Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Região Metropolitana de Crateús

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Região Metropolitana de Crateús
Localização
Localização da Região Metropolitana de Crateús
Unidade federativa  Ceará
Lei LCE 07/2017
Data da criação 30 de dezembro de 2017
Número de municípios 13
Cidade-sede Crateús
Características geográficas
Área 20 591 km²[1]
População 348 844 hab. (34º) Est. População IBGE/2017
Densidade 16,94 hab./km²

A Região Metropolitana de Crateús (RMC)[2] a quarta região metropolitana do estado do Ceará, junto com a Região Metropolitana de Fortaleza, Região Metropolitana do Cariri e a Região Metropolitana de Sobral,a qual abrangendo as cidades da região do Sertão dos Crateús, é constituída por 13 municípios tendo Crateús como cidade sede. São parte integrante da RMC os municípios de Independência , Novo Oriente, Ipaporanga, Poranga, Ararendá, Nova Russas, Ipueiras , Hidrolândia , Catunda, Monsenhor Tabosa Quiterianópolis e Tamboril.[3][4]

A RMC foi constituída mediate aprovação da Lei Complementar estadual n° 07/17 de autoria do deputado Carlos Felipe (PCdoB).[2]

Características[editar]

Essa região caracteriza-se por regimes de precipitações médias anuais baixas, combinados com altas temperaturas médias anuais e grandes áreas rurais para as atividades de natureza agropastoril. Os sertões dos Crateús, de clima semi-árido, apresentam  condições de temperaturas de certa regularidade, as médias térmicas são superiores a 26ºC.[5]

Os totais pluviométricos variam de 400 a 600 mm anuais. A irregularidade das chuvas, porém, aliada às taxas de evaporação, justificam os déficits no balanço hídrico e configuram insuficiência de água para as lavouras. A proporção de terras semi-áridas sempre foi fator determinante da vulnerabilidade econômica regional, especialmente da área do sertão.[6][7]

As terras de Crateús fazem parte da Depressão Sertaneja, tendo no lado oeste do município a Serra Grande, com elevações próximas dos 700 metros. Os solos são: lanossolos, latossolos e podzólicos.[18] As formas de relevo a leste e maior porção do território são suaves e pouco dissecadas, produto da superfície de aplainamento em atuação no Cenozoico.

As principais fontes de água fazem parte da bacia do Parnaíba, tendo como principais rios Poti e Jatobá; e os riachos do Meio, dos Patos, Tourão, Capitão Pequeno, do Boqueirão, São Francisco, do Mato e do Besouro. O município possui diversos açudes, dentre os quais destacam-se os de maior porte como os açudes: Carnaubal ou Grota Grande e Realejo. No momento esta sendo construído o Açude Fronteiras, no leito no rio poti ao norte do município, um açude que terá capacidade de acumular 488.180.000 metros cúbicos de água[18],[19]

Conselho de Desenvolvimento e Integração (CRMC)[editar]

ampliado automaticamente absorve a área desmembrada, fundindo e incorporado todos municípios que nela estão inseridos, pelo município e distritos deles emancipados, se dividindo em sub-regiões, mais com uma sede fixa que abriga os setores de meio ambiente, econômico, cultura, institucional e social; implantação e execução de obras, manutenção e operação de serviços públicos; e também supervisão pública metropolitana, Sendo estes regidos por sete secretárias (Secretária Metropolitana de Desenvolvimento (SEMED), Secretaria Metropolitana dos Recursos Hídricos (SMRH), Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SMDA), Secretaria Metropolitana do Desenvolvimento Econômico (SMDE), Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SPDS), Secretaria do Turismo (SETUR) e Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) e regida pelo(a)s Prefeito(a)s dos Municípios que integram a Região Metropolitana de Crateús (RMC).[8]

Municípios[editar]

O município de Independência é o maior em área, com 3.218,68 km², Crateús e o único da região com IDH alto, além de ser também o mais rico e populoso. Ararendá é o menor município tanto em área com 790,71 km², quanto em população Catunda é o menor.[9]

MUNICÍPIO ÁREA (Km²) POPULAÇÃO

(2017)

DENSIDADE

(Hab./Km²)

(2017)

PIB (R$ mil)

(2015)

PIB per capita

(R$) (2015)

Ararendá 344,13 10.823 31,45 60.504 5.615
Catunda 790,71 10.365 13,11 75.227 7.308
Crateús 2.985,14 74.426 24,93 627.197 8.445
Hidrolândia 966,85 20.215 20,91 123.976 6.182
Independência 3.218,68 25.967 8,07 187.536 7.225
Ipaporanga 702,14 11.499 16,38 63.724 5.542
Ipueiras 1.477,41 37.896 25,65 210.008 5.523
Monsenhor Tabosa 886,14 17.038 19,23 106.054 6.234
Nova Russas 742,77 32.035 43,13 246.784 7.743
Novo Oriente 949,39 28.353 29,86 174.443 6.182
Poranga 1.309,26 12.243 9,35 66.543 5.444
Santa Quitéria 4.260,48 43.360 10,18 366.537 8.454
Tamboril 1.961,31 25.525 13,01 164.086 6.410

Região de Planejamento do Ceará[editar]

A Lei Complementar Estadual nº 154, de 20 de outubro de 2015, define a nova composição da região de planejamento do Sertão dos Crateús, sendo a regionalização fixada em 13 municípios: Ararendá, Catunda, Crateús, Hidrolândia, Independência, Ipaporanga, Ipueiras, Monsenhor Tabosa, Nova Russas, Novo Oriente, Poranga, Santa Quitéria e Tamboril.[10][11]

  • Características geo-ambientais dominantes: Domínios naturais dos sertões e das serras áridas.
  • Área territorial (km²) – (2010): 20.591,20
  • População – (2014): 348.844
  • Densidade demográfica (hab./km²) – (2014): 16,94
  • Taxa de urbanização (%) – (2010): 58,11
  • PIB (R$ mil) – (2012): 1.689.837,10
  • PIB per capita(R$) – (2012): 4.913,92
  • % de domicílios com renda mensal per capita inferior a ½ salário mínimo – (2010): 65,24

Distância geográfica a Crateús[editar]

MUNICÍPIO Distância (Km)
Ararendá 56
Catunda 109
Hidrolândia 137
Independência 47
Ipaporanga 35
Ipueiras 93
Monsenhor tabosa 123
Nova Russas 62
Novo Oriente 43
Poranga 55
Santa Quitéria 128
Tamboril 60
Quiterianópolis 82

Referências

  1. IBGE (2010). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 3 de agosto de 2013 
  2. 2,0 2,1 «PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 07/17». 30 de julho de 2017. Consultado em 4 de maio de 2020 
  3. «Projeto cria no Ceará a quarta Região Metropolitana» 
  4. «Projeto cria no Ceará uma nova Região Metropolitana - Política» 
  5. «Escritórios Regionais - Estudo Socioeconômico» (PDF). SEBRAE. 2019. Consultado em 9 de julho de 2019 
  6. «CADERNO REGIONAL SERTÃO DOS CRATEÚS» (PDF). SEPLAG. 14 de maio de 2018. Consultado em 9 de julho de 2019 
  7. «PERFIL DAS REGIÕES DE PLANEJAMENTO - SERTÃO DE CRATEÚS 2017» (PDF). IPECE. 2017. Consultado em 9 de julho de 2019 
  8. Nordeste, Diário do. «Projeto cria no CE uma nova Região Metropolitana» 
  9. «IBGE Cidades, Panorama» 
  10. «Regiões de Planejamento». Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará. Consultado em 3 de julho de 2019 
  11. «Sertões Cearenses» 
Ícone de esboço Este sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

  • Portal do Ceará



Outros artigos do tema Ceará : Igor Carlos da Silva Freire, Brasão de Icapuí, Complexo Cultural Schoenberg, Coro MC, Alex Maranhão, Estados Confederados do Nordeste, NordesTV



Este artigo "Região Metropolitana de Crateús" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Região Metropolitana de Crateús.