Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Orfila Lima dos Santos

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Orfila Lima dos Santos
 Edit this InfoBox
Nome completo
Nascimento 15 de novembro de 1924
Parnaíba
Morte 17 de novembro de 2016
Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileiro
Alma mater
Ocupação engenheiro
Prêmios Cidadão Honorário de Minas Gerais. Life Achievement Award.
Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Orfila Lima dos Santos (Parnaíba, 15 de novembro de 1924 - Rio de Janeiro, 17 de novembro de 2016), foi um engenheiro brasileiro. Foi diretor da Petrobras, presidente da Petroquímica União e presidente da Petros.

Biografia[editar]

Filho de Benedito dos Santos Lima e Neusa da Fonseca Lima, fundou a Fundação Brasileira de Tecnologia da Soldagem (FBTS), tendo sido conselheiro benemérito. [1] [2]

Em 1950, foi admitido pelo Conselho Nacional de Petróleo para trabalhar nos campos do Recôncavo Baiano. Entre 1952 e 1954, já na Petrobras, cursou Engenharia de Produção de Petróleo nos Estados Unidos. Foi para o Rio de Janeiro em 1961 para coordenar a construção do Oleoduto Rio de Janeiro-Belo Horizonte. Entre 1973 e 1975 foi presidente da Petroquímica União. Foi diretor da Petrobras até 1983.[3] [4] [5] [6] [7] [8] [9]

Em 1977, enquanto Diretor da Petrobras, criou um grupo de trabalho para estudos técnicos e econômicos visando a construção de uma fábrica de catalisadores zeolíticos no Brasil. [10]

Ficheiro:Jornal.png
Jornal do Brasil, edição de 13 de maio 1983, página 15, ressalta a atuação de Orfila Lima dos Santos na Petrobras.

Criou o Grupo Executivo de Obras Prioritárias (GEOP) para construir um grande parque de refino para a Petrobras. Foi o responsável pela condução de grandes empreendimentos industriais, como as refinarias REPLAN, REPAR e REVAP. [11] [12] [13] [14]

Foi citado 10 vezes pelo serviço de inteligência dos Estados Unidos, no relatório da América Latina n° 2690, de 13/06/1983, do Foreign Broadcast Information Service (FBIS) da Central Intelligence Agency (CIA). [8] Citado em uma comunicação da Embaixada Americana em Brasília, em 11/07/1979, como "um importante tomador de decisões". [15]

Depois de aposentado, foi presidente da Petros, de 01° de outubro de 1984 à 27 de abril de 1988.[16] [17]

Atuou, enquanto Presidente da Petros, como colaborador da Constituinte de 1988, na subcomissão de Ordem Econômica, em temas referentes à previdência pública e complementar. [16]

Publicou em 1993 a obra "Benedicto dos Santos Lima: intelectual autodidata - edição comemorativa do primeiro centenário de nascimento de Benedicto dos Santos Lima, o Bembem", em homenagem à seu pai. [18] [19]

A Lei n° 4.155, de 06 de maio de 1966, de autoria do Deputado Estadual Jairo Monteiro da Cunha Magalhães, lhe concedeu o título de cidadão honorário de Minas Gerais, com o diploma entregue pelo Governador do Estado Israel Pinheiro, em reunião especial da Assembleia Legislativa, no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte. [20]

Era o titular da cadeira n° 11 do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Parnaíba (IHGGP). [21]

Em 2017, recebeu homenagem póstuma com o Life Achievement Award, pelo trabalho pioneiro no setor de dutos. [22] [23] [24]

Ficheiro:Captura de Tela 2020-06-08 às 12.05.20.png
Decreto do Presidente da República do Brasil João Figueiredo, de 11 de maio de 1983, reconduzindo Orfila Lima dos Santos, no cargo de Diretor da Petrobras.

Morte[editar]

Faleceu em 17 de novembro de 2016, no Rio de Janeiro (RJ). O sepultamento foi realizado no dia 18 de novembro de 2016, no Memorial do Carmo, Rio de Janeiro.[3] [25]

Referências

  1. Editorial, Fundação Brasileira da Tecnologia da Soldagem (FBTS (22 de novembro de 2016). «MORRE FUNDADOR DA FBTS». Fundação Brasileira da Tecnologia da Soldagem (FBTS). Consultado em 8 de junho de 2020 
  2. Santa, Mão (18 de abril de 2006). «Pronunciamento de Mão Santa em 18/04/2006». Senado Federal. Consultado em 8 de junho de 2020 
  3. 3,0 3,1 «Morre Orfila Lima dos Santos, exemplo de grandes conquistas». AMBEP. 18 de novembro de 2016. Consultado em 8 de junho de 2020 
  4. «Orfila Lima dos Santos». Museu da Pessoa. Consultado em 8 de junho de 2020 
  5. Cabral, Hélio Ricardo Moraes (2000). Petróleo e Gás Natural. Rio de Janeiro: Agência Nacional de Petróleo 
  6. «Transporte Dutoviário» (PDF). Citamericas. p. 3. Consultado em 8 de junho de 2020 
  7. Morais, José Mauro (2013). Petróleo em águas profundas: uma história tecnológica da Petrobras na exploração e produção offshore. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. p. 305 
  8. 8,0 8,1 «Latin America Report, 2690» (PDF). FOREIGN BROADCAST INFORMATION SERVICE. 13 de junho de 1983. Consultado em 8 de junho de 2020 
  9. «AUDIÊNCIA PÚBLICA DA COMISSÃO DE TRABALHO, LEGISLAÇÃO SOCIAL E SEGURIDADE SOCIAL.». Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. 26 de fevereiro de 2007. Consultado em 8 de junho de 2020 
  10. Leitão, DORODAME MOURA. «AS PESQUISAS NA ÁREA DE CATÁLISE» (PDF). AEPET. Consultado em 8 de junho de 2020 
  11. «Orfila Lima dos Santos, fez parte destacada do grupo de pioneiros que construiu a PETROBRÁS». 19 de novembro de 2016. Consultado em 8 de junho de 2020 
  12. Evans, Peter (1979). Dependent Development: The Alliance of Multinational, State, and Local Capital in Brazil. Estados Unidos: Princeton University. p. 213-215 
  13. «Brazil Plans Better Wells». The New York Times. 5 de dezembro de 1981. p. 34. Consultado em 8 de junho de 2020 
  14. Ezzatti, Pablo (2014). MEMORIAS DEL III SIMPOSIO DE HISTORIA DE LA INFORMÁTICA DE AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE. (PDF). Uruguai: Gonzalo Pérez Otero. p. 149 
  15. AMERICAN EMBASSY (11 de julho de 1979). «Canonical ID:1979BRASIL06112_e». Electronic Telegrams. Consultado em 8 de junho de 2020 
  16. 16,0 16,1 Valença, Helena (2011). Petros 40 Anos: uma história sem fim. (PDF). Rio de Janeiro: Fundação Petros. p. 123 
  17. Lima dos Santos, Orfila (2 de outubro de 1984). «Petros» (PDF). Petros. Consultado em 8 de junho de 2020 
  18. SANTOS, Orfila Lima (1993). Benedicto dos Santos Lima: intelectual autodidata - edição comemorativa do primeiro centenário de nascimento de Benedicto dos Santos Lima, o Bembém. Rio de Janeiro: Folha Carioca 
  19. «Livros sobre Parnaíba». Portal Costa Norte. 13 de setembro de 2016. Consultado em 8 de junho de 2020 
  20. LEI Nº 4155, de 06/05/1966 (6 de maio de 1966). «CONCEDE O TÍTULO DE CIDADÃO HONORÁRIO DE MINAS GERAIS AOS ENGENHEIROS ORFILA LIMA DOS SANTOS E GEONÍSIO CARVALHO BARROSO.». Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Consultado em 8 de junho de 2020 
  21. «Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Parnaíba». Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Parnaíba. Consultado em 8 de junho de 2020 
  22. «Life Achievement Award». Fator Brasil. 27 de outubro de 2017. Consultado em 8 de junho de 2020 
  23. «Rio Pipeline». Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis. 27 de outubro de 2017. Consultado em 8 de junho de 2020 
  24. «Rio Pipeline». TN Petróleo. 2017. p. 27. Consultado em 8 de junho de 2020 
  25. «Nota de falecimento». SINAVAL. 22 de novembro de 2016. Consultado em 8 de junho de 2020 


Este artigo "Orfila Lima dos Santos" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Orfila Lima dos Santos.