Tiarra

Fonte: EverybodyWiki Bios & Wiki
Tiarra
Informação geral
Origem Bucareste
País Roménia
Gênero(s) Folk metal/Metal Sinfônico
Período em atividade 2004 - atualmente
Integrantes Adi Comorasu (baixo
Iuliana Gheorghe (celo)
Ion Pomponiu (teclados)
Corina Gheorghe (violino)
Anda Pomponiu (vocal)
Alin David Pantea (bateria)
Mihu (vocal)
Vlad Iacobus (guitarra)
Página oficial [12]

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 173: attempt to index field 'wikibase' (a nil value).

Tiarra é uma banda de heavy metal da Romênia. Suas músicas, falando a respeito de vida, alma e humanidade, marcadas por forte presença de violinos e celos, em meio aos instrumentos musicais usuais ao heavy metal, possuem uma sonoridade que resulta de uma mistura de gothic metal com metal sinfônico [1]. O grupo tem lançados, até o momento, cinco trabalhos, sendo uma demo, um EP, um single e dois álbuns[2].

História[editar]

A banda Tiarra nasceu em Bucareste, capital da Romênia, em 2004 [3]. No mesmo ano de sua formação, a banda lançou uma demo chamada Drama per Musica, contendo oito composições [4]. Em 2008, o grupo lançou seu primeiro álbum, de nome Post Scriptum, álbum este que fora gravado na Alemanha [3] e que era composto por dez faixas [5]. Em ambos os trabalhos, parte das músicas são em inglês e parte em romeno. A parte vocal, nas canções, alterna-se entre o feminino, da vocalista Anda Paşcu, e o masculino gutural de Alexandru Pantea. Uma curiosidade é que Pantea, inicialmente, ocupava o posto de baterista da banda [6]. No início, a sonoridade da banda mostrava-se mais pesada, praticamente uma mistura entre gohitc metal e black metal [7]. Em 26 de janeiro de 2012, o Tiarra lançou um EP chamado Le Monde Des Ténebrès, de forma independente, contendo cinco músicas, entre elas a faixa "Behind The Wheel", uma regravação da banda inglesa de rock e música eletrônica Depeche Mode, e também uma regravação da música "Twilght Cruise", da banda germano-estadunidense Kingdom Come. [8] No ano de 2013, após um breve hiato, a banda reapareceu com um trabalho contendo uma única faixa, de nome "House Of Tears".[9] Por fim, em 2015, o Tiarra lançou o álbum batizado simplesmente como X; trata-se de um álbum duplo, contendo nada menos que quatorze músicas, ao longo de mais de uma hora e meia de duração, gravado de forma independente. Em X, a banda manteve sua característica sonoridade, alternando vocais femininos, por vezes operísticos, com vocais guturais masculinos. [10][11]


Discografia[editar]

Álbuns de estúdio[editar]

Post Scriptum (2008)

X (2015)

Demo[editar]

Drama Per Musica (2004)

EP[editar]

Le Monde Des Ténebrès (2012)

Single[editar]

House Of Tears (2013)

Integrantes[editar]

  • Anda Paşcu – vocal
  • Tudor Scânteie – Guitarra
  • Adi Comorasu - baixo (desde 2009)
  • Corina Gheorghe - Violino
  • Alexandru Pantea - Vocal (originalmente bateria)
  • Iuliana Gheorghe - Violoncelo
  • Pomponiu Ion (John) – Teclado
  • Cristi Racasanu - Bateria (desde 2012)

Ex-Integrantes[editar]

Vocalistas

  • Alex Nastase

Guitarristas

  • Matei Alexandru
  • Livia Hoajã
  • Adrian Vişenoiu
  • Andrei "Tibi" Ţinteanu

Baixistas

  • Valentin "Vali" Pãtrascu
  • Robert Ardeleanu

Violinistas

  • Diana Miron

Violoncelistas

  • Adriana

Bateristas

  • Matei Virgil
  • Alex "Gomez" Dãscãloiu (Inopia)
  • Sebastian "Natas" Macovei (Interitus Dei, Dogma, Blind Spirits, Fortuneteller, MadDriven)
  • Daniel "Klepsy" Neagoe
  • Gabi Dima (Negative Core Project)

Ligações Externas[editar]

Referências

  1. Femmetal. [1]
  2. Encyclopaedia Metallum. [2]
  3. 3,0 3,1 Subexistance. [3]
  4. Encyclopaedia Metallum. [4]
  5. Encyclopaedia Metallum. [5]
  6. Tiarra. [6]
  7. S4. [7]
  8. Encyclopaedia Metallum. [8]
  9. Encyclopaedia Metallum. [9]
  10. Encyclopaedia Metallum. [10]
  11. [11]


Este artigo "Tiarra" é da wikipedia The list of its authors can be seen in its historical and/or the page Edithistory:Tiarra.