Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Paulo Ricardo Ribeiro

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki


Paulo Ribeiro
 Edit this InfoBox
Paulo Ribeiro: escritor, professor universitário e jornalista. Créditos da Foto: Daniela Xu.
Nome completo
Morte
Nacionalidade
Alma mater
Ocupação
Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).


Paulo Ricardo Ribeiro (Bom Jesus, 14 de janeiro de 1960) é um escritor brasileiro.

Biografia[editar]

Ribeiro cursou jornalismo na Faculdade dos Meios de Comunicação Social (Famecos), da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC - RS). Depois disso, fez Mestrado em Letras, área de Literatura Brasileira, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Defendeu sua tese de Doutorado Que forças derrubaram o ciclista? Relações entre a expressão literária e a expressão pictórica em Iberê Camargo, sob a orientação do professor Luiz Antonio de Assis Brasil na PUC – RS.

Em sua trajetória profissional, trabalhou em jornais e rádios e é hoje professor do curso de Jornalismo da Universidade de Caxias do Sul e também cronista do Jornal Pioneiro, além de escritor.

  • Graduado em Comunicação Social, Faculdade dos Meios de Comunicação Social (Famecos), da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul;
  • Mestrado em Letras, área de Literatura Brasileira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul;
  • Doutorado em Teoria da Literatura, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Tema da tese: Que forças derrubaram o ciclista? Relações entre a expressão literária e a expressão pictórica em Iberê Camargo. Orientação: Luiz Antonio de Assis Brasil.

Obra[editar]

Paulo Ribeiro publicou 11 livros até o momento. Seu romance de estreia, Glaucha foi publicado em 1989.

Em 1993 publica Vitrola dos Ausentes que rendeu ao escritor o Prêmio Henrique Bertaso de Narrativa Longa e a indicação da obra ao Açorianos de Literatura. Este livro ganhou uma reedição no ano de 2005.

O autor publicou em 1996 o romance biográfico Iberê, fruto de um convívio de dois anos com o pintor Iberê Camargo em seu ateliê. O livro também foi indicado ao Açorianos de Literatura. Sobre esse tema, em 2005, ele ganhou o I Prêmio Iberê de Ensaios – Fundação Iberê Camargo" com o ensaio Que forças derrubaram o ciclista? A relação entre a expressão pictórica e a expressão literária em Iberê Camargo.

Em 2000 publica o livro de contos Valsa dos Aparados. Em 2002, publica a novela Missa para Kardec.

Em Quando cai a neve no Brasil [1](2004), coletânea de crônicas publicadas no Jornal Pioneiro entre 1996 e 2004, Paulo Ribeiro segue retratando aspectos de sua terra, Bom Jesus, na maioria dos textos. Nesse livro está também a crônica Em Nome do Pai, que rendeu ao autor o Prêmio ARI de Jornalismo - Categoria Crônica em 1996.

Dois anos depois, em 2006, é lançada a novela Cozinha Gorda. No ano de 2007, o então Patrono da Feira do Livro de Caxias do Sul lança As luas que fisgam o peixe, prosa-poética ilustrada. O livro é uma coletânea de textos postados pelo autor em seu blog e as ilustrações que compõem a obra foram desenhadas também por ele. Em abril de 2010, Paulo lança sua mais nova obra, "O tal Eros só: Osso relato". Na esteira da literatura de invenção,[2] trata-se de um lívro palíndromo, ou seja, uma obra que também pode ser lida ao contrário, da direita para a esquerda, de cima para baixo. Em junho 2010, foi lançada a coletânea [3]de ensaios [4] sobre o artista plástico Iberê Camargo, intitulada "Tríptico para Iberê",[5] editora Cosac Naify. Ribeiro participa com o ensaio "Que forças derrubaram o ciclista? Iberê, escritor". Em julho de 2011, Ribeiro lança a sua décima primeira obra, intitulada "Chegaram os Americanos", editada pela editora Modelo de Nuvem, de Porto Alegre. O livro trata da presença em terras gaúchas de Gregg Toland, diretor de fotografia do clássico do cinema mundial "Cidadão Kane", de Orson Welles. Na trama, Toland acaba conhecendo a cidade de Bom Jesus, terra natal de Ribeiro, pano de fundo do romance.

Em março de 2013, Ribeiro lança nova coletânea de crônicas, cujo universo abrange os tipos humanos, a cultura e os costumes de Bom Jesus no ano do centenário da cidade. A antologia pode ser lida como um complemento à obra Quando cai a neve no Brasil (2006), formando assim um panorama bastante abrangente de uma região muito pouco contemplada pela literatura.

Em fevereiro de 2014, Ribeiro lança "O cabelo de Dalila", que trata de uma crise. Uma crise estética e amorosa. Um escritor que não consegue levar uma narrativa em frente, por não acreditar na mesma, resolve passar a manhã deitado ouvindo o som da chuva no telhado. Ao seu lado, a mulher, inerte, sem dizer uma palavra. O protagonista passa então a fazer uma reflexão do que tem sido a sua escrita e a vida ao lado dessa mulher que já não ama. Trata-se de uma reflexão profunda sobre a própria condição humana ancorada pela crise estética de um criador. 

Dois meses depois, em abril, o escritor lança "O passo do Socorro". A coletânea de poemas se divide em três partes. O PASSO é a realidade, a nossa vida cotidiana, que precisa ter um significado, um sentido para a nossa existência. Por isso, nos questionamos muito, como o primeiro tom do livro é de muito questionamentos e indagações.
O segundo momento é DOS AMORES. Em busca de um significado para nossa existência vamos em busca de saídas, de estratégias, de coisas que deem uma dimensão à nossa existência. E isso é melhor representado por nossas relações afetivas, os amores.
O terceiro movimento é o SOCORRO para nossas vivências. E isto pode estar na poesia, em nossa expressão de sentimentos.
Acontece que as palavras ainda não bastam para dar sentido à vida, sentido de nosso lugar no mundo. E voltamos daquilo que pensamos ser o encontro com o enigma, com uma arte que que não passa de mera expressão de sentimentos.
O que sobra então em todo este movimento, são migalhas de descobertas, palavras que não se ajustaram perfeitamente numa explicação do mundo. E estas migalhas, esta não explicação do mundo é o que chamamos de POESIA.

Em 2016, o escritor lança o livro de contos Bagorra, editado pela Kotter Editorial (Curitiba - PR), e também o livro de crônicas intitulado Bonjeanas, este pela editora Bookstart, do Rio de Janeiro - RJ.

Prêmios[editar]

  • 1993 — Prêmio Henrique Bertaso de Narrativa Longa – Vitrola dos Ausentes
  • 1993 — Indicação ao Açorianos de Literatura – Vitrola dos Ausentes
  • 1996 — Prêmio ARI de Jornalismo - Categoria Crônica
  • 1996 — Indicação ao Açorianos de Literatura - Iberê
  • 1997 — Concurso Anual Literário de Caxias do Sul – 1º lugar Categoria Contos
  • 2005 — I Prêmio Iberê de Ensaios – Fundação Iberê Camargo – Porto Alegre – com o ensaio Que forças derrubaram o ciclista? A relação entre a expressão pictórica e a expressão literária em Iberê Camargo.

Homenagens[editar]

  • 1993 - Patrono da Feira do Livro de Bom Jesus.
  • 2003 - Patrono da Feira do Livro de Bom Jesus.[6]
  • 2007 – Patrono da Feira do Livro de Caxias do Sul.[7]

Obras publicadas[editar]

  • 1989 — Glaucha – romance - Porto Alegre: Editora Sulina;
  • 1993 — Vitrola dos Ausentes – novela - Porto Alegre: Artes e Ofícios;
  • 1996 — Iberê – romance biográfico – Porto Alegre: Artes e Ofícios;
  • 2000 — Valsa dos Aparados – contos - Porto Alegre: Artes e Ofícios;
  • 2002 — Missa para Kardec – novela - Porto Alegre: Artes e Ofícios;
  • 2004 — Quando cai a neve no Brasil – crônicas - Porto Alegre: Artes e Ofícios;
  • 2006 — Cozinha Gorda – novela – Caxias do Sul: Editora do Maneco;
  • 2007 — As luas que fisgam o peixe – prosa-poética ilustrada – Caxias do Sul: Belas Letras;
  • 2010 — O tal eros só: Osso relato - novela - Caxias do Sul: Belas Letras;
  • 2010 — Tríptico para Iberê - ensaio - São Paulo: Cosac Naify;
  • 2011 — Chegaram os Americanos - romance-reportagem - Porto Alegre: Modelo de Nuvem;
  • 2013 — "Bonja" - Crônicas - Caxias do Sul: Belas Letras.
  • 2014 — O cabelo de Dalila - romance - ebook - Caxias do Sul: Belas Letras;
  • 2014 — O passo do socorro - prosa poética - Caxias do Sul: Belas Letras;
  • 2016 — Bagorra - contos - Curitiba: Kotter Editorial;
  • 2016 — Bonjeanas - crônicas - Rio de Janeiro: Bookstart.
  • 2017 — O Transgressor - contos;
  • 2018 — Um Cara Coçava as Costas da Minha Mãe no Baile - romance;
  • 2018 — Olhos Castrados - romance;
  • 2018 — O papa era um Rolling Stones - romance;
  • 2019 — Os Bonjas Também Amam - crônicas;
  • 2019 — Hino aos Doidos de Oaio - romance;

Literatura[editar]

  • Glaucha — Tema de estudo no Mestrado em Letras, Cultura e Regionalidade da Unversidade de Caxias do Sul.[8]
  • Valsa dos Aparados — Citado em dissertação no Mestrado em Letras, Cultura e Regionalidade da Unversidade de Caxias do Sul.[9]
  • Vitrola dos Ausentes — Adotado na disciplina de Literatura Riograndense da UFRGS e tema de estudo do Mestrado em Literatura Brasileira da UFRGS.[10]
  • Quando cai a neve no Brasil — Tema de estudo no Mestrado em Letras, Cultura e Regionalidade da Unversidade de Caxias do Sul.

Coletâneas[editar]

  • 2004 — Os cem menores contos brasileiros do século – Antologia Microcontos - Org. Marcelino Freire – São Paulo: Ateliê Editorial;
  • 2004 — Bom Jesus na rota do tropeirismo no Cone Sul – Coletânea de Ensaios - Orgs. Lucila Maria Sgarbi Santos e Vera Maria Barroso – Porto Alegre: Edições EST;
  • 2005 — Conto até dez – Antologia – Org. Marcelino Freire - São Paulo: Ateliê Editorial;
  • 2006 — Contos Cruéis – Antologia – Org. Rinaldo Fernandes - São Paulo: Geração Editorial;
  • 2006 — Contos do Novo Milênio – Antologia – Org. Charles Kieffer – Porto Alegre: Instituto estadual do Livro;

Bibliografia[editar]

  • RIBEIRO, Paulo. Glaucha: SIC! atrizes… primeira obra do Zecalencarismo. Porto Alegre: Sulina, 1989. 144 p. (Coleção catatau) ISBN 8520500064
  • RIBEIRO, Paulo. Iberê: romance. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 1996. 117 p. ISBN 8585418729
  • RIBEIRO, Paulo. Missa para Kardec. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 2002. 95 p. ISBN 8574210889
  • RIBEIRO, Paulo. Quando cai a neve no Brasil: crônicas. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 2004. 204 p. ISBN 8574211052
  • RIBEIRO, Paulo. Vitrola dos ausentes. São Paulo: Ateliê, c2005. 117 p. (LêProsa) ISBN 8574802697
  • RIBEIRO, Paulo. Valsa dos aparados. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 2000. 124 p. ISBN 8574210390
  • RIBEIRO, Paulo. Cozinha gorda: novela. Caxias do Sul, RS: Maneco, 2006. 94 p. ISBN 9788577050185
  • RIBEIRO, Paulo. O tal eros só: Osso relato. Caxias do Sul, RS: Belas Letras, 2010. 112 p. ISBN 978-85-60174-54-6
  • RIBEIRO, Paulo. Tríptico para Iberê. São Paulo: Cosac Naify, 2010. ISBN 978-85-7503-905-2
  • RIBEIRO, Paulo. Bonja. Caxias do Sul: Belas Letras, 2013. ISBN 978-85-8174-110-9
  • RIBEIRO, Paulo. O cabelo de Dalila. Caxias do Sul: Belas Letras, 2014. ISBN 978-85-8174-178-9
  • RIBEIRO, Paulo. O passo do socorro. Caxias do Sul: Belas Letras, 2014.
  • RIBEIRO, Paulo. Bagorra. Curitiba: Kotter Editorial, 2016.
  • RIBEIRO, Paulo. Bonjeanas. Rio de Janeiro: Bookstart, 2016.

Referências

Ligações externas[editar]



Outros artigos dos temas Literatura E Rio Grande do SulÁlvaro Santestevan, Heino Willy Kude, David Coimbra, Alcione Sortica

Outros artigos do tema Literatura : Iacyr Anderson Freitas, Regras das fadas (The Fairly OddParents), Kleber Lago, Terence Hines, Amanda Brown, Quem Manda já Morreu, Polígono das Secas (livro)

Outros artigos do tema Rio Grande do Sul : Estádio Omar de Carli, Fernando Miguel Kaufmann, Charles Rigon Matos, Denis Lerrer Rosenfield, Centro Esportivo Assis Brasil Ramos Escobar, Pätrick Borges, Álvaro Santestevan


Este artigo "Paulo Ricardo Ribeiro" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Paulo Ricardo Ribeiro.