Observatório Social

Da wiki EverybodyWiki Bios & Wiki
Ir para: navegação, pesquisa

O Instituto Observatório Social (IOS) é uma organização brasileira sem fins lucrativos que pesquisa o comportamento de empresas multinacionais e nacionais em relação aos direitos fundamentais dos trabalhadores. Esses direitos estão assegurados, principalmente, nas convenções da OIT (Organização Internacional do Trabalho). Os principais temas estudados pelo IOS são:

  • liberdade sindical
  • negociação coletiva
  • trabalho infantil
  • trabalho forçado
  • discriminação de gênero e raça
  • meio ambiente
  • saúde e segurança ocupacional
  • trabalho decente
  • responsabilidade social empresarial


Origem[editar | editar código-fonte]

O projeto de criação do Observatório Social surgiu a partir do debate sobre a adoção de cláusulas sociais e ambientais nos acordos de comércio internacional. No ano de 1997 foram traçadas as linhas gerais da proposta, tendo por base convenções da OIT.

Quem faz[editar | editar código-fonte]

O IOS é uma iniciativa da CUT Brasil em parceria com Cedec, Dieese e Unitrabalho. A organização tem sede em São Paulo.

Setores estudados[editar | editar código-fonte]

O IOS já realizou estudos em empresas do sistema financeiro, comércio varejista, comunicações, eletroeletrônico, farmacêutico, higiene, limpeza e cosméticos, metalúrgico, mineração, papel e celulose, químico e petroquímico, serviços de utilidade pública, têxtil e vestuário, alimentos e bebidas, automotivo e agricultura.

Cooperação[editar | editar código-fonte]

As atividades do IOS vêm sendo desenvolvidas com apoio de diversas organizações internacionais, entre elas: FNV Mondiaal (Holanda), DGB Bildungswerk (Alemanha), Oxfam (Reino Unido), Sask (Finlândia), LO (Noruega), AFL-CIO (Estados Unidos), Fundação Friedrich Ebert (Alemanha), Fundação Hans Böckler (Alemanha), ISP - Internacional do Serviço Público e OIT - Organização Internacional do Trabalho.

Redes[editar | editar código-fonte]

O IOS também participa da Red Puentes de Responsabilidade Social, da Gurn (Global Union Research Network - Rede de Pesquisa de Sindicatos Globais) e da RedLat - Rede Latino-Americana de Pesquisa em Empresas Multinacionais, que envolve entidades de sete países do continente.

Reportagens premiadas[editar | editar código-fonte]

Reportagens jornalísticas são utilizadas como complemento dos estudos do IOS na abordagem de alguns temas que requerem técnicas de jornalismo investigativo.

Em dezembro de 2003 a reportagem Mineração Predatória na Amazônia Brasileira, de autoria de Marques Casara, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo na categoria "Informação Científica, Tecnológica e Ecológica". A reportagem constatou que um depósito de rejeitos contaminado por arsênio, bário e manganês colocava em risco a saúde de milhares de pessoas no Amapá.

Em novembro de 2006 a reportagem A Idade da Pedra, de autoria de Marques Casara (texto) e Sérgio Vignes (fotos), recebeu Menção Honrosa do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos – categoria revista. A reportagem revelou que empresas multinacionais se beneficiavam da exploração de trabalho infantil na cadeia produtiva do talco em Ouro Preto, Minas Gerais.

Em novembro de 2007 a reportagem Madeira e Sangue, de autoria de Dauro Veras (texto) e Sérgio Vignes (fotos), recebeu Menção Honrosa do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos – categoria revista. A reportagem mostrou que a indústria de móveis e madeira é campeã em acidentes de trabalho que provocam incapacidade permanente em Santa Catarina.

Em dezembro de 2008 a reportagem Tradição Dizimada, de autoria de Paola Bello (texto) e Tatiana Cardeal (fotos), ganhou o Prêmio Especial de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, secção Rio Grande do Sul (OAB/RS) e do Movimento Justiça e Direitos Humanos.

Projetos especiais[editar | editar código-fonte]

Monitoramento do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo. O Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo é uma iniciativa da Organização Internacional do Trabalho (OIT), do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social e da Agência Repórter Brasil. Em 2007, o IOS realizou o monitoramento de aproximadamente 50% das empresas signatárias.

Índice de Trabalho Decente nas Empresas (ITDE). Desde 2006 o IOS vem acompanhando, promovendo e participando de uma série de atividades em torno da Agenda Nacional do Trabalho Decente. Em abril de 2007, o IOS apresentou o artigo Índice de Trabalho Decente nas Empresas: proposições para uma metodologia, que propõe a construção de indicadores voltados para os Direitos Fundamentais do Trabalho e Trabalho Decente. (English version).

AMA - Multinacionais e Meio Ambiente Este projeto, finalizado em dezembro de 2007, acompanhou o comportamento sócio-ambiental de quatro multinacionais de alimentos e bebidas na América Latina: as européias Unilever e Nestlé, a brasileira Ambev e a norte-americana Coca-Cola. A sigla AMA se refere aos Acordos Multilaterais Ambientais que embasam o projeto. Desenvolvido pelo Instituto Observatório Social com mais quatro parceiros, teve como área de abrangência os seguintes países: Argentina, Brasil, Colômbia, Equador e Peru.

Responsabilidade Social de Empesas (RSE) é um dos temas de estudo do IOS, que acompanha os debates internacionais para a formulação da norma ISO 26000 de RSE, como representante não-oficial dos trabalhadores. A finalização do processo está prevista para 2010. A organização que representa oficialmente o Brasil na ISO é a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). O IOS realiza regularmente oficinas para esclarecimento dos dirigentes sindicais sobre o tema.

Conexão Sindical. Trata-se de um ambiente interativo vinculado ao portal do IOS na internet, oferece ferramentas para inclusão digital de dirigentes sindicais. Cada usuário, a partir do momento em que se registra no Conexão Sindical, possui um blog dentro do ambiente, onde pode publicar artigos, dúvidas, informes ou qualquer outra informação pertinente ao meio sindical. O IOS realiza regularmente oficinas de treinamento para dirigentes sindicais.

Referências na internet[editar | editar código-fonte]

Este artigo "Observatório Social" é da wikipedia