Welcome to EverybodyWiki ! Sign in or sign up to improve or create : an article, a company page or a bio (yours ?)...


Sistema de gerenciamento do conhecimento

Da wiki EverybodyWiki Bios & Wiki
Ir para: navegação, pesquisa


Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Maio de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Os Sistemas de Gerenciamento de Conhecimento (Knowledge Management Systems) são soluções de tecnologia da informação que amparam as iniciativas empresariais típicas de Gestão do Conhecimento, como identificação, criação, apresentação e distribuição do conhecimento dentro do contexto corporativo.

Atendendo às estratégias tipicamente vinculadas a objetivos empresariais, como melhora de performance, desenvolvimento de vantagens competitivas, inovação, processos evolutivos, transferência de conhecimento adquirido (melhores práticas, lições aprendidas) e desenvolvimento da cultura colaborativa na organização, os sistemas de gerenciamento de conhecimento são ferramentas fortemente focadas na gestão de conhecimento como um bem ou patrimônio da empresa e no desenvolvimento dos canais por onde flui o conhecimento.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Os primeiros sistemas ligados à gestão do conhecimento foram os Sistemas de Gerenciamento de Documentos e as Páginas Amarelas Corporativas. A partir da década de 1990, as tecnologias de gestão do conhecimento se expandiram, incorporando capacidades de desenvolvimento colaborativo, em particular com o aparecimento do Lotus Notes. Seguiram-se os desenvolvimentos em tecnologia para gestão da informação, como as tecnologias semânticas de pesquisa, recuperação de informação e as ferramentas específicas utilizadas por comunidades e grupos de estudo.

Mais recentemente, ferramentas como os fóruns, blogs e wikis, entre outras ligadas à computação social e tipicamente presentes em comunidades, redes e matrizes, desenvolveram abordagens autocoordenadas e menos estruturadas para a transferência, captura e criação do conhecimento. Tais ferramentas são em sua maior parte baseadas em textos e, dessa forma, representam transferência de conhecimento explícito e por isso mesmo enfrentam o desafio de gerar conhecimento significante, reutilizável e inteligível, além de assegurar que tal conhecimento flua por múltiplos canais e plataformas.

Características[editar | editar código-fonte]

Os Sistemas de Gerenciamento ou Gestão de Conhecimento não apenas codificam as informações, mas classificam-nas segundo o tipo de impacto, grau e qualidade que possam vir a ter no meio, bem como as formas que o meio utiliza como reação aos fatos e às notícias que absorve.

Devem-se codificar as características do meio e estabelecer perfis de comportamento frente às informações classificadas. Dessa forma, diante de informações que se apresentam, podemos saber qual será a reação do meio, suas necessidades e tendências. Posicionar-se de forma a poder atender às necessidades emergentes é ter a vantagem de sair na frente, ou simplesmente se posicionar de forma a evitar dificuldades.

Um Sistema de Gestão de Conhecimento deve ser programado por quem entende as informações e as classifica, mas que também conhece o meio no qual se quer atuar.

Por exemplo:

  • Informação é:
O Iraque foi atacado pelos Estados Unidos.
  • Conhecimento, segundo o conceito da Gestão de Conhecimento, é:
Tendo o Iraque sido atacado pelos Estados Unidos, isso acarretará uma mudança no preço dos combustíveis, o que fará com que o mercado reaja, e portanto nós deveremos…

Dessa forma, a conclusão depende daquilo que se objetiva.

Os recursos de sistemas computadorizados nesta área estão bastante avançados, no entanto, ainda requerem que aqueles que alimentem as informações tenham critérios muito claramente estabelecidos que permitam que as informações possam ser classificadas de forma a fornecerem dados que possam ser articulados pelo sistema, bem como o conhecimento dos fatores que representam perfis de comportamento do meio frente às informações fornecidas, sejam elas verdadeiras ou não.

Conhecer o perfil do meio significa conhecer a estrutura dos indivíduos que o compõem. Segundo alguns analistas, isso somente é possível quando, sendo também parte do meio, reconhecem-se os elementos que sustentam e baseiam formas de conduta de forma clara. Dessa maneira, o primeiro meio a ser reconhecido seria o nosso meio, ou o meio que somos. Para eles, eliminar os fatores que impedem o autoconhecimento deve ser o ponto de atenção daqueles que enveredam por este setor.

Parametrizar os fatores reconhecidos e a classificação orientada para decisões é o próximo passo.

A plataforma adequada permite uma articulação da informação, gerando esses resultados. É escolhida com base em premissas de escalabilidade, versatilidade e capacidade de replicação, pois sistemas de gestão tendem a crescer rapidamente. Em se tratando de gestão de conhecimento, à medida que os sistemas passam a ser mais requeridos pelos usuários, o seu crescimento passa a ser crescimento exponencial.

Um bom Sistema de Gestão de Conhecimento, por exemplo, aplicado à gestão de serviços de tecnologia da informação, deve ser capaz de receber informações de retorno sobre os acertos e erros, classificando os erros de forma que sua simples análise e correlação gerem mais conhecimento. Assim sendo, com o uso e com o aumento progressivo da qualidade e valor das informações, tornar-se-á cada vez mais necessário.

Ver também[editar | editar código-fonte]



Outros artigos do tema Tecnologias de informação : Lista de linguagens de programação, The Games Factory, Dominio NT, Cifras hebraicas, Patch cable, Sistema setorial


Este artigo "Sistema de gerenciamento do conhecimento" é da wikipedia