Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

Spartan: Total Warrior

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki


Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o. Mais informações podem ser encontradas nos artigos correspondentes noutras línguas e também na página de discussão.
Spartan: Total Warrior
Spartan Total Warrior capa.png
Desenvolvedora(s) Creative Assembly
Publicadora(s) Sega
Diretor(es) Clive Gratton
Produtor(es) Luci Black
Jonathan Court
Moran Paldi
Escritor(es) Sophie Blakemore
Michael de Plater
Artista(s) Alistair Hope
Jude Bond
Compositor(es) Jeff van Dyck
Plataforma(s) Nintendo GameCube
PlayStation 2
Xbox
Série Total War
Data(s) de lançamento
  • EU 7 de outubro de 2005
  • AN 25 de outubro de 2005
Gênero(s) Ação
Modos de jogo Um jogador

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Spartan: Total Warrior é um jogo eletrônico de ação, da série Total War desenvolvido pela Creative Assembly e distribuído pela Sega para Xbox, PlayStation 2 e Nintendo GameCube.A historia e baseada na cultura grega e romana. Neste jogo o jogador é um solitário guerreiro de Esparta que luta contra a conquista da Grécia pelo Império Romano.

História[editar]

O jogo tem lugar no reinado do Imperador Tibério, e a guerra entre os romanos e os gregos. A maior parte da Grécia foi invadida pelo Império Romano, e só permanece Esparta. Os espartanos se preparam para ir à guerra, mas um soldado espartano anonimo sem nome e sem familia, é contactado por Ares, o deus da guerra, que oferece ajuda na guerra contra Roma e para ajudar a descobrir quem ele é. O Espartano (controlado pelo jogador) luta ao lado dos espartanos, liderados pelos irmãos Castor e Pólux e seu rei, Leônidas I, defendendo as muralhas. Os romanos são repelidos, mas o general romano Craso envia Talos, um homem gigante de bronze, para atacar as muralhas. Os espartanos mantém os romanos fora o suficiente para destruir o gigante Talos com catapultas.

Naquela noite, Ares instrui o Espartano para se infiltrar no acampamento romano e recuperar as Blades of Athena, que os romanos haviam saqueado no Pártenon na conquista de Atenas. Ele consegue, ajudado por Castor, e no processo liberta Electra, líder das Amazonas, e vários outros prisioneiros, antes de lutar à sua maneira com a ajuda de Póllox e os espartanos como reforços. Electra adverte os espartanos que os romanos têm uma nova arma poderosa, capaz de destruir a cidade. Ela provou estar correta quando os romanos atacam com uma arma alimentada por Medusa, com a capacidade de transformar toda falange de tropas em pedra. À medida que o exército espartano faz a sua última posição nas ruínas da cidade, o Espartano luta em seu caminho para o quartel-general romano em um templo abandonado, mata Craso e destrói a arma, tendo conseguido de Craso a espada e o escudo da medusa, tambem capaz de transformar os inimigos próximos em pedra

No rescaldo da batalha, Ares, mais uma vez fala com o Espartano, e instrui-lo a ir para as ruínas de Tróia e recuperar a lança de Aquiles, a fim de salvar Esparta. Nas viagens do Espartano através do norte da Grécia,as terras áridas com Castor, Pólux e Electra, salva uma aldeia de camponeses contra bárbaros guerreiros sob o controle de Beowulf, e recupera seu martelo, Death-Biter, ao longo do caminho. Após a sua chegada em Tróia, o Espartano entra no submundo de Tróia, sozinho. Ele luta em seu caminho ao túmulo de Aquiles, onde está enterrada a lança, encontrando Élio Sejano, o prefeito pretoriano, braço direito de Tibério, e um necromante poderoso. Sejano ressuscita muitos romanos mortos-vivos de Tróia e guerreiros gregos para matar o Espartano, mas ele luta contra eles em seu caminho através das ruínas da cidade, passando pelos túmulos de Príamo, Heitor e até mesmo o cavalo de tróia. Ao chegar ao túmulo de Aquiles, o Spartan mais uma vez encontra com Sejano, que faz dele a sua luta Nemesis, uma cópia exata do que ele, tem as mesmas capacidades. O Espartano novamente sobrevive e leva a lança de Aquiles, que seu inimigo estava armado. O Espartano luta fora do submundo contra os mortos de Tróia e asseclas de Sejanus's (vivos e mortos-vivos), reunindo seus aliados, e tenta deixar a cidade. No entanto, os espartanos são informados por Sejano que Sparta caiu para os romanos na sua ausência, pois eles não estavam ali para protegê-lo. Depois desta conversa, o Spartan derrota Hydra, que despertou de seu sono por Sejano para matá-lo.

O Espartano é agora mais determinado do que nunca para matar Tibério e destruir o Império. Ele viaja para Atenas, onde conhece o cientista e filosofo ateniense Arquimedes, que lidera a resistência contra os romanos. O Espartano ajudaa a resistência, protegendo Araquimedes dos assassinos Romanos, poupando vários membros da resistência da execução, e levando o povo de Atenas, em uma revolução a atacar uma mansão ocupada por Sejano e a Guarda Pretoriana. A mansão está tomada, e os romanos abatidos, mas Sejano escapa. Os espartanos, então reativam uma das invenções de Arquimedes, o Olho de Apolo, uma arma de raios, que na verdade foi inventada para capturar a energia do sol durante o dia e soltala durante a noite para iluminar Atenas mais que ele usa para abater o dragão Ladon, empregado por Sejano como um corcel. Depois de desmontado, Pólux luta contra Sejano, mas o prefeito o derrota e mata facilmente, transformando-o em um assecla morto-vivo, e Castor é forçado a lutar contra seu irmão, enquanto Sejano então prossegue para a batalha contar o espartano e Electra. O Espartano prevalece e vence Sejano, comentando depois que Sejano estava certo, era mais um desafio de que Craso. O grupo, lamentando por Pólux, expulsam os Romanos de Atenas.

Deixando Atenas, o Espartano e Castor viajam a Roma, através dos Portões de Saturno, uma fortaleza nos Alpes que bloqueia o caminho para Roma, onde eles encontram Sejano mas morto-vivo, que escapou do submumdo e retornol a vida por causa de suas sacerdotisas,. O Espartano mata as Sacerdotisas de Sejano, as fontes de seu poder, sem elas ele não poderiam retornar, antes de finalmente derrotar Sejano, enquanto o exército espartano massacra a guarnição romana. Com Sejano realmente morto, as observações do Espartano para Castor: "Agora Pólux pode descansar em paz." Os espartanos, em seguida, continuam rumo a Roma, onde eles planejam matar Tibério. O Espartano atravessa os esgotos e catacumbas romanas para entrar na cidade, enquanto os outros lutam na superfície do Coliseu, onde Tibério está para participar de um evento, na esperança de matá-lo explodindo o seu stand. O Espartano consegue navegar pelos esgotos e chegar à superfície, depois de matar escravos gladiadores e o Minotauro solto no esgoto. Infelizmente, os outros são descobertos ao detonar as bombas muito cedo, com o resultado, Tibério sobreviveu. O Espartano salva Electra e Castor de serem executados no local, e vai atrás de Tibério. Os espartanos então confrontam Tibério, imperador romano, mas este comete suicídio se jogando do coliseu por medo de um desconhecido 'mestre'. O Espartano, então invade a arena, onde encontra o verdadeiro antagonista da história: Ares, que revela a verdade para ele.

O Espartano, que nunca tinha conhecido sua identidade, era realmente o filho de uma das servas de Afrodite, que revelou o caso de Ares com a deusa para o marido. Ares matou a escrava, mas foi expulso pelos outros deuses. O Espartano tinha todas as suas memórias removidas pelos Deuses, (incluindo o seu nome) e foi enviado para viver com os espartanos, tendo sido concedidos poderes sobre-humanos e habilidades para se proteger. Ele estava escondido de Ares, que queria matá-lo. Ares tinha ajudado a conquistar a Grécia, os romanos apenas para encontrar o espartano e trazê-lo para Roma. Ares também revela que Leônidas está morto, tendo morrido pedindo ao Espartano para ajudá-lo: Ares revela que se o Espartano permanecesse na cidade, os romanos nunca teriam tomado Esparta. Motivados pelo desejo de vingança, Ares e o Espartano duelam, e o Espartano sai vitorioso, matando Ares. Depois de matar Ares, Castor, narrando, diz:

"Nossa busca épica para parar Tibério e o Império Romano tinha finalmente acabado. O espartano tinha descoberto sua verdadeira identidade, derrotou o Império, e lutou contra um Deus vingativo para libertar seu povo. Um guerreiro, um herói, uma lenda".

Ícone de esboço Este sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Erro Lua em Módulo:Controle_de_autoridade na linha 131: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).Erro Lua em Módulo:Taxonbar na linha 147: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).Erro Lua em Módulo:Medbar na linha 131: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

  • Portal dos jogos eletrônicos



Outros artigos do tema Jogos eletrônicos : Postal Babes, Microsoft Gaming & Entertainment, Jogos eletrônicos desenvolvidos na França, Pharaoh (jogo eletrônico), Jogos eletrônicos desenvolvidos nos Estados Unidos, Lista de emuladores de jogos eletrônicos, Lista de jogos para arcade


Este artigo "Spartan: Total Warrior" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Spartan: Total Warrior.