You can edit almost every page by Creating an account. Otherwise, see the FAQ.

TV Rio Negro

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki

TV Rio Negro
Rádio e Televisão Rio Negro Ltda.
Av. André Araújo, S/N, Aleixo
Cidade de concessão Manaus, AM
Canais 📺
13 analógico
Outros canais Ver #Sinal
Slogan TV Rio Negro: O Som e a Imagem do Amazonas
Rede Rede Bandeirantes
Pertence a Grupo Garcia
Proprietário Francisco Garcia
Fundação 1987 (37 anos) (caráter experimental)
13 de março de 1990 (33 anos) (oficial)
Extinção 26 de março de 2009 (14 anos)
Prefixo ZYA 249
Cobertura Maior parte do Estado do Amazonas
Página oficial 🌐 TV Rio Negro[ligação inativa]

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

A TV Rio Negro foi uma emissora de televisão brasileira sediada na cidade de Manaus, capital do Estado do Amazonas. A emissora era afiliada à Rede Bandeirantes e sintonizada no canal 13 VHF analógico. Entrou no ar em caráter experimental de 1987 até 1991, quando entrou no ar oficialmente, sendo extinta em 2009. No momento da sua extinção, cobria a Região Metropolitana de Manaus e com 21 repetidoras em cada município do Amazonas. Pertencia ao Sistema de Comunicação Francisco Garcia, do empresário e ex-político (vice-governador e depois deputado federalno Amazonas) Francisco Garcia.

História[editar]

1987 a 1990: Transmissão experimental[editar]

A TV Rio Negro entrou no ar no canal 13 em 1987 em caráter provisório, nas dependências da TV Educativa do Amazonas (sintonizada no Canal 2 VHF analógico), através de um transmissor Lys de 2kW, pertencente ao Sistema de Comunicação Francisco Garcia, retransmitindo a programação da Rede Bandeirantes, que não tinha sinal na região desde 1986, quando a TV Amazonas que retransmitia a Bandeirantes desde 1975 trocou pela Rede Globo. Algum tempo depois, o Canal 13 saiu do ar.

Em 1989, depois que o sistema de comunicação efetuar a aquisição da produtora Besançon Produtora de Comerciais Ltda., a direção tratou imediatamente acelerar e ampliar as obras do estúdio que estava em andamento, na Av. André Araújo (no bairro Aleixo), para abrigar a produtora.

Com a conclusão das obras foi instalado no prédio, além da produtora, um transmissor da marca Harris HT 10Hs, com potência de 10kW (o mais potente no estado do Amazônia até aquele momento) e de estado sólido, sendo o primeiro transmissor em estado sólido comprado da América Latina e o segundo a ser instalado com sistema irradiante unidirecional, com conjunto de antenas tipo rômbica disposta três a três de ganho 6,13 dBd com em erpes de aproximadamente 40,59KW, junto com ele a antena (montada em uma torre de 100 metros de altura). Para a montagem do transmissor veio um engenheiro dos Estados Unidos que foi assessorado pelos engenheiros brasileiros Manoel Vasconcelos Dias e Wilson Medeiros de Lima.

Os testes foram concluídos no dia 27 de novembro de 1989, vésperas do prazo estipulado pelo Dentel para a emissora entrar no ar novamente, desta vez em caráter experimental. Enquanto os testes finais se processavam a direção de emissora efetuava a contratação de pessoal (técnico e administrativo que teriam a incumbência de operacionalizar a mais nova empresa de televisão do Estado do Amazonas). Na fase experimental veiculou-se imagens da Natureza Amazônica. A iniciativa tinha como objetivo criar uma identidade com o telespectador. O fato criou um grande gancho para o planejamento de marketing da emissora, que adotou como meta principal, valorizar as coisas da terra.

1990 a 1998: Inauguração e primeira fase[editar]

No dia 13 de março de 1990, a TV Rio Negro foi inaugurada oficialmente atingindo um raio de 80 km para toda Manaus e arredores, substituindo o transmissor de 2 kW pelo 10 kW. A partir do dia da sua inauguração, ficou estabelecido o prazo de seis meses para implantação de programas locais (jornalísticos, auditório e de entretenimento), ocupando o espaço disponível autorizado pela Rede Bandeirantes de Televisão, da mesma forma uma escalada na linha comercial visando uma operação financeira autônoma. Isto foi concretizado dentro da previsão (setembro de 1990).

Em 1991, ao completar seu primeiro ano de atividades, a TV Rio Negro já estava operando com autonomia financeira, produzindo e transmitindo programas locais e realizando as grandes transmissões ao vivo como: o Carnaval Amazonense de 1991, por ocasião da inauguração do "Centro de Convenções Sambódromo". A transmissão teve 14 horas de duração initerrupta e flashes para todo o Brasil via Rede Bandeirantes.

Durante a primeira fase de funcionamento, a televisão implantou o que tinha de melhor no mercado mundial de equipamentos sendo uma das emissoras mais modernas do país. Operando no sistema NTSC (sistema padrão de cor), seus equipamentos se destacaram pela qualidade do produto final (som e imagem). Utilizando câmeras DXC 3000, VTs (formato U-MATIC) BVU 950, 870, e 150 e VO 5098, monitores de vídeo PVM 1390 e 1342 e forma de onda, para produção e captação de imagens jornalísticas.

  • Produtora Com câmeras DXC 3000, VTs BVU 950 e 150, mesa de corte SEG 2500, chroma key, gerador de efeitos ADO 2000, gerador de caracteres e monitores de vídeo PVM 1390.
  • Ilha de edição Com VTs VO 9850, editor de imagem RM 450 e monitores de vídeo PVM 1390, utilizados para edição de imagens jornalísticas.
  • Switcher Master Composto por um Master Card, equipamento este utilizado para exibição de comerciais, uma mesa de corte vertical modelo MS 1800, utilizada para selecionar os sinais que são transmitidos.

Esta primeira fase permaneceu por um período de sete anos (1991-98), ainda que analógico.

1998 a 2007: Modernização e segunda fase[editar]

A partir do início de 1998 deu-se então a implantação da segunda fase, como aconteceu na primeira fase, a direção da emissora procurou adquirir os melhores equipamentos, começando a era digital. Câmeras DXC D30 com VT acoplado, de forma Betacam, para a captação de imagens jornalísticas e comercias.

  • Produtora Com ES-7 (Edit Station) não-linear, com capacidade de uma hora de armazenamento qualidade Betacam para a produção de comercias e documentários.
  • Ilha de edição Com VTs UVW 1600 e 1800 (analógico), RM 450 e monitores e vídeo PVM 14M2U.
  • Corte de Estúdio Como o próprio nome diz, serve para fazer os cortes ao vivo dos programas e gravação dos mesmos. Composto por uma mesa de efeito BVS 3200C, monitores PVM 14M2U, gerador de caracteres, mesa de edição BVE 910, VTs UVW 1600 e 1800, forma de onda, vector scope, CCU M5, câmeras DXC D30F.
  • Switcher Master Composto por um Vídeo Store totalmente digital, equipamento este para exibição de comerciais, monitor de vídeo PVM 14M2U, gerador de caracteres, gerador de logomarca e uma mesa de corte vertical usada para selecionar a programação do ar.

O empreendimento do Grupo Garcia com o Sistema de Comunicação Francisco Garcia, é um marco na década e ultrapassou o 3º milênio configurando em sua história uma página brilhante no processo de desenvolvimento desta imensa Região, mantendo o autêntico slogan "TV Rio Negro o Som e a Imagem do Amazonas"

No início da década de 2000, a TV Rio Negro inicia a fase de expansão, com repetidoras instaladas em 16 municípios, com transmissão via satélite. Com a política de valorização do que é o nosso, a TV Rio Negro inaugurou um novo tempo na televisão amazonense, com ela foi despertado o interesse pela região, levando os concorrentes e outros veículos a adotarem em suas programações, matérias voltadas para a Amazônia.

2008 a 2009: Venda e transição[editar]

Em agosto de 2008, a TV Rio Negro foi comprada por Johnny Saad, dono do Grupo Bandeirantes de Comunicação, que decidiu fazer transição do nome TV Rio Negro para TV Bandeirantes Amazonas, o que aconteceu em 26 de março de 2009, uma semana após completar 19 anos no ar.[1]

Sinal[editar]

Municípios que recebem o sinal via satélite no momento da extinção da TV Rio Negro:

Afiliada[editar]

Sintonia no Satélite[editar]

  • Satelite: BrasilSat B3
  • Polarização Descida: Horizontal
  • Frequência Banda C: 4148 MHz
  • Frequência Banda L: 1002 MHz
  • Symbol Rate: 3255 Msb/s
  • F.E.C: 3/4

Referências

Links externos[editar]

Precedido por
Emissora em teste de transmissão
(1987 a 1990)
Canal 13 analógico VHF em Manaus
1990 a 2009
Sucedido por
Band Amazonas

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).



Outros artigos dos temas Televisão E AmazonasTV Amazonas, Alô Amazonas, TV Cuiabá (2004-2009), TV Mundial (Cuiabá), Programa Nosso Encontro, The Box (programa de televisão), TV Cultura do Amazonas

Outros artigos do tema Televisão : Lista de episódios de The Noite com Danilo Gentili (8.ª temporada), Tela azul (televisão), TV Tropical (Imperatriz), Três Lagoas FM, TV Novo Tempo, AKBingo!, TV Caxias (Caxias)

Outros artigos do tema Amazonas : José Frazão Ribeiro, Amazonas, Magazine (programa de televisão), Lista de vereadores de Manaus, Castanhal (Maués), Brasão de Manacapuru, TV Amazonas



Este artigo "TV Rio Negro" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical.



Read or create/edit this page in another language[editar]