seu 31° título oficial na carreira.[173][174][175]

Seleção Nacional[editar]

Sub-17[editar]

Pelas Seleções de base do Brasil, Neymar defendeu a Sub-17, em 2009, e a Sub-20, em 2011. Pelo Sub-17, participou do Copa do Mundo FIFA Sub-17 de 2009, onde o Brasil foi eliminado logo na primeira fase da competição. Neymar marcou um gol na partida de estreia, contra o Japão, vencida pelo Brasil por 3 a 2.[176] Posteriormente, o Brasil sofreu duas derrotas por 1 a 0, para México e Suíça, e foi precocemente eliminado da competição.

Sub-20[editar]

Pelo Sub-20, por outro lado, obteve resultados melhores. Fez parte do elenco campeão do Campeonato Sul-Americano de 2011, resultado que garantiu a vaga brasileira nas Olimpíadas de 2012. Logo na primeira partida, marcou os quatro gols da vitória por 4 a 2 sobre o Paraguai. Ao fim do Sul-Americano, foi também o artilheiro do torneio, com nove gols.[177]

Sub-23[editar]

Neymar (ao centro) emocionado após converter o pênalti que deu o título dos Jogos Olímpicos ao Brasil

Nas Olimpíadas de Londres, Neymar marcou três gols e deu quatro assistências. Mas na final, não jogou bem e o Brasil perdeu para o México, ficando com a medalha de prata.[178]

Já durante os Jogos Olímpicos de 2016, Neymar foi escolhido para ser capitão da Seleção durante o torneio, vestindo a camisa 10. Após dois jogos apagados contra a África do Sul e Iraque, que geraram muita crítica a postura da Seleção nas olimpíadas que corria risco de ser eliminada na primeira fase, Neymar ao lado de jogadores como Gabigol, Gabriel Jesus e Luan foram fundamentais para a vitória por 4 a 0 diante da Dinamarca que classificou o Brasil para a próxima fase.[179] Contra a Colômbia em uma bela cobrança de falta marcou seu primeiro gol na competição, jogo esse que gerou muito polêmica em virtude da forma em que os jogadores colombianos cometiam faltas nos jogadores brasileiros, no fim o jogo terminou 2 a 0 para o Brasil.[180] Na semifinal contra Honduras, Neymar abriu o placar logo aos 14 segundos de jogo, superando o recorde de gol mais rápido da história dos Jogos Olímpicos. Nesse mesmo jogo, o camisa 10 ainda marcaria mais um e ajudaria o Brasil a golear por 6 a 0.[181] Na final diante da Alemanha, Neymar marcou novamente em cobrança de falta, abrindo o placar para o Brasil no jogo, mas Max Meyer empatou para os visitantes e a partida acabou indo para os pênaltis. Neymar converteu a última cobrança e o Brasil conquistou o inédito ouro olímpico.[182]

Principal[editar]

Início[editar]

Neymar durante partida contra a Escócia, em 27 de março de 2011

Neymar recebeu sua primeira convocação em 26 de julho de 2010 pelo técnico Mano Menezes, que havia acabado de assumir o cargo. A convocação era para o amistoso contra os Estados Unidos, em Nova Jérsia.[183] No jogo, o atacante abriu o placar marcando um gol de cabeça, o seu primeiro com a camisa canarinha.[184]

Após ficar de fora da convocação seguinte devido ao seu atrito com Dorival Júnior no Santos,[185] foi chamado novamente pela seleção no dia 29 de outubro para outro amistoso, desta vez contra a grande rival Argentina. Na partida, o jogador teve uma atuação razoável, mas não pôde evitar a derrota por 1 a 0, em gol marcado por Lionel Messi.[186] No ano seguinte, continuou sendo chamado por Mano, agora para o amistoso contra a Escócia, realizado em 27 de março de 2011.[187] Neste jogo, teve sua melhor atuação até então pela Seleção, marcando os dois gols da vitória por 2 a 0, um deles de pênalti, sofrido por ele próprio.[188]

2011 e 2012: Copa América e amistosos[editar]

Em junho, atuou em mais dois amistosos, um empate em 0 a 0 contra a Holanda e uma vitória por 1 a 0 contra a Romênia. Nestes dois jogos teve atuações abaixo do esperado, mas foi o autor da assistência para o gol de Fred na vitória pelo placar mínimo sobre os romenos.[189] Após esta partida, Mano Menezes anunciou a lista de convocação do Brasil para a Copa América, e incluiu Neymar, que disputara seu primeiro torneio pela seleção principal.[190] Neymar chegou à Argentina, sede da Copa América, como o principal protagonista. Após a conquista da Copa Libertadores com o Santos, era apontado pelos jornalistas esportivos como o jogador em melhor forma entre os 23 convocados. Na partida de estreia, contra a Venezuela, esteve durante os 90 minutos em campo e não pôde evitar o empate em 0 a 0.[191] No jogo seguinte, agora frente ao Paraguai, novamente fez muito pouco e chegou a ser vaiado quando foi substituído por Fred, que poucos minutos após sua entrada marcou o gol que garantiu o empate por 2-2.[192] Seu desempenho inicial na Copa América foi abaixo das expectativas: nos dois primeiros jogos, pouco finalizou e teve números abaixo do que vinha apresentando em seu clube.[193] No jogo seguinte, contra o Equador, marcou dois gols na vitória por 4-2 e ajudou a garantir o Brasil na primeira colocação do grupo, tendo o Paraguai como adversário nas quartas-de-final.[194]

Contra os paraguaios, veio a eliminação da Seleção Brasileira: após um 0-0 durante o tempo normal e prorrogação, a Seleção Paraguaia acabou saindo vencedora na disputa por pênaltis, com os brasileiros errando todas as quatro cobranças.[195] Neymar havia sido novamente substituído por Fred ainda antes do final da prorrogação, logo, não participou das cobranças.

Para o primeiro amistoso após a Copa América, contra a Alemanha, em Estugarda, Mano Menezes anunciou a lista de convocação no dia 25 de julho, e incluiu Neymar.[196] Como a Seleção Brasileira não disputou as eliminatórias por ter sido a sede da Copa do Mundo posterior, amistosos foram muito comuns nos meses seguintes. Na partida, Neymar marcou o segundo gol brasileiro, mas a Alemanha sagrou-se vencedora. Dias depois, além do amistoso contra Gana, o atacante foi convocado para as partidas do Superclássico das Américas, contra a Argentina. No primeiro jogo, empate em 0 a 0. Já no segundo jogo, 2 a 0 para o Brasil, com o segundo gol marcado por Neymar. Foi seu primeiro título com a seleção. Logo na semana seguinte ao Superclássico, foi o autor do único gol da vitória sobre a Costa Rica num outro amistoso. Após um amistoso com atuação discreta no final de fevereiro, numa vitória por 2 a 1 contra a Bósnia, Neymar disputou seu segundo jogo pela seleção em 2012 frente aos Estados Unidos, já em preparação para as Olimpíadas de Londres. O treinador Mano Menezes convocou em sua grande maioria jogadores com idade olímpica (abaixo de 23 anos), e Neymar foi um dos destaques da partida, marcando o primeiro gol de pênalti e dando assistência para os dois seguintes. A partida terminou com o placar de 4 a 1.[197]

2013: Copa das Confederações[editar]

Neymar e Daniel Alves minutos antes da partida contra o Japão pela Copa das Confederações FIFA de 2013

Como já era previsto, Neymar esteve presente na lista dos convocados do técnico Luiz Felipe Scolari para a disputa da Copa das Confederações FIFA de 2013. Ao invés da tradicional camisa 11 que vestia na Seleção Brasileira e no Santos, o atacante vestiu a camisa de número 10 na competição, antes utilizada pelo meia Oscar.[198] No jogo de estreia do Brasil diante do Japão, Neymar marcou seu primeiro gol na competição após pegar a bola e bater de primeira, o que lhe rendeu indicação ao Prémio Puskás de gol mais bonito do ano (acabou perdendo o prêmio para o sueco Zlatan Ibrahimović). O jogo terminou 3 a 0 para o Brasil.[199] Neymar voltou a ser protagonista novamente na vitória por 2 a 0 contra o México, em que marcou o primeiro gol e fez uma bela jogada para o segundo gol, marcado por Jô. Com o triunfo, o Brasil garantiu a classificação da seleção para a fase final da competição.[200]

Diante da Itália, Neymar foi eleito pela terceira vez seguida o melhor jogador em campo na vitória por 4 a 2, em que marcou um belo gol de falta. Vitória que classificou o time como líder do grupo A.[201][202] Na final, contra a campeã mundial do momento, a Espanha, foi eleito novamente o melhor jogador em campo, jogo em que teve grande atuação e marcou um dos três gols na vitória por 3 a 0.[203][204] Ao fim da Copa das Confederações, Neymar terminou como vice-artilheiro da competição (ao lado do uruguaio Abel Hernández), foi eleito o melhor jogador da competição (Bola de Ouro) e esteve presente na seleção da competição.[204][205]

2014: Copa do Mundo[editar]

Neymar comemorando a vitória sobre a Croácia na estreia da Copa do Mundo FIFA de 2014

Esteve na lista dos 23 convocados para a Copa do Mundo FIFA de 2014.[206] Na partida de abertura da Copa do Mundo contra a Croácia na Arena Corinthians, Neymar foi decisivo marcando dois gols na virada por 3 a 1, sendo com isso eleito o melhor em campo.[207][208] Na terceira partida da fase de grupos, Neymar foi novamente decisivo marcando dois gols na goleada por 4 a 1 em cima da Seleção Camaronesa, no Estádio Mané Garrincha. Com isso, foi eleito o melhor jogador da partida.[209][210] Na partida seguinte, já pela fase mata-mata, o Brasil enfrentou o Chile num jogo duro e truncado, mas acabou se classificando nos pênaltis após um empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação. Neymar teve atuação apagada na partida, mas mesmo assim participou do único gol do Brasil, marcado por David Luiz, e foi decisivo na disputa de pênaltis, na qual converteu a última cobrança que classificou o Brasil para a próxima fase.[211] Já pelas quartas de final, contra a Colômbia, o baque. O Brasil saiu classificado após partida segura e vitória por 2 a 1, porém Neymar saiu lesionado após dura entrada do colombiano Juan Camilo Zúñiga.[212] O acontecimento moveu o país e muitos apontaram o fato como um dos principais motivos pela eliminação da Seleção na partida seguinte, contra a Alemanha (que acabou se sagrando campeã do mundial). Na partida contra a Colômbia em Fortaleza, no dia 4 de julho, em uma disputa de bola, Neymar foi atingido nas costas por uma joelhada do lateral Zúñiga. Chorando, o brasileiro foi retirado de campo por uma maca e levado diretamente para um hospital na região.[213] Os resultados dos exames constataram uma fratura na terceira vértebra lombar, levando-o a ficar de quatro a seis semanas em tratamento e impossibilitando-o, assim, de continuar disputando a Copa do Mundo pela Seleção Brasileira, classificada para as semifinais contra a Alemanha.[214] O Brasil acabou ficando com o quarto lugar na competição.

Pós-Copa[editar]

Neymar atuando pela Seleção em 2015, contra o Chile

Logo na primeira partida após a Copa do Mundo, já na estreia do técnico Dunga, Neymar marcou um gol de falta, dando a vitória sobre a Colômbia por 1 a 0. Se destacou num amistoso contra o Japão, onde marcou os quatro gols da goleada brasileira por 4 a 0.[215] Na partida seguinte, mais uma goleada por 4 a 0, Neymar fez dois gols, foi destaque na goleada sobre a Turquia e terminou o jogo aplaudido de pé.[216] Ainda em 2014, teve uma atuação apagada num amistoso contra a Áustria em que o Brasil venceu por 2 a 1.

Neymar se destacou num amistoso contra a França em janeiro de 2015 em pleno Stade de France, onde marcou um gol e ajudou na vitória por 3 a 1.

2015: Expulsão na Copa América[editar]

Em 2015, Neymar disputou a Copa América no Chile e se destacou na primeira rodada: marcou um gol e deu o passe para Douglas Costa marcar nos acréscimos e garantir a vitória sobre o Peru por 2 a 1. Na segunda rodada Neymar foi expulso, e acabou pegando suspensão de quatro partidas. Os primeiros efeitos foram sentidos logo nessa partida e a seleção acabou derrotada pela Colômbia por 1 a 0. No restante da competição, sem Neymar, a Seleção acabou pagando vexame mais uma vez e foi eliminada nas quartas de finais pelo Paraguai. Foi a segunda vez seguida que a Seleção perdeu para o Paraguai nas penalidades de uma competição continental.

Ainda em 2015, o Brasil iniciou o caminho para a Copa do Mundo FIFA de 2018 nas Eliminatórias da copa, Neymar participou dos últimos jogos contra a Argentina (1 a 1) e Peru (3 a 0), mas acabou sendo apagado em campo nos dois jogos e marcou só um gol que acabou sendo marcado como impedido contra o Peru.

2016: Protagonismo pós-Olimpíada[editar]

Apesar da insistência da CBF em contar com Neymar nas Olimpíadas do Rio de 2016 e na Copa América Centenário, o Barcelona liberou o atleta para jogar apenas as Olimpíadas.[217] Sem ele a Seleção passou vexame na Copa América, sendo eliminada na fase de grupos após derrota para o Peru por 1 a 0, com um polêmico gol de mão.[218] O craque utilizou as redes sociais para mostrar indignação com a melancólica eliminação e chamou de babaca os críticos da Seleção. Essa postagem foi bastante censurada pela mídia, em especial pelo ex-jogador Roberto Rivellino, que chamou o próprio Neymar de babaca.[219]

Após tantas críticas, Neymar voltou a viver grande fase com a camisa da Seleção depois de vencer o inédito título olímpico, se destacando nos jogos pelas eliminatórias, ajudando o Brasil a ficar na liderança da mesma. O Brasil fez mais seis jogos pelas Eliminatórias, na primeira partida, Neymar foi destaque fazendo um gol e uma assistência na vitória por 3 a 0 contra o Equador, já na segunda, foi fundamental na vitória sobre a Colômbia por 2 a 1 com um gol e uma assistência. Após isso, fez um gol na vitória contra a Bolívia (5 a 0). Na partida esperada contra a Argentina em novembro, válida pelas eliminatórias, Neymar teve uma de suas melhores atuações com a camisa da seleção, tendo feito um gol e comandado a vitória por 3 a 0 no Mineirão.[220]

2017: Destaque nas Eliminatórias[editar]

Em 28 de março de 2017, na vitória do Brasil sobre o Paraguai por 3 a 0, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, Neymar foi destaque da partida, marcando um golaço, e ainda participando no gol anotado por Marcelo. O camisa 10 brasileiro ainda teve pênalti perdido e gol anulado.[221] Alguns dias antes havia sido um dos principais destaques da goleada sobre o Uruguai por 4 a 1 em Montevidéu, onde fez um gol por cobertura e deu três assistências para Paulinho, além de ter feito diversas jogadas individuais, como de costume.[222] Neymar terminou as eliminatórias em terceiro na artilharia, tendo marcado um total de seis gols, atrás do uruguaio Edinson Cavani (10 gols) e dos quatro jogadores que marcaram sete gols (Lionel Messi, Gabriel Jesus, Alexis Sánchez e Felipe Caicedo).

2018: Fracasso na Copa[editar]

Neymar em amistoso antes da Copa do Mundo FIFA de 2018

Devido a uma lesão sofrida em fevereiro, Neymar só voltou a atuar duas semanas antes do mundial, nos amistosos pré-copa. Segundo a comissão técnica da Seleção, o jogador só alcançaria os 100% de sua performance na 2ª fase do torneio.[223]

Na primeira partida, contra a Suíça, Neymar foi muito marcado pelos adversários, tendo sofrido 10 faltas. Este foi o maior numero de faltas sofrido por um jogador em uma partida de Copa do Mundo desde a partida entre Inglaterra e Tunísia, na Copa do Mundo FIFA de 1998, quando o inglês Alan Shearer sofreu 11 faltas.[224] As 10 faltas sofridas pelo jogador brasileiro renderam três cartões amarelos para os suíços.[225]

No dia 22 de junho, em partida válida pela 2ª rodada da fase de grupos da Copa do Mundo FIFA de 2018, Neymar marcou seu primeiro gol na edição do campeonato contra a Costa Rica completando assistência de Douglas Costa. Tento esse que o fez superar Romário e ser o quarto maior artilheiro da história da Seleção Brasileira.[226] Foi o gol mais tardio, em tempo normal, das Copas do Mundo, sendo feito sete minutos após os 90 regulamentares.[227][228]

Neymar comemorando seu primeiro gol na Copa do Mundo FIFA de 2018, em cima da Seleção Costarriquenha

Nas oitavas de final, em 2 de julho, Neymar marcou o primeiro gol e participou da jogada do segundo na vitória da Seleção contra a equipe do México. O Brasil venceu e acabou classificado, 2–0. No jogo, Neymar também sofreu seis faltas e um pisão do meia Miguel Layún quando já estava caído no chão. Os mexicanos, porém, reclamaram muito do suposto exagero do atacante nas faltas.[229][230] Mesmo criticado, ele foi escolhido como o melhor jogador da partida. Na partida seguinte, o Brasil perdeu para a Bélgica por 2 a 1 e foi desclassificado, Neymar finalizou algumas vezes mas não conseguiu marcar perante o goleiro Thibaut Courtois.[231]

Após a eliminação, Neymar foi muito criticado no mundo inteiro por suas frequentes quedas em campo durante os jogos. O "cai-cai" do jogador também foi satirizado como piada por muitos torcedores na Rússia, país-sede da Copa, e em programas de TV ao redor do mundo.[232]

2019: Fora da Copa América[editar]

Apesar das críticas depois da eliminação na Copa do Mundo de 2018, Neymar continuou a ser convocado regularmente para a seleção e era considerado presença certa na Copa América de 2019, que seria disputada em casa. O técnico Tite chegou a escolhê-lo para ser o capitão da Seleção. No entanto, após um incidente na Copa da França em que Neymar agrediu um torcedor, o jogador acabou perdendo a braçadeira de capitão.[233] E um pouco antes da Copa América, em um amistoso contra o Catar, Neymar sofreu uma lesão logo no começo de jogo e precisou deixar a partida. Exames médicos mostraram que ele sofreu um rompimento no ligamento do tornozelo direito. Por causa dessa lesão, Neymar foi cortado da seleção e não jogou a Copa América de 2019, em que o Brasil foi campeão.[234]

2020: Superando Ronaldo nas eliminatórias[editar]

Em 13 de outubro de 2020, durante uma partida, fora de casa, contra o Peru, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, Brasil venceu a Seleção Peruana por 4–2, de virada, com destaque para Neymar, que fez um hat-trick e se tornou o segundo maior artilheiro da história da Canarinho, superando Ronaldo e ficando atrás apenas de Pelé.[235]

2021: 2º maior artilheiro da Seleção Brasileira[editar]

Em 13 de junho, Neymar fez um dos gols do Brasil na estreia da Seleção na Copa América de 2021, sendo ele o 2º da partida e de pênalti, além de dar uma assistência para Gabriel Barbosa fazer o último da vitória 3 a 0. Com esse gol, Neymar chegou a 67 gols pela Seleção Brasileira, igualando a Ronaldo, ultrapassando Zico (com 66 gols) e ficando a 10 gols de alcançar Pelé, segundo a contagem da FIFA.[236][237][238] Na Copa América de 2021, o Brasil chegou a final em casa, mas acabou perdendo o título para a Argentina. Após a derrota, Neymar chorou muito em campo.[239]

Estilo de jogo[editar]

Neymar (à direita) cumprimenta o futuro companheiro de equipe Lionel Messi após a final da Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2011. Quando adolescente, Neymar foi inspirado por Messi.

Neymar joga como atacante, tendo jogado como centroavante, falso 9, segundo atacante e como ponta-esquerda.[240][241][242] Sua posição principal é a ponta-esquerda, tanto na Seleção Brasileira quanto nos clubes em que já atuou. Neymar utiliza essa posição devido ao seu ritmo energético e às suas habilidades de jogo; essa posição permite que ele chute com seu pé mais forte e crie boas chances de gols para os companheiros de equipe. Suas principais características são seus dribles, truques, criatividade, visão de jogo, passes, e técnica, sendo descritas como "elétricas" e "explosivas".[243][244][245] Ele afirma ter sido inspirado por Lionel Messi, Cristiano Ronaldo, Andrés Iniesta, Xavi e Wayne Rooney.[246]

Diversas figuras emblemáticas do futebol mundial comentaram as habilidades do jogador brasileiro, entre eles, Ronaldinho Gaúcho e Messi, o primeiro disse em 2013: "Neymar é jovem, mal posso explicar o quão especial ele se tornará. Nas próximas duas ou três temporadas ele se tornará o melhor jogador."[247] O segundo afirmou em 2014 que "ele será o número um do mundo pela qualidade e condições que tem".[248] A ex-estrela do futebol espanhol, Xavi Hernández, também falou sobre o brasileiro e disse: "Ele é um grande jogador, tem uma atitude muito boa e continuará até ser o melhor jogador do mundo".

Entretanto, Neymar é muito criticado por supostamente exagerar quando sofre faltas, até mesmo seu compatriota considerado por muitos como o melhor jogador da história do futebol, Pelé, o criticou por isso.[249][250] O blogueiro do UOL Esporte, Rafael Reis, afirmou que o estilo de jogo de Neymar favorece as faltas, principalmente devido aos seus dribles. Ele também afirmou que Neymar está, desde que chegou a Europa em 2013, entre os cinco jogadores das cinco principais ligas que mais sofrem faltas.[251]

Outras atividades[editar]

Vida pessoal e trabalho de caridade[editar]

Neymar expressa sua fé cristã depois de ganhar a medalha de ouro com o Brasil nos Jogos Olímpicos de Verão de 2016

Neymar expressa sua fé cristã depois de ganhar a medalha de ouro com o Brasil nos Jogos Olímpicos de Verão de 2016.

Neymar é cristão e segue o ramo pentecostal da religião. Neymar falou sobre sua fé dizendo: "A vida só faz sentido quando o nosso maior ideal é servir a Cristo!" Além disso, ele às vezes usa uma faixa com as palavras "100% Jesus". Neymar também diz o dízimo (10%) de sua renda para sua igreja e nomeou Kaká como seu modelo religioso. Todos os anos, Neymar organiza uma partida de caridade com o futebolista brasileiro Nenê, na cidade natal de Nenê, Jundiaí, com o objetivo de arrecadar alimentos para famílias carentes. Além do português, Neymar também fala espanhol.

Neymar tem um filho, Davi Lucca, nascido em 13 de agosto de 2011, com a ex-namorada Carolina Dantas. Neymar mais tarde descreveu o nascimento de seu bebê como: "2,8 kg de pura felicidade" e também disse: "Mãe e bebê estão em boas condições logo após o parto". Ele tem um relacionamento muito próximo com sua irmã Rafaella Beckran, e cimentou essa proximidade platônica tatuando o rosto no braço dele, enquanto Beckran tatuou os olhos do irmão no braço dela.

Em julho de 2019, a polícia anunciou que uma investigação de estupro contra Neymar seria cancelada devido a evidências insuficientes.

Fortuna e patrocínios[editar]

Em abril de 2011, período em que Neymar já se consagrava como um dos destaques da seleção e um dos principais garotos-propaganda da televisão brasileira, ele adquiriu uma mansão no condomínio Jardim Acapulco, no Guarujá, litoral de São Paulo, avaliada em quatro milhões de reais.[22] O salário de Neymar naquele momento era de três milhões de reais, sendo metade do valor pago pelo Santos e a outra metade pelos patrocinadores.[252] Sua imagem atraiu empresas como a Nike,[22] que assinou um contrato de onze anos com o jogador, onde este recebe cerca de um milhão de reais por ano somente da fabricante de materiais esportivos, valor que pode ser reajustado em caso de conquistas de títulos e boas atuações.[22] Além da Nike, as outras dez empresas das quais Neymar também é garoto-propaganda são Red Bull, Panasonic, Tennys Pé, Guaraná Antarctica, Banco Santander, Claro, Lupo, Unilever, Volkswagen, Heliar e Castrol.[253] No ano de 2012, Neymar faturou cerca de 60 milhões de reais.[254] Seu faturamento anual com todos estes patrocínios é de cerca de trinta e seis milhões de euros por ano.[255]

Neymar na Red Bull Arena em Harrison, Estados Unidos, durante um jogo entre New York Red Bulls e Los Angeles Galaxy

Em maio de 2013, Neymar foi escolhido como o atleta com o melhor marketing do mundo, superando a Lionel Messi e a Cristiano Ronaldo.[256] Devido a popularização do jogador e seu respectivo marketing, a agência Loducca criou uma marca pessoal para Neymar, composta pelas letras N, J e R (Neymar Júnior) e pelo número 11 estilizado dentro da letra N.[257] Segundo dados de 2015, Neymar é o terceiro jogador mais bem pago do mundo, conforme valor informado anteriormente (36 milhões de euros), atrás apenas de Messi e Cristiano Ronaldo.[255]

Em agosto de 2017, em cerimônia realizada na sede da ONU (Organização das Nações Unidas), em Genebra, na Suíça, Neymar tornou-se embaixador da ONG Handicap International e aproveitou para combater o racismo. A Handicap International cuida de deficientes e trabalha com pessoas em situações de pobreza e exclusão, conflitos e desastres.  Além da Handicap, Neymar atualmente é rosto de outras 10 empresas, sendo elas: Nike, Gillete, Red Bull, Beats, Gaga Milano, Replay, Listerine, Hellar, NN Consultoria e Instituto Neymar Jr.

No dia 31 de agosto de 2020, Neymar rescindiu com a Nike, após 15 anos.[258] No dia 12 de setembro de 2020, Neymar foi anunciado pela Puma, sendo o principal nome da marca no futebol. Foi anunciado com a hashtag "The King Is Back", por usar a lendária chuteira Puma King, usada por Pelé, Diego Maradona e Johan Cruijff.[259]

Mídia[editar]

Devido ao extremo assédio ao jogador, o Santos criou um departamento para cuidar apenas da imagem de Neymar, hoje administrada pelo especialista em marketing Eduardo Musa. Além do advogado Lissandro Florêncio e do empresário Wagner Ribeiro (que cuida dos contratos ligados ao futebol), Neymar também tem seus passos acompanhados pela 9ine, a empresa de marketing esportivo recém-criada por Ronaldo.[22] Outro grande administrador da carreira do atleta é o seu pai e xará, Neymar da Silva Santos. Ele coordena todo o lucro do filho e não permite que o ainda jovem garoto faça extravagâncias com os altos valores que fatura. Ao marcar pela segunda vez na vitória de 6-0 do Brasil sobre o Uruguai, Neymar imitou o gesto de um motorista, como se conduzisse um volante de um carro imaginário. O fato foi uma ironia com a aposta que ele havia feito com seu pai.[22]

Música[editar]

Neymar se tornou um ícone popular para promover a música pop moderna brasileira, em especial a música sertaneja. O vídeo em que Neymar dança no vestiário do Santos na frente dos companheiros de equipe a canção "Ai se eu te pego" de Michel Teló, se tornou um viral na internet. Ele fez questão de exercer as coreografias de danças como forma de celebração após marcar gols em jogos, chegando até a aparecer ao vivo com Teló em um dos shows dele. Neymar também participou de shows do cantor sertanejo Gusttavo Lima, cantando ao vivo com Lima os sucessos "Balada" e "Fazer beber". Em 2012, ele fez aparições no videoclipe da música "Eu Quero Tchu, Eu Quero Tcha", de João Lucas & Marcelo. Em 2013, Neymar apareceu em um vídeo de rap, "País do Futebol" de MC Guimê e Emicida.

Histórias em quadrinhos[editar]

Em janeiro de 2012, Mauricio de Sousa divulgou uma ilustração inspirado em um gol marcado por Neymar,[57] em setembro do mesmo ano, o quadrinista e empresário afirmou que uma revista em quadrinhos baseada em Neymar seria produzida pela Mauricio de Sousa Produções,[260] a exemplo das Turmas do Pelezinho e Ronaldinho Gaúcho,[261] a revista Neymar Jr. foi lançada em abril de 2013,[262] no ano seguinte, Neymar Jr. ganhou animações exbidas pelo canal Nickelodeon[263]em 2015, a revista foi relançada com outras publicações do estúdio .[264] Em junho de 2018, a revista é lançada na França, Bélgica e Suíça com o título "Les aventures de Neymar Jr.".[265]

Em setembro de 2018, Neymar lança um selo de quadrinhos digitais chamado "Neymar Jr. Comics" com histórias protagonizadas por um personagem inspirado no jogador chamado apenas de Junior.[266] Em novembro de 2019, foi anunciada uma versão impressa pela Editora Mythos com lançamento durante a Comic Con Experience.[267]

Controvérsias e irregularidades[editar]

Ambox important.svg


Este artigo "Neymar" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical.

Ato de caridade e suposta agressão[editar]

Em 2 de abril de 2010, juntamente com outros jogadores evangélicos do Santos como Paulo Henrique Ganso e Robinho, Neymar se recusou a distribuir ovos de páscoa em um gesto de caridade para uma instituição de viés espírita de Santos, chamada "Mensageiros da Luz", alegando razões religiosas;[268] Em 2 de setembro do mesmo ano, durante uma partida contra o Avaí, Neymar reclamou do excesso de faltas recebidas. Porém, o técnico do Avaí, Antônio Lopes, disse que é Neymar quem deve se comportar melhor e acusou o jogador de ter agredido com socos e uma cotovelada um defensor de seu time e, ainda por cima, de ter provocado o zagueiro Emerson Nunes dizendo a ele "Sou milionário e posso tudo".[269]

Alvo de racismo[editar]

Em 27 de março de 2011, durante o amistoso entre Brasil e Escócia no qual os brasileiros venceram por 2 a 0, Neymar, que foi o autor de ambos os gols e foi vaiado o tempo todo pela torcida escocesa, teria sofrido, segundo o canal televisivo SporTV, atos de racismos, dentre os quais uma banana que teria sido jogada em campo ao ser substituído.[270] O escocês Hamish Husband, representante da torcida Tartan Army ("Exército de Tartan", em inglês), negou o ocorrido ao dizer que "Racismo não tem lugar na Tartan Army. Se ele existisse, seria erradicado imediatamente, porque nos policiamos".[271] Em 1 de abril de 2011, o presidente da Federação Escocesa de Futebol, Stewart Regan, enviou uma carta à Confederação Brasileira de Futebol exigindo um pedido de desculpas de Neymar pelas acusações de racismo que o atleta fez após a partida. Essa exigência é devida ao fato de a polícia inglesa ter dito que a torcida escocesa se portou de maneira exemplar e de ter descoberto que o autor do ato foi um adolescente alemão que se encontrava entre a torcida brasileira.[272]

Problemas com técnicos[editar]

Em 15 de setembro de 2010, em uma partida contra o Atlético Goianiense, ao receber ordens do técnico santista, Dorival Júnior, para não bater o pênalti, Neymar, furioso, discutiu com o treinador.[273] Segundo o site esportivo Lancenet.com.br, a fúria de Neymar continuou após o jogo, no vestiário chegando, inclusive, a atirar um copo com isotônico no auxiliar de Dorival.[274] O então técnico da equipe goiana, René Simões, disse, chocado, sobre Neymar:

Com toda a experiência que eu tenho, com todos esses anos de futebol, eu nunca vi ninguém tão mal-educado desportivamente como esse rapaz, Neymar. Em nome da arte, em nome do futebol, estão criando um monstro.
 
René Simões sobre Neymar[275].

O então técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, repudiou a atitude de Neymar.[276][277] O episódio culminou com a demissão de Dorival Júnior;[278] Após esse episódio, Mano Menezes não convocou Neymar para "deixar problemas fora da Seleção".[279] Em 5 de janeiro de 2011, numa entrevista, o ex-volante santista Roberto Brum fez uma revelação polêmica sobre a demissão de Dorival Júnior dizendo que "o elenco foi ameaçado de não ganhar salário se Neymar não jogasse contra o Corinthians."[280]

No mesmo ano, durante a disputa da Copa América de 2011, o técnico da Seleção da Venezuela, César Farías, se desentendeu com Neymar devido a um lance na partida no qual seu país enfrentou a equipe do Brasil na primeira rodada da competição. O lance que gerou o desentendimento foi uma jogada em que um venezuelano ficou no chão, após uma dividida. Ao invés de de colocar a bola para fora, como queriam os venezuelanos, a jogada foi continuada, Neymar a finalizou e fez o Brasil ganhar um escanteio. Aos gritos, Farías criticou e xingou Neymar. Durante a confusão o técnico venezuelano disse que foi agredido fisicamente, contudo, afirmou: "Não foi o Neymar que me agrediu, absolutamente."[281]

Ofensa ao árbitro Sandro Meira Ricci[editar]

Foi processado pelo juiz Sandro Meira Ricci por conta de uma declaração no Twitter, na qual teria chamado o juiz de "ladrão", devido a um lance no qual recebeu cartão amarelo em uma partida contra o Atlético Goianiense. Porém, logo em seguida, segundo o jogador, apagou a mensagem e disse que outra pessoa havia utilizado a sua conta no microblog para escrever essa frase. Ainda assim, o árbitro resolveu ingressar judicialmente contra Neymar, pedindo uma indenização de 20 mil reais por ofensas morais.[282] Em 29 de novembro, foi condenado pela justiça a pagar uma indenização de 15 mil reais ao juiz.[283] Em 26 de julho, após a estreia no Brasil no Torneio Olímpico de Futebol de 2012, na qual a equipe brasileira venceu a Seleção Olímpica do Egito por 3 a 2, sendo que um dos gols foi de Neymar, o técnico egípcio, Hany Ramzy, criticou o brasileiro ao dizer que este "joga para se exibir".[284] O técnico da Seleção Olímpica do Brasil, Mano Menezes, disse que Neymar "precisa saber lidar com as críticas".[285]

Problemas devido a festas[editar]

Em 6 de outubro de 2010, o periódico esportivo LANCE! publicou uma reportagem na qual afirmava que uma das razões para a saída de Dorival Júnior do comando do Santos era o fato de que Neymar e outros jogadores santistas se reuniram em festa com garotas de programa após um jogo contra o Grêmio, em Porto Alegre, o então técnico teria ficado revoltado ao ponto de pedir punição a Neymar e aos outros jogadores à diretoria do Santos, mas não foi atendido.[286]

No dia 25 de março de 2016, aos 17 minutos do 2º tempo da partida contra o Uruguai pela 5ª rodada das Eliminatórias, Neymar realizou uma falta grave em Álvaro González. O brasileiro foi advertido com cartão amarelo, seu segundo pela competição, sendo suspenso da próxima partida da Seleção Brasileira diante da Seleção Paraguaia.[287] Devido à suspensão Neymar não viajou para Assunção, porém, foi flagrado em uma "festinha" em Santa Catarina no dia seguinte, atitude que foi bastante criticada pela mídia como falta de comprometimento e responsabilidade com a seleção.[288]

Em dezembro de 2020, em meio a pandemia de COVID-19 no Brasil, o jornal O Globo informou que Neymar planejava uma festa de Ano Novo para 500 convidados na sua mansão no município de Mangaratiba. Para evitar as críticas, como aconteceu com Carlinhos Maia, foi informado que não serão permitidos celulares no evento.[289] Na ESPN, o comentarista Paulo Calçade criticou Neymar: "Tem uma dificuldade enorme de crescer; era hora de falar que não vai dar... Esse ano não'". Além dele, o atacante foi criticado por Felipe Andreoli, da TV Globo.[290] A assessoria de imprensa do Neymar negou a festa, mas uma banda confirmou que foi contratada para o evento.[291] Mais tarde, a organizadora da festa disse que serão permitidos 150 convidados e de acordo com "padrões sanitários".[292] Escrevendo para o UOL, Juca Kfouri chamou a festa de "macabra" e um péssimo exemplo moral para milhões de crianças e adolescentes, além de prejudicar a imagem do Brasil no exterior.[293] Neymar voltou a promover festas na pandemia em 2021.[294]

Desentendimentos com jogadores[editar]

Em um treinamento do Santos no ano de 2011, Neymar e outro companheiro de time, o centroavante Marcel, se desentenderam e chegaram a trocar empurrões e muitos xingamentos. Os outros jogadores chegaram para apartar a briga, e o lateral Pará conseguiu segurar Marcel. Logo em seguida, Neymar deixou o gramado e foi para os vestiários do CT. A confusão começou quando os jogadores comemoravam o aniversário de um dos companheiros, alguns jogadores jogaram farinha, ovos e água fria no companheiro de equipe, Neymar inicialmente participou da brincadeira, entretanto, achou que seus colegas foram longes demais e por isso confrontou Marcel.[295]

Em 17 de setembro de 2017, na partida entre PSG e Lyon válida pela Ligue 1, Neymar se desentendeu com seu companheiro de time, o uruguaio Edinson Cavani, para definir o cobrador de bolas paradas. Com o resultado ainda sem gols, Neymar sofreu uma falta na entrada da área e Cavani se ofereceu para bater, mas Daniel Alves retirou a bola à força das mãos do uruguaio e entregou para o camisa 10, que fez a cobrança. O goleiro Anthony Lopes fez bela defesa. Depois, na reta final do duelo, já com a equipe parisiense vencendo por 1 a 0, Kylian Mbappé foi derrubado na área e o pênalti foi assinalado. Cavani pegou a bola e colocou na marca para fazer a cobrança, mas Neymar se aproximou para tentar bater a penalidade. O brasileiro não conseguiu convencer o uruguaio, que parou nas mãos do goleiro adversário, desperdiçando a chance.[296]

Irregularidades financeiras[editar]

Em 24 de agosto, a revista estadunidense especializada em negócios Forbes, questionou se Neymar não está indo à falência com gastos milionários. Segundo a revista, a lista de gastos do jogador nos últimos dois anos inclui: um apartamento triplex no valor de 1,5 milhão de reais e uma mansão de 2 milhões de reais; um flat de 300 mil reais; um carro Porsche Panamera Turbo de 300 mil reais; uma cobertura de 2 milhões de reais para a mãe de seu filho, além de uma pensão de 30 mil reais mensais. Também de acordo com a revista, o valor mais alto gasto por Neymar, no entanto, foi na compra de um iate de 15 milhões de reais. Além disso, o gasto anual com o barco, calculam, é de 240 mil reais.[297] Em 27 de setembro as exageradas polêmicas atribuídas a Neymar chegaram a gerar uma matéria de capa da revista Placar com o título "A Crucificação de Neymar". A reportagem apontava que "a fama de cai-cai do melhor jogador brasileiro em atividade transcendeu as arquibancadas e contaminou colegas de profissão. [...] Neymar é pego para cristo e pintado como detrator de um falso bom-mocismo no futebol".[298][299] Em 30 de janeiro, durante um jogo pelo Campeonato Paulista, acusou o treinador do Ituano de ter cometido um ato de racismo. Durante o intervalo da partida Neymar falou que poderia ter escutado mal e preferiu esquecer o assunto.[300] Em 17 de abril, durante um jogo pela Copa do Brasil contra o Flamengo-PI, foi acusado de ter chamado jogadores de "paraíba" (designação preconceituosa dada a qualquer nordestino fora de sua região)[301]. Em maio, foi negociado com o Barcelona, no caso que ficou conhecido, meses depois, por Neymargate. Neymar entrou na justiça para vetar o lançamento da revista Playboy na qual aparecem fotos nuas de uma ex-affair, a modelo Patrícia Jordane.[302] Porém, a liminar foi derrubada e a revista foi lançada e vendida normalmente.[303]

Em 17 de junho 2015, um juiz espanhol aceitou uma denúncia formal apresentada pelo fundo de investimento brasileiro, DIS, alegando que foi vítima de fraude realizada na transferência de Neymar do Santos para o Barcelona.[304]

Acusação de estupro e assédio sexual[editar]

2019[editar]

No dia 1 de junho de 2019, a modelo Najila Trindade registrou um boletim de ocorrência acusando Neymar de estupro. De acordo com o registro, o crime teria sido cometido em 15 de maio, em Paris. Segundo a vítima, "Neymar ficou agressivo após uma troca de carícias e, mediante violência, praticou relação sexual sem o consentimento da vítima".[305]

No mesmo dia, o atacante negou as acusações e expôs, por meio do Instagram, uma série de conversas que teve com a acusadora. Acreditado que tenha sido vítima de extorsão, o fato passou a ser apurado com cautela pela assessoria do jogador.[306] Em 3 de junho, o advogado que representava a vítima abandonou o caso, sob a afirmação de que ela havia mentido.[307][308] Em 4 de junho, a vítima foi convocada para um segundo depoimento, mas sem data revelada.[309][310] Neymar, em contrapartida, teve a data do depoimento alterada pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática da Polícia Civil do Rio de Janeiro, que seria realizado em 5 de junho.[311][312]

O vice-presidente da CBF Francisco Noveletto cogitou que Neymar iria pedir licença da seleção e não disputar a Copa América em decorrência das acusações[313], o que foi posteriormente negado pelo presidente da confederação Rogério Caboclo.[314] Contudo, em 5 de junho Neymar sofreu uma lesão no tornozelo durante um amistoso entre o Brasil e o Catar, e por consequência, teve de ser cortado da seleção, ficando de fora do torneio continental.[234]

No dia 8 de agosto, o Ministério Público do Estado de São Paulo pediu à justiça o arquivamento do inquérito, devido à falta de provas contra Neymar.[315][316]

2021[editar]

Em 28 de maio de 2021, o atleta sofreu uma acusação forte de assédio sexual. A denúncia foi feita por uma funcionária da empresa Nike, que afirmou que Neymar estava em um hotel e, além de ter feito comentários desconfortáveis, obrigara-a a fazer-lhe sexo oral. A empresa afirmou que o caso ocorreu em 2018 e começou a ser investigado em 2019. Após comprovações, a Nike rompeu o contrato com o jogador e instruiu sua funcionária a denunciar o caso.[317][318]

Internautas defenderam o jogador afirmando que a acusação teria as mesmas motivações do que o caso de Najila Trindade: querer ganhar fama em cima do jogador. Apesar das acusações, o nome da funcionária não foi divulgado. Internautas também sugeriram que esta acusação seria uma desculpa da empresa Nike para romper um contrato de mais de oito anos, tendo em vista que Neymar estava negociando com uma empresa rival, a Puma.[319][320]

Em sua defesa, Neymar fez uma postagem no Instagram declarando sua inocência e acusando a Nike, afirmando sentir-se traído pela marca:[321][322]

Agressão a torcedor na França[editar]

No dia 27 de abril de 2019, o PSG perdeu a final da Copa da França para a equipe do Rennes.[323] Enquanto subia às tribunas do Stade de France para receber a medalha de prata, Neymar agrediu com socos um torcedor que dirigia insultos aos jogadores do Paris Saint-Germain.[324][325] Cerca de uma semana depois, tanto Neymar quanto o torcedor demonstravam estarem arrependidos da briga[326][327] Contudo, no dia 9 de agosto, o torcedor identificado apenas como Nelson, entrou com processo contra o jogador, na Promotoria Pública da França.[328] O advogado do torcedor alegou que "Se meu cliente agredisse o Neymar da mesma maneira, sem dúvida a justiça já o teria massacrado sem pesar. Se o oficial da Promotoria não acatar nossa reclamação, significa que amanhã qualquer um pode ser agredido sem que haja a expectativa de punição".[329]

Não obstante, a denúncia foi arquivada, Neymar apenas recebeu uma advertência da justiça francesa e sua única punição foi ficar de fora dos três primeiros jogos do PSG válidos pela Ligue 1 de 2019–20.[330][331]

Estatísticas[editar]

Atualizadas até 5 de setembro de 2021[332]

Clubes[editar]

Equipe Temporada Campeonato
nacional
Copas
nacionais[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Santos 2009 33 10 7 3 1 0 13 3 2 49 14 9
2010 31 17 7 8 11 5 2 0 0 22 15 8 63 43 20
2011 21 13 4 13 6 3 13 5 2 47 24 9
2012 17 14 7 14 9 4 16 20 8 47 43 19
2013 1 0 0 4 1 2 19 13 6 24 14 8
Total 103 54 25 15 13 7 29 15 7 83 56 26 230 138 65
Barcelona 2013–14 26 9 9 5 2 1 10 4 3 41 15 13
2014–15 33 22 7 6 7 0 12 10 0 1 0 1 52 39 8
2015–16 34 24 12 5 4 2 9 3 4 48 30 18
2016–17 30 13 9 6 3 2 9 4 8 45 20 19
Total 123 68 37 22 16 5 40 21 15 1 0 1 186 105 58
Paris Saint-Germain 2017–18 20 19 13 3 3 0 7 6 3 30 28 16
2018–19 17 15 8 5 3 3 6 5 2 28 23 13
2019–20 15 13 6 5 3 2 7 3 3 27 19 11
2020–21 18 9 4 4 2 1 9 6 2 31 17 7
2021–22 1 0 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0
Total 71 56 31 18 13 6 29 20 10 0 0 0 117 87 47
Total na carreira 298 178 93 54 40 17 98 56 32 84 56 27 531 331 168
  • a. ^ Em copa nacional, incluindo jogos e gols da Copa do Brasil, Supercopa da Espanha, Copa do Rei, Copa da França, Copa da Liga Francesa e Supercopa da França.
  • b. ^ Em competições continentais, incluindo jogos e gols da Copa Libertadores, Copa Sul-Americana, Recopa Sul-Americana, Liga dos Campeões da UEFA e Supercopa da UEFA.
  • c. ^ Em outros, incluindo jogos e gols no Campeonato Paulista, amistosos e Copa do Mundo de Clubes da FIFA.

Seleção Brasileira[editar]

Atualizadas até 25 de março de 2022[333]
Sub-17
Ano
Jogos Gols Média
2009 3 1 0,33
Total 3 1 0,33
Sub-20
Ano
Jogos Gols Média
2011 7 9 1,28
Total 7 9 1,28
Sub-23
Ano
Jogos Gols Assist. Média
2012 7 4 5 1,28
2016 7 4 3 1,00
Total 14 8 8 1,14
Seleção principal
Ano
Jogos Gols Assist. Média
2010 2 1 0 0,50
2011 13 7 2 0,69
2012 12 9 8 1,41
2013 19 10 9 1,00
2014 14 15 3 1,28
2015 9 4 1 0,55
2016 6 4 3 1,16
2017 8 3 4 0,87
2018 13 7 6 1,00
2019 5 1 0 0,16
2020 2 3 2 2,50
2021 13 6 9 1,00
2022 1 1 0 1,00
Total 117 71 47 0,98
Seleção Brasileira (total)
Ano
Jogos Gols Média
2009 3 1 0,33
2010 2 1 0,50
2011 20 16 0,80
2012 19 13 0,68
2013 19 10 0,52
2014 14 15 1,07
2015 9 4 0,44
2016 13 8 0,61
2017 8 3 0,20
2018 13 7 0,60
2019 5 1 0,50
2020 2 3 0
2021 13 6 1,00
2022 1 1 1,00
Total 141 89 0,64

Títulos[editar]

Santos[editar]

  • Campeonato Paulista: 2010, 2011 e 2012
  • Copa do Brasil: 2010
  • Copa Libertadores da América: 2011
  • Recopa Sul-Americana: 2012

Barcelona[editar]

  • Supercopa da Espanha: 2013
  • La Liga: 2014–15 e 2015–16
  • Copa do Rei: 2014–15, 2015–16 e 2016–17
  • Liga dos Campeões da UEFA: 2014–15
  • Copa do Mundo de Clubes da FIFA: 2015

Paris Saint-Germain[editar]

  • Ligue 1: 2017–18, 2018–19, 2019–20 e 2021–22
  • Copa da França: 2017–18, 2019–20 e 2020–21
  • Copa da Liga Francesa: 2017–18 e 2019–20
  • Supercopa da França: 2018 e 2020

Seleção Brasileira[editar]

  • Campeonato Sul-Americano Sub-20: 2011
  • Superclássico das Américas: 2011, 2012, 2014 e 2018
  • Copa das Confederações FIFA: 2013
  • Jogos Olímpicos: 2016

Artilharias[editar]

  • Copa do Brasil de 2010: 11 gols em 8 jogos
  • Sul-Americano Sub-20 de 2011: 9 gols em 7 jogos
  • Campeonato Paulista de 2012: 20 gols em 16 jogos
  • Copa Libertadores da América de 2012: 8 gols em 12 jogos
  • Chuteira de Bronze da Copa das Confederações de 2013: 4 gols em 5 jogos
  • Chuteira de Bronze da Copa do Mundo de 2014: 4 gols em 5 jogos
  • Prêmio de goleador internacional mais efetivo de 2014 pela IFFHS: 19 gols
  • Liga dos Campeões de 2014–15: 10 gols em 12 jogos
  • Copa do Rei de 2014-15: 7 gols em 6 jogos

Apenas 1 ou 2 jogos[editar]

  • Superclássico das Américas de 2011: 1 gol em 2 jogos
  • Recopa Sul-Americana de 2012: 1 gol em 2 jogos
  • CIMB Challenge Cup de 2013: 1 gol em 1 jogo
  • Supercopa da Espanha de 2013: 1 gol em 2 jogos
  • Troféu Joan Gamper de 2014: 2 gols em 1 jogo
  • Troféu Joan Gamper de 2015: 1 gol em 1 jogo
  • Supercopa da França de 2020: 1 gol em 1 jogo

Filmografia[editar]

Ano Título Emissora Papel Notas Refs
2010 Malhação Rede Globo Ele mesmo Participação especial [334]
2013 Carrossel SBT [335][336]
Amor à Vida Rede Globo [337][338][339]
2014 Neymar Jr. (Turma da Mônica) Nickelodeon Protagonista animado [340]
2015 A Regra do Jogo Rede Globo Participação especial [341]
2017 XXx: The Return of Xander Cage Cinema [342]
Os Parças [343]
2019 La casa de papel Netflix João [344]

Ver também[editar]

Portal A Wikipédia tem os portais:
  • Transferências mais caras do futebol

Notas e referências

Notas

  1. Neymar marcou o gol da vitória no primeiro duelo, realizado na Vila Belmiro.[38]
  2. O Real Madrid teria oferecido 146 milhões de euros - 36 milhões para o Santos, 60 milhões para Neymar, 40 milhões para pagar a multa ao Barcelona e 10 milhões em comissões para empresários.[81]
  3. Se o Barcelona não cumprisse sua parte, teria de pagar 30 milhões de euros. Se Neymar não cumprisse, teria de devolver os 10 milhões de euros e pagar 30 milhões euros de indenização ao clube espanhol.

Referências

  1. «Ficha do jogador». PSG.fr. Consultado em 29 de setembro de 2017 
  2. «Ficha técnica de Neymar». FC Barcelona.com. Consultado em 1 de janeiro de 2016 
  3. «Menino Ney? Craque do PSG figura entre os mais velhos da lista». SuperFC. 17 de maio de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  4. «Jornal catalão diz que Neymar é o novo 'Príncipe do Gol' e que pode superar Pelé após as duas assistências em jogo do Barça». Extra. 20 de outubro de 2015. Consultado em 28 de setembro de 2017 
  5. «Com dois gols, Neymar é destaque no Twitter: "NeyMonstro"». Terra. 12 de junho de 2014. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  6. «Neymito! Neymar já vendeu mais camisas que craque argentino em todo ano passado». R7. 15 de agosto de 2017. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  7. «Com gol e título, Neymar ganha versão de 'Despacito': 'É o Neymito'». Esporte Fera. 28 de maio de 2017. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  8. Thiago Bicego (16 de junho de 2017). «Neymito, CR7 canta Lionel e ninguém segura Gabriel Jesus... Confira a resenha com o Futparódias...♫». Terra. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  9. Diogo Olivier (12 de agosto de 2020). «Um adulto ney põe o psg na semifinal da liga dos campeões». GZH. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  10. «'Olé' destaca vitória do Brasil no Sub-20: 'Neymaradona'». Goal.com. 18 de janeiro de 2011. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  11. «Atuação pelo sub-12 da Briosa quase fez Neymar acertar com o São Paulo». globoesporte.com. 8 de novembro de 2012. Consultado em 28 de janeiro de 2013 
  12. Gustavo Hofman (16 de abril de 2020). «Se Neymar é o melhor jogador brasileiro na atualidade, quem é o segundo?». ESPN Brasil. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  13. «Os dez melhores jogadores brasileiros da atualidade». Código de Bónus Bet365. 4 de junho de 2018. Consultado em 31 de julho de 2020 
  14. «The 100 best male footballers in the world 2019». The Guardian (em English). ISSN 0261-3077 
  15. Adnan Riaz (26 de março de 2020). «The 50 Greatest Footballers In The World Right Now Have Controversially Been Ranked» (em inglês). SPORTbible.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  16. «50 Most Marketable 2013 - Neymar» (em English). SportsPro. 8 de maio de 2013. Consultado em 2 de maio de 2021. Arquivado do original em 7 de junho de 2013 
  17. «ESPN World Fame 100» (em English). ESPN. 3 de junho de 2016. Consultado em 2 de maio de 2021. Cópia arquivada em 13 de junho de 2016 
  18. «Lionel Messi devance largement Cristiano Ronaldo au classement des joueurs les mieux payés au monde» (em français). France Football. 23 de maio de 2018. Consultado em 2 de maio de 2021. Cópia arquivada em 20 de novembro de 2018 
  19. «Neymar nets long-term deal with Nike» (em English). SportsPro Media. 24 de março de 2011. Consultado em 2 de maio de 2021. Cópia arquivada em 25 de abril de 2011 
  20. «Neymar assina contrato com a marca Puma após 15 anos de Nike». R7. 12 de setembro de 2020. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  21. «Por dentro do esquema». Placar. Março de 2006. Consultado em 19 de dezembro de 2012 
  22. 22,00 22,01 22,02 22,03 22,04 22,05 22,06 22,07 22,08 22,09 22,10 22,11 Amauri Segalla e Rodrigo Cardoso (23 de junho de 2011). «O reino encantado de Neymar». ISTOÉ Independente. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  23. «Neymar recorda lesão de 2014, revela que não sentia as pernas após golpe e diz que quase parou de andar». LANCE!. 11 de outubro de 2021. Consultado em 25 de abril de 2022 
  24. «Neymar confirma em site oficial que será pai». Goal.com. 12 de maio de 2011. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  25. «Nasce Davi Lucca, o primeiro filho de Neymar». F5. 24 de agosto de 2011. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  26. 26,0 26,1 Samir Carvalho (9 de março de 2012). «Mãe do filho de Neymar ganha cobertura em Santos e faz acordo por R$ 30 mil de pensão». UOL. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  27. 27,0 27,1 «Neymar assume namoro com Bruna Marquezine em pleno Carnaval». F5. 12 de fevereiro de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  28. «Fim da novela: acaba o namoro de Bruna Marquezine e Neymar». VEJA. 11 de fevereiro de 2014. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  29. «Advogada espanhola seria nova namorada de Neymar». Placar. 4 de janeiro de 2015. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  30. «Conheça Camila Karam, suposta nova namorada de Neymar». Revista Quem. 23 de dezembro de 2014. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  31. Felipe Abílio (22 de junho de 2017). «Neymar confirma fim de namoro com Marquezine: "Torço por ela"». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  32. «Neymar publica foto de beijo com Marquezine e se declara:'Nos Teus Braços'». Extra. 1 de janeiro de 2018. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  33. João Henrique Marques (19 de outubro de 2018). «Recusa de Marquezine de morar em Paris fez Neymar romper namoro». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  34. «Ganso chega ao Sevilha». VEJA. 21 de julho de 2016. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  35. 35,0 35,1 «Jornal espanhol divulga a ficha de registro de Neymar no Real em 2006». GloboEsporte.com. 5 de setembro de 2013. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  36. «Na estreia de Neymar, Santos derrota Oeste». Terra. 7 de março de 2009. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  37. «Há quatro anos, Neymar marcava o primeiro gol pelo Santos e tietava Giovanni». Folha de S.Paulo. 15 de março de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  38. «Neymar dá vantagem ao Santos no duelo com Palmeiras». 11 de abril de 2009. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  39. video.globo.com: Neymar é eleito a revelação do Campeonato Paulista de 2009 (5 de maio de 2009)
  40. «Neymar decide de novo e Santos vence o Corinthians: 2 a 1». O Globo. 28 de fevereiro de 2010. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  41. «Palmeiras vence o Santos por 4-3 no clássico paulista, na Vila Belmiro». Estadão. 14 de março de 2010. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  42. «Há sete anos, Santos goleava por 10 a 0 na Vila Belmiro; relembre». Torcedores.com. 10 de março de 2017. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  43. «Santos dá show e goleia Guarani com 5 gols de Neymar». Estadão. 15 de abril de 2010. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  44. «Meninos da Vila dominam o Brasil». GloboEsporte.com. 4 de agosto de 2010. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  45. 45,0 45,1 «Biografia de Neymar com namoradas e vida pessoal». OsPaparazzi. 28 de junho de 2011. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  46. Antônio Strini (30 de dezembro de 2010). «Retrospectiva: Genial e genioso, Neymar é a estrela nacional em 2010». ESPN Brasil. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  47. Adilson Barros (23 de abril de 2011). «Santos x Ponte Preta». GloboEsporte.com. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  48. Leandro Canônico e Marcelo Prado (30 de abril de 2011). «Neymar e Ganso brilham, Peixe cala o Morumbi e despacha o São Paulo». GloboEsporte.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  49. 49,0 49,1 «Com direito a drama no fim, Peixe conquista o bi em cima do Timão». GloboEsporte.com. 15 de maio de 2011. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  50. Adilson Barros (4 de maio de 2011). «América-MEX x Santos». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  51. 51,0 51,1 «Peixe abusa dos gols perdidos, mas mantém empate e está nas semifinais». Olhar Direto. 18 de maio de 2011. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  52. «Santos empata com Cerro e está na final da Libertadores». Trivela. 2 de junho de 2011. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  53. 53,0 53,1 «"Joguei intimidado o primeiro tempo", reclama Neymar». Terra. 16 de junho de 2011. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  54. «'Primeiro tempo' da batalha termina empatado. Melhor para o Santos». GloboEsporte.com. 15 de junho de 2011. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  55. Adilson Barros e Julyana Travaglia (27 de julho de 2011). «Uma ode ao futebol: Flamengo vence Santos num jogo espetacular na Vila». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  56. 56,0 56,1 «Fifa: Neymar supera Messi e Rooney e tem o gol mais bonito de 2011». GloboEsporte.com. 9 de janeiro de 2012. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  57. 57,0 57,1 57,2 «Gol mais bonito do ano de Neymar vira ilustração de Maurício de Sousa». GloboEsporte.com. 10 de janeiro de 2012. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  58. «Neymar faz cinco, tem um anulado em lance polêmico e Santos FC bate Atlético-PR por 4 a 1 no Pacaembu». SantosFC.com.br. 29 de outubro de 2011. Consultado em 30 de outubro de 2011 
  59. «Barcelona e Neymar são os destaques». FIFA.com. 1 de novembro de 2011. Consultado em 1 de novembro de 2011. Arquivado do original em 3 de novembro de 2011 
  60. «Há dez anos, Santos perdia para o Barcelona e ficava com o vice-campeonato Mundial de Clubes». Terra. 18 de dezembro de 2021. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  61. Adilson Barros e Thiago Dias (18 de dezembro de 2011). «Neymar é eleito o terceiro melhor do Mundial. Messi é o craque do torneio». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  62. Adilson Barros (5 de fevereiro de 2012). «Craque e artilheiro: Neymar chega ao 100º gol em três anos de carreira». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  63. «Neymar decide com gols antológicos, Santos mantém tabu e vence o Inter pela Libertadores». ESPN Brasil. 7 de março de 2012. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  64. «Santos supera grama sintética e vence no Peru pela Libertadores». Jornal do Commercio. 15 de março de 2012. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  65. «Sob temporal, Santos bate Juan Aurich por 2 a 0 e vira líder do grupo». GloboEsporte.com. 23 de março de 2012. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  66. Leandro Canônico e Marcelo Hazan (18 de março de 2012). «Lucas dá show para Mano ver, e São Paulo derrota o Santos de Neymar». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  67. «Santos x Guaratinguetá». GloboEsporte.com. 29 de março de 2012 
  68. Alexandre Lozetti (29 de abril de 2012). «'Moleque atrevido', Neymar faz três, Santos bate São Paulo e vai à final». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  69. Marcelo Hazan (24 de maio de 2012). «No sufoco dos pênaltis, Santos bate Vélez e agora encara o Corinthians». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  70. Alexandre Lozetti (14 de junho de 2012). «Timão segue roteiro de Tite, vence Santos e está a um empate da final». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  71. Alexandre Lozetti (20 de junho de 2012). «Timão empata com Santos em noite histórica e vai à final da Libertadores». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  72. Thiago Arantes (15 de agosto de 2012). «Neymar deixa estádio correndo e pega jatinho para defender o Santos na quinta». ESPN Brasil. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  73. Lincoln Chaves e Marcelo Hazan (15 de agosto de 2012). «Santos confirma 'operação Neymar a jato' para jogo contra o Figueira». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  74. «Após assumir namoro, Neymar adota novo estilo e fica ainda mais loiro». UOL. 14 de fevereiro de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  75. Marcelo Hazan (23 de janeiro de 2013). «Novamente loiro, Neymar dá show na Vila, e Santos passa pelo Botafogo». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  76. «Na despedida de Neymar, Santos e Flamengo empatam sem gols no DF». Terra. 26 de maio de 2013. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  77. «Fim do suspense: Neymar confirma que seu destino é o Barcelona». GloboEsporte.com. 25 de maio de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  78. Cássio Barco e Marcelo Hazan (3 de junho de 2013). «Vice de futebol confirma: contratação de Neymar custou R$ 158 mi ao Barça». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  79. 79,0 79,1 «Efeito Neymar: presidente do Barça pede demissão após investigação». GloboEsporte.com. 23 de janeiro de 2014. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  80. 80,0 80,1 Jamil Chade (20 de janeiro de 2014). «Contratos secretos entre Neymar e Barça teriam chegado a R$ 300 milhões». Estadão. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  81. Luís Augusto Monaco (29 de janeiro de 2014). «Barcelona não teme ser punido pela Fifa pela transferência de Neymar». Estadão. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  82. Klaus Richmond (24 de maio de 2013). «Santos diz sim a Barça e Real Madrid; Neymar escolherá destino». Terra. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  83. «Neymar já estava acertado com Barcelona antes do Mundial de Clubes de 2011». UOL. 4 de junho de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  84. 84,0 84,1 Bernardo Mello Franco (4 de junho de 2013). «Cartola do Barça confirma que Neymar recebeu R$ 28 milhões em adiantamento». Folha de S.Paulo. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  85. 85,0 85,1 «Pai de Neymar diz ter levado 10 milhões de euros por priorizar Barcelona». O Estado de S. Paulo. 28 de janeiro de 2014. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  86. «Neymar leva quase 60 mil torcedores ao Camp Nou e quebra recorde de Ibrahimovic». Superesportes. 3 de junho de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  87. «No reencontro de Neymar com Santos, Barcelona goleia e conquista troféu: 8 a 0». Superesportes. 2 de agosto de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  88. «Neymar ofusca Messi e CR7, faz gol, dá assistência, e Barça vence Real». GloboEsporte.com. 26 de outubro de 2013. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  89. «Show de Neymar: brasileiro faz três gols e comanda goleada do Barcelona». GloboEsporte.com. 11 de dezembro de 2013. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  90. «Neymar sai lesionado, Messi marca dois, e Barcelona derrota o Getafe». GloboEsporte.com. 16 de janeiro de 2014. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  91. «Após lesão no tornozelo, Neymar chega de muletas a Barcelona». GloboEsporte.com. 17 de janeiro de 2014. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  92. «Neymar faz golaço na volta, e Barça massacra Rayo, com recorde de Messi». GloboEsporte.com. 15 de fevereiro de 2014. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  93. «Neymar faz dois, Barça bate o Celta, mas vive drama com lesão de Valdés». GloboEsporte.com. 26 de março de 2014. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  94. Cássio Barco (18 de agosto de 2014). «Neymar volta aos gramados com dois gols na estreia de Suárez no Barcelona». GloboEsporte.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  95. «Neymar faz dois, e Barcelona vence o Athletic Bilbao. Veja os gols». SporTV. 14 de setembro de 2014. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  96. «Neymar faz três, Barcelona derrota o frágil Granada e volta à liderança». GloboEsporte.com. 27 de setembro de 2014. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  97. «Com 50º gol de Neymar e pintura de Pedro, Barça vence Real Sociedad». GloboEsporte.com. 9 de maio de 2014. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  98. Marcelo Alves (25 de outubro de 2014). «Real Madrid vence Barcelona por 3 a 1 no Santiago Bernabéu». O Globo. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  99. «Trio Messi-Neymar-Suárez marca e Barça toma ponta do PSG». Terra. 10 de dezembro de 2014. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  100. «Copa do Rei (quartas - volta) gols de Atlético de Madrid 2x3 Barcelona (agregado 2x4)». ESPN Brasil. 28 de janeiro de 2015. Consultado em 30 de março de 2016 [ligação inativa]
  101. «Neymar faz dois gols no início, e Barcelona mata PSG». Terra. 21 de abril de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  102. «Gol de Neymar contra o PSG concorre ao mais bonito da Europa». Terra. 27 de julho de 2015. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  103. «Bayern de Munique vs Barcelona (3-2)». Goal.com=. 12 de maio de 2015. Consultado em 30 de março de 2016 [ligação inativa]
  104. «Só Messi? 11 provas de que Neymar também atormentou Athletic». Terra. 30 de maio de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  105. Gian Amato (6 de junho de 2015). «Barcelona vence Juventus por 3 a 1 e conquista sua quinta Liga dos Campeões». O Globo. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  106. El País= (21 de novembro de 2015). «Real Madrid 0x4 Barcelona: Show de Neymar no Santiago Bernabéu». Consultado em 30 de março de 2016 
  107. «Neymar faz golaço, Barcelona vence o Villareal e assume liderança». Jornal do Commercio. 8 de novembro de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  108. «Barcelona domina o River Plate e conquista o tri do Mundial de Clubes da Fifa». R7. 20 de dezembro de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  109. «Messi é eleito o melhor do mundo e ganha quinta Bola de Ouro». Terra. 11 de janeiro de 2016. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  110. SporTV (1 de abril de 2016). «PC Vasconcellos cita Neymar irritado e o vê arrogante em memorial de Cruyff». Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  111. «Suárez acredita que Neymar é cobrado injustamente por derrotas do Barça». ESPN Brasil. 21 de abril de 2016. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  112. «Barcelona vence Sevilla e é campeão da Copa do Rei». El País. Consultado em 9 de junho de 2016 
  113. GOAL.com. «Neymar quebra récorde histórico na UEFA Champions League». Consultado em 15 de setembro de 2016 
  114. Torcedores.com. «Neymar discute e Xinga Rafinha durante jogo do Barcelona». Consultado em 18 de setembro de 2016 
  115. «Sem Messi, Neymar assume protagonismo e Barça faz 5 no Gijón». Terra. 24 de setembro de 2016. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  116. «Neymar marca o 100º gol pelo Barcelona na goleada sobre o Granada por 4 a 1». Estadão. 2 de abril de 2017. Consultado em 4 de abril de 2017 
  117. «PSG? Neymar faz golaço e garante vitória do Barcelona sobre a Juventus». GloboEsporte.com. 22 de julho de 2017. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  118. Alexandre Corrêa (29 de julho de 2017). «No possível adeus de Neymar, Barça vence o Real e fatura Champions Cup». LANCE!. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  119. «FC Barcelona communiqué on Neymar». fcbarcelona.com. 2 de agosto de 2017. Consultado em 2 de agosto de 2017 
  120. «Neymar no topo: veja a lista dos dez jogadores mais caros da história do futebol». GloboEsporte.com. 4 de agosto de 2017. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  121. «FC Barcelona communiqué on Neymar Jr». fcbarcelona.com. 3 de agosto de 2017. Consultado em 3 de agosto de 2017 
  122. «Neymar Jr signs with Paris Saint-Germain!». psg.fr. 3 de agosto de 2017. Consultado em 3 de agosto de 2017. Arquivado do original em 3 de agosto de 2017 
  123. «Neymar agradece Pastore por ter lhe cedido a camisa 10 do PSG». Extra. 4 de agosto de 2017. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  124. «Chegou chegando: Neymar estreia com gol, assistência... e vitória do PSG sobre o Guingamp». GloboEsporte.com. 13 de agosto de 2017. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  125. «Neymar faz dois gols, dá assistências, e Paris Saint-Germain atropela o Toulouse». GloboEsporte.com. 20 de agosto de 2017. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  126. «Chegou para assustar: trio MCN brilha, e Paris Saint-Germain faz mais uma vítima». GloboEsporte.com. 8 de setembro de 2017. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  127. «Trio volta a brilhar, Neymar, Cavani e Mbappé marcam, e PSG inicia missão goleando». Globoesporte.com. 12 de setembro de 2017. Consultado em 12 de setembro de 2017 
  128. Breiller Pires (27 de setembro de 2017). «PSG vence Bayern de Munique pela Champions League com gols de Cavani e Neymar». El País Brasil. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  129. Lazlo Dalfovo (30 de setembro de 2017). «Neymaravilha! Camisa 10 faz de falta, de pênalti e lidera o PSG em massacre contra o Bordeaux». Terra. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  130. «Neymar marca 2, iguala Rivaldo na Champions e PSG faz 7 x 1». Terra. 22 de novembro de 2017. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  131. «Neymar faz quatro, Cavani iguala recorde de Ibra, e PSG humilha o Dijon». GloboEsporte.com. 17 de janeiro de 2018. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  132. «Cavani finalmente marca, passa recorde de Ibra, e PSG vence com dois gols de Neymar». Globoesporte.com. 27 de janeiro de 2018. Consultado em 27 de janeiro de 2018 
  133. «PSG confirma: Neymar será operado no Brasil no fim de semana». Globoesporte.com. 28 de fevereiro de 2018. Consultado em 28 de fevereiro de 2018 
  134. «Médico confirma cirurgia para sábado e dá prazo de até 3 meses para volta de Neymar». Globoesporte.com. 1 de março de 2018. Consultado em 1 de março de 2018 
  135. «Neymar volta das férias e é recepcionado na China pelos companheiros de PSG». Globoesporte.com. 2 de agosto de 2018. Consultado em 2 de agosto de 2018 
  136. «No retorno de Neymar, Di María decide, e PSG conquista a Supercopa da França com goleada». Globoesporte.com. 4 de agosto de 2018. Consultado em 4 de agosto de 2018 
  137. «Neymar marca e Paris Saint-Germain vence Caen em estreia no Campeonato Francês». ESPN. 12 de agosto de 2018. Consultado em 13 de agosto de 2018 
  138. «Com dois de Mbappé e um de Neymar, PSG vence o Guingamp pelo Campeonato Francês». ESPN. 18 de agosto de 2018. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  139. «PSG vence Angers com pintura de Mbappé e gol de Neymar». ESPN. 25 de agosto de 2018. Consultado em 26 de agosto de 2018 
  140. «Com resposta de Neymar à provocação e gols de quarteto, PSG bate o Nimes fora de casa». ESPN. 1 de setembro de 2018. Consultado em 3 de setembro de 2018 
  141. «Liverpool vence PSG pela Champions com gol de Firmino no fim». iG. 18 de setembro de 2018. Consultado em 24 de março de 2019 
  142. «PSG vira sobre o Rennes e segue com 100% de aproveitamento no Francês». Gazeta Esportiva. 23 de setembro de 2018. Consultado em 24 de março de 2019 
  143. «Com gol de Neymar, PSG vence Reims de virada e abre vantagem na liderança». Com gol de Neymar, PSG vence Reims de virada e abre vantagem na liderança. 26 de setembro de 2018. Consultado em 24 de março de 2019 
  144. «Neymar acaba com o jogo, PSG vence Nice e dispara na ponta do Campeonato Francês». ESPN Brasil. 29 de setembro de 2018. Consultado em 24 de março de 2019 
  145. «Neymar marca três vezes em goleada do PSG sobre Estrela Vermelha por 6 x 1». Terra. 3 de outubro de 2018. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  146. «Gênio! Mbappé faz quatro gols, PSG goleia Lyon e dispara no Francês». Lance!. 7 de outubro de 2018. Consultado em 24 de março de 2019 
  147. «PSG vence Lille com gols de Mbappé e Neymar e segue 100% no Francês». UOL. 2 de novembro de 2018. Consultado em 24 de março de 2019 
  148. «Com três de Cavani, PSG goleia e afunda o Monaco no Francês». LANCE!. 11 de novembro de 2018. Consultado em 24 de março de 2019 
  149. «Neymar marca, PSG vence o Liverpool e se aproxima de classificação». Gazeta Esportiva. 28 de novembro de 2018. Consultado em 24 de março de 2019 
  150. «Neymar supera Kaká como maior goleador brasileiro da história da Champions». UOL. 28 de novembro de 2018. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  151. «Neymar se isola como o maior artilheiro brasileiro da história da Champions». Gazeta Esportiva. 28 de novembro de 2018. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  152. «Com Neymar machucado, PSG empata com o Bordeaux e perde 100% no Francês». UOL. 2 de dezembro de 2018. Consultado em 24 de março de 2019 
  153. «Neymar faz golaço, PSG goleia Estrela Vermelha e avança como líder na Champions League». ESPN. 11 de dezembro de 2018. Consultado em 24 de março de 2019 
  154. «Na estreia em 2019, Neymar marca e PSG se classifica na Copa da França». Lance!. 6 de janeiro de 2019. Consultado em 24 de março de 2019 
  155. «Neymar marca, mas PSG perde de virada e é eliminado da Copa da Liga Francesa». Estadão. 9 de janeiro de 2019. Consultado em 24 de março de 2019 
  156. «Trio de ataque brilha, PSG se 'vinga' e humilha Guingamp no Francês». LANCE!. 19 de janeiro de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  157. Raphael De Angeli (23 de janeiro de 2019). «Neymar se machuca em jogo do Paris Saint-Germain pela Copa da França». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  158. «Neymar desfalca PSG e seleção brasileira por 10 semanas com lesão: saiba quais jogos ele perderá». ESPN. 30 de janeiro de 2019. Consultado em 24 de março de 2019 
  159. «United faz milagre e elimina PSG na Champions League». ESPN Brasil. 6 de março de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  160. «Neymar não é o único: relembre jogadores disputados por Real Madrid e Barcelona». O Globo. 12 de agosto de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  161. «Neymar treina afastado no PSG enquanto não tem futuro definido». Jornal Correio. 14 de agosto de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  162. «Neymar é escalado e, após polêmicas, estreia pelo PSG na Ligue 1». goal.com. 14 de setembro de 2019 
  163. «Vaia mais! Mesmo com clima hostil, Neymar faz golaço e garante vitória do PSG em casa». GloboEsporte.com. 14 de setembro de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  164. «Neymar tira golaço da cartola aos 42 do segundo tempo e dá vitória ao PSG contra o Lyon». GloboEsporte.com. 22 de setembro de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  165. «Neymar marca, mas Haaland brilha com dois gols e dá vantagem ao Borussia Dortmund sobre o PSG». GloboEsporte.com. 18 de fevereiro de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  166. «Com gol de Neymar, PSG vence o Borussia Dortmund e espanta o fantasma das oitavas da Liga dos Campeões». GloboEsporte.com. 11 de março de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  167. João Henrique Marques (13 de agosto de 2020). «Dobradinha Neymar-Mbappé fez "estrago" em 30 minutos e guiou herói do PSG». UOL. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  168. «Final inédita do PSG na Champions faz Neymar ser exaltado, e Lisboa tem festa francesa». UOL. 19 de agosto de 2020. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  169. «Venceu o melhor: Bayern bate o PSG e é campeão europeu pela sexta vez». GloboEsporte.com. 23 de agosto de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  170. «Neymar é suspenso por dois jogos após expulsão polêmica contra o Olympique de Marselha». GloboEsporte.com. 16 de setembro de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  171. «Com lesão no tornozelo, Neymar só volta a jogar em janeiro». UOL. 19 de dezembro de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  172. «Neymar provoca Marselha e Álvaro González após título do PSG na Supercopa da França». GloboEsporte.com. 13 de janeiro de 2021. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  173. Rodolfo Rodrigues (13 de janeiro de 2021). «Campeão novamente com o PSG, Neymar conquista seu 31º título na carreira». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  174. «Veja os bastidores da festa do PSG pelo título da Supercopa da França». LANCE!. 14 de janeiro de 2021. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  175. «Títulos». Site oficial do Paris Saint-Germain. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  176. «Brasil vence Japão na estreia do Mundial sub-17». iG. 24 de outubro de 2009. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  177. «Ney Franco chama Neymar e Philippe Coutinho para Sul-Americano Sub-20». GloboEsporte.com. 30 de novembro de 2010. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  178. Carlos Padeiro (11 de agosto de 2012). «Neymar falha no seu 2º grande teste pela seleção e vê desconfiança aumentar para 2014». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  179. «Axé! Na Bahia de Todos os Santos, Brasil desencanta e goleia Dinamarca». GloboEsporte.com. 10 de agosto de 2016. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  180. «Não adianta bater: Brasil supera violência colombiana e vai pegar Honduras na semifinal». GloboEsporte.com. 13 de agosto de 2016. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  181. Hudson Nogueira (17 de agosto de 2016). «Brasil 6 x 0 Honduras: Seleção goleia e fica a um passo do sonho do ouro». Goal.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  182. «Brilhou o ouro! Nos pênaltis, Brasil vence Alemanha e conquista medalha inédita». GloboEsporte.com. 20 de agosto de 2016. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  183. Thiago Lavinas e Fred Huber (26 de julho de 2010). «Com Neymar e Ganso, Mano convoca a seleção pela primeira vez». GloboEsporte.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  184. «Com Neymar e Pato, Brasil vence amistoso com EUA na estreia de Mano». Band. 10 de agosto de 2010. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  185. «Mano deixa Neymar fora da convocação da seleção». Estadão. 23 de setembro de 2010. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  186. «Mano convoca Ronaldinho Gaúcho e Neymar para jogo contra a Argentina». GloboEsporte.com. 29 de outubro de 2010. Consultado em 5 de fevereiro de 2022  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  187. Márcio Iannacca (3 de março de 2011). «Elano, Maicon e Lúcio voltam à Seleção sob o comando de Mano». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  188. «Neymar volta à seleção com dois gols e garante vitória do Brasil sobre a Escócia». UOL. 27 de março de 2011. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  189. «Brasil 1-0 Romênia». GloboEsporte.com. 7 de junho de 2011. Consultado em 7 de junho de 2011 
  190. «Mano inclui Ganso e Pato na lista dos convocados para a Copa América». GloboEsporte.com. 8 de junho de 2011. Consultado em 8 de junho de 2011 
  191. «Brasil desilude na estreia com empate frente à Venezuela». A Bola. 3 de julho de 2011. Consultado em 3 de julho de 2011. Arquivado do original em 11 de julho de 2011 
  192. «Fred marca aos 44 do segundo tempo e evita derrota contra o Paraguai». GloboEsporte.com. 9 de julho de 2011. Consultado em 9 de julho de 2011 
  193. «Astros da C. América, Neymar e Messi estreiam mal; veja números». Terra. 4 de julho de 2011. Consultado em 9 de julho de 2011 
  194. «Neymar e Pato acordam, Brasil bate Equador e se classifica em primeiro». GloboEsporte.com. 13 de julho de 2011. Consultado em 13 de julho de 2011 
  195. «Brasil dá vexame nos pênaltis, erra 4 cobranças e é eliminado pelo Paraguai». GloboEsporte.com. 17 de julho de 2011. Consultado em 21 de julho de 2011 
  196. «Seleção convocada para amistoso contra a Alemanha». Mano Menezes - Site oficial. 25 de julho de 2011. Consultado em 4 de agosto de 2011 
  197. Márcio Iannacca (30 de maio de 2012). «Seleção passa por cima dos EUA e começa ganhar forma para Londres». GloboEsporte.com. Consultado em 25 de abril de 2022 
  198. «CBF divulga numeração, e Neymar será o 10 na Copa das Confederações». GloboEsporte.com. 4 de junho de 2013. Consultado em 25 de abril de 2022 
  199. Leandro Canônico (15 de junho de 2013). «Brasil encontra 'antídoto' contra vais e derrota o Japão na estreia». GloboEsporte.com. Consultado em 25 de abril de 2022 
  200. Alexandre Lozetti (19 de junho de 2013). «Com multidão contra 11, Brasil vence, tem show de Neymar e se classifica». GloboEsporte.com. Consultado em 25 de abril de 2022 
  201. Alexandre Lozetti (22 de junho de 2013). «Fred desencanta, Brasil 'esfria' sangue quente da Itália e garante liderança». GloboEsporte.com. Consultado em 25 de abril de 2022 
  202. «Italy v Brazil – Man of the Match» (em English). FIFA. 22 de junho de 2013. Consultado em 22 de junho de 2013 
  203. Alexandre Alliatti (30 de junho de 2013). «O Campeão voltou! Brasil atropela a Espanha no Maracanã: 3 a 0». GloboEsporte.com. Consultado em 25 de abril de 2022 
  204. 204,0 204,1 «Copa das Confederações 2013 - Time dos Sonhos». FIFA.com. Consultado em 3 de junho de 2013. Arquivado do original em 9 de junho de 2013 
  205. Márcio Iannacca (30 de junho de 2013). «Neymar é eleito o melhor do torneio, e Julio César ganha a 'Luva de Ouro'». GloboEsporte.com. Consultado em 25 de abril de 2022 
  206. «Felipão anuncia convocados da Seleção para a Copa do Mundo». GloboEsporte.com. 7 de maio de 2014. Consultado em 25 de abril de 2022 
  207. «Brilho de Neymar apaga gol contra e Brasil vence a Croácia na abertura da Copa do Mundo». R7. 12 de junho de 2014. Consultado em 25 de abril de 2022 
  208. «Brazil v Croatia – Man of the Match» (em English). FIFA. 12 de junho de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014 
  209. «Com Neymar inspirado, Brasil goleia Camarões e pega Chile nas oitavas». Terra. 23 de junho de 2014. Consultado em 25 de abril de 2022 
  210. «Cameron vs Brazil – Man of the Match» (em inglês). FIFA. 19 de junho de 2014. Consultado em 19 de junho de 2014 
  211. Leo Escudeiro (28 de junho de 2014). «Brasil 1×1 Chile (3×2 pen): Seleção sobrevive a suas próprias fraquezas». Trivela. Consultado em 25 de abril de 2022 
  212. «Maldade ou fatalidade? Entrada de Zuñiga em Neymar é a polêmica das quartas». UOL. 5 de julho de 2014. Consultado em 25 de abril de 2022 
  213. «Neymar sofre pancada, sai de campo de maca e vai para hospital chorando». GloboEsporte.com. 4 de julho de 2014. Consultado em 25 de abril de 2022 
  214. «Neymar fora da Copa. Médico fala em semanas de imobilização». SporTV. 4 de julho de 2014. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  215. «Neymar faz quatro, e Brasil goleia Japão no 'futebol de areia'». ESPN Brasil. 14 de outubro de 2014. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  216. Bruno Thadeu (12 de novembro de 2014). «Brasil goleia a Turquia por 4 a 0 e Neymar é aplaudido de pé». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  217. «Barcelona envia carta à CBF liberando Neymar apenas para as Olimpíadas». GloboEsporte.com. 8 de abril de 2016. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  218. «Peruano admite ter feito gol de mão contra o Brasil: "Foi a única opção"». GloboEsporte.com. 21 de junho de 2016. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  219. «Rivellino detona Neymar: 'Ele devia ficar quieto, o maior babaca é ele'». Extra. 17 de junho de 2016. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  220. Tiago Salazar (10 de novembro de 2016). «Brasil exorciza Mineiraço com 3 x 0 sobre a Argentina». Terra. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  221. Dassler Marques e Danilo Lavieri (28 de março de 2017). «Com novo brilho de Neymar, Brasil vence Paraguai e se classifica para a Copa». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  222. Padin, Guilherme (24 de março de 2017). «Brasil goleia o Uruguai com show de Paulinho e fica a um passo da Copa de 2018» 
  223. «Tite se impressiona com evolução, mas pondera que Neymar não está 100%». Gazeta Esportiva. 16 de junho de 2018. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  224. «Neymar sofre 10 faltas na estreia, a maior quantidade em jogos de Copa desde 98». GloboEsporte.com. 17 de junho de 2018. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  225. «Número de faltas sofridas por Neymar é o maior dos últimos 20 anos de Copa do Mundo». NSC Total. 17 de junho de 2018. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  226. «Neymar ultrapassa Romário como quarto maior artilheiro da Seleção». Gazeta Esportiva. 22 de junho de 2018. Consultado em 22 de junho de 2018 
  227. «Neymar é o autor do gol mais tardio, em tempo normal, de uma Copa na história». Extra. 22 de junho de 2018. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  228. «Neymar no Livro dos Recordes: gol mais rápido da Olimpíada, mais tardio das Copas». ESPN Brasil. 22 de junho de 2018. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  229. «Mexicanos se irritam com Neymar após eliminação: 'Só chegar perto e grita'». UOL. 2 de julho de 2018. Consultado em 5 de maio de 2019 
  230. «Eleito melhor do jogo, Neymar ironiza: "Falaram demais e foram para casa"». Globo Esporte. 2 de julho de 2018. Consultado em 5 de maio de 2019 
  231. «Análise: tática, rival inspirado e chances perdidas marcam eliminação do Brasil» 
  232. «Copa acaba com Neymar menor e motivo de piada, após naufrágio individual». Folha de S.Paulo. 14 de julho de 2018. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  233. «Neymar não será capitão da Seleção na Copa América; Tite vai entregar faixa a Daniel Alves». GloboEsporte.com. 27 de maio de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  234. 234,0 234,1 «Neymar é cortado da seleção brasileira por lesão no tornozelo e está fora da Copa América». GloboEsporte.com. 6 de junho de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  235. «Atuações da Seleção: Neymar faz hat-trick em virada sobre o Peru, e Richarlison aproveita chance». GloboEsporte.com. 13 de outubro de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  236. Diego Garcia (13 de junho de 2021). «Neymar fica a 10 gols de Pelé e pode bater recorde antes da Copa 2022». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  237. Bruno Marinho (13 de junho de 2021). «Copa América: Neymar brilha e Brasil vence a Venezuela por 3 a 0 na estreia». Extra. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  238. «Neymar iguala Ronaldo em gols pela seleção brasileira e só fica atrás de Pelé». UOL. 13 de junho de 2021. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  239. «Neymar chora em campo após vice do Brasil para a Argentina no Maracanã». GloboEsporte.com. 10 de julho de 2021. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  240. Bruno Marinho e Igor Siqueira (25 de junho de 2018). «Tite testa Neymar como centroavante enquanto homens de referência brilham no Mundial». O Globo. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  241. «Neymar - Perfil de jogador 19/20». Transfermarkt. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  242. «Falso 9, aplausos, apoio e nenhuma reclamação: o retorno de Neymar ao PSG». Goal.com. 13 de agosto de 2018. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  243. «Hunter: Reflecting on Luis Alberto Suárez at 30» (em inglês). ESPN. 24 de janeiro de 2017. Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  244. «Neymar é o jogador que mais dribla no futebol europeu; veja os números». iG. 25 de outubro de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  245. Maria Lua Ribeiro (19 de junho de 2018). «Philippe Coutinho destaca criatividade e precisão de Neymar». Blog do Torcedor. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  246. Andres Garavaglia (10 de março de 2012). «Neymar cools Messi comparisons» (em inglês). Sky Sports. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  247. Shane Callaghan (5 de fevereiro de 2013). «Ronaldinho: Neymar will emulate Messi» (em inglês). Goal.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  248. «Messi elogia Neymar: "Será o número 1 do mundo!"». Guiame. 2 de outubro de 2014. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  249. «Autor de pisão critica Neymar: "Mais preocupado em cair no chão do que jogar"». GloboEsporte.com. 2 de julho de 2018. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  250. «Pelé explica puxão de orelha em Neymar e crê que Mbappé possa sucedê-lo». UOL. 16 de dezembro de 2018. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  251. «Por que Neymar apanha até 3 vezes mais que outros craques do 1º escalão?». UOL. 9 de fevereiro de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  252. «Com salário e patrocínio, Neymar pode ganhar até R$ 3 mi por mês». 9 de novembro de 2011. Consultado em 9 de novembro de 2011 
  253. «Neymar é o novo rosto das baterias Heliar». Meio & Mensagem. 24 de abril de 2012. Consultado em 3 de maio de 2012 
  254. «Neymar faturou R$ 60 milhões em 2012». 26 de dezembro de 2012. Consultado em 26 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 10 de fevereiro de 2015 
  255. 255,0 255,1 «Saiba quem são os 20 jogadores mais bem pagos do mundo». GZH. 25 de março de 2015. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  256. «Brazilian star Neymar retains title of world's most marketable athlete» (em English). SportsProMedia. Consultado em 6 de junho de 2015 
  257. «Agência Loducca cria marca para Neymar NJR». Globo. Consultado em 6 de junho de 2015 
  258. Rodrigo Mattos (11 de setembro de 2020). «Rodrigo Mattos - Após romper com Nike, Neymar fecha contrato com a Puma». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  259. Vinicius Prado (12 de setembro de 2020). «Neymar usará chuteira "King" de Pelé e Maradona após fechar com a PUMA». Rap Mais. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  260. Gibi com personagem baseado em Neymar deve sair até fevereiro
  261. Neymar apresenta seu personagem de gibi do Maurício de Sousa
  262. Neymar vira personagem de gibi e quer 'alfabetizar' filho com suas histórias
  263. Personagem Neymar Jr., de Mauricio de Sousa, estreia desenho animado
  264. Panini reinicia revistas da Turma da Mônica para uma nova geração de leitores
  265. Mauricio de Sousa lança quadrinhos de Neymar na Europa
  266. Neymar Jr. Comics Launched by Fan The Flame
  267. Sabbaga, Julia (29 de novembro de 2019). «Quadrinhos de Neymar Jr. serão lançados em versão impressa pela Mythos Editora». Omelete. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  268. «Estádio 97». estadio97.uol.com.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2011 
  269. «Antônio Lopes: Neymar disse que era milionário e podia tudo». GloboEsporte.com. 2 de setembro de 2010. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  270. «Neymar é alvo de atos racistas durante amistoso». GZH. 27 de março de 2011. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  271. «Torcida escocesa nega racismo contra Neymar: "seria tolice"». Terra. 27 de março de 2011. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  272. «Nota oficial de Neymar em seu site». www.neymaroficial.com. Consultado em 12 de Maio de 2011 [ligação inativa]
  273. «Neymar discute com técnico Dorival Júnior e se vê no centro de segunda polêmica em menos de uma semana». VEJA. 16 de setembro de 2010. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  274. «Após discussão no vestiário, Neymar teria lançado isotônico no rosto de auxiliar». Futebol Interior. 17 de setembro de 2010. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  275. «René Simões critica Neymar: 'Estamos criando um monstro'». GloboEsporte.com. 15 de setembro de 2010. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  276. «Mano Menezes repudia comportamento de Neymar». Lancenet.com.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2011 
  277. «Mano Menezes repudia comportamento de Neymar». O Globo. Consultado em 15 de fevereiro de 2011 
  278. «Neymar 'vence' queda de braço: Dorival fora!». Lancenet.com.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2011 
  279. «Gazeta Esportiva - Para "deixar problemas fora da seleção", Mano não chama Neymar». Gazeta Esportiva. Consultado em 15 de fevereiro de 2011 
  280. «De saída do Santos, Brum faz revelação polêmica sobre a demissão de Dorival». Superesportes. 5 de janeiro de 2011. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  281. «Técnico da Venezuela critica Neymar e diz ter sido agredido». Extra. 3 de julho de 2011. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  282. «Processado por juiz, Neymar dispara após derrota: 'Mérito é do árbitro'». VEJA. 13 de agosto de 2011. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  283. «Neymar é condenado a pagar R$ 15 mil para o árbitro Sandro Meira Ricci». GloboEsporte.com. 29 de novembro de 2011. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  284. Carlos Padeiro (26 de julho de 2012). «Técnico do Egito diz que Neymar é habilidoso, mas quer se exibir e deveria jogar para o time». UOL. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  285. «Mano Menezes afirma que Neymar precisa saber lidar com críticas». Meio Norte. 28 de julho de 2012. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  286. «Noitada com garotas de programa iniciou queda de Dorival». Goal.com. 6 de outubro de 2010. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  287. Danilo Lavieri (25 de março de 2016). «Neymar e David Luiz levam amarelo e estão suspensos contra o Paraguai». UOL. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  288. Marluci Martins (31 de março de 2016). «"Neymar não tem a maturidade que deveria ter" diz Zagallo». Extra. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  289. Fefito (26 de dezembro de 2020). «Após Carlinhos Maia, Neymar faz festa de cinco dias, mas veta celulares». Splash. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  290. «Andreoli critica Neymar por festa durante pandemia e o compara a Bolsonaro». Superesportes. 29 de dezembro de 2020. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  291. «Assessoria de Neymar nega que festa de Réveillon em Mangaratiba seja do jogador». Audiência Carioca. 29 de dezembro de 2020. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  292. «Organização diz que festa de Neymar terá 150 pessoas e "padrões sanitários"». UOL. 27 de dezembro de 2020. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  293. Fabrício Carpinejar (27 de dezembro de 2020). «A festa macabra de Neymar e da omissão». UOL. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  294. «Após privê no Guarujá, Neymar faz festa com tema Las Vegas em Balneário Camboriú». Extra. 19 de julho de 2021. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  295. Tiago Leme (29 de outubro de 2010). «Brincadeira no treinamento termina em confusão entre Neymar e Marcel». GloboEsporte.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  296. «Cavani e Neymar se desentendem, PSG sofre, mas mantém 100% no Francês». GloboEsporte.com. 17 de setembro de 2017. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  297. Anderson Antunes (24 de agosto de 2012). «Is Brazilian Soccer Star Neymar Spending His Way To Bankruptcy?» (em inglês). Forbes. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  298. «Revista Placar usa imagem de Neymar crucificado para defender jogador da fama de cai-cai». UOL. 26 de setembro de 2012. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  299. «Polêmica religiosa por "Neymar crucificado" vira destaque no mundo». Terra. 30 de setembro de 2012. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  300. «Em jogo com polêmica, Cícero garante vitória do Santos sobre o Ituano». ESPN Brasil. 30 de janeiro de 2013. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  301. «Neymar nega ter chamado atleta do Flamengo-PI de paraíba: 'É mentira'». GloboEsporte.com. 22 de abril de 2013. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  302. «Neymar vence ação, e Justiça suspende venda de Playboy com suposto affair». UOL. 25 de junho de 2014. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  303. Leandro Carneiro (3 de julho de 2014). «Playboy derruba liminar de Neymar que proibia revista com seu ex-affair». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  304. «Neymar é citado em acusação de fraude relacionada a transferência para o Barcelona». Terra. 17 de junho de 2015. Consultado em 4 de abril de 2022 
  305. Danilo Lavieri; Felipe Pereira; Luis Adorno; Marcel Rizzo; Pedro Lopes (1 de junho de 2019). «Neymar é acusado de estupro em Paris; mulher registrou BO em SP». UOL. Consultado em 4 de abril de 2022 
  306. Leonardo Lourenço (1 de junho de 2019). «Neymar é acusado de estupro; jogador nega e fala em tentativa de extorsão». GloboEsporte.com. Consultado em 4 de abril de 2022 
  307. «Advogado deixa caso e diz que mulher que acusou Neymar mentiu sobre estupro». Jornal Correio. 3 de junho de 2019. Consultado em 4 de abril de 2022 
  308. «Ex-advogado de mulher que acusa Neymar diz que ela mentiu; atual rebate». UOL. 3 de junho de 2019. Consultado em 4 de abril de 2022 
  309. «Mulher que acusou Neymar de estupro foi convocada para segundo depoimento». UOL. 4 de junho de 2019. Consultado em 4 de junho de 2019 
  310. «Mulher que acusou Neymar de estupro prestará segundo depoimento». Jovem Pan. 4 de junho de 2019. Consultado em 4 de junho de 2019 
  311. «Polícia do Rio aceita adiar depoimento de Neymar». GaúchaZH. 4 de junho de 2019. Consultado em 4 de junho de 2019 
  312. «CBF pede adiamento de depoimento de Neymar por divulgação de fotos íntimas». Estado de Minas. 3 de junho de 2019. Consultado em 4 de junho de 2019 
  313. «Vice da CBF acredita que Neymar pedirá dispensa da Seleção». Gazeta Esportiva. 4 de junho de 2019. Consultado em 6 de junho de 2019 
  314. «Presidente da CBF descarta chance de Neymar ser cortado da Seleção». www.msn.com. Consultado em 6 de junho de 2019 
  315. «Caso Neymar: MP pede arquivamento de inquérito de estupro». ISTOÉ Independente. 8 de agosto de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  316. Felipe Pereira (8 de agosto de 2019). «Caso Neymar: MP de São Paulo pede arquivamento de inquérito de estupro». UOL. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  317. «Funcionária da Nike acusa Neymar de agressão sexual, revela jornal dos EUA». Correio Braziliense. 27 de maio de 2021. Consultado em 28 de maio de 2021 
  318. «Nike rompeu com Neymar em meio a investigação de ataque sexual». Folha de S.Paulo. 27 de maio de 2021. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  319. «Neymar diz que não teve chance de se defender e acusa Nike de traição». UOL. 28 de maio de 2021. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  320. «Caso Najila volta à tona após nova denúncia contra Neymar». Terra. 28 de maio de 2021. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  321. «Neymar se manifesta sobre investigação e acusação de assédio sexual: "Afirmações absurdas e mentirosas"». GloboEsporte.com. 28 de maio de 2021. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  322. «Esclarecimento». NR Sports. 28 de maio de 2021. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  323. «PSG de Neymar abre 2 a 0, mas perde final da Copa da França para o Rennes». UOL. 27 de abril de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  324. João Henrique Marques (27 de abril de 2019). «Neymar agride torcedor do Rennes após vice do PSG na Copa da França». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  325. Raphael de Angeli (27 de abril de 2019). «Neymar dá soco em torcedor que provoca jogadores do PSG no Stade de France». GloboEsporte.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  326. «Torcedor agredido por Neymar diz que se arrepende, mas critica ato do brasileiro e quer reencontrá-lo». GloboEsporte.com. 4 de maio de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  327. «Após agressão a torcedor, Neymar desabafa: "Tô errado? Tô. Mas ninguém tem sangue de barata"». GloboEsporte.com. 27 de abril de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  328. «Quatro meses depois, torcedor agredido por Neymar em jogo do PSG vai à Justiça contra brasileiro». ESPN Brasil. 9 de agosto de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  329. «Torcedor agredido por Neymar apresenta reclamação contra o jogador na França, diz jornal». GloboEsporte.com. 9 de agosto de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  330. «Neymar não será indiciado por agressão a torcedor francês, afirma jornal». Extra. 5 de novembro de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  331. «Justiça francesa arquiva denúncia contra Neymar por agressão a torcedor do Rennes». GloboEsporte.com. 5 de novembro de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  332. «Estatísticas de Neymar na ESPN» (em inglês). ESPN. Consultado em 5 de junho de 2015 
  333. «Neymar :: International Matches». National Football Teams. Consultado em 5 de junho de 2015 
  334. «Neymar e Ganso participam do último capítulo de Malhação». Gshow. 26 de agosto de 2011. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  335. «Neymar vai ensinar futebol para os alunos de 'Carrossel'». CARAS. 4 de outubro de 2012. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  336. «Neymar grava participação na novela 'Carrossel'». GZH. 11 de novembro de 2012. Consultado em 4 de fevereiro de 2022 
  337. «Valdirene consegue entrar no quarto de Neymar». Globoplay. 25 de maio de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  338. «Neymar expulsa Valdirene de seu quarto». Globoplay. 27 de maio de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  339. «Veja Tatá Werneck dando em cima de Neymar em Amor à Vida». UOL. 8 de maio de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 
  340. contato@clarte.com.br, Agência Clarté,. «Turma da Mônica » Neymar Jr.». turmadamonica.uol.com.br 
  341. «Cena extra: Neymar leva fora de Tóia». Globoplay. 1 de setembro de 2015. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  342. «Samuel L. Jackson recruta Neymar Jr. em comercial de 'Triplo X – Reativado'». Cinepop 
  343. «Neymar faz participação especial em filme de Whindersson Nunes». R7 
  344. «'La Casa de Papel': Netflix relança episódios com participação de Neymar». VEJA. 27 de agosto de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2022 

Ligações externas[editar]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Precedido por
Kaká
Camisa 10 da Seleção em Copas
2014 e 2018
Sucedido por

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Predefinição:Navbox Predefinição:Portal3 Predefinição:Controle de autoridade