Pedro d'Anunciação

Da wiki EverybodyWiki Bios & Wiki
Ir para: navegação, pesquisa


Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Novembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Pedro d'Anunciação (Lisboa, 27 de Julho de 1953) é um jornalista português.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Licenciado em Direito, começou no jornalismo como redator do Expresso de Lisboa em 1975, onde se manteve até 1989. Entretanto, na rádio, começou por fazer comentário na então RDP, que acabava de suceder à Emissora Nacional, em O Dito e o Feito, programa de Joaquim Letria, líder de audiências na rádio; depois, participando também com regularidade na 24ª Hora, da Rádio Comercial. Colaborou entre 1980 e 1988 na RTP, como comentador em programas de informação e entrevistador; foi, designadamente, comentador do Informação 2 durante as direções de Letria e António Mega Ferreira. Nomeado conselheiro de imprensa na Embaixada de Portugal em Madrid, exerceu essa função desde janeiro de 1989 até setembro de 2002, com a acumulação esporádica do departamento de Cultura da mesma Embaixada. Ao mesmo tempo deu esporadicamente aulas de jornalismo em cursos superiores da especialidade, na Universidade Complutense de Madrid e na Universidade de Évora. Só depois de 2002 voltou ao jornalismo. Com a fundação do jornal SOL, passou a colaborar nesse semanário, onde assinou três crónicas: «Saber Comer» (revista «Tabu»), «Em Paz» e «Vinagrete», e é ainda responsável pela secção «Cocktail». A seguir passou a colaborar no Expresso, escrevendo sobre televisão, na revista Atual. Foi dirigente do Sindicato dos Jornalistas, sob a presidência de Carlos Cáceres Monteiro.

Pessoal[editar | editar código-fonte]

Casado com Maria da Assunção Amado de Sousa Cabral, é pai de oito filhos


Este artigo "Pedro d'Anunciação" é da wikipedia