Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Renato da Cunha Pereira

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Renato da Cunha Pereira
Informações pessoais
Nome completo Renato da Cunha Pereira
Data de nasc. 26 de fevereiro de 1979 (42 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro (RJ),  Brasil
Apelido Renato Peixe
Informações profissionais
Clube atual EC São Bernardo
Posição Treinador
Clubes de juventude
1996 Botafogo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1997–1999
2000–2001
2001
2002
2002
2003
2004
2004
2005
2005
2006
2007
20082009
2010
2011
2011–2012
2012–2013
20142015
2014
2016
2017
Bragantino
Fortaleza
São Gonçalo-RN
Figueirense
Fortaleza
Corintians-RN
Friburguense
Joinville
Baraúnas
Juventus-SP
Botafogo-SP
Ferroviária
São Bernardo FC
Guaratinguetá
Mirassol
São Bernardo FC
Guaratinguetá
Santo André
→ São Caetano (emp.)
Monte Azul
Joseense

Renato da Cunha Pereira (Rio de Janeiro, 26 de fevereiro de 1979) é um treinador e ex-futebolista brasileiro[1], que atuava como lateral-esquerdo.

Carreira[editar]

Renato iniciou sua carreira nas categorias de base do Botafogo em 1996, atuando como meio-campista, mas fez sua estréia profissional pelo Bragantino, jogando a Série B de 1999.[2][3]

Depois de deixar o clube de Bragança Paulista, ele assinou com o São Gonçalo-RN para a disputa do Campeonato Potiguar, em 2000. Sob o comando do técnico Paulo Moroni, ele acabou marcando três gols no torneio e ajudando o clube a terminar em segundo lugar na classificação geral. Seu futebol chamou a atenção do América-RN, que prontamente contratou o jogador para jogar a Copa João Havelange.[4] No ano seguinte ele retornou ao São Gonçalo-RN, terminando o Campeonato Potiguar de 2001 como artilheiro do clube, marcando cinco gols.[5]

No entanto, o estilo de jogo ofensivo de Renato fez com que o Figueirense contratasse o jogador para a disputa da Série B. Ele se tornou meio-campista titular com Gilmar da Costa no comando do time catarinense, mas perdeu a titularidade após sofrer uma lesão na virilha.[6] Mesmo assim, fez parte do elenco que acabou sendo vice-campeão do campeonato e foi promovido de volta à primeira divisão. Em 17 de abril de 2002, foi liberado pelo Figueirense.[7]

Em seguida, assinou com o Fortaleza pelo resto do ano. Ele marcou dois gols em sua estreia no Campeonato Cearense, levando seu novo clube à vitória por 3 a 1 sobre o Boa Viagem no dia 18 de julho.[8] Ele marcaria novamente em 29 de julho, em uma vitória por 3 a 1 sobre o rival Ceará. Renato Peixe disputou 12 dos 29 jogos da Série B, já que o Leão do Pici foi promovido à Série A 2003.[9]

Depois de breves passagens pelo Corintians-RN, ABC e Campinense, em 29 de junho de 2004, ele foi contratado pelo Treze, para jogar a Série C.[10] Renato foi contratado pelo Joinville em 8 de novembro de 2004[11], ajudando o clube a conquistar a quarta colocação no Campeonato Catarinense de 2005. Ele renovou seu contrato para a Série B do catarinense ainda naquele ano[12], na qual o Joinville sagrou-se campeão. Após passagem pela Juventus-SP, ingressou no Botafogo-SP em 2006.

Ferroviária[editar]

No dia 4 de janeiro de 2007, foi contratado pela Ferroviária. Com o contrato de um ano, disputou a Série A3 do Paulistão e a Copa do Brasil, além da Copa Paulista.[13] Em 28 de janeiro, ele fez sua estreia contra o Flamengo-SP entrando no final do jogo.[14] Ele fez sua primeira partida completa em 17 de fevereiro, jogando os 90 minutos em uma vitória por 1 a 0 na Fonte Luminosa contra o Catanduvense.[15] Para a Copa Paulista de 2007, Renato foi transferido para o meio-campo e recebeu a camisa 10. No dia 1° de agosto, ele marcou seu único gol pela Ferroviária no empate por 2 a 2 com o Botafogo-SP.

São Bernardo[editar]

O São Bernardo FC contratou Renato Peixe para a temporada 2008. Ele marcou seu primeiro gol pelo clube em sua estréia na Série A3 contra o Independente de Limeira em um empate por 1 a 1 fora em 27 de janeiro de 2008.[16] Em 8 de março, Renato Peixe marcou seu primeiro hat-trick pelo São Bernardo em um 4 a 1 vitoria contra Votoraty.[17] Renato tornou-se um jogador valioso para o clube durante a temporada, sendo utilizado até como ponta-esquerda pelo técnico Lelo. Ele marcou oito gols na primeira fase e ajudou o clube a terminar em quarto lugar, avançando para a segunda fase.

No dia 17 de maio, Renato Peixe abriu o placar para o Bernô na vitoria em casa por 3 a 1 sobre o Linense. Oito dias depois, ele marcaria novamente contra o mesmo adversário, melhorando sua contagem de gols para 10 no ano, quando seu time venceu por 4 a 1 fora de casa. O Bernô garantiu a primeira colocação em um grupo que também contou com Linense, Votoraty e Oeste, conquistando pela primeira vez o acesso à Série A2 e classificando-se para a final contra o Flamengo de Guarulhos.

No primeiro jogo da decisão da Série A3, em 8 de junho, Renato Peixe marcou de falta aos 39 minutos e empatou o jogo em 1 a 1 no Primeiro de Maio. Ele voltaria a marcar no segundo jogo, abrindo o placar aos 24 minutos, convertendo um pênalti sofrido por Raul. O Flamengo empataria o jogo dezesseis minutos depois, dando o troféu ao time de Guarulhos, que teve o melhor aproveitamento geral depois que o jogo terminou empatado. Renato terminou a Série A3 como o artilheiro do clube, marcando 12 gols durante o torneio.

No segundo semestre, o São Bernardo disputou a Copa Paulista. O desempenho do clube não foi muito positivo, sendo eliminado na primeira fase, tendo acumulado sete derrotas em 14 jogos. Renato ainda faria mais cinco gols na competição, totalizando 17 na temporada.

Permaneceu no clube para a Série A2 2009. Ele foi titular no primeiro jogo do ano, em uma derrota em casa por 2 a 1 para o Rio Branco em 24 de janeiro de 2009. Ele teve um jogo agitado uma semana depois contra a Ferroviária marcou um gol contra aos 28 minutos, apenas para marcar de pênalti sete minutos depois para empatar o jogo, que terminaria por 2 a 1, dando ao São Bernardo sua primeira vitória na Série A2. Após a saída de Lelo, continuou na ala esquerda. No entanto, sua produção ofensiva acabou sendo consideravelmente menor do que a da temporada anterior, ja que ele só marcaria novamente no dia 25 de março, na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético Sorocaba.

Sob o comando de Luciano Dias, Renato Peixe ficou com a camisa 10 e foi titular indiscutível do início da Copa Paulista ainda naquele ano. Mas, com o passar do ano, ele caiu em desgraça com o novo gerente e foi considerado superavitário no final do ano, o que motivou a saída da Tigre. Ele terminou a temporada com 38 jogos disputados e 4 gols marcados em todas as competições.

Guaratinguetá[editar]

Renato juntou-se ao recém-promovido time da Série B, o Guaratinguetá, na temporada 2010. No seu novo clube, regressou à defesa com o treinador Nedo Xavier e posteriormente com Luis Carlos Martins. Em 13 de janeiro de 2010, ele marcou seu primeiro gol pelo Guará em sua estréia na Série A2 pelo clube, em um empate por 1 a 1 fora de casa contra o Votoraty. Em 21 de janeiro, ele deu uma assistência e marcou um gol no final do jogo para ajudar seu time a superar uma desvantagem de um gol e derrotar o São Bento, fora de casa. Em 24 de janeiro, ele levou o Guará a uma vitória em casa por 3 a 1 sobre o Taquaritinga com duas assistências no jogo, mas foi expulso antes do apito final, o que o fez perder a próxima partida. Em 21 de fevereiro, ele deu uma assistência e marcou o terceiro gol na vitória do Guaratinguetá sobre o Noroeste por 3 a 0.

No dia 17 de abril, o Peixe marcou aos 75 minutos e garantiu um empate fora de casa em clássico contra o São José. Mais tarde, ele reconheceria isso como uma das partidas mais importantes em que marcou. Seu jogo ajudou Guaratinguetá a ser promovido para a primeira divisão do Paulistão após apenas um ano na Série A2. Os sete gols de Renato no torneio o colocaram como o segundo maior artilheiro do clube, sendo eleito pelos jornalistas o melhor lateral-esquerdo do torneio.

Peixe seria um pilar do Guará também na Série B 2010. Ele marcou duas vezes em sua primeira partida nacional pelo clube em 8 de maio, ajudando o Guaratinguetá a conquistar uma vitória por 3 a 1 sobre o Duque de Caxias, os três primeiros pontos conquistados pelo Garça na historia da Série B. Em 29 de maio, ele teve uma atuação decisiva contra o Santo André, marcando o primeiro gol da partida e auxiliando Nenê no segundo, quando seu time venceu por 3 a 1 no Ninho da Garça. Ele fez 33 partidas pelo clube durante o campeonato, todas elas como titular no lado esquerdo da defesa, marcando sete gols, enquanto o Guaratinguetá evitou o rebaixamento por apenas um ponto.

Mirassol[editar]

Em dezembro de 2010, foi anunciado que Renato Peixe fechou contrato com o Mirassol para jogar no Paulistão. Em 16 de janeiro de 2011, ele fez sua estréia contra a Ponte Preta, num jogo que Mirassol venceu por 2 a 1. Ele jogou 74 minutos antes de ser substituído por Diego. Embora tenha sido escolhido como o lateral-esquerdo titular nos dois primeiros jogos, Renato foi substituído em ambas as partidas e mais tarde foi rebaixado para o banco em favor de Diego. Depois de 14 jogos, o técnico Ivan Baitello o colocou na equipe titular em 3 de abril, quando ele jogou 72 minutos antes de ser substituído por Marcelinho na derrota por 1 a 0 para o São Paulo na Arena Barueri. Em 17 de abril, ele jogou os 90 minutos completos pela única vez durante sua passagem pelo Mirassol, em uma derrota fora de casa por 3 a 0 para o Botafogo-SP.

Retorno ao São Bernardo[editar]

Seu retorno ao Tigre foi anunciado no dia 31 de maio de 2011, com a assinatura do contrato de um ano com o clube, reunindo-o ao técnico Luis Carlos Martins. Renato reestreou na Copa Paulista pelo São Bernardo FC em uma derrota por 2 a 1, fora de casa, para a Juventus-SP, jogando os 90 minutos completos como lateral esquerdo. Ele marcou seus primeiros dois gols em sua segunda passagem no dia 7 de agosto, levando o Bernô a uma vitória por 2 a 1 fora contra o São José. Em 9 de novembro de 2011, Renato fez seu 100° jogo pelo clube, em uma derrota por 2 a 0 para o Comercial no Estádio Santa Cruz. Renato disputou 25 jogos e marcou um total de três gols, na eliminação do São Bernardo na semifinal da Copa Paulista.

Renato Peixe foi o capitão da equipe do São Bernardo na Série A2. Ele foi titular em seu primeiro jogo da temporada, numa derrota por 1 a 0 contra o São Carlos. Seu primeiro gol no ano foi marcado em 4 de fevereiro, quando ele converteu um pênalti sofrido por Danielzinho na derrota em casa por 2 a 1 para o Atlético Sorocaba. Em 11 de fevereiro, ele ajudou o Bernô a vencer seu primeiro jogo da temporada após cinco derrotas consecutivas, marcando o terceiro gol na vitória por 4 a 2 contra o União São João. Uma semana depois, ele marcou de pênalti para garantir uma vitória por 1 a 0 sobre o Santacruzense. Ele voltou a marcar na partida seguinte, contra o Penapolense.

Em 5 de maio, após perder um pênalti no início do primeiro tempo do 1° jogo da final da Série A2 contra o União Barbarense, Renato Peixe converteu um pênalti nos acréscimos para empatar o jogo em 1 a 1. Depois de mais um empate no segunda tempo, o São Bernardo conquistou seu primeiro título na história, com Renato Peixe erguendo o troféu da Série A2 do Paulista como capitão do time. Ele terminou o torneio com seis gols em 24 partidas.

Volta para o Guaratinguetá[editar]

Em junho de 2012. Renato Peixe deixou o São Bernardo para uma segunda passagem com Guaratinguetá. Ele foi nomeado capitão da equipe em seu retorno. Ele voltou para o Guará em 16 de junho, depois de entrar como reserva aos 67 minutos, na derrota por 1-0 fora de casa contra o Bragantino. Sob o novo comando de Pintado, Renato Peixe começou como titular pela primeira vez em um empate de 1 a 1 contra o Avaí, em 23 de junho. Seu primeiro gol veio em 28 de agosto contra o Criciúma, abrindo o placar com uma vitória em casa por 2 a 1. Em 17 de novembro, ele armou o primeiro gol e marcou o segundo na vitória do Guaratinguetá sobre o Ipatinga por 3 a 2 no Ipatingão. Em 24 de novembro, Renato Peixe desempenhou um papel crucial em ajudar Guaratinguetá a escapar do rebaixamento, já que marcou um gol de cabeça contra o Barueri, garantindo uma vitória por 2 a 1 na última rodada, o que tirou o time da zona de rebaixamento. Ele terminou sua primeira temporada de volta ao Guaratinguetá com quatro gols e uma assistência em 26 jogos pela Série B.

Em 23 de janeiro de 2013, Renato Peixe marcou o gol de abertura do Guará na temporada e deu um passe para Wellington Pimenta marcar. No entanto, seu time começou o ano com uma vitória por 3 a 1 fora de casa contra o São Carlos, pela Série A2. Em 31 de março de 2013, Renato Peixe fez seu 100° jogo com a camisa do Guaratinguetá em um empate em casa por 0 a 0 contra o Rio Claro, na última rodada da primeira fase da Série A2. Ele fez 24 partidas e marcou oito gols no campeonato, terminando como o artilheiro do clube ao lado dos atacantes Jonatas Belusso e Douglas Tanque.

Renato Peixe disputou 29 partidas pela Série B, tendo marcado cinco gols e feito uma única assistência durante o campeonato. Ele foi o segundo jogador do Guaratinguetá com mais jogos na competição, atrás do goleiro Saulo, e foi o artilheiro do clube ao lado de Jonatas Belusso. Ao contrário da temporada anterior, o Guaratinguetá não evitou o rebaixamento para a Série C, terminando em 17° na tabela.

Santo André[editar]

No dia 2 de dezembro de 2013, Renato Peixe foi a terceira contratação de Santo André para a temporada de 2014. Ele estreou pelo Santo André em 25 de janeiro, com uma vitória em casa por 2 a 0 sobre seu ex-time, o Guaratinguetá, sendo substituído aos 77 minutos por Ramalho. Em 12 de abril, Renato Peixe fez seu primeiro gol pelo clube em um clássico contra o rival São Caetano, marcando o terceiro gol em uma vitória por 3 a 1. Foi titular regular do clube na Serie A2, tendo feito 18 jogos e conseguido duas assistências, terminando o campeonato num respeitável 6° lugar.

São Caetano (empréstimo)[editar]

Como seu salário era considerado alto demais para os padrões da Copa Paulista, Renato Peixe foi emprestado junto com mais três jogadores ao São Caetano para a Série C 2015. Estreou no Azulão no dia 27 de abril, contra o Guarani. O único gol de Renato Peixe pelo São Caetano veio em 24 de agosto, quando ele marcou de pênalti na vitória por 2 a 0 em casa sobre o Caxias.

Ele voltou para Santo André no final do ano. Renato Peixe foi titular em 14 jogos da campanha do Ramalhão na Série A2 de 2015, mas não conseguiu marcar um único gol.

São José[editar]

Em 25 de junho de 2015, Renato Peixe assinou contrato de seis meses com a São José. Ele fez sua estreia na Copa Paulista pelo clube em 18 de julho, jogando os 90 minutos em um empate sem gols contra a Juventus-SP. Fez mais quatro jogos, sendo que o Águia do Vale perdeu os sete jogos seguintes e terminou a competição com a pior campanha geral.

Monte Azul[editar]

Renato Peixe ingressou no Monte Azul para a Série A2 2016. Em 20 de fevereiro, Renato Peixe fez sua estréia na derrota por 2 a 0, fora de casa, para o Atlético Sorocaba. Em 9 de março, ele marcou de pênalti em uma vitória por 2 a 1 sobre o Batatais, que foi seu único gol para o Monte Azul. Ele fez 13 aparições durante a competição com o Monte Azul, que terminou em 16° e foi rebaixado para a Série A3 na temporada seguinte.

Joseense[editar]

Em janeiro de 2017, aos 37 anos, assinou contrato com o Joseense, em busca de uma liderança veterana para um grupo de jovens. Renato Peixe foi nomeado capitão do clube na competição e recebeu a camisa 8. Ele fez sua estréia em 29 de janeiro, jogando os 90 minutos completos e aparecendo como um meio-campista criativo na derrota por 1 a 0 para seu ex-clube, o Monte Azul. Em 8 de fevereiro, Renato Peixe marcou seu primeiro gol pelo clube em um pênalti no último minuto para garantir uma vitória por 1-0 fora sobre o [[Sociedade Esportiva Matonense|Matonense]. Ele foi expulso em um empate por 1 a 1 contra o Nacional em 20 de fevereiro por insultar o árbitro José Roberto Marques após um cartão amarelo. Depois de cumprir a suspensão de um jogo, ele estava de volta ao time titular para o confronto de 5 de março contra a Portuguesa Santista marcando de pênalti o único gol do time em uma derrota por 3 a 1.

Renato Peixe marcou seu terceiro gol na competição para o Joseense em 19 de março, marcando no último minuto de pênalti no empate, em casa, por 1 a 1 contra o Desportivo Brasil, ajudando seu time a subir uma posição na classificação. Ele ainda marcaria duas vezes na goleada por 5 a 0 sobre Marília em casa, marcando o terceiro gol do Tigre do Vale, e um gol de pênalti.

Ele deixou o Joseense no final do torneio, disputando 17 partidas pelo campeonato e marcando cinco gols. O clube, porém, acabou sendo rebaixado, vítima das novas regras da Série A3 que foram criadas para reduzir o número de times na divisão. O Joseense terminou em 16° com 24 pontos em 19 jogos. Após essa passagem, resolveu pendurar as chuteiras.

Carreira (treinador)[editar]

São Bernardo FC[editar]

Em maio de 2017, Renato Peixe tornou-se auxiliar técnico do São Bernardo FC, ao lado de seu ex-companheiro do São Bernardo, Wilson Junior.[18] Renato e Wilson também trabalharam juntos no Monte Azul, sendo o primeiro treinador do clube e o segundo jogador, respectivamente. O São Bernardo disputou a Série D de 2017, conquistando um respeitável 9º lugar na classificação final, após ter sido eliminado pelo São José-RS na disputa de pênaltis na terceira fase do campeonato. A equipe também se saiu bem na temporada seguinte, perdendo por pouco o acesso na Série A2 2018, mas não ultrapassou a segunda fase na Copa Paulista 2018.

Em 10 de fevereiro de 2019, eles foram demitidos do São Bernardo, após uma sequência de seis jogos sem vitórias na Série A2.[19]

EC São Bernardo[editar]

Logo após sua demissão do São Bernardo, ele foi contratado pelo rival da cidade, o EC São Bernardo. Inicialmente, Renato Peixe atuou como assistente técnico de Régis Angeli. Com a demissão de Angeli, em 2 de julho de 2019, Renato Peixe assumiu o cargo de técnico interino.[20] Seu primeiro jogo no comando foi uma derrota por 1 a 0 contra o Grêmio Osasco na Copa Paulista.[21] Em 12 de julho, foi nomeado o novo técnico do clube.[22] Sob o comando de Renato Peixe, o Cachorrão alcançou sua melhor campanha na Copa Paulista, chegando às semifinais antes de ser eliminado pelo campeão São Caetano.

Renato Peixe levou o EC São Bernardo à final do Série A3 2020, ganhando o acesso à Série A2, mas perdendo a chance de conquistar o título da competição, sendo derrotado pelo Velo Clube, ficando com o vice-campeonato.

Vida pessoal[editar]

Renato ganhou o apelido de Peixe durante os anos no Bragantino. Como o clube tinha outro jogador com o mesmo nome dele, ganhou o apelido de Peixe por ser carioca, onde Peixe é uma gíria que significa companheiro ou amigo. Foi torcedor do Flamengo na infância e seu ídolo do futebol era Zico.[23]

Títulos[editar]

São Bernardo
  • São Paulo Campeonato Paulista - Série A2: 2012
Botafogo-SP
  • São Paulo Campeonato Paulista - Série A3: 2006

Referências[editar]

  1. «Renato Peixe :: Renato da Cunha Pereira ::». www.ogol.com.br (em brezhoneg). Consultado em 20 de abril de 2021 
  2. «Universo Online - Esporte - Últimas Notícias do Esporte». www1.uol.com.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  3. «Paulista A3: Novato, técnico do EC São Bernardo coleciona marcas». Futebol Interior (em English). Consultado em 20 de abril de 2021 
  4. «FUTEBOL». www.terra.com.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  5. «RTBlau - Futebol - Campeonato Potiguar 2001». www.geocities.ws. Consultado em 20 de abril de 2021 
  6. «Renato Peixe retorna aos treinos no Figueirense». www.nsctotal.com.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  7. «Lateral-esquerdo Renato Peixe é dispensado». www.nsctotal.com.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  8. «Futebol80». futebol80.com.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  9. «Caminhada do Tricolor à 1ª Divisão - Jogada». Diário do Nordeste. 27 de novembro de 2002. Consultado em 20 de abril de 2021 
  10. «Série C : Treze apresenta Suélio como treinador amanhã». Imirante. Consultado em 20 de abril de 2021 
  11. «Clube traz três atletas que fizeram carreira no Nordeste». www.nsctotal.com.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  12. «JEC tenta renovar com três jogadores». www.nsctotal.com.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  13. «Ferroviária contrata lateral para o Paulista da série A-3 - Esportes». Estadão. Consultado em 20 de abril de 2021 
  14. «Federação Paulista de Futebol». 2016.fpf.org.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  15. «Federação Paulista de Futebol». 2016.fpf.org.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  16. «São Bernardo empata com o Independente na estréia pela A-3 - Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: esportes». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 20 de abril de 2021 
  17. «Federação Paulista de Futebol». 2016.fpf.org.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  18. «Renato Peixe exalta retorno ao clube, agora como auxiliar - Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: são bernardo,tigre,série d,renato peixe,auxiliar». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 20 de abril de 2021 
  19. «São Bernardo FC demite técnico Wilson Júnior - Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: wilson jr,sãobernardo,técnico». www.dgabc.com.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  20. «Cachorrão é surpreendido com demissão de treinador - Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: ec são bernardo,cachorrão,copa paulista,demissão,treinador,régis angeli,monte azul». www.dgabc.com.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  21. «Cachorrão perde para o Grêmio Osasco por 1 a 0 na estreia de Renato Peixe - Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: ec são bernardo,cachorrão». www.dgabc.com.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  22. «Renato Peixe celebra efetivação como técnico no EC São Bernardo - Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: renato peixe,ec são bernardo,cachorrão,copa paulista». www.dgabc.com.br. Consultado em 20 de abril de 2021 
  23. Entrevista TV FPF: Renato Peixe (São Bernardo), consultado em 20 de abril de 2021 

Ligações externas[editar]


Outros artigos dos temas Biografias E Futebol E Rio de JaneiroEzequiel Santos da Silva, Thalles Lima de Conceição Penha, Caio Monteiro, Rafael Dumas Ribeiro, Yuri Antônio Costa da Silva, Rodolfo de Almeida Guimarães, Hugo Gomes dos Santos Silva

Outros artigos dos temas Biografias E FutebolThiago Cardoso, Allan Rodrigo Aal, Manoel Cordeiro Valença Neto, Gabriel José Ferreira Mesquita, Leonardo Suárez, Martín Sarrafiore, Jonas Gabriel da Silva Nunes

Outros artigos dos temas Biografias E Rio de JaneiroJoão Figueiredo, Hugo Souza, Jair Bolsonaro, Rafael Dumas Ribeiro, Anitta, Jorge Miguel Felipe, Luccas Neto

Outros artigos dos temas Futebol E Rio de JaneiroRodrigo Andrade da Silva, Redação Rubro-Negra, Ezequiel Santos da Silva, Rafael da Silva Santos, Yuri Antônio Costa da Silva, Campeonato Carioca de Futebol Amador da Capital, Campeonato Carioca de Futebol de 2009

Outros artigos do tema Biografias : José Carlos Lippi, Dubladores da Bahia, Músicos de Mato Grosso do Sul, Juristas da Bahia, Chloe Amour, Treinadores de futebol da Bahia, Mc_Didizin

Outros artigos do tema Futebol : Marcos do Nascimento Teixeira, Jaílton da Cruz Alves, Final da Copa do Nordeste de Futebol de 2013, Lista de clubes de futebol do Rio Grande do Norte, Lista de futebolistas do Botafogo de Futebol e Regatas, Bruno Mendes, Estádio Teotônio Vilela

Outros artigos do tema Rio de Janeiro : Anitta, Banda Ébria, 1º Comando de Policiamento de Área (PMERJ), Ítalo Moriconi, 1Kilo, Praça da Matriz (São João de Meriti), Paróquia Divina Misericórdia


Bandeira de BrasilSoccer icon Este sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Este artigo "Renato da Cunha Pereira" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Renato da Cunha Pereira.