Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Rodrigo Hallvys

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki


Nuvola apps kcmpartitions.png
Este artigo não está em nenhuma categoria (desde maio de 2020).
Por favor, categorize-o para que seja listado com suas páginas similares.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde maio de 2020)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Ficheiro:Rodrigo Hallvys.jpg

Nome Rodrigo Hallvys
Nascionalidade Brasileiro
Ocupação Ator - diretor - escritor
Atividade 1990 - presente
Filiação Sated/RJ - Abramus - RH Soluções Artísticas
Website Oficial www.rodrigohallvys.com.br

Rodrigo Hallvys é um diretor de teatro brasileiro, nascido em Volta Redonda, sul do estado do Rio de Janeiro. Conhecido por defender a democratização do teatro através do acesso ao público de baixa renda; e dirigir a comédia familiar Mulheres Desesperadas[1], a trilogia Apenas Comentando[2] e o drama Barulho, do grupo cênico Estudarte[3]; bem como o festival de artes integradas ReVolta com poesia[4].

Biografia[5][editar]

Começou sua carreira no teatro amador em 1990, passando a focar em direção teatral em 1998, mesmo ano em que se dispôs a pesquisar roteiro de dramaturgia.

É graduado em Licenciatura em Teatro pelo Centro Universitário Geraldo Di Biase, pós-graduado em Arte e Produção Cultural no Brasil pela Universidade Veiga de Almeida e tem formação de extensão em língua espanhola, produção musical, gestão empresarial e cultural, jornalismo e roteiro de audiovisual.

Foi um dos quatro escritores convidados para participar do IV Simpósio de Educação: Cotidiano, História e Políticas, em 2018,[6] promovido pela Fundação Educacional Rosemar Pimentel através do Centro Universitário Geraldo Di Biase, ao lado do Professor e escritor José Maria Carvalho Ferreira (Lisboa/Portugal), e das escritoras Rita Raposo e Aza Njeri. O evento foi mediado pela Doutora em Educação Maria Luiza Paschoeto Guimarães. Ainda no mesmo ano, filiou-se à ABRAMUS (Associação Brasileira de Música e Arte), como autor teatral, compositor e produtor musical.

Seu trabalho é dedicado a assuntos sociais, apresentando sempre textos que incentivam reflexão sobre comportamento humano através de situações cotidianas[7], visando o bem estar psicossocial, dentre eles: os malefícios do racismo, a necessidade de união entre membros de uma família, e a importância do respeito.[8]

Teatro[9][editar]

Envolvido com as artes cênicas desde criança, experimentou direção teatral a partir de 1998, no palco da Escola Técnica Pandiá Calógeras[10], produzindo os dois primeiros festivais de sua carreira dentro da instituição, profissionalizando-se ator aos 20 anos e diretor aos 22.

Junto ao Grupo Cênico Estudarte, produziu nove festivais de teatro[9], que se iniciaram em 2004, mantendo o objetivo de acesso gratuito à população, quando passou a defender a acessibilidade das artes cênicas ao público carente.

Televisão e cinema[11][5][editar]

Embora sua atuação nas artes cênicas seja quase que exclusivamente à direção teatral, teve uma breve aparição na série A Grande Família, como o personagem apelidado de "Beiçolinha" (funcionário do Bar do Beiçola), em 2002, na Rede Globo de Televisão.

Oito anos depois também esteve em produções cinematográficas[11], interpretando São José no filme Entre Santos, parte integrante da minissérie Cinco Vezes Machado[12], exibida no Canal Brasil - GloboSAT a partir do dia 22 de maio daquele ano. A minissérie foi produzida pela Bossa Produções em homenagem aos centenário do escritor Machado de Assis, e o filme tem a direção de Helena Lustosa, produção executiva de Sônia Dias, figurino de Márcia Pitanga e supervisão de Jom Tob Azulay. Na série, ele também dubla a voz em off do demônio.

Em 2014 foi assistente de direção do serviço de streaming Canal Mosaico[13] (especializado em produção de filmes de curta duração), com direção de Denise Sganzerla.

Colunista[5][editar]

Durante o ano 2010, foi responsável pela coluna sobre teatro no jornal Folha do Café, da cidade de Piraí, que teve o objetivo de contar a História mundial do teatro.

Empresa[editar]

Em 2012, após mudar-se para o Rio de Janeiro, fundou sua produtora[14], a RH Soluções Artísticas, com o objetivo de dar suporte a outros profissionais, e aos seus produtos, dentre eles os de marca registrada: As Sublimes e Grupo cênico Estudarte.

As Sublimes[15][editar]

O grupo feminino de Black Music As Sublimes foi lançado em 1993, inspirado no trio The Supremes. Teve em sua primeira formação Isabel Fillardis, Karla Prietto e Lílian Valeska. Com disco lançado pela Sony Music, estourou nas paradas de momento com a música Boneca de fogo (de Fred Nascimento e Fausto Fawcett) e ainda emplacou as músicas Menina Mulher da Pele Preta (de Jorge Ben Jor), Stop, A Última Ilusão e Tyson Free. Essa última com letra muito criticada por defender o boxeador que havia sofrido processo como suspeito de violência sexual. A música foi rejeitada pelas integrantes do grupo que, por questões contratuais, precisaram gravá-la.

O grupo ainda participou do disco Arrepia Brasil, com canções da Copa do Mundo FIFA de 1994 e, no mesmo ano, recebeu prêmio pelo videoclipe da canção Menina Mulher da Pele Preta, em Nova York.

Em 1997 o grupo lançou seu segundo álbum tendo Flávia Santana substituindo Isabel Fillardis, ao lado de Karla Prietto e Lilian Valeska. Gravaram Eu queria um amor, versão da lendária canção My Chèrie Amour, de Stevie Wonder, com participação da supreme Mary Wilson. Elas ainda emplacaram as músicas Só pra ser (também gravada pela atriz e apresentadora Babi Xavier), Posso te amar, Menos Carnaval (imortalizada por Belô Velloso) e Mais que hoje (versão de Paula Toller para o clássico Reunited, da dupla Peaches & Herb). O álbum ainda contou com letra e participação de Lulu Santos na faixa de abertura, Beleza Física.

As Sublimes em estúdio durante período de retorno, em 2012, no Rio de Janeiro. (Arquivo do website oficial As Sublimes)

Já em 2008, quando já haviam gravado as músicas Eu preciso te esquecer (imortalizada na voz de Cláudio Telles) e Só porque te amo (versão que Buchecha escreveu para a balada pop Just because I love you, de Lina Santiago), As Sublimes, entre vários artistas, tiveram seus contratos rescindidos e interromperam seus trabalhos.

Elas ainda escreveram a canção Eu não vou, que fez estrondoso sucesso ao ser gravada pelo grupo Fat Family.

Em 2011, fez a solicitação para detenção da marca registrada do grupo e no ano seguinte a RH Soluções Artísticas promoveu o reencontro das quatro cantoras que fizeram parte do grupo (Isabel Fillardis, Karla Prietto, Lilian Valeska e Flávia Santana) e, após isso, As Sublimes voltaram a se apresentar em alguns shows. Em 2017 a marca registrada foi oficialmente concedida a Rodrigo Hallvys pelo INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).

Em 2020 a RH Soluções Artísticas inicia um concurso[16] com audições para selecionar as três novas integrantes do grupo As Sublimes, tendo como um dos critérios que as candidatas sejam da região Sul Fluminense. As inscrições para o mesmo forram prorrogadas perante o isolamento social causado pela pandemia da doença Covid-19.

Grupo cênico Estudarte[17][editar]

Mulheres desesperadas - Grupo Cênico Estudarte no palco com a comédia, criada em 2008. (Arquivo do site do Jornal Diário do Vale)

Em 2003, auxiliou na fundação do grupo cênico Estudarte em sua cidade natal, Volta Redonda (região sul do estado do Rio de Janeiro). Projeto de seu irmão, o publicitário Diego Machado, com a amiga Raquel Moraes, o grupo surgiu de um trabalho estudantil e teve oportunidade de excursionar com apresentações em várias instituições de ensino em seu primeiro ano de trabalho. Em 2004, inseriu seu curso de interpretação ao projeto, passando a produzir diversos espetáculos avulsos, além de seus festivais de teatro anuais, que se consolidaram com o passar do tempo. Dois anos depois, criou o conteúdo programático de seu novo curso de interpretação livre, passando este a ser o primeiro do Sul Fluminense a ter matérias, seminários e provas teóricas passíveis de aprovação em módulos anuais, destacando-se em qualidade e recebendo uma Moção de Congratulações[18] do SATED/RJ (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de diversões) das mãos do diretor/delegado Lúcio Roriz.

Em 2019, registra a marca do grupo cênico Estudarte no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).

O Estudarte tem em seu currículo nove festivais de teatro e, três troféus[19] do Prêmio Olho Vivo: Elenco (2008), Diretor (2009) e espetáculo (2019) (o último pela comédia Mulheres Desesperadas), além de diversas indicações em sua trajetória.

ReVolta com Poesia - Regina Vilarinhos e Rodrigo Hallvys em primeira temporada, no Teatro Gacemss, 2019. (Arquivo site Gacemss)

Outros[editar]

Ao lado da poeta Regina Vilarinhos, produziu a primeira temporada do festival de artes integradas ReVolta com poesia[4]; pouco depois também estreando o festival de leituras dramatizadas Quase lá![20] na I Virada Cultural de Volta Redonda, em parceria com o Teatro Gacemss; Pequenas leituras[7][8] e Noites de autógrafos [21]em parceria com o Premium Café Cultural, todos os quatro com temporadas iniciadas no ano 2019. Também foi diretor de cinco edições (de 2013 a 2017) do Festival de esquetes estudantis de Vargens[22], em Vargem Grande (bairro do Rio de Janeiro), dois festivais de comédia (em 1998 e 2000) na Escola Técnica Pandiá Calógeras (ETPC), instituto da Fundação CSN, e do Festival de esquetes do ICT (ocorrido em 2003) no Instituto de Cultura Técnica.



Livros[23][editar]

Em 2018, publicou O dia D[24], seu primeiro livro de uma quadrilogia que começou a ser escrita em 2011. Seu poema Posso merecer você? foi selecionado para integrar a III Antologia de Poesia Brasileira Contemporânea, publicada pela Chiado Books, também lançada em países da Europa. No ano seguinte publicou Epitáfio do amor[25][26] e, ainda em 2020, publica Tatos e digitais.

Obra Ano Editora
O dia D[27] 2018 RH Soluções Artísticas
III Antologia de Poesia Brasileira Contemporânea (participação) 2018 Chiado Books
Epitáfio do amor[28] 2019 RH Soluções Artísticas
Tatos e digitais 2020 RH Soluções Artísticas

Prêmios e Moções de congratulações[editar]

Prêmio Ganhador Categoria
Prêmio World Actors 2000 Rodrigo Hallvys[18] Ator
Moção de Congratulações do SATED 2006 Junto ao Grupo Estudarte[18] Festival de Teatro
Prêmio Olho Vivo 2008 Junto ao Grupo Estudarte[18] Elenco
Prêmio Olho Vivo 2009 Rodrigo Hallvys[18] Diretor
Prêmio Olho Vivo 2019 Junto ao Grupo Estudarte[1] Espetáculo: Mulheres Desesperadas (autor e diretor)

Participações especiais[editar]

Ano Evento Função
2000 - 2001 Festival de esquetes World (Clube dos Funcionários/ Volta Redonda e Tijuca Tenis Clube / Rio de Janeiro) Diversos personagens
2006 3ª temporada do espetáculo Pimenta nos Zóio dos Ôtro é refresco (Teatro Gacemss / Volta Redonda) Ator convidado

Personagem: Zé Bonito

Direção: Daniele Camargo

2007 Palhaço sonhador (Teatro Dourados / Volta Redonda) Ator convidado

Personagem: Censor

Direção: Lúcio Roriz

2007 Mostra de teatro Contemporanium (Teatro Gacemss / Volta Redonda) Ator convidado da primeira temporada.

Personagem: Censor

Direção: Lúcio Roriz

2009 Festival Mídia em ação (Teatro Gacemss / Volta Redonda) Diretor da comédia Mulheres desesperadas
2009 – 2010 Comédia de casal (Teatro Sesc / Barra Mansa) Diretor convidado da segunda temporada
2010 Festival Estadual Novas cenas (Teatro Gláucio Gil / Rio de Janeiro) Diretor da comédia Mulheres desesperadas
2010 Filme Entre Santos[29], da minissérie Cinco Vezes Machado - Bossa Produções (Canal Brasil / GloboSAT) Ator

Personagem: São José

Direção: Helena Lustosa

2013 8º Festival das Artes Via Alternativa[30] (C. Cultural Via Alternativa / Rio de Janeiro) Diretor do drama Barulho
2016 A Bela Adormecida (Teatro Antonio Fagundes / Rio de Janeiro)[31] Ator convidado. Personagem: Príncipe Phillip

Direção: Fernanda Monzani

2017 A Bela e a Fera[32] (Teatro Antonio Fagundes / Rio de Janeiro) Ator convidado.

Personagem: Fera

Direção: Fernanda Monzani

2019 Sesc+Social – Espetáculo Ana Abóbora e Zé Berinjela – um mundo além das cores Ator e autor

Personagem: Zé Berinjela

Direção: Melissa Santana

2019 Primeira Virada Cultural[33] de Volta Redonda Direção de duas noites do evento de leituras

dramatizadas Quase lá!

2019 4ª edição Dia Zen - Espetáculo Ana Abóbora e Zé Berinjela – um mundo além das cores Co-produtor
2020 Missão social África Bloom[34] (com a Miss Mundo Plus Size 2019 Nina Sousa) Orientação para atores

Festivais e eventos produzidos[editar]

Ano Evento Local N.º Espetáculos / Edições
1998 Festival de comédia Teatro ETPC 3
2000 Festival de teatro Teatro ETPC 4
2003 Festival de esquetes ICT Teatro ICT 12
2004 I Festival de Teatro do Estudarte Teatro Jérias Rodrigues 6
2005 II Festival de Teatro do Estudarte Teatro Jérias Rodrigues 6
2006 III Festival de Teatro do Estudarte Teatro Jérias Rodrigues 4
2007 IV Festival de Teatro do Estudarte Teatro Jérias Rodrigues 12
2008 V Festival de Teatro do Estudarte Teatro Jérias Rodrigues 9
2009 VI Festival de Teatro do Estudarte Teatro Jérias Rodrigues 10
2010 VII Festival de Teatro do Estudarte Teatro Jésus Moreira Maciel 4
2013 I Festival de Esquetes Estudantis de Vargens[35] Centro Cultural Via Alternativa 4
2014 II Festival de Esquetes Estudantis de Vargens[22] C. E. Nossa Senhora de Fátima 10
2015 III Festival de Esquetes Estudantis de Vargens[36] Centro Cultural Pontal Country Club 6
2016 VIII Festival de Teatro do Estudarte[37] Teatro ETPC 4
IV Festival de Esquetes Estudantis de Vargens C. E. Nossa Senhora de Fátima 4
2017 VIII Festival de Teatro do Estudarte (2ª fase)[38] Teatro Centro Cultural da Fundação CSN 6
V Festival de Esquetes Estudantis de Vargens C. E. Nossa Senhora de Fátima 4
2019


1ª temporada de ReVolta com poesia[39] Teatro Gacemss II 5 (edições)
Quase lá![40] Teatro Gacemss II 6
1ª temporada de Pequenas leituras[41] Premium Café Cultural 3 (edições)
1ª temporada de Noites de autógrafos[42] Premium Café Cultural 6 (edições)
IX Festival de Teatro do Estudarte[17] Teatro Centro Cultural da Fundação CSN 8
2020 2ª temporada de Pequenas leituras[43] Premium Café Cultural 3 (edições)
2ª temporada de Noites de autógrafos[44] Premium Café Cultural 3 (edições)

Ligações externas[editar]

Site oficial

Referências[editar]

  1. 1,0 1,1 «Resistência cultural marca 10ª edição do Prêmio OLHO VIVO». Olho Vivo. Consultado em 1 de junho de 2020 
  2. «Estudarte volta à cena com novo projeto - Quase lá! - trazendo seus maiores sucessos». Consultado em 1 de junho de 2020 
  3. «Grupo Estudarte inicia workshop de ritmo de corpo e voz para a população». Consultado em 1 de junho de 2020 
  4. 4,0 4,1 «'ReVolta com poesia' traz novos convidados». Consultado em 1 de junho de 2020 
  5. 5,0 5,1 5,2 «A cronologia da carreira de Rodrigo Hallvys». rodrigohallvys.com.br. Consultado em 31 de maio de 2020 
  6. «UGB/FERP - Centro Universitário Geraldo Di Biase - IV Simpósio». www2.ugb.edu.br. Consultado em 1 de junho de 2020 
  7. 7,0 7,1 Interagir, GACEMSS, Agência. «Eventos Gacemss». www.gacemss.com.br. Consultado em 1 de junho de 2020 
  8. 8,0 8,1 «Três eventos criados em parceria e o objetivo do estímulo à reflexão». A Voz da Cidade. 3 de setembro de 2019. Consultado em 31 de maio de 2020 
  9. 9,0 9,1 «Nona edição do festival de teatro do Estudarte acontece nesta semana. Evento tem entrada gratuita.». Consultado em 1 de junho de 2020 
  10. «Rodrigo Hallvys comemora 18 anos de carreira». Olho Vivo. Consultado em 2 de junho de 2020 
  11. 11,0 11,1 «Rodrigo Hallvys, depois de mais de uma década no teatro, chega ao cinema». Consultado em 1 de junho de 2020 
  12. «Canal Brasil estreia "Cinco Vezes Machado"». TELA VIVA News. 17 de maio de 2010. Consultado em 1 de junho de 2020 
  13. «Canal Mosaico - Serviço de streaming». Consultado em 1 de junho de 2020 
  14. «Rodrigo Hallvys dirige sua própria produtora no Rio». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  15. «As Sublimes® - Website Oficial - HISTÓRIA». assublimes.com.br. Consultado em 31 de maio de 2020 
  16. «Concurso vai escolher novas integrantes do grupo Sublimes». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  17. 17,0 17,1 «Grupo cênico Estudarte encerra agenda de trabalhos de 2019 com seu IX Festival de Teatro» 
  18. 18,0 18,1 18,2 18,3 18,4 «Premiações recebidas por Rodrigo Hallvys». rodrigohallvys.com.br. Consultado em 31 de maio de 2020 
  19. «Grupo Cênico Estudarte - Site Oficial». www.grupoestudarte.com.br. Consultado em 31 de maio de 2020 
  20. «Estudarte lança o projeto Quase Lá!». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  21. «Arthur Döhler é a atração do Noites de Autógrafos». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  22. 22,0 22,1 «Rodrigo Hallvys prepara II Festival de Esquetes de Vargens». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  23. «Rodrigo Hallvys - Livros». rodrigohallvys.com.br. Consultado em 31 de maio de 2020 
  24. «Rodrigo Hallvys lança seu primeiro livro». Consultado em 31 de maio de 2020 
  25. Interagir, GACEMSS, Agência. «Noite de Autógrafos de Rodrigo Hallvys». www.gacemss.com.br. Consultado em 1 de junho de 2020 
  26. «Rodrigo Hallvys lança seu segundo livro de poesia». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  27. «Rodrigo Hallvys lança primeiro livro de uma quadrilogia». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  28. «'Epitáfio do Amor', segundo livro de Rodrigo Hallvys, será lançado nesta sexta-feira» 
  29. «Rodrigo Hallvys no cinema». rodrigohallvys.com.br. Consultado em 31 de maio de 2020 
  30. «Olho Vivo». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  31. «Rodrigo Hallvys retorna com o Grupo de Teatro Estudarte». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  32. «Fernanda Monzani e a bela arte de uma fera do balé». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  33. «27 horas de cultura em Volta Redonda» 
  34. «Missão África Boom». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  35. «Rodrigo Hallvys realiza festival de esquetes no Rio de Janeiro». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  36. «Rodrigo Hallvys prepara Festival de Esquetes Estudantis de Vargens». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  37. «Grupo Cênico Estudarte inicia nova agenda com workshop de seleção» 
  38. «Estudarte retoma os trabalhos para nova temporada». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  39. «ReVolta com Poesia estreia no Gacemss». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  40. «Estudarte volta à cena com novo projeto». A Voz da Cidade. 22 de julho de 2019. Consultado em 31 de maio de 2020 
  41. «Grupo Cênico Estudarte lança o projeto Pequenas Leituras». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  42. «Lucas Andrade autografa seu livro no Premium Café». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  43. «Premium Café abriga segunda temporada de projetos culturais». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 
  44. «Giovani Miguez lança livro no Premium Café Brasil». Olho Vivo. Consultado em 31 de maio de 2020 


Este artigo "Rodrigo Hallvys" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Rodrigo Hallvys.