Welcome to EverybodyWiki ! Sign in or sign up to improve or create : an article, a company page or a bio (yours ?)...


Região de Turismo do Norte Alentejano

Da wiki EverybodyWiki Bios & Wiki
Ir para: navegação, pesquisa


Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Norte Alentejano foi uma região de turismo portuguesa.

Descrição[editar | editar código-fonte]

O Norte Alentejano é uma unidade territorial caracterizada por uma enorme diversidade natural e paisagística, resultado, fundamentalmente, das múltiplas influências de ordem física, biológica e cultural que aqui interagem. São factores, por um lado, característicos da peneplanície alentejana de horizontes abertos e amplos, modelada pela forma extensiva de exploração do solo, e, por outro, típicos das paisagens mais setentrionais, montanhosas e frias. Por entre um variado mosaico de searas, montados, carvalhais, castinçais, olivais, pinhais, eucaliptais, vinhas, hortas e pomares, matos e matagais, bosques ripícolas, cursos de água e albufeiras, ergue-se a majestosa Serra de São Mamede, com as suas imponentes e vigorosas cristas quartzíticas, que é o elemento fulcral e determinante de todo o ambiente natural e cultural do Norte Alentejano.

A Serra de São Mamede, corpo central do Parque Natural com o mesmo nome, é um misto diversificado de paisagens, resultado de uma cooperação quase sempre harmoniosa entre o Homem e a Natureza. Por entre a paisagem natural tipicamente serrana, caracterizada por meios rochosos, agrestes e nus, prolifera uma enorme variedade de biótopos e habitats: reside aqui o limite sul de distribuição de muitas espécies e comunidades vegetais tipicamente atlânticas.

Para além da Serra de São Mamede, existem outros locais no Norte Alentejano cuja paisagem é dominada pelos elementos geológicos, com uma fisionomia e características próximas das paisagens serranas graníticas. Fazemos aqui referência a dois desse locais: o maciço de Santa Eulália e a região de Póvoa e Meadas.

Turismo de Natureza[editar | editar código-fonte]

Aqui destacamos apenas os percursos sinalizados ou organizados por entidades públicas e os locais de uso público para a prática autónoma do Turismo de Natureza, que estão já dotados (ou estarão a curto prazo) de infraestruturas e equipamentos de apoio.

Percursos pedestres[editar | editar código-fonte]

No Parque Natural da Serra de São Mamede.

Dispunha de folhetos informativos com a interpretação do percurso e estão sinalizados no terreno. Os pontos de partida e de chegada correspondem a localidades dotadas de cafés e/ou restaurantes, telefone e minimercados:

  • Percurso de Esperança - 18 km. Ponto de partida e de chegada: Esperança. (Arronches)
  • Percurso de Marvão - 8 km. Ponto de partida e de chegada: Portagem. (Marvão)
  • Percurso de Galegos - 17 km. Ponto de partida e de chegada: Galegos. (Marvão)
  • Percurso de Carreiras - 10 km. Ponto de partida e de chegada: Carreiras. (Portalegre / Castelo de Vide)
  • Percurso do Reguengo - 10 km. Ponto de partida e de chegada: Reguengo. (Portalegre).

Percursos megalíticos[editar | editar código-fonte]

Por iniciativa da Região de Turismo, foram a ser sinalizados e editados os respectivos folhetos de apoio sob a designação "Paisagens Megalíticas do Norte Alentejano". Podem ser feitos de automóvel (alguns troços apenas em viatura 4x4), de bicicleta e a pé.

Conjuntos megalíticos incluídos neste roteiros:

Em Elvas, o IPPAR promove dois circuitos arqueológicos em viatura 4x4:

  • Circuito do Guadiana
  • Circuito de Barbacena

Albufeiras[editar | editar código-fonte]

Têm grande interesse para passeios na natureza, observação da fauna, pesca desportiva e desportos naúticos. A curto e médio prazo, todas serão objecto de planos de ordenamento que definirão os seus usos e infreaestruturas de apoio. Na ausência de sinalização, devem evitar-se os desportos naúticos motorizados.

Praias fluviais[editar | editar código-fonte]

São agradáveis locais de lazer em zonas ribeirinhas.

  • Praia fluvial do Rio Caia (Arronches). Junto à Piscina Municipal.
  • Praia fluvial de Mosteiros (Arronches). Na ribeira de Arronches, junto à povoação de Mosteiros.
  • Praia fluvial da Ribeira de Seda (Crato)
  • Praia fluvial de Fronteira (Fronteira).
  • Praia fluvial do Alamal (Gavião), margem esquerda do rio Tejo, a montante da barragem de Belver.
  • Praia fluvial de Monforte, junto à ponte antiga sobre a Ribeira Grande (Monforte).

Outros[editar | editar código-fonte]

Percursos e zonas de lazer com equipamentos de apoio.

  • Circuito de Manutenção Vitalis (Castelo de Vide), na Serra de S. Paulo. Pista com 2.600 m de extensão, 12 estações com aparelhos e painéis informativos. O percurso constitui, por si só, um agradável passeio pedestre.
  • Parque de Merendas da Ribeira da Venda, a 2 km de Comenda (Gavião).
  • Zona Ribeirinha de Ponte Sôr (Ponte de Sor).
  • Serra de S. Miguel (Sousel).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências


Este artigo "Região de Turismo do Norte Alentejano" é da wikipedia