Welcome to EverybodyWiki 😃 ! Nuvola apps kgpg.png Log in or ➕👤 create an account to improve, watchlist or create an article like a 🏭 company page or a 👨👩 bio (yours ?)...

TV O Estado (Florianópolis)

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
TV O Estado
TV O Estado Florianópolis Ltda
Cidade de concessão Florianópolis, SC
Canais 📺
4 analógico
Rede SBT
Proprietário Grupo Petrelli
Fundação 1987
Extinção 1 de dezembro de 2000
Sucessora Rede SC Florianópolis
RIC TV Florianópolis
Prefixo ZYB 771
Cobertura Grande Florianópolis
Litoral de SC
Regiões de Blumenau e Joinville.

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

A TV O Estado foi uma emissora de televisão brasileira instalada em Florianópolis, no Estado de Santa Catarina. A emissora era sintonizada no Canal 4 VHF e afiliada do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) em Santa Catarina. A emissora entrou no ar em 1987 até extinção em 2000.

História[editar]

Antecedentes[editar]

Antes da formulação da primeira grande rede de televisão de Santa Catarina, a futura Sistema Catarinense de Comunicações (SCC), Roberto Rogério do Amaral (filho do Carlos Joffre do Amaral, morto em 1976), conseguiu a concessão do Ministério das Comunicações em 13 de outubro de 1977, a exploração do canal de radiodifusão de sons e imagens (televisão) em Lages, criando a Televisão Lages Ltda., com o nome fantasia de TV Planalto.

Depois de conseguir a concessão, iniciou à elaboração de projetos técnicos e compra dos equipamentos necessários à atividade televisiva, que iniciou testes após mais de 2 anos em 1979, tempo necessário nesse projeto, para evitar a perda da concessão. Porém, a TV Planalto nascia com uma fragilidade que viria a se constituir num dos principais entraves para a sua afirmação. Falta-lhe bandeira (rede) e programação.

Em 1979, fora a Rede Globo, a oferta de programação limitava-se à recém-criada Rede Bandeirantes (já estava com a TV Eldorado de Criciúma), restavam esparsas ofertas de programas isolados das redes Tupi e TV Record de São Paulo e a TV Guaíba de Porto Alegre.

Restava, portanto a Mário Petrelli rever o seu projeto e adequá-lo às disponibilidades existentes. Assim,vende a concessão da TV Barriga Verde de Florianópolis para as famílias Brandalise/Bonato e a TV Cultura para a família Freitas de Criciúma. O objetivo agora era investir numa nova concepção de projeto. Estrategicamente Petrelli compõe suas parcerias com a participação nominal dos empresários Oriovisto Guimarães do Paraná, José Matusalém Comelli de Florianópolis e Roberto Amaral de Lages.

Às 17 horas no dia 10 de julho de 1981, sem afiliações de redes, ou seja, com programação independente e totalmente local, entra no ar a TV Planalto. Até a emissora entrar no ar, gerava grande expectativa na cidade e região, pois havia dúvidas da capacidade da emissora manter por muito tempo a programação local no interior do Estado sem depender das redes nacionais. Alguns meses depois, a emissora entrou no ar ao meio-dia permanecendo até a madrugada.

Em 1983, a TV Planalto começou a instalar as primeiras repetidoras de TV (RTV) no Oeste do Estado de Santa Catarina com sistema em Canais em UHF (como eram usadas nas primeiras emissoras de TVs nos Estados Unidos) e com repetição nas cidades em Canais em VHF, apesar da existência das transmissões por microondas, na Serra Catarinense apenas em VHF.

Em 1985, a TV Planalto abre a primeira emissora no litoral catarinense, em Florianópolis, através do Canal 4, tornando-se a segunda emissora de TV catarinense a transmitir o sinal do interior (Lages) para a Capital (a antiga TV Coligadas já fazia isso transmitindo direto de Blumenau na capital através do Canal 12 até o Grupo RBS obter a concessão deste canal na Capital). Antes da abertura do Canal 4 na Capital, o SBT tinha afiliada na cidade, a TV Barriga Verde (Canal 9), de 1982 a 1984, quando passou a transmitir a Rede Manchete.

TV O Estado[editar]

Em 1987, o Canal 4 da Repetidora de TV (RTV) da TV Planalto deixa repetir sinal de Lages, com o surgirmento da TV O Estado, com a criação do Sistema Catarinense de Comunicações (SCC), composto pela emissora e a TVs O Estado (de Chapecó) e Planalto (de Lages), após a parceria.

A área de cobertura ficou definida para cada emissora, cabendo à TV Planalto as regiões do Planalto, Meio Oeste, Alto Vale, Norte e Sul do Estado. À TV O Estado de Florianópolis, coube a Grande Florianópolis, o litoral e as regiões de Blumenau e Joinville e à TV O Estado de Chapecó, coube a cobertura do Oeste do Estado. Todas elas continuam operando com programação do SBT.

Em 1997, dez anos depois dessa parceria, as duas TVs O Estado de Chapecó e Florianópolis, deixam de fazer parte do SCC, continuando cada emissora repetindo o sinal do SBT de São Paulo em suas respectivas regiões, mantendo-se, após negociação entre as diretorias, a locação dos equipamentos e canais da TV Planalto para ambas.

Com o fim da parceria, é extinta a TV Planalto de Lages e surge a SCC TV, nova denominação da emissora do Grupo SCC, mantendo-se afiliada ao SBT, como também ocorria na época da TV Planalto.

Extinção[editar]

Após fim da parceria, o fato das duas últimas emissoras pertencerem ao mesmo grupo (TV O Estado Chapecó e Florianópolis) estas iniciam processo de formação de rede e para não haver duas emissoras gerando o SBT, em 2000, a SCC TV anuncia mudança de nome e que vai se afiliar à RedeTV!. Já a TV O Estado anuncia mudança de nome para Rede SC Florianópolis, liderando a Rede Santa Catarina de Comunicações (Rede SC).

Em 1º de dezembro de 2000, a SCC TV vira RedeTV! Sul e a TV O Estado de Chapecó e Florianópolis viram Rede SC Chapecó e Rede SC Florianópolis, juntamente com as recém fundadas Rede SC Blumenau e a Rede SC Joinville adquiridas em licitação de canais do Ministério das Comunicações.


Precedido por
RTV da TV Planalto de Lages
Canal 4 VHF de Florianópolis
1987 a 2000
Sucedido por
Rede SC Florianópolis


Este artigo "TV O Estado (Florianópolis)" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:TV O Estado (Florianópolis).