You can edit almost every page by Creating an account. Otherwise, see the FAQ.

TV Educativa da Paraíba

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki

TV Educativa da Paraíba

Brasil
Cidade de concessão João Pessoa, PB
Canais 📺
4 analógico
Rede TV Educativa do Brasil (TVE Brasil)
Fundação 20 de outubro de 1989 (34 anos)
Extinção 5 de junho de 2006 (17 anos)

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

A TV Educativa da Paraíba, também conhecida como TVE Paraíba ou TVE PB, foi uma emissora de televisão brasileira instalada na cidade de João Pessoa, capital do estado da Paraíba. A emissora era sintonizada no canal 4 analógico e era afiliada à TV Educativa do Brasil (ou TVE Brasil). Entrou no ar em 1989 e foi extinta em 2006.

História[editar]

1972 a 1989: Antecedentes[editar]

Em 1972, a TV Universitária de Recife (a TVU) instala retransmissora em João Pessoa no Canal 4 VHF e se torna a terceira retransmissora na cidade. Até então, a cidade era servida pelas retransmissoras da TV Jornal do Commercio (no canal 7 VHF e independente, além de ser o primeiro retransmissor de TV no estado e numa capital brasileira) desde 1960 e a TV Rádio Clube de Pernambuco (no canal 5 VHF, emissora própria da TV Tupi). A retransmissão da TVU no Canal 4 permanece até o final da década de 1980.

1989-2003: TVE Paraíba[editar]

Em 20 de outubro de 1989, depois de mais de 17 anos no ar através do Canal 4 VHF, a TV Universitária de Recife (a TVU) torna-se a última retransmissora de Recife a deixar João Pessoa, quando a Universidade Federal da Paraíba assume a posse do retransmissor e passa a repetir a programação da TVE Brasil. Nesse dia, a antena de emissão da nova emissora passa a ser situada no alto do edifício do INSS (uns dos mais altos prédios da capital).

Nos últimos anos da década de 1990, a TVE Paraíba começa a ser marcada por interrupções de seu sinal durante longos períodos, devido à falta de manutenção técnica e problemas financeiros.[1] Uma verdadeira fonte de novos talentos jogada fora, pois lançaria grandes profissionais para a área das comunicações em João Pessoa e em outras cidades de Paraíba.

No final de 1997, o Canal 4 sai do ar devido à grave crise que afetava a Fundação Virginius da Gama e Melo. A emissora só volta ao ar um ano depois no final de 1998, com sinal de péssima qualidade e sem nenhuma providência tomada para a sua melhoria, sai do ar logo em seguida. No final de 2000, devido às dificuldades financeiras, a Fundação Virginius da Gama e Melo, junto com as emissoras (Canal 4 e a FM 107.7 MHz) foram transferidas para um grupo de líderes religiosos evangélicos. A FM foi reativada e passou a ser denominada Cristã FM, enquanto a TV voltou ao ar em junho de 2001 e aos poucos o sinal melhora, mas saía constantemente do ar. No final de outubro de 2001, devido a precariedade do equipamento da emissora por um erro na frequência do satélite, a TVE Paraíba retransmitiu o sinal do Canal Rural por cerca de dez dias, fazendo com que a TVE Brasil não tivesse sinal em João Pessoa. No início de novembro, o Canal 4 volta a retransmitir a TVE Brasil, que posteriormente volta a sair do ar novamente.

Em 2002, a sociedade de pastores que controlova a Cristã FM tentou recolocar a TVE Paraíba no ar novamente com novo nome "TV Cristã", uma nova emissora que consistia em lançar conteúdo cristão, jornalistíco e educativo (o que seria semelhante aos moldes das atuais Fonte TV e a TV Novo Tempo). No entanto, a idéia de uma "TV cristã" fracassa devido às divergências na sociedade e o retorno do Canal 4 é adiado.

Em novembro do mesmo ano, após um ano fora do ar, o Canal 4 volta a ter sinal e realiza sua primeira transmissão local direto da cobertura do edifício sede do INSS, no centro de João Pessoa, local onde fica situado os transmissores e o sistema radiante. A transmissão contou com a participação dos pastores Marcelo Fonseca Munguba, Edvan Carneiro da Silva e o reportér Ronaldo Ponciano, com a direção de imagens Humberto Borges e o cinegrafista Edson David.

2003-06: Extinção TVE Paraíba e surgimento da TV Miramar[editar]

Em 2003, assumiu a presidência da sociedade de pastores, suplente do então deputado e pastor Edvan Carneiro, ele acabou lançando projeto para emissora. Então com produções da produtora Miramar, entrou no ar a TV Miramar no lugar da TVE PB. Em 30 de junho do mesmo ano, entrou no ar o primeiro programa e dentre os programas locais estavam o policial De Olho na Cidade, Ana Ponzi, Display, os jornalísticos Câmara Aberta e Falando Sério, além do religioso Êta Glória. Nessa época, a produção dos programas era precária e marcada pelo improviso.

Em setembro do mesmo ano, o projeto começou a fracassar e a emissora começa a tirar do ar os programas que no lugar são exibidos os videoclipes para preencherem os vazios da programação local e em pouco tempo apenas dois programas locais (De Olho na Cidade e Falando Sério) restavam na programação. Em janeiro de 2004, a emissora deixou de produzir a programação local (De Olho na Cidade e Falando Sério), pois não possuía licença para operar como geradora e voltou a retransmitir o sinal da TVE Brasil sem qualquer tipo de inserção, fazendo com que o Canal 4 voltasse a se chamar TVE Paraíba. No mesmo ano, a sociedade liderada pelos pastores firma acordo com o Sistema Arapuan de Comunicação, transferindo o controle da fundação em conjunto com a rádio e a retransmissora.

Em fevereiro de 2005, a Fundação Virginius da Gama e Melo firma convênio com a Câmara Municipal de João Pessoa para exibição de programas da TV Câmara de João Pessoa no canal 4 pelo convênio, a emissora ganha novo transmissor, o que garantiu uma melhor imagem e maior alcance. Em março, foram ao ar ao longo da programação, os trechos da programação da TV Câmara, algum tempo depois os programas passaram a ser exibidos em horários pré-determinados.

No mesmo ano, um ano depois da transferência, João Gregório (proprietário da Rádio Arapauan e da 92 FM) compra a Cristã FM e a TVE Paraíba. Após a compra, João Gregório muda o nome da rádio Cristã FM para a Rádio Miramar, enquanto investe na TV em toda a troca dos transmissores e o sistema radiante já ultrapassados e pela primeira vez desde seu surgimento, o sinal passa a chegar a mais de 50 munícipios, totalizando 26% de cobertura do estado da Paraíba, o mesmo percentual das emissoras comerciais na capital.

Em 5 de junho de 2006, um ano depois da compra, a TV Educativa da Paraíba é extinta novamente e dá ao lugar à TV Miramar, se tornando uma emissora independente retransmitindo nas horas vagas a TVE Brasil e a programação local (parte dela terceirizada) e algumas atrações da Rede Estação do Recife (que compra espaços na TV Miramar).

Referências

  1. Tiago. «A História da TV em João Pessoa - PB». TV Memória. Consultado em 22 de agosto de 2020. Arquivado do original em 8 de agosto de 2004 

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).



Outros artigos dos temas Televisão E ParaíbaTV Clube (João Pessoa), TV O Norte (João Pessoa), TV Miramar (João Pessoa)

Outros artigos do tema Televisão : Júlio Gouveia, TV Planalto (Jataí), Cine+, TV Cidade Presidente Dutra, Tenente Hubert Gruber, Power Couple (1.ª temporada), Se Ela Dança Eu Danço (1ª Temporada)

Outros artigos do tema Paraíba : Riacho do Poço, Maurício Maciel Pires, Riacho do Padre, Juristas da Paraíba, Riacho da Serra, Divanilson Gonçalves da Silva, Comarca de Piancó



Read or create/edit this page in another language[editar]